O fim das mídias físicas | Digestivo Cultural

busca | avançada
73886 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> ZapMusic, primeiro streaming de músicos brasileiros, abre inscrições para violonistas
>>> Espetáculo de dança em homenagem à Villa-Lobos estreia nesta sexta
>>> Filó Machado comemora 70 anos de vida e 60 de carreira em show inédito com sexteto
>>> Série 8X HILDA tem sessões com leitura das peças As Aves da Noite e O Novo Sistema
>>> Festival Digital Curta Campos do Jordão chega a todo o território nacional com 564 filmes inscritos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Tiro ao alvo
>>> A TETRALOGIA BUARQUEANA
>>> Bom de bico
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Público, massa e multidão
>>> Vida de Estagiário II
>>> Biocyberdrama: quadrinhos pós-humanos
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Suicídio on-line põe internet no banco dos réus
>>> O melhor presente que a Áustria nos deu
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Desfazendo alguns mitos sobre 64
>>> Uma homenagem a Maysa
>>> O Tigrão vai te ensinar
Mais Recentes
>>> Bonjour Tristesse de Françoise Sagan pela Distribooks (2010)
>>> Épico de Conor Kostick pela Galera Record (2007)
>>> La comunidad ilusoria de Marc Augé pela Gedisa (2012)
>>> O Rei do Inverno de Bernard Cornwell pela Record (2002)
>>> Na sala com Danuza de Danuza Leão pela Siciliano
>>> Por uma pedagogia da pergunta de Paulo Freire e Antonio Faundez pela Paz e terra
>>> As Chaves do Inconsciente de Renate Jost de Moraes pela Agir (1991)
>>> Ensaio sobre o entendimento humano de Caetano Galindo pela Biblioteca Paraná
>>> Dicionário de Ideias e Afins de Hermínio Sargentim pela Ibep
>>> Vidas Secas (edição comemorativa) de Graciliano Ramos pela Record (2018)
>>> Religious Rock 'n' Roll de Jimmy Swaggart pela Jimmy Swaggart
>>> Macunaíma - O herói sem nenhum caráter de Mário de Andrade pela Folha
>>> A Batalha do Rio da Prata de Eugen Millington Drake pela Flamboyant (1968)
>>> Richard Wagner e Tannhauser em Paris de Charles Baudelaire pela Edusp
>>> Terminologia de Mercado de Roberto Lobo pela Fauna (1969)
>>> O que é lugar de fala? de Djamila Ribeiro pela Letramento (2017)
>>> Neuropsicologia e Aprendizagem de Maria Gabriela Ramos Ferreira pela Intersaberes
>>> Violência do rosto de Emmanuel Lévinas pela Loyola (2014)
>>> O Sobrevivente do Pacífico de Georges Blond pela Flamboyant (1965)
>>> Loucura... e O incesto de Mário de Sá-Carneiro pela Lacerda
>>> A guerra do fim do mundo de Mario Vargas Llosa pela Alfaguara (2008)
>>> Graça Infinita de David Foster Wallace pela Companhia Das Letras (2014)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Círculo do Livro
>>> O Jogo da Amarelinha de Julio Cortázar pela Civilização Brasileira (2013)
>>> Razão e Sensibilidade de Jane Austen pela Nova cultural
BLOG >>> Posts

Quinta-feira, 27/11/2008
O fim das mídias físicas

+ de 4000 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Steve Rubel, especialista em marketing digital, com 15 anos de experiência, acaba de fazer uma aposta no seu blog, o Micro Persuasion.

Steve deixou registrado, há pouco mais de dez dias, que, por volta de 2014 (daqui a seis anos portanto; eu acho que poderia ter sido cinco...), todas as formas de mídia "tangíveis" (que se possam tocar, digamos assim) estarão extintas ou em franco declínio nos Estados Unidos.

Ele não fala apenas de jornais ― hoje, uma previsão fácil de se fazer ― nem de revistas, mas, sim, de livros (Kindle 2 e afins), DVDs (oi e tchau, Blu-ray), software empacotado (estilo Microsoft) e até jogos de videogame (adeus, cartuchos, CDs, DVDs etc.).

Rubel se baseia em algumas notícias recentes... Os ebooks estão mesmo chegando ao iPhone. A mesma Microsoft, que sempre empacotou software, acaba de abrir uma loja on-line. A Apple já começou a bater recordes de venda de games para iPod Touch e iPhone (de novo). Até a Oprah (algo como a Hebe de lá) provocou um "dilúvio" em matéria de acessos, na Amazon, assim que endossou o Kindle 1... A Netflix (algo como a ex-locadora Blockbuster da internet) vai colocar todo o seu catálogo de filmes igualmente on-line. E até o vetusto Christian Science Monitor vai deixar de ser impresso diariamente.

