Cristóbal Balenciaga | Digestivo Cultural

busca | avançada
114 mil/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Joca Andreazza dirige leitura de Auto da Barca de Camiri na série 8X HILDA
>>> Concerto Sinos da Primavera
>>> Aulas on-line percorrem os caminhos da produção editorial
>>> Rapsódia capital de Mário de Andrade resgata a grandeza do modernismo nacional
>>> Livro: Os Festivais de Rock - Uma Vida Rock n Roll
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
>>> Sementinas
>>> Lima nova da velha fome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Rei Roberto Carlos e a Ditadura
>>> Uma leitura jornalística
>>> A idéia que governa o mundo
>>> Discutir, debater, dialogar
>>> A jornada do herói
>>> Erudição e humor na ficção de Ruy Castro
>>> Stay Hungry. Stay Foolish.
>>> 30 años de Apple
>>> Twitter: A Crítica Como Vocação
>>> John Lennon, o homem
Mais Recentes
>>> Pro Teste Dinheiro & Direitos Nº 50/2014 - Nº 52/2014 e Nº 12/2008 de Vários pela Proteste (2021)
>>> Pro Teste Dinheiro & Direitos Nº 14/2009 e Nº15/2008 de Vários pela Proteste (2009)
>>> Pro teste Dinheiro & Direitos (05 UNIDADES) de Vários pela Proteste (2007)
>>> Pro Teste Dinheiro & Direitos Nº 14/2008 e Nº17/2008 de Vários pela Proteste (2008)
>>> Presença Pedagógica V.18 / N. 103 (Universo Digital) de Vários pela Dimensão (2012)
>>> Presença Pedagógica V.18 / N. 107 (Magda Soares) de Vários pela Dimensão (2012)
>>> Presença Pedagógica V.19 N.112 (Educação Sexual) de Vários pela Dimensão (2013)
>>> Presença Pedagógica V.19 N.110 (Jovem do ensino médio) de Vários pela Dimensão (2013)
>>> A Metamorfose de Franz Kafka pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Mundo Perdido de Arthur Conan Doyle pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Peregrino de John Bunyan pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Imitação de Cristo de Tomás de Kempis pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Revista de História da Biblioteca Nacional Ano 8 Nº91 de Vários pela Sabin (2013)
>>> Bolos Decorados, volume 1,2 e 3 de Editora Três pela Três (2002)
>>> Psicologia Legislação de Conselho Federal de Psicologia pela Conselho Federal de Psicologia (1982)
>>> Boitempo & A Falta Que Ama de Carlos Drummond de Andrade pela José Olympio (1979)
>>> O Dom Supremo de Henry Drummond, adaptação de Paulo Freire pela Rocco (1994)
>>> Psicologia Educacional de Robert S. Ellis pela Nacional (1967)
>>> Jesus, A Dor e a Origem de Sua Autoridade Volume II de Paiva Netto pela Elevação (2016)
>>> Restaurante Chinês e Outras Histórias de Vários Autores pela Nova Prova (2002)
>>> Condição Física de José Antônio Pires Gonçalves pela Imprensa do Exército (1968)
>>> Taxitramas – Diário de um Taxista de Mauro Castro pela Sulina (2006)
>>> Comunicação Incomunicação no Brasil de Vários Autores pela Loyola (1976)
>>> Os Versos do Capitão de Pablo Neruda pela Bertrand Brasil (1997)
>>> Lira e Antilira - Mário, Drummond, Cabral de Luiz Costa Lima pela Civilização Brasileira (1968)
BLOG >>> Posts

Terça-feira, 21/8/2012
Cristóbal Balenciaga

+ de 2400 Acessos

Trecho do livro Os Criadores, de Paul Johnson:
De todas as pessoas criativas que encontrei, Cristóbal Balenciaga (1895-1972) foi a mais dedicada à criação de coisas belas. (...)

Entre os mestres da moda parisiense provenientes de outros países, Balenciaga era o maior. Na verdade, muitos o consideram o costureiro mais original e criativo da história. E era um verdadeiro costureiro, não apenas designer de moda: ou seja, criava o modelo, cortava, costurava, provava e fazia o acabamento das roupas, e alguns de seus melhores vestidos eram feitos inteiramente por ele. (...)

Nunca comentou o trabalho de outros costureiros. (...)

Ele considerava a costura uma vocação, como o sacerdócio, bem como um ato de devoção. Sentia que adornar a forma feminina, que Deus fizera tão bela, era uma maneira de adorar a Deus. Sua abordagem era reverencial, na verdade sacerdotal. (...)

