O autor do maior clássico do The Doors | Sobre as Artes, por Mauro Henrique

busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
>>> Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto
>>> Novos Melhores Blogs
>>> Reflexões para um mundo em crise
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> A volta de Steve Jobs à Apple
Mais Recentes
>>> Plantas de Cobertura do Solo Caracteristicas e Manejo Em Pequenas . de Claudino Monegal pela Autor (1991)
>>> Os Honorários Advocatícios na Justiça do Trabalho - de Carlos Roberto Ramos pela : Conceito (2013)
>>> 1985 - o Autor de Laranha Mecânica Contesta o 1984 de Orwell e Mostra de Anthony Burgess pela Lpm (1980)
>>> Ciencias Criminais - Articulacoes Criticas Em Torno dos 20 Anos da Con de Ana C. B. de Pinho pela Lumenjuris (2009)
>>> Manual de Anestesia Em Pequenos Animais - de Paddleford pela Roca (2001)
>>> Las Investigaciones de Alvirah y Willy de Mary Higgins Clark pela Plaza & Janes (1998)
>>> Manual de Direito Constitucional - Volume Único de Marcelo Novelino pela Metodo (2014)
>>> Surfing and Health: Expert, Medial and Advice de Joel Steinman pela Meyer (2019)
>>> Competition in Global Industries de Michael E. Porter pela : Harvard Business School (1986)
>>> 22/11/63 - Novela de Stephen King pela Plaza Janés (2012)
>>> Guia Autorizado Adobe Photoshop 7. 0 - Com Cd - Livro de Treinamento de O mesmo pela Makron Books (2003)
>>> Instrumentos Musicales Precortesianos de Samuel Marti pela Inah (1968)
>>> Lo Mejor de La Siesta Inolvidable de Jorge Halperín pela Aguilar (2005)
>>> Novo Comentário Bíblico Contemporâneo - Lucas de Graig A. Evans pela Vida (1996)
>>> Etiquette For Outlaws de Rob Cohen pela Harper Entertainment (2001)
>>> Caixa de Pássaros de Josh Malerman pela Intrinseca (2015)
>>> Retratos e Fotogramas: Isabelle Huppert de Sesc SP pela Sesc (2009)
>>> As minas de Salomão de Eça de Queiroz pela Livraria Lello
>>> Sim Não de Jussara Braga pela do Brasil (1987)
>>> Alves & C.a de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1928)
>>> Fogo no Céu! de Mary França - Eliardo França pela Ática (1991)
>>> Contos de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1934)
>>> An Amazing Story de Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (1996)
>>> O crime do Padre Amaro de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1935)
>>> Codorna - Criação - Instalação - Manejo de Irineu Fabichak pela Nobel (1987)
>>> Guerras Secretas -Super-Heróis Marvel de Alex Irvine pela Novo Século (2016)
>>> Cartas de Inglaterra de Eça de Queiroz pela Livraria Lello
>>> Cem Anos de Iberê de Luiz Camillo Osorio pela Cosac Naify (2014)
>>> Dia de Aninha de Ciça Alves Pinto pela Global (1996)
>>> Lasar Segall Un Expresionista Brasileño de Ivo Mesquita, Jorge Schwartz e outros pela Takano (2002)
>>> The White Mountains de John Christopher pela Longman (1974)
>>> Laje de Santos, Laje dos Sonhos de Guilherme Kodja Tebecherani, Ana Paula Pinto e outros pela Globo (2009)
>>> Ulster Story de Michael Villeneuve pela Longman (1977)
>>> Marco Giannotti de Nelson Brissac Peixoto pela Cosac Naify (2007)
>>> Morri para Viver de Andressa Urach pela Planeta (2015)
>>> Esio Trot de Roald Dahl pela Puffin Books (2001)
>>> Laura Belém de Laura Belém e outros pela Cosac Naify (2013)
>>> Brave New World de Aldous Huxley pela Longman (1978)
>>> Favela, um Bairro de Cristiane Rose Duarte e Outros (org.) pela Pro (1996)
>>> 1/3 da Vida de Wanderley Oliveira e Ermance Dufaux pela Dufaux (2016)
>>> Quê ?! de Tião Carneiro pela Autor
>>> Conheça a Verdade de Bruce Milne pela Abu (1987)
>>> Para uma Nova Era, Poesia & Prosa de Remisson Aniceto pela Patuá (2019)
>>> Mentes perigosas de Ana Beatriz Barbosa Silva pela Fontanar (2008)
>>> Meu menino vadio de Luiz Fernando Vianna pela Intrínsica (2017)
>>> Correndo com tesouras de Augusten Burroughs pela Ediouro (2002)
>>> Supernova - A Estrela dos Mortos de Renan Carvalho pela Novo Conceito (2015)
>>> Supernova - O Encantador de Flechas de Renan Carvalho pela Novo Conceito (2015)
>>> Segregação e Gentrificação: Os conjuntos habitacionais em Natal de Sara Raquel Fernandes Queiroz de Medeiros pela Edufrn (2018)
>>> Repensar as Familias de Fiona Williams pela Principia (2004)
BLOGS >>> Posts

Sexta-feira, 8/1/2016
O autor do maior clássico do The Doors
Mauro Henrique Santos

+ de 800 Acessos

Oito de Janeiro é uma data que pode ser celebrada no mundo do rock ou especificamente da música como o aniversário de David Bowie , que completa 69 anos hoje. O que muitos não sabem é que, exatamente um ano antes, nascia o compositor da música de maior sucesso do The Doors - Light My Fire . E enganou-se quem pensa que me refiro a Jim Morrison .

Apesar do líder e poeta da banda se encarregar de compor a maior parte do repertório da banda foi a falta de uma composição que resultou na criação de uma música por parte do guitarrista Robby Krieger , até então, um tanto avesso as composições.

Robby Krieger foi o último a se juntar à banda. A origem do grupo remonta a um encontro casual entre dois estudantes de cinema da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, a UCLA : Jim Morrison e o tecladista Ray Manzarek . Numa conversa que poderia parecer completamente normal, numa praia em Vehice, Califórnia, os dois falavam sobre o que pensavam em fazer após a formatura. Jim disse que não pensava em voltar para Nova Iorque e que estava escrevendo algumas canções. Ray curioso pediu ao seu companheiro surpreendentemente tímido e com vergonha uma amostra do que tinha feito.

Jim, de olhos fechados, cantou para espanto do seu colega a letra de Moonlight Drive : "Let's swim to the moon, let's climb through the tide, penetrate the evening that the city sleeps to hide." Impactado com o que ouviu propôs que formassem uma banda e trabalhou para isso. Ray tocava com o seu irmão Rick, naquela época, no Rick And The Ravens . Por sua vez, John Densmore e Robby Krieger, estavam juntos no The Psychedelic Rangers , convidou primeiramente o baterista para entrar na nova banda, pois o conhecia das aulas de ioga e meditação. Gravaram uma demo com seis canções, em setembro de 1965, que não fez muito sucesso com as gravadoras. Após o irmão de Manzarek sair da banda por achar que não chegariam a lugar algum, Ray recrutou Robby para o seu lugar na guitarra e assim a formação clássica da banda estava formada.

O nome The Doors, Jim retirou do título de um livro de Aldous Huxley , The Doors of Perception , que também emprestou do poeta William Blake , do século XIV, que escreveu os versos "If the doors of perception were cleansed, every thing would appear to man as it is: infinite" ou traduzido livremente "Se as portas da percepção estivessem abertas, tudo apareceria como realmente é: infinito".

Voltando ao nosso personagem. Pouco antes do início das gravações do primeiro álbum dos Doors lançado em janeiro de 1967, Jimi disse: "Não temos canções suficientes. Porque não compõem vocês também?". Esse foi o chamado para aventura que Robby resolveu transpor.

A primeira versão, com Robby ao violão, surgia como um clássico folk . Em seguida, a colaboração fundamental de toda a banda deixou a música próxima do que conhecemos hoje. John Densmore sugeriu inserir um ritmo latino e daí surgiu a base rítmica na bateria da canção. Manzarek procurava algo parecido com os 'riffs' de teclado e Fender Rhodes Bass Keyboard que tocava simultaneamente e compunham a base da obra até que, segundo ele, 'baixaram os melhores anjos no seu inconsciente e a introdução clássica saiu.

Jim contribuiu com a segunda estrofe da letra, mas não sem um questionamento por parte do até então seu único autor, da sua predileção em sempre falar da morte. Morrison rebateu dizendo que a primeira parte falava de amor, posto que a segunda do fim, e que as estrofes combinavam. Justificando com maestria a sua parte que sintetiza as duas imagens díspares harmonizando-as no verso "e nosso amor se tornar uma pira funerária".

A despeito da versão do álbum de estreia ter mais de sete minutos a versão de lançamento do single tinha três minutos e sete segundos, fruto da pressão da gravadora para que a canção entrar mais fácil na programação das rádios. Os Doors relutaram inicialmente, mas acabaram cedendo.

O auge deste período parece ter sido a perfoRmance do grupo no Ed Sullivan Show , em 17 de setembro de 1967, transmitido pela emissora CBS e exibido aos domingos para um público essencialmente da família americana típica. Dificilmente hoje podemos ter a real dimensão do impacto que a apresentação de um hipnótico e visceral Jim Morrison causou ao aparecer na TV cantando 'Venha, garota, acenda o meu fogo' - canção que tinha alcançado o primeiro lugar no final de julho. O que sabemos é que a banda foi banida do programa, por não aceitar uma sugestão de trocar 'higher' - que faria menção a estar sob efeito de drogas - na letra, mas a impressão que o grupo do Rei Lagarto imprimiu não dava para ser corrigida.

Deixarei aqui a apresentação do The Doors no programa, cantando Light My Fire .



Parabéns Robby Krieger!

E Feliz 2016 à todos!

Mauro Henrique Santos.



Postado por Mauro Henrique Santos
Em 8/1/2016 às 23h10


Mais Sobre as Artes, por Mauro Henrique
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




INSPETOR, MATE ESTA
JOYCE PORTER
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1966)
R$ 4,37



SE LIGA NESSA - VOCÊ E O TRABALHO
BRUNO PORTO/ MARIANA AMARAL E BILLY BACON
SENAC
(2007)
R$ 10,00



IMPACTO TRIBUTÁRIO DO NOVO CÓDIGO CIVIL
EDUARDO DE CARVALHO BORGES
QUARTIER LATIN
(2004)
R$ 14,00



BRASIL TERRA VERDEAL!
MARTINS FONTES
N/D
R$ 30,00



ENSINAMENTOS SOBRE O AMOR
THICH NHAT HANH

R$ 50,00



A DIETA DA SUPERENERGIA DO DR. ATKINS
ROBERTA C . ATKINS / SHIRLEY LINDE
CIRCULO DO LIVRO
R$ 10,00



OS AMANTES DE ESTOCOLMO
ROBERTO AMPUERO
PLANETA
(2007)
R$ 11,90



O CONTO BRASILEIRO CONTEMPORÂNEO
ALFREDO BOSI
CULTRIX
(1968)
R$ 15,00



AVENTURAS DO ESCOTEIRO BILA
ODETTE DE BARROS MOTT
ATUAL
(1993)
R$ 4,00



PARA SEMPRE
KIM E KRICKITT CARPENTER
NOVO CONCEITO
(2012)
R$ 17,00





busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês