A lua de mel durou pouco | Digestivo Cultural

busca | avançada
187 mil/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> “A Maçã” estreia dia 7 de março no SESC Copacabana
>>> Terreiros Nômades leva arte, história e saberes das culturas africanas e originárias a escolas
>>> Luarada Brasileira lança primeiro EP com participação especial de Santanna, O Cantador
>>> Quilombaque acolhe 'Ensaios Perversos' de fevereiro
>>> Espetáculo com Zora Santos traz a comida como arte e a arte como alimento no Sesc Avenida Paulista
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
Colunistas
Últimos Posts
>>> Bill Ackman no Lex Fridman (2024)
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
>>> Philip Glass tocando Opening (2024)
>>> Vision Pro, da Apple, no All-In (2024)
>>> Joel Spolsky, o fundador do Stack Overflow (2023)
>>> Pedro Cerize, o antigestor (2024)
>>> Andrej Karpathy, ex-Tesla, atual OpenAI (2022)
>>> Inteligência artificial em Davos (2024)
>>> Bill Gates entrevista Sam Altman, da OpenAI (2024)
>>> O maior programador do mundo? John Carmack (2022)
Últimos Posts
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
>>> Um verdadeiro romântico nunca se cala
>>> Democracia acima de tudo
>>> Podemos pegar no bufê
>>> Desobituário
>>> E no comércio da vida...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A ousadia de mudar de profissão
>>> Exercício de Egocentrismo Contido
>>> O Cinema onde os fracos não tem vez
>>> Um Bonde Chamado Desejo
>>> Blogging & News Production
>>> 17 de Fevereiro #digestivo10anos
>>> É uma ver-gonha
>>> Steve Vai tocando Beat it
>>> Tiro de Letra
>>> Ler muito e as posições do Kama Sutra
Mais Recentes
>>> Reportagens de Além-tumulo de Francisco Candido Xavier pela Feb
>>> Nove Noites - Edicao De Bolso de Bernardo Carvalho pela Companhia De Bolso (2006)
>>> A Mágica Da Arrumação de Marie Kondo pela Sextante (2015)
>>> O Sol Se Poe Em Sao Paulo de Bernardo Carvalho pela Companhia Das Letras (2007)
>>> A Garota No Trem de Paula Hawkins pela Record (2016)
>>> Kit 10 Zibia Gasparetto - 5 Livros de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência
>>> Sua Missão Ascensional de Joshua David Stone pela Pensamento (2001)
>>> Kit 9 Zibia Gasparetto - 5 Livros de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência, Edicel e Correio Fraterno
>>> Kundalini o Livro da Vida e da Morte de Jytte Kumar Larsen e Ravindra Kumar pela Madras (2008)
>>> Arte Brasileira na Contemporaneidade - Vol. IIl de Carmen Elisabeth Pousada (projeto e Realização) pela Ornitorrinco
>>> Casa-grande e Senzala de Gilberto Freyre pela Círculo do livro (1988)
>>> Kit 8 Zibia Gasparetto - 3 Livros de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência
>>> One Hundred Days: Napoleon's Road To Waterloo de Alan Schom pela Atheneum (1992)
>>> Educação do Desejo de Orson Peter Carrara e outros pela Mythos (2014)
>>> Agricultura no Brasil do Século XXI de Evaristo Eduardo De Miranda pela Metalivros
>>> Kit 5 Zibia Gasparetto - 4 Livros de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência
>>> Geração Alpha Historia 9 Ed 2019 - Bncc de Various pela Sm (2019)
>>> Geração Alpha Matematica 8 Ed 2019 - Bncc de Carlos Oliveira pela Sm (2019)
>>> Geração Alpha Geografia 7 Ed 2019 - Bncc de Fernando Dos Santos Sampaiomarlon Clovis Medeiros pela Sm (2019)
>>> História dos Jovens - da Antiguidade à era Moderna - 1 de Giovanni Levi - Jean- Claude Schmitt pela Companhia das Letras (1996)
>>> Geração Alpha Matematica 8 Ed 2019 - Bncc de Unknown Author pela Sm (2019)
>>> O Livro Perdido de Dzyan de H.P. Blavatsky pela Pensamento (2009)
>>> Geração Alpha Matematica 9 Ed 2019 - Bncc de Varios Autores pela Edições Sm (2019)
>>> Geração Alpha Portugues 6 Ed 2019 - Bncc de Cibele Lopresti Costagreta Marchetti pela Sm (2019)
>>> Como Lidar com Pessoas Difíceis de Lillian Glass pela Best Seller (2003)
BLOG >>> Posts

Sábado, 8/11/2014
A lua de mel durou pouco
+ de 1800 Acessos

A lua de mel com o PSDB durou pouco

Talvez o PT reclame para si a "hegemonia" - naquele documento oficial do partido -, porque foi praticamente hegemônico nas eleições de 2002, 2006 e 2010.

Já em 2014, foi como aquele aluno que passa de ano "raspando". Porque a oposição, que praticamente inexistia desde 2002, se uniu em torno de um nome, Aécio Neves.

O quanto dessa oposição é o PSDB? O quanto dessa oposição é o "fator" Aécio? O quanto dessa oposição é o sentimento "anti-PT"? E o quando é o "resto" (desde "marinistas" que aderiram, até governistas que se rebelaram, passando pela quase interditada "direita")?

Não sabemos. Mas estamos descobrindo aos poucos. Porque, durante a eleição, estavam todos unidos em torno de um "projeto". Agora, vamos percebendo que cada grupo - ou, até, cada indivíduo - tem a sua própria maneira de lidar com o governo e de ser oposição.

As "redes sociais" nunca ficaram caladas e a grita começou já no domingo à noite, depois do susto, quando saiu o resultado do segundo turno. Passado o desalento, e a desesperança para com o Brasil, as "redes sociais" começaram a se perguntar qual seria o próximo passo...

Talvez por pressão, talvez por iniciativa própria, talvez por livre e espontânea pressão de Aécio, o PSDB logo protocolou seu pedido de "auditoria" das eleições. Mas foi tão criticado que ficou difícil alguém do partido assumir o ato - até que o subscreveu. Aécio Neves.

Menos de uma semana depois, no sábado, vieram as atabalhoadas manifestações. O golpe - da imprensa ou da militância petista - de tachá-lo de "intervencionista", militarmente falando, funcionou. A ponto de Xico Graziano, do PSDB, condená-lo, nas redes, e Geraldo Alckmin, nos jornais.

Já Aécio, em sua entrevista de retorno ao Senado, não disse nem que sim, nem que não. Ou seja: não condenou as manifestações em si; condenou os extremistas "antidemocracia", infiltrados.

A dissonância interna, que se manifestara no episódio da "auditoria", e que começou a tomar corpo depois das manifestações, ficou bastante clara na história do "acordão".

Aécio Neves fez um discurso enfático, na quarta-feira, no Senado. Como líder da oposição, proclamou que só haveria "diálogo" com o governo se fossem apuradas todas as denúncias do "petrolão".

Mas na quinta de manhã, noticiou-se que Marco Maia, do PT, e Carlos Sampaio, do PSDB, fechavam um "acordo", para que políticos *não fossem* convocados para depor na CPI mista da Petrobras...

Aécio, novamente, teve de corrigir o rumo dos acontecimentos, soltando uma nota, em nome do PSDB, negando qualquer "acordo" com o PT.

Mas, a exemplo do episódio da "intervenção militar", não foi suficiente, porque o "acordão" já havia caído nas "redes"... e os eleitores de Aécio cobravam o PSDB.

Então, na sexta, Aécio soltou mais uma nota, desta vez em nome dos partidos de oposição, não só negando o "acordão" como acusando o governo de confundir a sociedade, com informações desencontradas, e complementando que o deputado Carlos Sampaio repudiava que seu nome estivesse envolvido na história.

O problema é que, desta vez, nem todo mundo ficou convencido. E, desta vez, não daria para jogar toda a culpa na Folha, que soltou a primeira notícia sobre o "acordo"...

Dora Kramer, por exemplo, informou que houve tentativa de acordo, sim. Não porque houvesse intenção de abafar o caso (e simplesmente livrar os políticos associados ao petrolão). Mas porque convocá-los agora, sem as informações completas dos depoimentos, seria perda de tempo.

O fato é que ficou mal para o PSDB, e vem crescendo, progressivamente, aquela parcela "aecista" do eleitorado que se descola do PSDB, apesar de reconhecer o esforço, pessoal, de Aécio Neves em manter a coesão.

Parece haver, pelo menos, duas linhas de atuação dentro do PSDB. Uma é aquela, de Aécio, que solicita a "auditoria"; mas outra é aquela... que não a assume. Uma é aquela, do senador Álvaro Dias, que reconhece a importância das manifestações; mas outra é aquela, de Xico Graziano, que questiona suas motivações. Por fim, uma é aquela, representada por Aécio Neves, que não aceita nenhum tipo de acordo, antes do julgamento do petrolão; e outra é aquela, que num ataque de fraqueza, fecha - com o PT - um "acordão"...

É por essas e por outras que eleitores que hoje se consideram "de oposição", e que até votaram em Aécio Neves, estão descobrindo que não necessariamente aderem ao PSDB. Afinal, parte do PSDB não fechou com a "auditoria", parte do PSDB condenou as manifestações e parte do PSDB quer dialogar com o governo, sim. Vide Geraldo Alckmin que vai se reunir com Dilma Rousseff na segunda-feira, para falar do problema da água. (O que Aécio Neves - que não queria diálogo - deve ter achado disso?)

Será que o PSDB vai encontrar um alinhamento único? Será que Aécio vai conseguir impor sua postura ao resto do partido? São questões que só o PSDB e Aécio Neves podem responder...

Enquanto isso, eleitores "de oposição" vão descobrindo, sozinhos, o seu caminho. E dia 15 de novembro haverá novas manifestações. (O PSDB gostando ou não...)


Postado por Julio Daio Borges
Em 8/11/2014 às 13h59

Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




I Ching para Mulheres
Diane Stein
Nova Era
(2001)



Livro Literatura Estrangeira Garota Online
Zoe Sugg
Verus
(2017)



A Dinamica da Forma Arquitectónica
Rudolf Arnheim
Presença
(1988)



A Amazônia
Tom Sterling
Cidade Cultural
(1983)



Circuitos Capacitivos e Indutivos Eletricista de Manutenção
Senai
Senai
(1998)



Gestão empresarial de taylor aos nossos dias
Ademir Antonio, Ana Carla Fonseca, Maria Isabel
Pioneira
(1997)



A Formiga Aurélia e outros jeitos de ver o Mundo
Regina Machado
Companhia das Letrinhas
(2003)



Palavras Que Vêm Lá do Ceu
Maria Gorete de Jesus Coutinho Cordeiro
Intermeios
(2013)



Bilhete ao Pai
Celso Antunes
Vozes
(2005)



Imposto de Renda das Empresas
Hiromi Higuchi Celso Hiroyuki Higuchi
Atlas
(2003)





busca | avançada
187 mil/dia
1,8 milhão/mês