Uma História da Tecnologia da Informação- Parte 13 | Blog de Claudio Spiguel

busca | avançada
32696 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Plágio
>>> O filho eterno e seus prêmios literários
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> Espírito de porco
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nine Eleven
Mais Recentes
>>> Viagem ao Centro do Computador de Edith Modesto pela Ática (2000)
>>> A Rosa de Sarajevo de Margaret Mazzantini pela Companhia das Letras (2011)
>>> Um Pedaço de TI de Patricia Bittencourt pela Ledriprint (2017)
>>> Bala XXI - Casos, Crônicas, Piadas e Contos de Augusto José Vieira Neto pela Mandamentos (2000)
>>> Filhos Especiais Para Pessoas Especiais - O Milagre do Dia-a-dia de Neusa Maria pela Paulinas (2010)
>>> Pensées Étranglées de E. M. Cioran pela Gallimard (2014)
>>> Le Voyageur et son Ombre de F. NNietzsche pela Denoel (1979)
>>> Colder than Ice de David Patneaude pela Albert Whitman & Company (2003)
>>> Misericordiae Vultus / O Rosto da Misericórdia de Papa Francisco pela Paulinas (2015)
>>> Manual do Agricultor Brasileiro de Carlos Augusto Taunay pela Companhia das Letras (2001)
>>> O Ingenuo de Voltaire pela Dcl (2013)
>>> O Evangelho Segundo O Espiritismo de Allan Kardec pela Feb (1999)
>>> A Princesa de Babilonia de Voltaire pela Dcl (2013)
>>> A Campanha Abolicionista de Jose do Patrocinio pela Dcl (2013)
>>> Zollinger - Atlas de Cirurgia de E. Christopher Ellison, Robert M. Zollinger pela Guanabara Koogan; (2017)
>>> O Hobbit: A batalha dos cinco exercítos : guia ilustrado de Jude Fisher pela WMF Martins Fontes (2014)
>>> Radiografia da Alma de Pe. Hewaldo Trevisan pela Planeta (2010)
>>> Convênios e outros instrumentos de "Administração Consensual"na Gestão Pública do século XXI - Restrições em Ano Eleitoral de Jessé Torres Pereira Junior e Marinês Restelatto Dotti pela Fórum (2010)
>>> Estalos e Rabiscos - Mãos à Obra Literária de Walter Galvani pela Novaprova (2011)
>>> Distrito Federal Paisagem, População e Poder de Marília Peluso e Washington Candido pela Harbra (2006)
>>> Parto de Mim de Vera Pinheiro pela Pallotti (2005)
>>> Deuses americanos de Neil Gaiman pela Intrínseca (2016)
>>> A Ilha dos Prazeres de André Rangel Rios pela Uapê (1996)
>>> A pequena pianista de Jane Hawking pela Única (2017)
>>> Tradição e Novidade na Ciência da Linguagem de Eugenio Coseriu pela Presença- Usp (1980)
>>> Jovens Sem-Terra - Identidade em movimento de Maria Teresa Castelo Branco pela Ufpr (2003)
>>> Os Segredos das Mulheres Inteligentes de Julia Sokol e Steven Carter pela Sextante (2010)
>>> Lettres et Maximes de Épicure pela Librio (2015)
>>> Um Mundo a Construir de Marta Harnecker pela Expressão Popular (2018)
>>> Da RegenciaÀ Queda de Rozas (Rosas)/ Encadernado de Pandiá Calógeras pela Cia. Ed. Nacional (1940)
>>> Psicoterapia y Relaciones Humanas de Carl Rogers e G. Marian Kinget pela Alfaguarra (1971)
>>> O Vinho no Gerúndio de Júlio Anselmo de Sousa Neto pela Gutenberg (2004)
>>> Michel Foucault, Filosofia e Biopolítica de Guilherme Castelo Branco pela Autêntica (2015)
>>> Vidas Provisórias de Edney Silvestre pela Intrínseca (2013)
>>> Introdução À Arqueologia Brasileira: Etnografia e História de Angyone Costa pela Cia. Ed. Nacional (1938)
>>> A Glória de Euclides da Cunha ; Edição Ilustrada/ Brasiliana de Francisco Venancio Filho pela Cia. Ed. Nacional (1940)
>>> A Glória de Euclides da Cunha ; Edição Ilustrada/ Brasiliana de Francisco Venancio Filho pela Cia. Ed. Nacional (1940)
>>> Viñas, Bodegas & Vinos de Argentina de Austral Spectator pela Austral Spectator (2007)
>>> Alexandre, o Conquistador de Airton de Farias pela Prazer de Ler (2013)
>>> A Fiandeira de Ouro de Sonia Junqueira pela Positivo (2008)
>>> Feudalismo de Airton de Farias pela Prazer de Ler (2013)
>>> Alfabeto de Histórias de Gilles Eduar pela Ática (2008)
>>> As Obsessões de um Executivo Extraordinário: as Quatro Disciplinas... de Patrick Lencioni pela Record/ RJ. (2002)
>>> As Obsessões de um Executivo Extraordinário: as Quatro Disciplinas... de Patrick Lencioni pela Record/ RJ. (2002)
>>> As Obsessões de um Executivo Extraordinário: as Quatro Disciplinas... de Patrick Lencioni pela Record/ RJ. (2002)
>>> Marketing Nas Empresas Brasileiras: Organização de Vendas de Joaquim Carlos da Silva pela Record/ RJ.
>>> Dicionário da Língua Portuguesa de Malthus Oliveira de Queiroz pela Sucesso (2014)
>>> Salgueiro 50 Anos de Glória de Haroldo Costa pela Record (2003)
>>> Mitologia Grega de Pierre Grimal pela L&PM (2009)
>>> Além do Bem e do Mal de F. Nietzsche pela Escala (2005)
BLOGS >>> Posts

