Amélia de Beauvoir | Digestivo Cultural

busca | avançada
56543 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Kura retoma Grand Bazaar em curta temporada
>>> Dan Stulbach recebe Pedro Doria abrindo o Projeto Diálogos 2024 da CIP
>>> Bert Jr. aponta sintomas de uma sociedade mal-orientada em “Fict-Essays e Contos Mais Leves”
>>> Novo livro de Vera Saad resgata política brasileira dos anos 90 para destrinchar traumas familiares
>>> Festival de Cinema da Fronteira e Sur Frontera WIP LAB abrem inscrições
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
>>> Minha história com o Starbucks Brasil
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
>>> Philip Glass tocando Opening (2024)
>>> Vision Pro, da Apple, no All-In (2024)
>>> Joel Spolsky, o fundador do Stack Overflow (2023)
>>> Pedro Cerize, o antigestor (2024)
>>> Andrej Karpathy, ex-Tesla, atual OpenAI (2022)
>>> Inteligência artificial em Davos (2024)
>>> Bill Gates entrevista Sam Altman, da OpenAI (2024)
>>> O maior programador do mundo? John Carmack (2022)
>>> Quando o AlphaGo venceu a humanidade (2020)
Últimos Posts
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
>>> Um verdadeiro romântico nunca se cala
>>> Democracia acima de tudo
>>> Podemos pegar no bufê
>>> Desobituário
>>> E no comércio da vida...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ler e o DC
>>> A alegria da música - Ella Fitzgerald
>>> 5 de Novembro #digestivo10anos
>>> A arte da ficção política
>>> Hebe Camargo
>>> Podcast: carta de alforria
>>> Sociedade dos Poetas Mortos
>>> 23º Festival Mix Brasil de Cultura e Diversidade
>>> De Lucia, McLaughlin, Di Meola
>>> Dos portões abertos de Auschwitz, 58 anos depois
Mais Recentes
>>> Em estado de choque sobrevivendo em Gaza sob ataque israelense de Mohammed Omer pela Autonomia Literária (2016)
>>> A Historia Do Mundo Para Quem Tem Pressa de Emma Marriott pela Valentina (2016)
>>> Teia Da Vida, A de Fritjof Capra pela Cultrix (2006)
>>> O Segredo Da Flor De Ouro de Richard Wilhelm, Carl Gustav Jung pela Vozes (2021)
>>> Educação, cultura e luta de classes crônicas brasileiras de Justina de Sousa Junior pela Nova Civilização (2018)
>>> Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia de Ana M. Bahia Bock / Odair Furtado / Maria de Lourdes T. Teixeira pela Saraiva (1991)
>>> Diga Ao Povo Que Avance!: Movimento Indígena No Nordeste de Kelly (author.) Oliveira pela Fundação Joaquim Nabuco, Massangana, (2013)
>>> Viajantes do Infinito de Flávia Muniz pela Moderna (1991)
>>> O Fantastico Misterio De Feiurinha de Pedro Bandeira pela Ftd (1999)
>>> O Projeto Rosie de Graeme Simsion pela Record (2016)
>>> O Leitor de Bernhard Schlink pela Record (2009)
>>> Rio Do Meio de Lya Luft pela Record (2004)
>>> Meu Pescoço É Um Horror E Outros Papos De Mulher de Lia Wyler pela Rocco (2007)
>>> O Confidente de Héléne Grémillon pela Aeroplano (2015)
>>> Michaelis. Dicionário Escolar Inglês de Vários Autores pela Melhoramentos (2009)
>>> A Ditadura Acabada de Elio Gaspari pela Intrinseca (2016)
>>> A Ditadura Envergonhada (as Ilusões Armadas) de Elio Gaspari pela Companhia Das Letras (2002)
>>> Grande Sonho Do Céu de Sam; Viotti, Sergio [traducao Shepard pela Arx (2003)
>>> O Efeito Rosie de Graeme Simsion pela Record (2016)
>>> Cervaja e Comida de Stephen Beaumont pela Publifolha
>>> Cervejas, Brejas E Birras de Mauricio Unknown pela Leya
>>> Carne. El Arte De Cocinar Con Carne de Valéry Drouet pela Moliere Editores Sas
>>> Crise Nas Infinitas Terras de Marv Wofman; George Perez pela Panini Comics (2015)
>>> Sanduiches Especiais de Vinícius Martini Capovilla pela Senac São Paulo
>>> Guerra Dos Tronos: As Cronicas De Gelo E Fogo - Livro 1 de George R. R. Martin pela Leya Brasil
BLOG >>> Posts

