7 bilhões e um réveillon | Digestivo Cultural

busca | avançada
74982 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Lewis Wolpert explica como os organismos multicelulares se formam a partir de um simples óvulo
>>> Festival Aparecida Criativa surge para transformar a produção cultural de Sorocaba
>>> Com 21 apresentações gratuitas, FLOW Literário celebra presença da literatura nas artes
>>> Com 21 apresentações gratuitas, FLOW Literário aborda multi linguagens da literatura
>>> MASP, Osesp e B3 iniciam ciclo de concertos online e gratuitos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Mulher-Flamingo
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Marchand da resistência
>>> Evasivas admiráveis, de Theodore Dalrymple
>>> Cinema em 2002
>>> Ser intelectual dói
>>> Eu não pulei carnaval
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Grüβ Gott
Mais Recentes
>>> Mundo das Sombras 1 - Vampiro Secreto de L. J. Smith pela Record
>>> It a Coisa de Stephen King pela Suma de Letras (2017)
>>> Obras Completas de Antonio Machado - Manuel Machado pela Biblioteca Nueva (1984)
>>> Iniciação à Administração Financeira de Idalberto Chiavenato pela McGraw-Hill (1990)
>>> Diário de Perséfone de Heloisa Seixas pela Record (1998)
>>> Iniciação à Administração de Materiais de Idalberto Chiavenato pela McGraw-Hill (1991)
>>> Iniciação à Administração de Pessoal de Idalberto Chiavenato pela McGraw-Hill (1990)
>>> Estrutura e Funcionamento da Educação Básica - Leituras de Varios pela Pioneira (1999)
>>> Câncer nos Cólons e no Reto de Pedro Henrique Saraiva Leão pela Ufc (1984)
>>> As Muitas Vistas de uma Rua - histórias e políticas de uma paisagem - Curitiba e a Rua Riachuelo de Aline Fonseca Iubel - Daiana Cordova - Fabiano Stolev pela Máquina de Escrever (2014)
>>> A condição humana de Hannah Arendt pela Forense Universitaria (1995)
>>> Mar de Histórias (Antologia do Conto Mundial 4º Volume) de Aurélio Buarque de Holanda e Paulo Rónai pela Nova Fronteira (1980)
>>> Coleção Só Testes – Língua Portuguesa 1.000 Exercícios Questões Simuladas de Central dos Concursos pela Degrau cultural
>>> Língua Portuguesa Ensino Fundamental Unidade II Educação de Jovens e Adultos de Ceteb 2002 pela 0 (2002)
>>> Língua Portuguesa Ensino Fundamental Unidade I Educação de Jovens e Adultos de Ceteb pela 0 (2002)
>>> Mar de Histórias (Antologia do Conto Mundial - 2º Volume) de Aurélio Buarque de Holanda e Paulo Rónai pela Nova Fronteira (1979)
>>> O Século do Cinema de Glauber Rocha pela Alhambra (1983)
>>> Na diagonal do campo de Carlos Simon pela Unisinos (2004)
>>> Guia e recursos didáticos: português 7 ensino fundamental de nove anos de Áurea Regina Kanashiro pela Moderna
>>> Conversas com quem gosta de ensinar de Rubem Alves pela Cortez (1987)
>>> 8º Ano – Ensino Fundamental : Grupo 6 – Teoria e Atividade de Sistema de Ensino COC pela Coc
>>> As formas do silêncio - no movimento dos sentidos de Eni Puccinelli orlandi pela Da Unicamp (1993)
>>> 8º Ano – Ensino Fundamental : Grupo 5 – Teoria e Atividade de Sistema de Ensino COC pela Coc
>>> A estrutura das revoluções científicas de Thomas S. Kuhn pela Perspectiva (1992)
>>> A estrutura das revoluções científicas de Thomas S. Kuhn pela Perspectiva (1992)
BLOG >>> Posts

Quinta-feira, 27/12/2007
7 bilhões e um réveillon

+ de 3500 Acessos
+ 5 Comentário(s)

Após o natal, vem a tranqüilidade da capital mineira. Tranqüilidade que se estende até a quarta-feira de cinzas e toma forma de um enorme marasmo, capaz de fazer os mais nostálgicos sentirem falta do trânsito infernal, da poluição na Avenida Amazonas e daquela quantidade de gente fervilhando nas ruas.

De repente, todo mundo desaparece e BH volta ao que era há vinte anos. Num domingo desses, dá até para descer a Afonso Pena em carrinho de rolimã, ou comer pipoca no Pirulito da Praça Sete.

A cidade conta, oficialmente, com 2,3 milhões de habitantes. Nosso metrô é de fazer dó e, a cada dia, mais gente prefere arrumar um carro para ficar, confortavelmente, preso no engarrafamento, enquanto emite gás carbônico às pampas.

Todos os dias eu acordo e penso que somos muitos no mundo. Todos os meses, faço meu irmão (um douto demógrafo preocupado com a sociedade e o ser humano, ao contrário da irmã) relatar os índices do ibope em pormenores: quantos já somos? A quantos chegaremos em 10 anos? E em 50? Quando começaremos a ser menos? E faço os cálculos de mortes anuais no trânsito. Adiciono os 6 mil brasileiros mortos de tuberculose por ano, 3 milhões ao todo no mundo, mais um tanto por desastres naturais (furacões, tsunamis, terremotos e por aí vai) e chego à conclusão de que a natureza é sábia.

Meu irmão me diz que já chegamos aos 7 bilhões de pessoas em todo o globo. A expectativa caiu, graças a Zeus, nos últimos anos e não chegaremos a 12 bilhões como se acreditava, mas talvez a 10 bi. Ainda acho muito. Mesmo que me digam que a aceleração já parou e que, em 50 anos, o número começará a cair. Ainda assim, às vezes tenho pesadelos e imagino onde e como esses 3 bilhões de pessoas que estão por chegar se acomodarão. Os 3 bilhões de carros que vão querer ter, as casas que terão que ser construídas, a água que deverão usar, a energia e todos os benefícios a que qualquer pessoa deveria ter direito.

Nunca fui boa de números e menos ainda de distribuição espacial. Acabo tendo meus pesadelos, imaginando 3 bilhões de pessoas no meu quarto, dividindo não apenas o espaço, como também o ar que respiro. E me sinto sufocada.

Já convivo com 2 pessoas que se multiplicam exponencialmente durante férias, feriados, sábados e domingos. Após uma semana de convívio, começo a sentir uma comichão, uma vontade de me enclausurar na minha toca espaçosa de 12 metros quadrados. Sozinha. Não sei como conseguiria conviver com mais 3 bilhões de pessoas no mundo.

As pessoas precisam de um mínimo de distância para não enlouquecerem umas às outras. Até essa típica overdose familiar mineira irrita. E como irrita! Família é bom. Mas é melhor ainda quando há distância porque a gente passa a sentir falta e, quando encontra, não tem tempo para brigar.

Ok, nenhum homem é uma ilha. É verdade que depois de 8 meses de isolamento e falta de um abraço ou aperto de mão em país frio e franco, voltei ao Brasil com uma estranha e bizarra vontade de "me jogar para a galera". Nunca fui muito de futebol, mas realizei meu grande desejo num clássico com 80 mil pessoas no Mineirão: Cruzeiro e Flamengo em... 2003? Naquele ambiente único em que o contato físico é tão intenso que a gente sai do lugar sem precisar por o pé no chão. Flutuei, literalmente, enquanto a massa de torcedores me levava para a arquibancada. E, nessas horas, a "sobaqueira" toda vira perfume de rosas orvalhadas aos primeiros raios de sol da manhã. O suor da classe operária, dos trabalhadores braçais e dos intelectuais esportivos de domingo... Nunca pensei que pudesse cheirar tão bem. Como diria o Peter Gabriel, I have the touch.

Depois de saciada a necessidade tátil, voltei à condição sociopata, à ojeriza de atitudes pegajosas e a fugir de viagens de ônibus em horário de rush acebolado.

Sendo assim, eu deveria adorar a situação desértica de BH nesta entressafra de feriados e ficar por aqui. Por isso mesmo, não consigo entender essa tentação de passar o réveillon em meio a 2 milhões de criaturas que se estapearão nas areias de Copacabana ao som de fogos de artifício, mandingas e pedidos de paz e tranqüilidade.

Devo ser masoquista.

Masoquista ou não, feliz 2008 para todos, um abraço e... chega, já tá bom. Agora arreda um pouquinho prá lá, por favor.


