Ler, investir, gestar | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
75735 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Oficina de Objetos de Cena nas redes do Sesc 24 de Maio
>>> Lançamento: livro “A Cultura nos Livros Didáticos”, de Lara Marin
>>> Exposição coletiva 'Encorpadas - Grandes, largos, políticos: corpos gordos'
>>> Clássicos da Literatura Unesp ganha mais cinco títulos
>>> Bertolt Brecht inspira ÉPICO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
>>> A Velhice
>>> Casa, poemas de Mário Alex Rosa
>>> Doutor Eugênio (1949-2020)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
>>> A Ceia de Natal de Os Doidivanas
>>> Drag Queen Natasha Sahar interpreta Albertina
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Comum como uma tela perfeita
>>> Revista Meio Digital
>>> Do jornalismo como performance
>>> A Nova Revista da Cultura
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> A Teoria Hipodérmica da Mídia
>>> Os prédios mais feios de SP
>>> Fup, de Jim Dodge
>>> Harry Potter e eu
Mais Recentes
>>> Melhor do Rock Brasil 2 de Luciano Alves - Silvio Essinger pela Irmãos Vitale (2002)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 12 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 11 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 10 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 09 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 08 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 07 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 06 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 05 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 04 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> Melhor do Rock Brasil 1 de Luciano Alves - Silvio Essinger pela Irmãos Vitale (2001)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 03 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 02 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 01 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> Os Meninos Morenos - Infanto Juvenil de Ziraldo pela Melhoramentos (2005)
>>> As Ervas do Sítio de Rosy L. Bornhausen pela Editora M A S
>>> Uma vida entre três cachorros de Abigail Thomas pela Planeta (2007)
>>> APRENDA A FAZER QUEIJOS de Editora Três pela Três (1986)
>>> APRENDA A FAZER PÃO de Editora Três pela Três (1986)
>>> APRENDA A FAZER EMBUTIDOS de Editora Três pela Três (1986)
>>> De gênio e louco todo mundo tem um pouco de Augusto Cury pela Academia (2010)
>>> A COZINHA BRASILEIRA de Circulo do Livro S A pela Circulo do Livro S A
>>> A culpa é das estrelas de John Green pela Intrínseca (2012)
>>> 50 PRATOS DELICIOSOS de Editora Três pela Três
>>> VEJA 25 ANOS - Reflexões para o Futuro de Editora Abril pela Abril
>>> Movida pela ambição de Eliana Machado Coelho pela Lúmen Editorial (2012)
>>> PSICOLOGIA DOS GESTOS DAS MÃOS de SÍLVIO MARONE pela EDITORA MESTRE JOU (1967)
>>> O Meio são as Massagens de Marshall Mcluhan Quentin Fiore pela Record
>>> Eu me chamo Antônio de Pedro Gabriel pela Intrínseca (2013)
>>> A Galáxia de Gutenberg de Marshall Mcluhan Quentin Fiore pela USP
>>> Nem sonhando de Charlie Ross pela Record (2002)
>>> A Galáxia de Gutenberg de Marshall Mcluhan Quentin Fiore pela USP
>>> O que realmente importa? de Anderson Cavalcante pela Sextante (2012)
>>> Fernando Henrique Cardoso Entrevistas de Lourenço Dantas Mota pela Senado Federal centro Gráfico
>>> ANARQUISTAS GRAÇAS A DEUS de ZÉLIA GATTAI pela Record (1982)
>>> Bioestatística de Berquó Souza Gotlieb pela Editora Pedagógica e Universitária LTDA
>>> TÓPICOS MODERNOS DE BIOQUIMICA de BENNET&FRIEDEN pela USP (1971)
>>> Evolução da Vida - Coleção Prisma Vol 1 de Catherine Jarman pela USP
>>> ELEMENTOS DE GENÉTICA de CRODOWALDO PAVAN & A. BRITO DA CUNHA pela COMPANHIA EDITORA NACIONAL (1966)
>>> Box O Essencial da Filosofia Grega c/ 3 livros - Filosofia de Socrates - Platão e Aristoteles pela Hunter (2017)
>>> Cidades de papel de John Green pela Intrínseca (2014)
>>> BIL GRAHAM APRESENTA MINHA VIDA DENTRO E FORA DO ROCK de BILL GRAHAM pela BARRACUDA
>>> 50 ANOS A MIL de LOBÃO pela NOVA FRONTEIRA (2010)
>>> Box O Essencial da Mitologia c/ 3 livros - Historia de Baby Siqueira Abrao pela Hunter (2016)
>>> VIVE TUA VIDA! COMO? de FRANCISCA PEREIRA NOVIS pela AGIR (1976)
>>> A Magia do Poder Extra-Sensorial de Joseph Murphy pela Record
>>> Cálculo e administração de medicamentos na enfermagem de Marcelo Tardelli da Silva e Sandra Regina L.P.T. Silva pela Martinari (2014)
>>> COLEÇÃO TRABALHOS MARAVILHOSOS - VOL 6 de Editora Abril pela Abril (1969)
>>> COLEÇÃO TRABALHOS MARAVILHOSOS - VOL 5 de Editora Abril pela Abril (1969)
>>> COLEÇÃO TRABALHOS MARAVILHOSOS - VOL 4 de Editora Abril pela Abril (1969)
COLUNAS

