O compositor e a imperatriz | Digestivo Cultural

busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Filó Machado encerra circulação do concerto 60 Anos de Música com apresentação no MIS
>>> Mundo Suassuna, no Sesc Bom Retiro, apresenta o universo da cultura popular na obra do autor paraiba
>>> Liberdade Só - A Sombra da Montanha é a Montanha”: A Reflexão de Marisa Nunes na ART LAB Gallery
>>> Evento beneficente celebra as memórias de pais e filhos com menu de Neka M. Barreto e Martin Casilli
>>> Tião Carvalho participa de Terreiros Nômades Encontro com a Comunidade que reúne escola, família e c
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Escrevendo com o inimigo
>>> FLAP! Uma bofetada na indiferença*
>>> Eles – os artistas medíocres
>>> Meu beijo gay
>>> A história de Rogério Xavier e da SPX (2023)
>>> Waldstein por Andsnes
>>> Festival de Inverno Ouro Preto
>>> Para gostar de ler
>>> Dos livros que li
>>> O legado de Graciliano Ramos
Mais Recentes
>>> Livro Sonata Ao Amor - Romance Esírita de Christina Nunes pelo Espírito Iohan pela Lumen (2012)
>>> Pra cima e pra baixo de Carla Irusta pela Palavras projetos (2021)
>>> Pelos olhos de minha mãe: Diários, memórias e outras lembranças de Laura Huzak Andreato pela Palavras projetos (2021)
>>> Para onde me levam os meus pés? de Cibele Lopresti Costa pela Palavras projetos (2021)
>>> Oswaldo Treinador Esportivo de Fernando A. Pires pela Palavras projetos (2023)
>>> Oswaaaaaldo! de Fernando A. Pires pela Palavras projetos (2023)
>>> Os pães de ouro da velhinha de Annamaria Gozzi pela Palavras projetos (2024)
>>> Ooobbaaaa! de pela Palavras projetos (2019)
>>> O Reciclador de Palavras de Barbara Parente pela Palavras projetos (2021)
>>> O gato que não parava de crescer de Fernando A. Pires pela Palavras projetos (2023)
>>> O dragão da Maldade e a Donzela Guerreira de Marco Haurélio pela Palavras projetos (2022)
>>> O almanaque de Lia de Luís Dill pela Palavras projetos (2022)
>>> No Museu de Susanna Mattiangeli pela Palavras projetos (2023)
>>> Nig-Nig de Andréia Vieira pela Palavras projetos (2023)
>>> Li M'in: uma criança de Chimel de Dante Rigoberta; Liano pela Palavras projetos (2018)
>>> Lábaro: O enigma da bandeira brasileira de Elifas Andreato pela Palavras projetos (2022)
>>> 80 Degraus de Luís Dill pela Palavras projetos (2018)
>>> Estamos Todas Bem de Ana Penyas pela Palavras projetos (2022)
>>> Duas asas de Cristina Bellemo pela Palavras projetos (2024)
>>> Divisão Azul: Um agente infiltrado de Fran Jaraba pela Palavras projetos (2021)
>>> Campos de concentração de Narcís Molins i Fábrega pela Palavras projetos (2023)
>>> Ave do Paraíso de Georgina martins pela Palavras projetos (2018)
>>> As meias dos flamingos de Horacio Quiroga pela Palavras projetos (2018)
>>> A maior palavra do mundo: Uma fábula alfabética de Elifas Andreato pela Palavras projetos (2018)
>>> Uma questão de vida e morte: Amor, perda e o que realmente importa no final de Dr. Irvin Yalom pela Paidós - PLANETA (2021)
BLOG >>> Posts

Domingo, 18/8/2013
O compositor e a imperatriz
+ de 2200 Acessos

para d. Mariinha Fleury,
no mês do aniversário

Em O Sol se põe em São Paulo (Cia das Letras,2007), Bernardo de Carvalho escreve que inverno é uma estação que não existe nessa cidade. O domingo de hoje, com temperaturas siberianas, contradisse a afirmação. Sair na tarde gélida valeu a pena para os que se dirigiram à apresentação da Orquestra de Câmara da OSESP, sob a regência exímia de Cláudio Cruz, na Sala São Paulo. Tiveram a honra de presenciar a estréia mundial do concerto nº 2 para piano em Dó Maior, composto em 1785 por Leopold Kozeluch (1747-1818).

