O autor do maior clássico do The Doors | Sobre as Artes, por Mauro Henrique

busca | avançada
27903 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOGS >>> Posts

Sexta-feira, 8/1/2016
O autor do maior clássico do The Doors
Mauro Henrique Santos

+ de 900 Acessos

Oito de Janeiro é uma data que pode ser celebrada no mundo do rock ou especificamente da música como o aniversário de David Bowie , que completa 69 anos hoje. O que muitos não sabem é que, exatamente um ano antes, nascia o compositor da música de maior sucesso do The Doors - Light My Fire . E enganou-se quem pensa que me refiro a Jim Morrison .

Apesar do líder e poeta da banda se encarregar de compor a maior parte do repertório da banda foi a falta de uma composição que resultou na criação de uma música por parte do guitarrista Robby Krieger , até então, um tanto avesso as composições.

Robby Krieger foi o último a se juntar à banda. A origem do grupo remonta a um encontro casual entre dois estudantes de cinema da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, a UCLA : Jim Morrison e o tecladista Ray Manzarek . Numa conversa que poderia parecer completamente normal, numa praia em Vehice, Califórnia, os dois falavam sobre o que pensavam em fazer após a formatura. Jim disse que não pensava em voltar para Nova Iorque e que estava escrevendo algumas canções. Ray curioso pediu ao seu companheiro surpreendentemente tímido e com vergonha uma amostra do que tinha feito.

Jim, de olhos fechados, cantou para espanto do seu colega a letra de Moonlight Drive : "Let's swim to the moon, let's climb through the tide, penetrate the evening that the city sleeps to hide." Impactado com o que ouviu propôs que formassem uma banda e trabalhou para isso. Ray tocava com o seu irmão Rick, naquela época, no Rick And The Ravens . Por sua vez, John Densmore e Robby Krieger, estavam juntos no The Psychedelic Rangers , convidou primeiramente o baterista para entrar na nova banda, pois o conhecia das aulas de ioga e meditação. Gravaram uma demo com seis canções, em setembro de 1965, que não fez muito sucesso com as gravadoras. Após o irmão de Manzarek sair da banda por achar que não chegariam a lugar algum, Ray recrutou Robby para o seu lugar na guitarra e assim a formação clássica da banda estava formada.

O nome The Doors, Jim retirou do título de um livro de Aldous Huxley , The Doors of Perception , que também emprestou do poeta William Blake , do século XIV, que escreveu os versos "If the doors of perception were cleansed, every thing would appear to man as it is: infinite" ou traduzido livremente "Se as portas da percepção estivessem abertas, tudo apareceria como realmente é: infinito".

Voltando ao nosso personagem. Pouco antes do início das gravações do primeiro álbum dos Doors lançado em janeiro de 1967, Jimi disse: "Não temos canções suficientes. Porque não compõem vocês também?". Esse foi o chamado para aventura que Robby resolveu transpor.

A primeira versão, com Robby ao violão, surgia como um clássico folk . Em seguida, a colaboração fundamental de toda a banda deixou a música próxima do que conhecemos hoje. John Densmore sugeriu inserir um ritmo latino e daí surgiu a base rítmica na bateria da canção. Manzarek procurava algo parecido com os 'riffs' de teclado e Fender Rhodes Bass Keyboard que tocava simultaneamente e compunham a base da obra até que, segundo ele, 'baixaram os melhores anjos no seu inconsciente e a introdução clássica saiu.

Jim contribuiu com a segunda estrofe da letra, mas não sem um questionamento por parte do até então seu único autor, da sua predileção em sempre falar da morte. Morrison rebateu dizendo que a primeira parte falava de amor, posto que a segunda do fim, e que as estrofes combinavam. Justificando com maestria a sua parte que sintetiza as duas imagens díspares harmonizando-as no verso "e nosso amor se tornar uma pira funerária".

A despeito da versão do álbum de estreia ter mais de sete minutos a versão de lançamento do single tinha três minutos e sete segundos, fruto da pressão da gravadora para que a canção entrar mais fácil na programação das rádios. Os Doors relutaram inicialmente, mas acabaram cedendo.

O auge deste período parece ter sido a perfoRmance do grupo no Ed Sullivan Show , em 17 de setembro de 1967, transmitido pela emissora CBS e exibido aos domingos para um público essencialmente da família americana típica. Dificilmente hoje podemos ter a real dimensão do impacto que a apresentação de um hipnótico e visceral Jim Morrison causou ao aparecer na TV cantando 'Venha, garota, acenda o meu fogo' - canção que tinha alcançado o primeiro lugar no final de julho. O que sabemos é que a banda foi banida do programa, por não aceitar uma sugestão de trocar 'higher' - que faria menção a estar sob efeito de drogas - na letra, mas a impressão que o grupo do Rei Lagarto imprimiu não dava para ser corrigida.

Deixarei aqui a apresentação do The Doors no programa, cantando Light My Fire .



Parabéns Robby Krieger!

E Feliz 2016 à todos!

Mauro Henrique Santos.



Postado por Mauro Henrique Santos
Em 8/1/2016 às 23h10


Mais Sobre as Artes, por Mauro Henrique
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




THE HONORARY CONSUL
GRAHAM GREENE
POCKET FICTION
(1974)
R$ 5,00



O CONVÊNIO DO CAFÉ DE 1976
CELSO LAFER
PERSPECTIVA
(1979)
R$ 6,00



O FIASCO
IMRE KERTÉSZ
PLANETA
(2004)
R$ 14,90



ATLANTIS
DAVID GIBBINS
PLANETA
(2006)
R$ 10,00



VASO NOVO - UM SONHO DE VIDA NOVA
MARIA JOSÉ TENÓRIO DE ARAÚJO
GRÁFICA I. SCHERER
(2004)
R$ 10,00



DROGAS QUAL É O BARATO
PALOMA KLISYS
PUBLISHER BRASIL
(1999)
R$ 5,50



ELITE DA TROPA
LUIZ EDUARDO SOARES E OUTROS
OBJETIVA
(2006)
R$ 19,90
+ frete grátis



CURA PELA MEDITAÇÃO - 1ª EDIÇÃO (ACOMPANHA 36 CARTAS)
CHRISTOPHER TITMUSS
PENSAMENTO
(2015)
R$ 49,95



APÓS 1989 - MORAL, REVOLUÇÃO E SOCIEDADE CIVIL
RALF DAHRENDORF
PAZ E TERRA
(1997)
R$ 24,98
+ frete grátis



PADROES DE PROJETO EJB
FLOYD MARINESCU
BOOKMAN
(2003)
R$ 54,00





busca | avançada
27903 visitas/dia
1,3 milhão/mês