Terça-feira, 1/12/2015
Uma História da Tecnologia da Informação- Parte 13
Claudio Spiguel

+ de 700 Acessos

Alô, caros leitores e leitoras... demorei mais do que pretendia para publicar este Epílogo, pois andei ocupado sendo Vovô pela OITAVA vez. Bem-vinda, LÍVIA PALKO SPIGUEL, minha terceira neta, nascida em 02 de Novembro p.p. Mas, voltando à vaca fria, esta Parte 13 é o Epílogo da Série: UMA HISTÓRIA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, que eu venho publicando neste meu blog. Lembro aos leitores e leitoras que não leram Partes 1 - 12, que vocês podem acessá-las "clicando" no Mais Claudio Spiguel aí embaixo no rodapé do texto.

Parece que não será muito fácil abandonar o tema tecnológico, principalmente porque boas perguntas continuam chegando dos leitores a respeito. Nas semanas desde a publicação da Parte 12, um leitor fez o seguinte comentário sôbre a série acima mencionada: "Você só fala das coisas boas da tecnologia da computação; seus exemplos são todos pioneiros, progressistas, como se só coisas assim existissem. Mas e as coisas ruins? E esses VÍRUS que quando entram no meu computador fazem da minha vida um inferno? Tudo na sua série parece ter um objetivo nobre; qual o objetivo dos vírus? AFINAL, PARA QUE SERVEM OS VÍRUS...?"

É possível que o leitor que fez esse comentário não se dê conta da profundidade da questão que êle levantou, motivado muito provàvelmente apenas pelo "inferno de vida" quando seu computador está "infectado". Na verdade, existe uma boa razão para esses programas indesejáveis a que o leitor está se referindo serem chamados de vírus, e essa razão é a similaridade deles aos vírus biológicos que causam consequências indesejáveis (infecções viróticas) em organismos vivos, como nós, outros animais, e plantas. O vírus de computador nada mais é do que um programa de computador, um conjunto de instruções, escrito em uma linguagem computacional como qualquer outro programa, e que viaja pelos mesmos tipos de mídia que qualquer outro programa, ou seja, discos fixos ou removíveis, e cabos de conexão entre computadores que formam redes de computadores, como a Internet (ver Parte 11).

Apenas o vírus é um programa que contém instruções que, em nossa linguagem, soariam mais ou menos como o seguinte: Toda a vez que você encontrar uma mídia computacional nova (discos, memória, cabos, etc.), faça uma cópia de você mesmo e coloque-a nessa mídia. É bàsicamente um programa do tipo DUPLIQUE-SE E INSTALE-SE POR ONDE PASSAR.

Incidentalmente, esses programas podem também conter instruções altamente daninhas, como APAGUE TUDO QUE ESTÁ NA MEMÓRIA OU DISCO RÍGIDO EM QUE VOCÊ ACABA DE SE INSTALAR, o que é suficiente para causar o "inferno de vida" de que falamos anteriormente. Ou ainda, pode causar os alto-falantes do computador emitir sons robóticos que soam sarcásticos como NÃO SE ASSUSTE, MAS INFECTEI O SEU COMPUTADOR, E O SEU DISCO RÍGIDO FOI TOTALMENTE APAGADO, seguido de uma risadinha eletrônica. Já pensaram que "inferno de vida"? Mas isso tudo é qualificado pela primeira palavra deste parágrafo: Incidentalmente!

A característica principal de um vírus de computador, a característica que o identifica como um vírus, é a instrução que diz DUPLIQUE-SE, escrita em uma linguagem que computadores obedecerão sem questionamento. Nós, humanos, podemos detestar isso o quanto quisermos, mas uma vez que essas instruções sejam escritas em uma linguagem reconhecida por computadores, estes a executarão da mesma maneira que executam instruções consideradas benígnas, como SOME DOIS NÚMEROS em um programa que emula uma calculadora, ou SUBLINHE ESTA FRASE em um programa de edição de textos, ou ainda AVANCE O PEÃO DO REI DUAS CASAS PARA A FRENTE em um programa que joga xadrez. Ainda mais, com os computadores hoje em dia conectados pràticamente a todos os outros computadores pela Internet (ver Parte 11), e com a facilidade de troca de discos, CD's, DVD's, "pen drives", etc., um programa que contém a instrução DUPLIQUE-SE E INSTALE-SE tem a capacidade de se espalhar como uma epidemia, e isso é o que realmente acontece, com centenas, milhares, milhões de cópias se espalhando pràticamente instantaneamente. O mundo cibernético de hoje é um paraíso para epidemias viróticas!



Os vírus biológicos são assustadoramente similares. Fundamentalmente um vírus biológico é um programa escrito em linguagem de DNA, que é exatamente como uma linguagem computacional, ao ponto de ser escrita em um código digital (quaternário — A-T-G-C). Como um vírus computacional, o vírus biológico simplesmente reza DUPLIQUE-SE E ESPALHE-SE! Não há aqui uma sugestão que os vírus, biológico ou computacional, querem se espalhar. Ocorre que para ambos, de todas as maneiras em que o seu código digital poderia se organizar em instruções, só aqueles que contém a instrução DUPLIQUE-SE E ESPALHE-SE acabam, de fato, gerando uma quantidade enorme de cópias de si mesmo, e se espalhando! Basta para isso que exista um maquinário pronto e capaz para executar as tais instruções, o que no caso do vírus computacional é a rede de micro e macro computadores interligados pela Internet, e no caso do vírus biológico é o maquinário celular existente nos seres vivos, incluindo nós, humanos, interligados como somos no ambiente em que vivemos, respirando o mesmo ar, e "trocando" células uns com os outros das mais variadas maneiras em que nos relacionamos (novamente, bem-vinda Lívia!!... :-).

É importante entender que os malefícios potenciais dos dois tipos de vírus são, como já mencionei, puramente incidentais, ainda que possam ter sido projetados por um programador mal-intencionado (computacional), ou por um laboratório de criação de armas biológicas (biológico). A verdade é que se os vírus não tivessem instruções do tipo DUPLIQUE-SE E ESPALHE-SE para garantir que êles continuem a existir, êles não existiriam. Os que não têm, ou nos quais tais instruções não funcionam a contento, morrem, vítimas de um processo de seleção natural. Diversidade e seleção natural no mundo biológico, e padronização (ou falta de) e homogeneidade no mundo cibernético (um vírus para os PC's perecendo em um MAC ou vice-versa...). E isso independentemente se o vírus computacional apaga ou não o seu disco rígido e faz gozação com você na tela e no alto-falante do seu computador, ou se o vírus biológico causa febre e problemas respiratórios no seu corpo.

A resposta ao leitor, portanto, é que não há um objetivo nobre, ou um porque para os vírus. Eles simplesmente existem porque são extremamente competentes em DUPLICAR-SE e ESPALHAR-SE, o que aliás é o objetivo puro e simples dos "vírus" que todos os seres vivos, incluindo nós, humanos, temos codificados digitalmente dentro de todas as nossas células (DNA), e que constroem nossos corpos para garantir DUPLICAÇÃO e ESPALHAMENTO, garantindo assim a permanência e a evolução da raça!

Agradeço a todos que viajaram comigo pelas 13 partes dessa viagem fantástica que foi UMA HISTÓRIA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Continuaremos aqui no blog publicando sobre outros assuntos, ou seguimentos deste tema apaixonante, se comentários futuros de leitores assim o exigirem, e justificarem.


Postado por Claudio Spiguel
Em 1/12/2015 às 19h27


Mais Blog de Claudio Spiguel
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FORÇA PARA VIVER
JAMIE BUCKINGHAM
BETÂNIA
(1987)
R$ 11,00



DICIONARIO OXFORD-ESCOLAR PARA ESTUDIANTES BRAS.
OBRA DA EDITORA
OXFORD DO BRASIL
(2016)
R$ 65,00



ICMS: TEORIA E PRÁTICA
JOSÉ EDUARDO SOARES DE MELO
DIALÉTICA
(2003)
R$ 10,00



HISTÓRIAS ALUCINANTES
MAURO JUDICE
PETIT
(1996)
R$ 4,90



COMO DESARROLLAR SUS PODERES PSIQUICOS
EVELYN M. MONAHAN
EDICOMUNICACÍON
(1990)
R$ 65,00



FISIOLOGIA DA RESPIRAÇÃO
AMEDEO HERLITZKA
FREITAS BASTOS
(1944)
R$ 41,16



A PRIMEIRA VISTA
NICHOLAS SPARKS
ARQUEIRO
(2012)
R$ 15,00



GARATUJAS
GLORINHA MOURÃO SANDOVAL
JOÃO SCORTECCI
(1996)
R$ 50,00



OS BEBÊS E SUAS MÃES - 3799
D. W. WINNICOTT
MARTINS FONTES
(2002)
R$ 30,00



NOS BASTIDORES DA TV
CARLOS HEITOR CONY, ANA LEE
GALERA RECORD
(2012)
R$ 20,00





busca | avançada
32696 visitas/dia
1,3 milhão/mês