A Maison Balanciaga era como uma igreja, na verdade um monastério. Marie-Louise Bousquet disse: "Era como entrar num convento de freiras saídas da aristocracia". Courrèges, que trabalhou lá, descreveu a atmosfera como "monástica tanto no sentido arquitetônico quanto no sentido espiritual". (...) todas as entradas eram guardadas por mulheres fortes. (...)

Não fazia questão de usar artifícios para conquistar a popularidade. Nunca concedeu entrevistas (exceto uma, ao Times de Londres, ao decidir se aposentar.) Não frequentava a sociedade. (...) Tinha as maneiras de um antigo cardeal do Papa Pio XII. (...) Jamais elevou a voz. Na verdade, o silêncio era a sua norma. Ungaro disse: "Havia nele algo de nobre". (...) Dizia-se que ele não gostava de mulheres, mas não há sinais de que gostasse delas menos do que gostava dos homens. Via-as como cavalos de corrida: "Devemos vestir apenas as puro-sangue". Costumava citar Salvador Dalí: "Uma mulher verdadeiramente distinta muitas vezes tem um ar desagradável".

No entanto, costurava para mulheres. Seu princípio fundamental como costureiro era fazer as mulheres felizes. "Ele gostava de fazer uma duquesa de 60 anos parecer ter 40, e a esposa de um comerciante milionário parecer uma duquesa." (...)

Balenciaga acreditava que suas roupas, quando usadas adequadamente (e era raro uma cliente não seguir suas regras), levavam suas portadoras a uma supercultura sem classes, celestial e infinita, na qual o corpo da mulher, ainda que velho ou com alguns defeitos, estabelecia o que ele chamava de "casamento místico" com suas roupas. (...)

Mas em 1968 (...) ele vinha se tornando uma figura cada vez mais desiludida e melancólica. Os acontecimentos de 1968 - a revolta dos estudantes que a todos parecia um novo começo - foram considerados por ele como uma exibição de selvageria, um ataque à civilização, visão que compartilhava com o perceptivo filósofo Raymond Aron e que demonstrou estar certa. (...) Mas seu coração já não estava mais ali e ele acabou chegando à conclusão de que as novas políticas fiscais e trabalhistas tornavam a administração de seu negócio cada vez mais desagradável. Abruptamente, como de Gaulle, aposentou-se, fechou a maison de Paris (não havia sucessor possível) e voltou para a Espanha. Morreu em 1972, triste e solitário, um grande artista derrubado pelos anos, uma das muitas baixas da insensatez da década de 1960 - junto com instituições como a Sociedade de Jesus, a universidade de eruditos e cavalheiros à moda antiga, as regras tradicionais de decoro sexual, a reticência artística e muito mais.




Postado por Yuri Vieira
Em 21/8/2012 às 18h35


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Chico Buarque em bate-papo com o MPB4 de Julio Daio Borges
02. Helena Seger de Julio Daio Borges
03. Os sete pecados capitais do PT de Julio Daio Borges
04. Pornografia de Ricardo de Mattos
05. Premiação para blogs culturais de Rafael Fernandes


Mais Yuri Vieira no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Desperte o milionário que há em você
Carlos Wizard Martins
Gente
(2012)
R$ 19,00



Compêndio Moderno de Filosofia - Volume 1 A Ação
Denis Huisman e André Vergez
Freitas Bastos
(1969)
R$ 26,93



Comentários ao Código de Processo Civil Vol 3
Levenhagen
Atlas
(1996)
R$ 7,50



E Não Sobrou Nenhum
Agatha Christie
Folha de S. Paulo
(2017)
R$ 59,09



Evangelização no Presente e no Futuro da América Latina
Puebla
Ed. Paulinas
R$ 5,00



Português Leitura Produção Gramática 7º Ano
Leila Lauar Sarmento
Moderna
(2012)
R$ 6,00



Princesa Sultana Sua Vida, Sua Luta
Jean P. Sasson
Best Seller
(2004)
R$ 15,00



Assim Morreu Tancreu
Antônio Britto
L&pm
R$ 25,20



Atlas Geográfico Escolar - 2ª Edição - para Entender o Mundo Em Que ..
Companhia Editora Nacional
Nacional
(2011)
R$ 54,00



Sociologia da educação
geraldo Brandao
do Brasil
(1963)
R$ 7,00





busca | avançada
114 mil/dia
2,3 milhões/mês