Postado por Pilar Fazito
Em 27/12/2007 à 00h31


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Por que Fidel destruiu Havana de Eduardo Carvalho
02. Os superdotados de Julio Daio Borges


Mais Pilar Fazito no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/12/2007
22h10min
Muuuuuito bom... como sempre! Feliz 2008 e pode passar aqui perto que o Papai Noel deixou um nigucim procê.... bjm Tania
[Leia outros Comentários de Tania]
28/12/2007
09h26min
Sua crônica metropolitana, ao contrário de ser preconceituosa, revela fobias que são partes do nosso próprio inconsciente. Realmente, Belo Horizonte é mais humana e mais bela sem tantos humanos nela. O problema maior é que, os excedentes demográficos são produzidos longe do turbilhão das ruas. Resta-nos aderir e rezar... Sds. Antônio Pimenta de Andrade
[Leia outros Comentários de Antônio P. Andrade]
28/12/2007
14h48min
um texto inteligente, auto-crítico, sincero consigo mesmo... gostei... sociopatia ou não, o fato é que qualquer "homo urbanus" normal é assim... temos nossos momentos em que nos rendemos à instintiva necessidade de "tocar e ser tocado", à satisfação do irresistível prazer (ou desprazer) tátil. Mas, em nossos muitos outros momentos de "lucidez urbana civilizada", o que mais queremos mesmo é o nosso espaço "intocado", "esterilizado" até! faz parte...
[Leia outros Comentários de silvio]
29/12/2007
11h13min
Como belorizontina típica, concordo e me identifico plenamente com suas colocações. A cidade se torna mais nossa nesse intervalo e, à parte nossos devaneios, o que queremos é estar no nosso canto e poder, quando sentirmos necessidade, alcançar os nossos, de alguma forma. Esse ano não me rendi aos apelos insistentes de amigos e família para passar o ano novo na praia. Não, Não, Não. Quero ficar aqui, com um grupo especial de amigos, tomando um champanhe, se possível, sem aquela agitação peculiar. Curtindo uma boa música, boas conversas, e se der, um beijo na boca, à meia-noite. É pedir muito? Adorei o seu texto e pra você, um 2008 muito feliz. Abraço. Adriana
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy ]
1/1/2008
18h08min
Minha cara Pilar, talvez quando o mundo chegar a 15 bilhões de pessoas ou mais, e o planeta Terra já estiver bastante destruído, talvez até lá já estaremos de posse de outro planeta, com toda característica e meios de sobrevivência que existe na Terra. Um, não, mas talvez dois. Ou simplesmente o Homem deixará para sempre de exstir, assim como aconteceu com os dinossauros. Concordo quando você diz que as pessoas precisam de espaço para não enlouquecer. É verdade, precisam de silêncio e meditação para poderem colocar as idéias no lugar. E na Terra isto parece que vai ser uma raridade. Abraços.
[Leia outros Comentários de Delton L. martins]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




28 Contos
John Cheever
Companhia das Letras
(2010)
R$ 69,00



Vinte mil léguas submarinas
Júlio Verne (Autor), Edson Rocha Braga (Adaptado por), Elisabeth Teixeira (Ilustrador)
Spicione
(2010)
R$ 16,00



Rota da Luz Aveiro Portugal - Festas e Romarias Tradiconal Folk Fes...
Artur Jorge Almeida Carlos Pelicas
Elo Editores
(2002)
R$ 30,59



Dictionary Dicionário Universal Inglês Português English Portugue
Texto Editora
texto
(2001)
R$ 39,70



Viagens Psíquicas - Mistérios do Desconhecido
Vários Autores
Abril Livros Time Life
R$ 11,98



Investimentos nos Mercados de Capitais
Geraldo Tosta de Sá
Ao Livro Técnico
(1979)
R$ 9,00



O Mistério do Gigante de Pedra
Giuseppe Di Paola
Minas
(2004)
R$ 5,00



As Minas do Rei Salomão
Rider Haggard
Clube do Livro
R$ 10,00



Uma Vida Só Não Basta
Nadja Lacerda
Litteris
(1998)
R$ 29,90



O Bravo Soldado Meu Avô
Luís Pimentel
Ediouro
(1995)
R$ 5,00





busca | avançada
74982 visitas/dia
2,1 milhões/mês