Scott Weiland (1967-2015) | Blog de Luís Fernando Amâncio

busca | avançada
56138 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Centro em Concerto - Palestras
>>> Crônicas do Não Tempo – lançamento de livro sobre jovem que vê o passado ao tocar nos objetos
>>> 10º FRAPA divulga primeiras atrações
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> Melhores filme da semana em Cartaz no Cinema
>>> Casa ou Hotel: Entenda qual a melhor opção
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
>>> Para não dizer que eu não disse
>>> Espírito criança
>>> Poeta é aquele que cala
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Aconselhamentos aos casais ― módulo I
>>> Violões do Brasil
>>> Heróis improváveis telefonam...
>>> A esquerda nunca foi popular no Brasil
>>> Na minha opinião...
>>> Amores & Arte de Amar, de Ovídio
>>> VOCÊS
>>> As sombras e os muros de José J. Veiga
>>> Entrevista com o poeta Júlio Castañon Guimarães
>>> 30 de Junho #digestivo10anos
Mais Recentes
>>> Jackson Pollock - drawing into painting de Bernice Rose pela The Museum of Modern Art (1980)
>>> O Manto das Trevas de Helen MacInnes pela Record (1982)
>>> Machado de Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> Álbum de Casamento de Nora Roberts; Janaina Senna pela Arqueiro (2013)
>>> A Mágica do 1-2-3 de Thomas W. Phelan; Simone Lemberg Reisner pela Sextante (2009)
>>> Os Eleitos de Tom Wolfe pela Rocco
>>> Visões do Golpe de Vários Autores pela Nova Fronteira (2014)
>>> Désirée, Wife of Marshal Bernadotte de Annemarie Selinko pela Longman (1975)
>>> Arsene Lupin Contra Herlock Sholmes de Maurice Leblanc pela L&pm (2021)
>>> Tribulações de um Chinês na China de Julio Verne pela Edico
>>> O Caso dos Exploradores de Cavernas de Lon L. Fuller pela Edipro de Bolso (2015)
>>> Balanced Yoga: the Twelve Week Programme de Svami Purna pela Element Books (1992)
>>> Os Três Mosqueteiros de Alexandre Dumas pela Abril (1971)
>>> Hora do Apocalipse de Edgard Armond pela Aliança (1992)
>>> Outra Vez Heidi de Johanna Spyri pela Hemus (1985)
>>> Guia Completo de Inglês para Viagem de Ana Cuder pela Fluentics
>>> Inspirações - Pintura em seda livro I de Denise Meneghello pela Maio (1995)
>>> Eu Acredito no Amor! de Aldirene Maximo pela Scortecci (2017)
>>> Técnicas para Entrevistas - Conquiste Seu Emprego de Aggie White pela Cengage Learning (2008)
>>> Marley & Eu de John Grogan pela Prestigio (2006)
>>> Clínica Odontológica Brasileira 2004 de Marco Antonio Bottino pela Artes Medicas (2004)
>>> Die Blutschule de Max Rhode pela Roman
>>> As Viagens de Gulliver de Jonathan Swift pela Nova Cultural
>>> Surrealismo de Marilda de Vasconcellos Rebouças pela Ática (1986)
>>> E Após o Sinal Sensível de Prof Luiz Meloni pela Leia Sempre
BLOGS >>> Posts

Segunda-feira, 7/12/2015
Scott Weiland (1967-2015)
Luís Fernando Amâncio

+ de 6100 Acessos

Na pré-adolescência, ao ouvir no refrão de "Ideologia", do Cazuza, o trecho "meus heróis morreram de overdose/ meus inimigos estão no poder", eu imaginava um decadente Batman jogado num beco com uma seringa espetada no braço. Do outro lado, Pinguim ostentava a faixa de presidente da república, o Coringa estava no controle de multinacionais do capital financeiro, enquanto o Charada dominava a mídia. Seria o caos em Gothan City.

Com o passar dos anos, conheci heróis cuja morte por overdose é bem mais factível (embora, a bem da verdade, com esses mesmos anos a ideia de herói ficou restrita aos quadrinhos e filmes para mim). Se o Scott Weiland foi mais um que sucumbiu à dependência química, não se sabe oficialmente. Sua luta contra o vício, porém, era bastante pública.

E sempre que alguém morre nessas circunstâncias, não faltam discursos moralistas criminalizando o morto. Dependência química é uma doença que causa muito sofrimento para usuário e familiares. Recriminar o viciado, definitivamente, não ajuda.