Se alguém precisa de mais alguma prova de que a profecia de Steve Rubel se realizará, ele pergunta ao leitor: "Quando foi a última vez que você comprou um CD?". Pois é... Exatamente. Para ele, a última vez foi em 2003. Steve não compra um jornal impresso há dois anos e cancelou sua última assinatura "de papel" neste mês. "Agora, sou 100% media green".

E no Brasil? Rubel reconhece que, em outros países, pode demorar mais, porém não há como negar que se trata de um fenômeno global... Para encerrar, Steve pediu a seus leitores que votassem numa data, de quando a profecia efetivamente se cumpriria. 34% deles chamou Steve Rubel de "louco", mas os outros 63% só jogaram a profecia mais para frente no tempo...


Postado por Julio Daio Borges
Em 27/11/2008 às 08h41


Quem leu este, também leu esse(s):
01. V de Vingança (filme completo) de Julio Daio Borges
02. Um ano sem fumar de Julio Daio Borges


Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
27/11/2008
12h06min
Todas estas profecias de extinção das mídias físicas rolam há anos. É claro que no caso dos CDS isto é mais fácil de prever... Porém jornais, revistas e livros (os últimos, em especial) ainda sobreviverão por muito tempo. Apenas por serem uma fonte de informação totalmente diferente de qualquer coisa virtual... Pouquissima gente suporta ler livros na tela do computador, no seu smartphone, etc., e isso é algo que praticamente não muda, por ser simplesmente cansativo. Além de constituir outro tipo de experiência. É claro que as mídias virtuais e on-line crescerão exponencialmente nos próximos anos, não precisa ser nenhum especialista pra se dar conta disso. Mas o apocalipse do que é "físico" ainda vai demorar muito... As pessoas gostam de ter coisas, tatear coisas, colocar na estante, na prateleira... Enfim, há N questões. Abraço
[Leia outros Comentários de Maurício]
28/11/2008
18h54min
Concordo com o Maurício quando ele fala da experiência do contato físico - pelo menos com mídias impressas. Até porque o contato com o computador, pelo menos pra mim, se relaciona mais com o trabalho do que com diversão. Pegar um livro para ler, folhear uma revista, escrever uma dedicatória, apesar de parecer romancear demais, não são hábitos que se perdem facilmente. Até porque são eles que nos fazem mais humanos.
[Leia outros Comentários de Laíza]
3/12/2008
17h41min
Eu julgo serem os e-books e a vasta informação na cultura e em todas as áreas, disponível para todas as pessoas que se interessem, muito inovadores e maneiras ou uma formas de se democratizar a cultura para quem tem menos acesso ao dinheiro. Isso é um lugar totalmente conquistado e em forte expansão. Mas ler um livro tem um "ritual" que é impossível de se concretizar de igual forma na internet. O que não quer dizer, segundo a minha opinião, que não tenha já conquistado um novo tipo de leitor (a leitura na internet). Algo que é diferente de escolher, abrir e ler um livro. Uma coisa não rouba espaço da outra, pois são diferentes. O que poderá acontecer é a tendência ir oscilando entre uma escolha e outra, mas para já não acredito no desaparecimento quase total ou total do objecto livro.
[Leia outros Comentários de Luisa Mira]
5/12/2008
07h57min
Eu ainda compro livros e CDs, gosto do contato físico com eles e gosto da visão deles na minha prateleira... mas confesso que ando com medo de ficar parecida com o Durval, que tinha uma loja de vinil e se recusava a vender CDs, não acreditando que os vinis não seriam mais fabricados...
[Leia outros Comentários de Carolina Costa ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Física do Cristianismo - 1ªedição
Frank J. Tipler
Cultrix
(2010)
R$ 46,95



A Última Guerra Européia
John Lukacs
Nova Fronteira
(1980)
R$ 12,00



A Morte da Luz
George R. R. Martin
Leya Casa da Palavra
(2012)
R$ 15,00



Orbitografia - Contribuição ao Estudo da Semiologia Orbitária
Roberto Abucham
Edição do Autor
(1971)
R$ 25,68



My Gal Sunday
Mary Higgins Clark
Simon & Schuster
(1996)
R$ 15,00



Manual Prático de Procedimentos
Vários Autores
Yendis
(2013)
R$ 14,56



P 105 -a Frota -fantasma
Perry Rhodan
Edoiuro
(1978)
R$ 4,81



Lord Edgware Dies
Agatha Christie
Harper
(2007)
R$ 15,90



Uq Holder! - Vol. 2
Ken Akamatsu
Jbc
(2016)
R$ 15,00



The Pelican Book of English Prose Vol 2
Raymond Williams
S/n
R$ 5,00





busca | avançada
73886 visitas/dia
2,1 milhões/mês