Quarta-feira, 19/10/2011
Amélia de Beauvoir
+ de 4400 Acessos

Sartre insistiu, com argumentação existencial, que experimentasse o lesbianismo. Simone, sentindo repulsa, obedeceu. Sartre deixou de ter relações sexuais com ela quando Simone tinha 25 anos... Há cartas de Simone implorando que ele lhe dê uns minutos de atenção... Que deixe de lado, por um tempo, suas femmelettes, como chamava o harém. Na carta mais patética, agradece que Sartre tenha beijado seus rosto velho. Simone tinha 39 anos. Nunca tinha tido um orgasmo com Sartre. Foi o escritor americano Nelson Algren que fez com que ela experimentasse essa consumação sexual, aos 39 anos... O segundo sexo, o livro, foi prescrito por Sartre a Beauvoir, como terapia sexual. Ele se cansou momentaneamente das femmelettes e resolveu se casar. Beauvoir queria se suicidar. Sartre consegui dissuadi-la e convencê-la de que devia escrever um livro sobre o potencial de independência da mulher. Beauvoir escreveu O segundo sexo, e feminismo em nosso tempo ganhou o seu Corão, seu Capital, sua Bíblia. Mais surpreendente ainda é que Sartre não estava sendo hipócrita. Ante uma Simone prostrada a seus pés, ele pregava sobre a autonomia e o poder de expressão da mulher. Há um indício claro, freudiano, inconsciente, de que se ressentia do seu donjuanismo, da maneira que mesmo mulheres subservientes têm de infernizar a vida dos homens. Sua melhor peça, Huis-clos, representa o inferno como um homem atormentado por duas mulheres. Sartre era um espírito livre. Ganhou milhões de dólares, como escritor, e deu tudo. No fim da vida, quase cego, bêbado e drogado, andava pelo Quartier Latin de chinelos porque não lhe sobrara dinheiro para comprar sapatos. Beauvoir, talentosa, talvez tenha escrito, ou, ao menos, completado, boa parte dos livros de Sartre. Ele passava a ela os manuscritos inacabados para que finalizasse. Há a suspeita de que tenha sido ela quem escreveu a obra-prima literário-existencial de Sartre, A náusea, sobre notas dele. E nunca sequer lhe passou pela cabeça pedir reconhecimento ou dinheiro. Sartre era o homem dela, por quem uma mulher de verdade sacrifica tudo. Amélia de Beauvoir.

Paulo Francis, em Waaal (porque eu me lembrei desse trecho quando ouvi falar da nova peça da Fernanda Montenegro...)


Postado por Julio Daio Borges
Em 19/10/2011 à 00h35

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções de Julio Daio Borges
02. Slayer no Monsters of Rock (1998) de Julio Daio Borges
03. Max, Iggor e Gastão de Julio Daio Borges
04. Toda forma de amor de Luís Fernando Amâncio
05. Lançamento de livro de Ana Elisa Ribeiro


Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Desvirando a Página - a Vida de Olavo Setubal
Ignácio de Loyola Brandão - Jorge J. Okubaro
Global
(2008)



Tudo a seu Tempo... 322
Elisa Masselli
Mensagem de Luz
(2004)



Médicos Em Perigo
Frank G. Slaughter
Círculo do Livro



Apologia de Galileu
Tommaso Campanella
Hedra
(2007)



/O Coronel Chabert
Honoré De Balzac
Companhia das Letras
(2012)



Der Tod Des Grossen Ochsen
Richard Hoffmann: W. A. Oerley
Deutsche Buch
(1965)



Juliet, Naked
Nick Hornby
Penguin Books
(2009)



Passaporte para o Inferno
Célhia de Lavarene
Francis
(2008)



/O Que os Homens não Contam Sobre Negócios para as Mulheres
Christopher V. Flett
Novo Conceito
(2010)



Rescaldo
Liamir Santos Hauer
Águas
(2002)





busca | avançada
56543 visitas/dia
1,8 milhão/mês