Os Jornais Acabam? VII | Digestivo Cultural

busca | avançada
70522 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Shopping Granja Vianna de portas abertas
>>> Teatro do Incêndio lança Ave, Bixiga! com chamamento público para grupos artistas e crianças
>>> Amantes do vinho celebram o Dia Mundial do Malbec
>>> Guerreiros e Guerreiras do Mundo pelas histórias narradas por Daniela Landin
>>> Conheça Incêndio no Museu. Nova obra infantil da autora Isa Colli fala sobre união e resgate cultura
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
>>> O zunido
Blogueiros
Mais Recentes
>>> The Devil Put Dinosaurs Here, do Alice in Chains
>>> Da Teoria para a Práxis
>>> Quem ri por último, ri melhor?
>>> A princesa insípida e o caçador
>>> Sobre e-books e caipiras
>>> Exit Music por Mehldau
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> O pródigo e o consumo
>>> Gilberto Gil: Cultura Viva
>>> Histórias Extraordinárias, de Edgar Allan Poe
Mais Recentes
>>> Gestão de Custos - Aplicações Operacionais e Estratégicas de Alceu Souza, Ademir Clemente pela Atlas (2007)
>>> ABC - Custeio Baseado em Atividades de Masayuki Nakagawa pela Atlas (2007)
>>> Gestão Estratégica de Custos de Masayuki Nakagawa pela Atlas (2007)
>>> Presentes da Vida de Emily Giffin pela Novo Conceito (2021)
>>> Contabilidade de Custos fácil de Osni Moura Ribeiro pela Saraiva (2007)
>>> Dicionário Michaelis - inglês - português de Varios autores pela Michelis (2007)
>>> Contabilidade de Custos de Edward J. VanDerbeck pela Cengage Learning (2003)
>>> Uma vez caramuru - livro tamanho atlas de capa dura de Varios autores pela Atlas
>>> Everest, sagarmatha, chomolungma de Waldemar pela Atlas
>>> Os pecados de Herodes de Frank pela Moderna
>>> Os ricos são diferentes de Susan pela Cultura
>>> História da Tradução de Varios autores pela Ensaios da tradução
>>> Uganda Kidding Me de Chelsea Handler pela Livro
>>> Ética e Cidadania de Herbert Sozua pela Moderna
>>> Quadrinho da vida de Dom Orione de Varios autores pela Orionitas
>>> Como se realiza a aprendizagem de Robert Gagnê pela Galera
>>> Minidicionário - inglês / português de Varios autores pela Dicionario
>>> Democracia - cinco princípios e um fim de Varios autores pela Moderna (1996)
>>> A escuta do Silêncio de Thaís Curi pela Livro
>>> O Santo Preto de Ascânio Brandão pela Livros
>>> A quem pedir conselho? de Francisco Fernandez pela Quadrante
>>> Aonde o senhor nos levar de Fernando Prado pela Paulus
>>> O monge e o executivo de James Hunter pela Sextante (2004)
>>> Eu adoro os animais - série saber mais de Ana Maria de souza pela Atica
>>> Diário de um banana - dias de cão de Jeff Kinney pela Vergara e Riba (2012)
BLOG >>> Posts

Segunda-feira, 13/8/2007
Os Jornais Acabam? VII

+ de 800 Acessos

Sim, irão desaparecer com a morte dos leitores.
Oswaldo Ribeiro
Natal/RN


Os jornais, enquanto veículos de informação, nunca irão acabar. O que pode mudar é o meio pelo qual as empresas jornalísticas levarão essa informação ao leitor final. É bem provável que o meio papel acabe desaparecendo a longo prazo e seja substituído por formatos eletrônicos on-line, atualizados constantemente. Mesmo assim, acredito que o formato papel para o jornal, assim como para o livro, ainda levará muito tempo para desaparecer completamente, pela praticidade de transporte, baixo custo e versatilidade no uso - jornal para embrulhar peixe, banana e objetos de vidro; livros para exibir uma pretensa cultura, decorar ambientes e servir de peso de papel.
Danilo Leite Fernandes
Campinas/SP


Se deixarem de ser informantes do rei para serem os reis dos informantes, aí não acabam. No fundo precisamos de dois cadernos apenas: o dos fatos e o das falas sobre os fatos. Parece que os jornais e jornalistas não querem se humilhar e fazer os exercícios escolares de descrição. Ou será que eles pensam que descrevem? "Olhe lá o quadro negro, que lindo!" Ainda assim, com todos os viés a serem escancarados. O ideal da transparência a ser exigido e a ser exemplar. O papel jornal é descartável, e os informantes? O papel jornal é reutilizável, e os informantes?
Antonio Felicio Loureiro Thomaz
Araras/SP


Não acredito que os jornais irão acabar. Pode haver uma "correção", tanto na quantidade de exemplares como na de títulos, uma vez que a demanda talvez diminua. Mas a internet, apesar de democrática(?), não é de todo confiável. É verdade que nem sempre o são os jornais, mas pelo menos os que buscam a qualidade primam pela veracidade dos fatos e seriedade das apurações. Aliás, no dia-a-dia a apuração sempre foi uma dificuldade, mas com a internet ela perdeu o sentido. Primeiro se divulga, depois checa-se. O que cria uma verdade aparente ou em suspensão. Hoje, mesmo tendo lido uma notícia virtual, me questiono se ela é verídica... Acredito que em boa parte o jornal impresso diminui essa sensação, ou seja, um veículo, na maioria das vezes, é mais confiável. E sempre existirão pessoas buscando confiança, seja no governo, na política, na vida pessoal ou na informação.
Ana Paula Teixeira
São Paulo/SP


Sigo aqui a teoria da evolução: os mais fracos ficarão pelo caminho. Os jornais que souberem se reinventar vão sobreviver. Jamais terão a velocidade de outras mídias, mas têm com o leitor uma relação mais íntima do que qualquer outro meio. Ele é manuseado, guardado, levado para todos os cantos da casa - leia-se banheiro também. Os outros meios são mais frios. O jornal incorpora-se à casa, participa de corpo presente da discussão em família. Na era onde tudo é muito rápido, um pouco de perenidade vai bem ao ser humano. Por isso, minha resposta é não. O jornal não vai acabar.
Alessandra Pajolla
Maringá/PR


[Feedbacks dos Leitores do Digestivo à Promoção]


Postado por Julio Daio Borges
Em 13/8/2007 às 16h23


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Joe Frazier, morto aos 67 anos de Vicente Escudero
02. Os premiados da Mostra de Débora Costa e Silva


Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Salvar Nuestros Suelos
Rabah Lahmar (coord.) e Outros
Charles Léopold Mayer
(2002)



Lobscure Mort des Ducs
Jean D Aillon
Le Masque
(2007)



Felipe Senatore - New York 2000
Felipe Senatore
Não Consta
(2000)



Desejo de Amar
hildo Conti
Paulinas
(1999)



Direito e Democracia - Autografado
J. B. de Azevedo Marques
Cortez
(1984)



Cadernos Pedagogicos e Culturais
Centro Educacional de Niteroi
Grafcen
(1992)



A Herança de Ana Bolena
Philippa Gregory
Record
(2008)



Introdução á Sociologia-ensino Médio-volume único
Pérsio Santos de Oliveira
ática
(2009)



Democracia e Desenvolvimento
Mario Garnero (apresentação)
Fórum das Américas
(1979)



Danças e Cantos da Espanha - Dicionário
Célia Nascimento Coutinho
O Lutador (bh)
(2004)





busca | avançada
70522 visitas/dia
2,6 milhões/mês