Deixemos as especulações e julgamentos para veículos como o TMZ. Ganhamos mais reconhecendo o legado que Weiland deixou. Que foi bastante razoável para quem morreu aos 48 anos. Embora, quando o Stone Temple Pilots surgiu, em 1992, com o álbum Core, não tenham faltado críticas sugerindo que a banda era uma cópia fajuta do Pearl Jam. A voz rouca de Scott Weiland em "Plush" fez muita gente achar que Eddie Vedder havia cortado o cabelo. É verdade que as gravadoras nunca jogam para perder e que a sonoridade alinhada com a "moda grunge" ajudou a banda a emplacar. Mas Stone Temple Pilots não era um grupo fajuto, tampouco grunge — sequer eram de Seattle, mas de San Diego, na California. Quem ouviu a banda para além dos hits pode perceber isso. Core e seu sucessor, Purple (1994), venderam muito bem, emplacando sucessos como "Creep", "Vasoline", "Interstate Love Song", além da já mencionada "Plush".



A partir daí, os abusos de Weiland com drogas e álcool se tornaram públicos e afetaram a trajetória da banda. O terceiro álbum, Tiny Music... Songs from the Vatican Gift Shop (1996), é o melhor deles, em minha opinião. Livres da comparação com a cena musical de Seattle — que já não era moda — o grupo se aventurou por uma sonoridade mais livro, muito em função do talento dos irmãos Robert (baixo) e Dean (guitarra) DeLeo. Scott, por sua vez, também alterou um pouco seu registro vocal, que ficou mais agudo. As letras do álbum são afiadas. Tiny Music merece ser ouvido na íntegra.



Os álbuns seguintes, Nº 4 (1999) e Shangri-La Dee Da (2001), não são ruins, mas mostram uma banda já sem o entrosamento dos tempos áureos. Algumas turnês precisaram ser canceladas por conta dos problemas de Scott com seu vício. Até que o Stone Temple Pilots acabou em 2002. Eles retornariam em 2008, lançando, dois anos depois, o sexto álbum de estúdio, que seria o derradeiro com Scott. Em 2013, o vocalista foi demitido da banda, que desistia de lidar com sua instabilidade.



Scott Weiland também integrou a banda Velvet Revolver, com ex-integrantes do Guns'n Roses. O grupo esteve ativo entre 2002 e 2008 e prestou bons serviços ao hard rock. O vocalista também lançou quatro álbuns solos, inclusive um trabalho bastante digno neste ano, Blaster, como Scott Weiland & the Wildabouts.



Nos palcos, Scott Weiland foi um grande frontman, um dos maiores do rock. Ele serpenteava pelos palcos, agitando o corpo com a falta de inibição que sua posição requer. Um monstro nos shows, entretendo o público mesmo quando a voz apresentava algumas falhas inevitáveis para quem não cuida dela.

Por mais que Scott tivesse problemas para ficar sóbrio, no fundo seus fãs cultivavam esperanças de que ele venceria a luta e retornaria ao vigor dos anos 1990. Não aconteceu e é uma pena. Algumas batalhas são vencidas pela trupe do Coringa, infelizmente. Mas o Batman há de seguir firme na guerra.


Postado por Luís Fernando Amâncio
Em 7/12/2015 às 11h35


Mais Blog de Luís Fernando Amâncio
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Imigração árabe 100 Anos de Reflexão
Claude Fahd Hajjar
Ícone
(1985)



Memórias de um Caçador
Ivan Turguêniev / Irineu Franco Perpétuo (trad.)
34
(2013)



O Desafio da Vida
Abílio Oliveira
Coisas de Ler
(2011)



Estrutura das Organizações
Eduardo Vasconcelos e james R Hemsley
Pioneira
(1989)



X-Men Extra Nº 90
Marvel
Panini Comics
(2009)



O Terceiro Homem
E. H. Cookridge
Nova Fronterira
(1968)



Céu: enigma das fronteiras - Volume 1
Ana Eduarda Chiarato Nicolozzi
Vivilendo
(2011)



Ler é Aprender: Contos Novos - Nº 4
Mário de Andrade
Klick



Os Novos Prazeres do Sexo
Alex Comfort
Ediouro
(1994)



Chatô, o Rei do Brasil
Fernando Morais
Companhia das Letras
(1994)





busca | avançada
56138 visitas/dia
1,8 milhão/mês