Digestivo Blogs

busca | avançada
57904 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> POETICAS de um outro || BELIZARIO Galeria
>>> Livro ajuda crianças a compreender novas configurações familiares
>>> Sesc Pinheiros recebe Paulinho Moska em ‘Beleza e Medo’,
>>> Sesc 24 de Maio recebe o espetáculo O Pessoa nas Pessoas com Mônica Salmaso e mais artistas
>>> Evento literário em BH reúne João Anzanello Carrascoza, Nelson Cruz e Anna Cunha
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
>>> O tempo é imbatível
>>> Consciência
>>> A cor da tarja é de livre escolha
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Big Brother da Palmada
>>> Família
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Não, não gosto de Harry Potter
>>> A pequena grande obra de Josefina Vicens
>>> PARÁBOLA
>>> Haydn: 200 anos da morte
>>> Paquetá: Ilha Ditosa e Florida
>>> Listen Again
>>> Microcontos ou micropoemas?
Mais Recentes
>>> Coleção Eu Gosto Mais Matemática 2º ano(Edi. Refomulada) de Célio Passos pela Ibep (2012)
>>> Vida de Droga de Walcyr Carrasco pela Ática (2002)
>>> Box Música Clássica para Crianças de Folha de São Paulo pela Folha (2013)
>>> Dicionário De Direito, Economia E Contabilidade Português-Inglês de Marcilio Moreira de Castro pela Gen forense (2010)
>>> Mitos e Lendas - a Criação do Mundo de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Marca da escuridão - Livro 1 de Sylvia Day pela Faro Editorial (2015)
>>> Box Coleção Música Clássica para Crianças de Folha de São Paulo pela Folha (2013)
>>> En Busca De La Excelencia de Thomas J. Peters pela Atlantida (1982)
>>> A Ladeira da Saudade de Ganymédes José pela Moderna (2000)
>>> Wagner de Coleção Música Clássica para Crianças pela Folha (2013)
>>> Reino Colorido da Criança de Não Informado pela Farmar
>>> Round The World In Eighty Days - Level 5 de Jules Verne pela Penguin Readers (1999)
>>> Donoso Cortés Y Su Teoría Política de Santiago Calindo Herrero pela Badajos (1957)
>>> Jornada de Esperança Grandes Sucessos de Brian Aldiss pela Abril (1982)
>>> Regulamento Interno e dos Serviços Gerais (risg) de Ministério da Defesa pela Do Auto (1999)
>>> Uma História de Amor de Carlos Heitor Cony pela Ediouro (2002)
>>> Uma Canção Nas Trevas Grandes Sucessos de Edgar Wallace pela Abril (1982)
>>> Giovanni Grandes Sucessos de James Baldwin pela Abril (1981)
>>> A Comunidade do Rei de Howard Snyder pela Abu (2004)
>>> Tudo Que Você Sempre Quis Saber Sobre o Céu... de Robin Schmidt pela Gw (2005)
>>> Istambul Memória e Cidade de Orhan Pamuk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Olhai os Lírios do Campo de Erico Verissimo pela Globo (2001)
>>> Passos de Gigante de Anthony Robbins pela Viva Livros (2013)
>>> Longe Daqui de Amy Bloom pela Nova Fronteira (2008)
>>> Longe Daqui de Amy Bloom pela Nova Fronteira (2008)
BLOGS

Segunda-feira, 1/11/2021
Digestivo Blogs
Blogueiros

 
Jesus não foi político

Refletindo sobre religião e política, percebo que ambas têm ações antagônicas, não se misturam e não dão os frutos esperados por aqueles que insistem em ligar essas doutrinas.
A religião cuida da fé, da espiritualidade, do sagrado, do dogmático e do amor ao próximo como a ti mesmo.
A política na versão brasileira, cuida do poder, das benesses, do é dando que se recebe, que me perdoe o Santo de Assis, por empregar suas palavras, nesse submundo da politicagem.
Basta dizer-se cristão ou terrivelmente evangélico para se tornar um seguidor de Cristo Jesus? Acho pouco, muito pouco, para seguir o exemplo do Homem de Nazaré.
Há algum traço na história de um Jesus político? Creio que não. Ele expulsou os vendilhões do Templo por confundirem a casa do Pai, com um estabelecimento comercial.
Há algum ponto na história que indique um Jesus Lobista de corruptos? Também não encontrei. “Daí a Cezar o que é de Cezar e a Deus o que é de Deus”.
Há algum ato de amor indicado na história, praticado por Jesus o Galileu? Vários. “Aquele que não tem pecado que atire a primeira pedra” e ninguém atirou contra a mulher adultera.
Disse Jesus a Simão: “Vês esta mulher? Entrei em tua casa, e não me trouxeste água para lavar os pés, como é o costume. Essa porém, molhou os meus pés com suas lágrimas e os enxugou com os próprios cabelos.” Com compaixão falava Jesus de Maria Madalena.
As substâncias água e óleo não se unem, “a água é polar e o óleo é apolar”. Conclusão: os opostos não se atraem. Logo Política e religião não falam a mesma linguagem.
Fazer política não é pregar o amor. Muitas das vezes é pregar o desamor, o ódio e o desprezo, pelos menos aquinhoados.
“Pai perdoai, eles não sabem o que fazem.”