Por dois séculos os manuscritos da peça, dedicada pelo autor à imperatriz Maria Leopoldina (quando esta ainda era arquiduquesa e sua aluna em Viena) repousaram nas prateleiras da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. Descoberta na década de 1950, pela fundadora da Divisão de Música daquela instituição, junto com os originais de mais dois concertos, a recuperação dessa peça histórica é atribuída ao trabalho de Sonia Rubinsky, brilhante pianista paulista que, nessa tarde de domingo, respondeu por sua execução.

Kozeluch, nascido na Boêmia, na época parte do império austro-húngaro, sucedeu a Mozart no cargo de Compositor da Câmara Imperial. Foi um prolífico compositor: óperas, oratóros, obras sinfônicas e de câmera. Assumiu, também, a educação musical das filhas do imperador da Áustria, Francisco I. Entre elas, as arquiduquesas Maria Luísa, futura imperatriz dos franceses, mulher de Napoleão, e Leopoldina, futura imperatriz do Brasil, mulher de d. Pedro I. Por sinal, através de carta, esta última reclamava àquela primeira que o professor de piano era muito exigente, apertando-lhe os dedos com força, a qualquer erro.

Leopoldina trouxe para o Brasil, em 1817, um sem número de partituras de Salieri, Hümmel, Clementi, Neukomm, entre outros, além das primeiras edições abrangentes de compositores como Haydn, Mozart e Beethoven. Coincidentemente, seu marido, o então príncipe da Beira, Pedro de Bragança, posteriormente à Independência, imperador Pedro I, entre outros atributos, também tinha o dom musical: aluno, no Rio de Janeiro, do padre José Mauricio Garcia e de Neukomm, além do hino da Independência, compôs uma missa cantada, sinfonias e um Te Deum. Entre outros instrumentos, tocava piano, cravo, violino, flauta e violão. Toda essa música, porém, não assegurou uma união feliz entre o casal imperial, como todos sabem. Mas a platéia da sala São Paulo experimentou momentos de prazer durante o concerto desta tarde fria.

E nem só dos clássicos vivem os ouvintes: Rubinsky, como extra, presenteou o auditório com uma peça romântica,um estudo de Chopin (opus 10, nº 6, aquele sempre tão apaixonadamente tocado por aquela que consta na dedicatória). Encore, na interpretação de Maurizio Pollini.





Postado por Eugenia Zerbini
Em 18/8/2013 às 23h02

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Autora de Julio Daio Borges


Mais Eugenia Zerbini no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Os sentidos das emoções
Reneau Peurifoy
Prumo
(2012)



O Mobiliário Antigo na Bahia
Carlos Eduardo da Rocha
Itapua
(1977)



Diagnósticos do Fazer Docente na Educação Infantil
Luciana dos Santos Rosenau
Ibpex
(2012)



A luz que vem de dentro
Victoria Moran
Rocco
(2004)



Real Talk: Series- 4 volumes
Wise Up
Skops



Jonathan Kellerman Ira
Jonathan Kellerman
Record
(2009)



Negocios, Negocios, Etiqueta Faz Parte
Matarazzo
Melhoramentos
(2003)



Livro Saúde Fundamentos da Saúde
Senac
Senac
(2013)



Livro Auto Ajuda Virando a Própria Mesa
Ricardo Semler
Best Seller
(1988)



Perícia Contábil - 8° Edição
Antonio Lopes de Sá
Atlas
(2009)





busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês