Terríveis críticos à velhice | Ezequiel Sena, BLOG

busca | avançada
22991 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Red Bull Station estreia exposições de letrista e de coletivo feminino em julho
>>> Alaíde Costa e Toninho Horta mostram CD em parceria na CAIXA Cultural São Paulo
>>> O Julgamento Secreto de Joana D'Arc com Silmara Deon estreia no Teatro Oficina
>>> Novo app conecta, de graça, clientes a profissionais e prestadores de serviço
>>> Inauguração da Spazeo com show do Circuladô de Fulô - 28/07
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> O Brasil que eu quero
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
>>> Um Furto
>>> Mais outro cais
>>> A falta que Tom Wolfe fará
>>> O massacre da primavera
>>> Reflexões sobre a Liga Hanseática e a integração
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> Raio-X do imperialismo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Tempo & Espaço
>>> Mão única
>>> A passos de peregrinos ll
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES IV
>>> Shomin-Geki, vidas comuns no cinema japonês
>>> Con(fusões)
>>> A passos de peregrinos l
>>> Ocaso
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES I
>>> Sob o mesmo teto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Telemarketing, o anti-marketing dos idiotas
>>> Memórias da revista Senhor
>>> É o Fim Do Caminho.
>>> Ao Abrigo, poemas de Ronald Polito
>>> O massacre da primavera
>>> Raio-X do imperialismo
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> O Brasil que eu quero
>>> Pensar sem memória
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
Mais Recentes
>>> Dom Quichote De La Mancha - Cervantes / Gustavo Doré - Raro
>>> Coleção Fernando Sabino 12 Volumes Editora Record 1984
>>> Livro Curso Prático De Imposto De Renda
>>> O Medo e a Ternura
>>> Liberdade Virtual
>>> A Colina dos Suspiros
>>> Pretinha, eu?
>>> Amor Não Tem Cor
>>> A Morte Tem Sete Herdeiros
>>> Contos Urbanos e Lendas Rurais
>>> Redes de Abuso
>>> Jogo Duplo
>>> Bat Pat - O Monstro do Esgoto
>>> ABCdário da Revolução Pernambucana de 1817
>>> Almanaque do Cruzeiro
>>> Voragem
>>> O livro das grandes reportagens
>>> Deixe os homens aos seus pés
>>> Quem mexeu no meu queijo?
>>> O príncipe
>>> A mulher de trinta anos
>>> O texto Argumentativo
>>> Fernão Capelo Gaivota
>>> Tudo valeu a pena
>>> Tudo tem seu preço
>>> O poder dos quietos
>>> Despedindo-se da Terra
>>> Despertar para a vida
>>> É preciso Algo Mais
>>> Marcas da Vida
>>> Novamente Juntos
>>> Reviver por Amor
>>> Vivendo no Mundo dos Espíritos
>>> Estatística Indutiva: Teoria e Aplicação
>>> Macro e Micro Cosmos: Visão Filosófica do Taoísmo e Conceitos de Medicina Tradicional Chinesa
>>> Inside Out - Student's Book - Intermediate
>>> Inside Out - Workbook - Intermediate
>>> Le Français Est À La Mode
>>> A Cabana
>>> O vendedor de Sonhos e a Revolução dos Anônimos
>>> Marketing de Ação
>>> Na Moda
>>> Comunicação Organizacional - Gestão de Relações Públicas
>>> As mentiras que os homens contam
>>> Seja líder de si mesmo
>>> Superdicas para Falar bem em conversas e apresentações
>>> Manual de Umbanda para Chefes de Terreiros
>>> As Cartas do Caminho Sagrado - Sem as Cartas
>>> Saravá Seu Tranca Ruas
>>> Saravá Oxóce
BLOGS >>> Posts

Terça-feira, 1/3/2016
Terríveis críticos à velhice
Ezequiel Sena

+ de 700 Acessos

Por que terceira idade? Penso que não há razão para o termo. Um eufemismo que nos dá a impressão de sucata, refugo, ultrapassado, obsoleto, daquilo que não serve mais. Prefiro ir direto ao ponto: velhice.

Quando o substantivo da vida é o tempo, as rugas e os cabelos brancos nada mais são do que os sinais reveladores da teimosa vontade de continuar vivendo.

E não foram poucos os filósofos que se debruçaram sobre o tema. Um dos mais notáveis, Marco Túlio Cícero (106–43 a.C.), pensador romano, considerado o símbolo da suprema oratória, em sua obra Saber Envelhecer, ele ilustra, com sutileza, o peso dos janeiros: “Todos os homens desejam avançar à velhice, mas, ao ficarem velhos, se lamentam. Eis aí então a consequência da estupidez”.

Em 2009, não me lembro bem a data, a Rede Globo fez uma matéria sobre idosos para o programa Fantástico. Na época, com 77 anos de idade, o ex-vice-presidente da República, José Alencar, lutava contra um câncer e foi ele o destaque da reportagem.

Fiquei admirado com a firmeza de suas palavras. Mesmo com o agravamento da enfermidade, ele não se deixava abater ou lamentar da doença.

O ponto alto da entrevista: Com essa idade, o senhor está preparado para mais uma cirurgia dentre tantas já feitas? Sorrindo, respondeu: “Deus só dá o que a gente merece, não tenho medo da morte e se tiver mais um dia de vida e depois me envergonhar dele, prefiro morrer”.

Mais adiante, contou: “Quando olhei para a equipe médica e senti os semblantes abatidos, fiz uma reunião e mostrei a eles que precisávamos vencer mais essa. Foi uma injeção de ânimo para que executassem o trabalho com êxito. Ainda fiz questão de assinar um documento isentando-os, caso alguma coisa desse errado”.

Sinceramente, eu não o conhecia como homem de tanta fé. Sabia apenas das suas qualidades enquanto político e do grande empresário que era. Enxerguei nele não apenas um velho, mas um jovem de virtudes e pensamentos. Um líder nato!

São lições assim que, a cada dia, fico mais convencido de que o espírito não se deteriora; ao contrário, evolui e enaltece a pessoa humana. Certamente era o que acontecia com o cidadão José Alencar Gomes da Silva (1931-2011).

Achei oportuno incluir algo sobre o ex-vice-presidente da República, pela longeva idade e ilustrar melhor o texto. Mesmo porque, existe uma ideia ambígua do Estado brasileiro em relação aos idosos, que, em algumas situações, eles são protegidos e noutras culpados de gerar os males dos sistemas públicos de saúde e da seguridade social.

Estigmas desse tipo só ajudam a cunhar interpretações vis. Parece até que os velhos são todos doentes, pobres, de baixa escolaridade e dependentes. A longevidade ao invés de ser considerada uma conquista, infelizmente, criou-se uma visão ofuscada de provocar rombo, ou melhor, de se transformar peso morto da Nação.

Óbvio que não se podem fechar os olhos para a gravidade do ‘buraco negro’ que, há décadas, se acumula na seguridade, por erros, desvios e má gestão de governantes esbanjadores. Por isso, honrar o pagamento das aposentadorias no Brasil está ficando a cada dia muito difícil.

Alguns críticos preveem que, em razão de os brasileiros estarem vivendo mais, a reforma da Previdência deve figurar entre as necessidades de extrema urgência do País. Com isso, não restam dúvidas de que alguns direitos serão subtraídos. A proposta de igualar as idades de homens e mulheres para 65 anos, para ter acesso ao benefício, é uma dentre tantas em discussão.

Ainda assim, creio que não passam de meras ações paliativas que carecem de debate mais amplo com a sociedade. Entendo, contudo, que hoje em dia “amarrar as chuteiras” não é mais um prêmio como no passado. Na verdade, é um terrível suplicio!

Para não me alongar tanto, quero deixar para sua reflexão, caro leitor, a advertência da escritora Simone de Beauvoir, (1908-1986), pensadora de extensa obra, que resumiu muito bem os críticos à velhice: "Terrível não é a morte, mas a velhice e seu cortejo de injustiças".



Postado por Ezequiel Sena
Em 1/3/2016 às 09h38


Mais Ezequiel Sena, BLOG
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PROJETO CAIXA POPULI: JAPONESES, JUDEUS, CHINESES, COREANOS, GREGOS, LATINO-AMERICANOS E EUROPEUS ORIENTAIS (FOTOGRAFIA)
EMÍDIO LUISI
CAIXA CULTURAL
(2000)
R$ 10,00



A QUEDA - AS MEMÓRIAS DE UM PAI EM 424 PASSOS
DIOGO MAINARDI
RECORD
(2012)
R$ 15,00
+ frete grátis



DE FRENTE PARA O SOL
JULIAN BARNES
RAACO
(2018)
R$ 20,00



OSCAR WILDE E OS ASSASSINATOS À LUZ DE VELAS
GYLES BRANDRETH
EDIOURO
(2009)
R$ 8,99



O JUIZ, O ADVOGADO E A FORMAÇÃO DO DIREITO ATRAVÉS DA JURISPRUDÊNCIA
ALBERTO G. SPOTA
SERGIO ANTONIO FABRIS
(1985)
R$ 18,00



MANGÁ HAKOIRI - VOLUME ÚNICO
AUTOR CUVIE
SAMPA ARTE / LAZER
(2013)
R$ 12,00



ESTADO E REGULAÇÃO SOCIAL - SERVIÇO SOCIAL E SOCIEDADE Nº 76
EDITORA CORTEZ
CORTEZ
(2003)
R$ 8,90



EMBRIAGADO INTELECTO
KRISHNAMURTI GÓES DOS ANJOS
DO AUTOR
(2005)
R$ 90,00



VENENO-SAGA ENCANTADAS
SARAH PINBOROUGH
GENTE
(2013)
R$ 12,00



O MITO - POEMA
ARRUDA DANTAS
SÃO PAULO
(1957)
R$ 8,08





busca | avançada
22991 visitas/dia
1,1 milhão/mês