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
1/11/2021 às 16h16

 
Literatos

Sejam bem vindos à vida,
A literatura clama,
A cultura veste à alma,
Ao sentimento se afaga,
Porquanto o físico reclama.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
1/11/2021 às 16h07

 
Mundo Brasil

Extenso e fértil mundo,
Proclama o conhecimento,
Patamares, fosso fecundo,
Das castas ao submundo,
Separando os gentios.
Os que falam mas não fazem,
Os que se dizem e não são,
É difícil ser cristão,
Para se viver na fé.
Bem sei que fácil não é,
Indo do crente ao pagão,
Das promessa e oração,
Ao Santo Nome Javé.
Qual é a solução irmão?

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
5/10/2021 às 16h59

 
Anônimos

Anônimos Almas vivem em corpos sem vida,
Sem tetos, agasalhos e alimentação,
Nas calçadas das ruas, vielas e becos,
Tendo por cama, o frio e duro chão,
Cobertores, as marquises dos prédios
Paras as dores não há sequer remédio,
Sisudo silêncio, de quem lhes diz não.

Passa um, passam dois, passam três,
Ninguém olha para a imagem sentada,
Ele é o meu e também o seu semelhante,
Corpos andrajosos, almas despedaçadas,
É transplante do barro do mesmo meu,
Por motivos vários, nas vielas se perdeu,
Na perversidade da vida malfadada.

Assim, segue o homem o seu caminho,
Escondendo-se de si mesmo e de outrem,
Caminha sem saber ao certo aonde vai,
Trôpego, desgrenhado e a mente aquém,
A desesperança alcança a sua estrutura,
A vida estática se transforma em censura,
Há alma, num corpo de um zé ninguém.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
1/10/2021 às 17h21

 
Eu tu eles

No andar do tempo, não sou eu o mesmo,
Tu também não és e nem eles são.
Somos todos seres modificados pelo tempo,
Tal qual salada de frutas picotadas e mexida,
Eu, tu e eles sorrateiramente perambulamos,
Caminhos e veredas da doce ou amarga vida.

Foste tu, a causadora desses fatos errantes,
Eles nada tiveram a ver com o rolar das águas.
Eu sobre o caminho que me fora indicado,
Não pude me preocupar contigo, nem com eles,
É o lema da vida, cada um por si, Deus por todos,
Eu cuido de mim, tu cuida de ti, Deus deles.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
1/10/2021 às 17h14

 
Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição




A fisionomia de Veneza, na Itália, está sendo modificada com uma grande exposição a céu aberto da brasileira Jaqueline Lisboa, a Jaq Lisboa. Foto de Ilaria Salvagno

Uma subversividade sutil, que instiga novas percepções do espaço urbano e transforma varais – sim, varais de roupas! – de uma das mais famosas e turísticas cidades da Europa em uma grande e interessante galeria a céu aberto, faça chuva ou faça sol. Curioso, não é mesmo? Pois tudo isto é feito por uma brasileira: a arquiteta e artista Jaqueline Lisboa, idealizadora do projeto Sestiere di Venezia.
Contando com a curadoria e apoio da artista visual alemã Jana Doell, o projeto nasceu a partir da necessidade de se divulgar arte no período pandêmico, em que os museus permaneceram fechados. Mais que isso: ao expor obras de cerca de 45 artistas, de diversos países, em varais de diferentes residências de Veneza, o projeto visa aproximar pessoas, ideias, trabalhos e espaços, até mesmo virtualmente, já que a “exposição” pode ser acessada via internet. Varais, vidas e vozes se interconectam em uma nova forma de “galeria”, em que o público também é diverso.

Clique aqui para conhecer mais obras do Sestiere di Venezia

“Para mim, existem três tipos de público: quem hospeda a obra; quem sabe do projeto e tem acesso ao mapa e site e vai dar uma volta em busca das obras pela cidade e, por fim, pessoas ao acaso que passam pelas ruas, canais, jardins, pátios e que podem supor que as peças sejam obras de arte, mas não têm uma confirmação. Talvez o público mais importante aqui sejam as pessoas que hospedam as obras. Elas podem tocar na obra de arte, que ficam expostas ao sol e podem pegar chuva. Se uma tempestade as levar, elas não serão responsabilizadas por nada”, explica Jaqueline, natural de Belém do Pará, Amazônia.


A brasileira Jaq Lisboa (à frente).Foto de Ilaria Salvagno

Ainda de acordo com a paraense, “o projeto busca se apropriar da cidade, com uma subversividade sutil, diria eu, porque se aproxima dos seus habitantes para poder ter a permissão de usar espaços privados (varais a céu aberto nas fachadas das casas), principal forma de roupas pegarem sol ou serem arejadas”, sintetiza.
Apesar da imagem quase “idílica” de Veneza, a cidade possui grandes problemas estruturais e, também, no modo como ocorre seu planejamento urbano. “Veneza, ainda que aparentemente muito pomposa, não governa para as pessoas que vivem nela. Turistas são prioridade e muitas pessoas se sentem ‘largadas’. Existem muitos espaços culturais organizados por cidadãos comuns, que não são ajudados pelo governo. A gentrificação é muito presente. Projetos como estes possibilitam ver a cidade e as pessoas que moram nelas com outros olhos”, analisa Jaq.

ENTRE OBRAS E VIDAS

Expor na Europa, de forma independente e utilizando espaços residenciais que, ao mesmo tempo, são públicos, obviamente não é tarefa simples. Neste processo, entrecruzam-se as obras, o objetivo da exposição e, também, a própria trajetória de Jaq.
“Me perguntei antes de começar se eu realmente queria correr o risco de ser tratada mal por procurar varais. Era um medo que eu tinha. Apesar do receio, encontrei pessoas muito abertas e, através do projeto, posso falar de temas relevantes. Posso também expor a situação de artistas, principalmente pessoas como eu, negras e migrantes. Ao mesmo tempo, saio da minha ‘cápsula’ de turista e me deparo com uma realidade que não seria possível de ver sem ter que morar anos na cidade. O projeto agilizou o meu processo de integração com Veneza. Eu entro nas casas das pessoas, elas me contam suas histórias e perguntam as minhas e dos artistas”, informa a brasileira que está na Itália desde fevereiro de 2021.


Foto: Ilaria Salvagno.

O público pode conhecer, então, obras de artistas, sendo a maioria mulheres, de diferentes países. “No Sestiere somos cinco brasileiros: além de mim, Angela Camara Correa, Marina Witt e Domingos de Barros Octaviano, que vivem na Alemanha, e Mauricio Igor, que mora em Belém. Junto com o mexicano Alejandro Manzanero, por questões de custos e devido a pandemia, eles dois são os únicos que não residem na Europa. Nós nos comprometemos a imprimir pelo menos as obras de dois artistas”, destaca Jaqueline.
O projeto segue até dia 26 de setembro, quando ocorrerá a finissage na “Casa Punto Croce”, em parceria facilitada por Tobia Yaquelí (TobYa), que integra o coletivo cultural responsável pelo espaço.

TRAJETÓRIA

Jaqueline Lisboa saiu de Belém em 2005, aos 22 anos. Na capital paraense, começou a estudar Arquitetura e concluiu seus estudos na Alemanha, onde mora há 15 anos. Em 2020, se formou em Artes. Atualmente, utiliza a experiência com desenho para projetos e, artisticamente, trabalha com performance, figurinos e instalação, destacando temas como identidades e migrações.

Conheça mais obras da artista!

É com esta experiência e repertório, sem deixar de lado as origens, que “nasce este projeto, também da vontade de que eu, pessoa do Norte do Brasil, migrante, mulher negra, ‘encontre’ uma pessoa que eu buscava. Procurei uma pessoa com uma história e características como as minhas no meio das artes e, principalmente, na curadoria e não encontrei com facilidade. Eu decidi, então, que eu seria essa pessoa, porque cansei de só ver referências masculinas, de pessoas do sul, brancas”, sintetiza a artista.

FUTURO
Pensar, produzir e divulgar arte sempre foi um grande desafio. Neste período pandêmico, como vivemos desde 2020, isto se torna ainda mais complexo. Tal como uma profissão de fé para o porvir da arte, ela destaca que espera que, após a pandemia, “o mundo da arte se descolonialize, que acabe essa história do gênio artista, pois isso não existe. Isso é uma construção! Um artista que vende uma obra caríssima não é necessariamente melhor que um que não a vende pelo mesmo preço ou que não expõe em espaços ‘de prestígio’".

Acesse o mapa interativo com a localização das obras do Sestiere di Venezia

É ela ainda que complementa: "Espero que artistas se unam mais e formem grupos fortes com estratégias para executar sua profissão de forma saudável. Espero também que a arte seja mais valorizada como uma profissão. Nós que fazemos arte a fazemos por uma necessidade devemos ser pagos por isso. O caminho do artista não é somente diversão, envolve muita dedicação, responsabilidade e implica em muitas consequências também. Espero que pessoas que fazem arte possam viver de suas atividades", finaliza.

COLABORE!
O projeto Sestiere di Venezia possui uma campanha de crowdfunding (financiamento coletivo), que visa arrecadar € 2 mil para custeio da infraestrutura e organização da “exposição”. Até o momento foram arrecadados 580 euros. A campanha segue até o dia 25 de setembro e as doações podem ser feitas em diversas moedas, inclusive reais. Acesse e contribua clicando aqui!.

Quer saber mais? Chama!

SERVIÇO
Exposição urbana Sestiere di Venezia: pessoas + arte + varais em Veneza (Itália), idealizada e organizada pela brasileira Jaqueline Lisboa.
Quando? Até 26 de setembro, em diversas residências de Veneza.

[Comente este Post]

Postado por Blog de Enderson Oliveira
24/9/2021 às 18h16

 
Os inocentes do crepúsculo

“Os inocentes do Leblon
não viram o navio entrar. [...]
Os inocentes, definitivamente inocentes, tudo ignoram,” [...].
Carlos Drummond de Andrade


Cores fugazes ao esconderijo do sol
céus anunciadores do novo ciclo do dia
no convés do etéreo. À hora do Angelus,
os inocentes do crepúsculo contabilizam ações da bolsa.
E, quando finda a madrugada, dormem a sono solto
para repousar do trabalho pesado
feito por desconhecidos.

Ao contrariar tamanha inocência,
corpos amantes enlaçam-se às vozes do cio
para matizar o gozo da existência
na cidade dos humanos.

Ansiosos pelo mundo estanque
os inocentes do crepúsculo ignoram
o mito da origem reinventando o tempo.

Nas dores da alma e do pensamento caminhantes,
eles não enxergam a perseverança do corpo
reinventando a vida.


[Comente este Post]

Postado por Blog da Mirian
17/9/2021 às 11h25

 
Inação

A esperança sem a ação, não é esperança é desalento.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
4/9/2021 às 06h46

 
Fuga em concerto

Quando
me
ocupo
não me
preocupo
se estou
só ou
acompanhado
por isso
a ocupação
muitas vezes
é uma
fuga da
solidão
o que
me resta
me ocupar
com tal
questão...

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
3/9/2021 às 23h27

 
Unindo retalhos

Grato a você que me seguiu no tempo,
Ao meu lado acompanhou meus caminhos,
Escutei tua voz e escutastes a minha,
Obrigado pelas palavras que me dirigistes,
Sozinhos nunca estivemos nesse caminhar,
A minha e a tua voz era o sopro infinito,
Do divino Ser, o Deus bendito,
Um ao outro, caminhantes no falar.

Obrigado pela tua mão ao me levantar,
Ao velar meu sono e ao me acordar,
Obrigado por tudo, no amor e no aconchego,
Todos: da cidade, do brejo ao sertão,
Nas noites escuras ou sob a luz do luar,
Na chuva, no campo, em casa e na roça,
Com a união, não há indivíduo que possa,
Esse indestrutível elo quebrar.

Bendigo sempre de coração aberto,
Sou feliz por um dia ter você por perto,
Amigo, amiga, pais, esposa e irmãos,
Todos estiveram e estão comigo no tempo,
No alento, prazer e também saudade,
Reconheçamos, isso gera emoção,
Sem rancor e sem ódio no coração,
Meu eterno carinho de paz e felicidade.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
1/9/2021 à 00h30

Mais Posts >>>

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Cozinha País a País: China Vol. 12
Ignacio Medina
Folha de S. Paulo
(2006)



Fui ao Céu e Voltei
Mary C. Neal
Lua de Papel
(2013)



Plenitude
Divaldo Pereira Franco
Leal
(2000)



Historia Sincera da Republica - Vol. 3 : de 1930 a 1960
Leôncio Bausbaum
Alfa Ômega
(1985)



Uma Casa Mil Olhares
Vários Autores
Evoluir
(2010)



Matemática : Jogos e material complementar 3º. Ano
Luiz Roberto Dante
Ática



Hoje Acordei Gorda
Stella Florence
Rocco
(1999)



Marxismo Existencialismo Personalismo
Jean Lacroix
Paz e Terra
(1967)



O Mistério dos Números Perdidos
Michael Thomson
Melhoramentos
(2001)



Caderno Fé & Política Nº1
Vários Autores
Reproarte
(1989)




>>> A Lanterna Mágica
>>> BLOG DO EZEQUIEL SENA
>>> Githo Martim
>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Ricardo Gessner
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
57904 visitas/dia
1,9 milhão/mês