Sexta-feira, 17/1/2020
Ler, investir, gestar
Ana Elisa Ribeiro

+ de 3800 Acessos

Quando alguém lhe pergunta se você lê, pode ser que primeiramente venha o impulso de dizer que não. Pode ser que, com uma certeza meio orgulhosa, você diga que sim, mas todos os resultados de pesquisas massivas no Brasil acusam nosso povo - nós mesmos - de pouca leitura, insuficiente, lacunar, fragmentária, equivocada; que somos leitores de poucos livros ao ano; que esses livros não são os bons livros, dos bons autores; que os livros didáticos são computados, sugerindo que, então, estamos bem abaixo do que parece; que a Bíblia também entra na conta, então... e por aí vai. Não lemos. E não lemos como os outros, alguns outros que, na média, consideramos, ou alguém considera, nossos exemplos; ou que deveriam ser nossos exemplos de leitores e leitoras, seja aqui pela vizinhança, seja em outro continente.

Se seu impulso foi dizer que sim, que você lê, e que lê bastante, parece que você é uma exceção à nossa infeliz regra. E aí pode ser que simplesmente virem as costas, deixando um rastro de vagueza no ar; mas pode ser que evoluam à etapa qualitativa da pesquisa e passem a querer saber o que você lê, com que interesse, quantas vezes, com que intensidade, com que competência e assim vai. E você dirá, se for sabido ou sabida, que lê Machado de Assis de segunda a quarta, que troca para Clarice (assim, sem sobrenome, com intimidade) de quinta a sábado e que no domingo se dá o direito de ler poesia, que considera mais leve e acessível. Pode ser que você até cite mais nomes, alguns sobrenomes, maioria masculinos, e que até se lembre de algumas capas e editoras dos livros consumidos - muita sofisticação.

Bem, não sendo você a regra, segundo qualquer pesquisa, miremos então aqueles que dirão que não, que não leem. Talvez digam com um pouco de vergonha, vez que sabem que isso é de pouco prestígio. Pode ser que tentem se salvar, dizendo que não leem por falta de tempo, a vida corrida, a carne cara, os filhos pequenos, os pais doentes, o trânsito empacado diariamente, etc. Pode ser que digam não por outro motivo: ler decerto que é ler Machado e Clarice, e estas coisas pouco refinadas e prestigiosas que ocupam meus olhos e minha mente, bem, não são leitura.

Grande parte dos/das leitores/as se sente nesse lugar de não-leitor/a justamente porque lhes assombra um cânone que, ao mesmo passo, não lhes agrada; e por isso já vão logo se retirando da conta dos leitores e leitoras, sem nem reivindicar nada. É o que fazem porque ler outras coisas não é ler, segundo aprendemos pescado no ar, no ar das relações sociais, escolares, midiáticas e sabe lá mais onde. E assim ficamos entre umas leituras e outras, umas perto, outras distantes e invisíveis.

Supondo que possamos considerar leitura qualquer leitura, poderíamos então, além de considerar a Bíblia e os livros didáticos, levar em conta qualquer outra coisa, desde que fosse efetivamente lida. Mas isso não trará o valor para nosso lado, é claro.

Fato é que ler é exigente e lento. E não preciso falar em literatura canônica para chegar aí. O tempo passa no trânsito, na roupa suja, no transporte público, na educação das crianças, na doença dos velhos, no cuidado dos bebês e passa também ao se ler.

Ler e o tempo

Lembro de quando ouvi, pela primeira vez, falarem em leitura dinâmica. Era uma estratégia consciente, que vendiam em cursos caros, para ler em velocidade, muito mais rapidamente do que o normal, com a apreensão do conteúdo! É claro que nunca tentei. E é claro que há quem tenha aprendido e dê depoimentos positivos sobre a técnica. No entanto, nunca me interessei por ler mais rapidamente, saltando na diagonal por cima dos conteúdos.

Lido, em minha vida profissional, com pessoas que estudam. Estão matriculadas em cursos que vão do ensino médio à pós-graduação stricto sensu. Em todos os casos, essas pessoas precisam aprender sobre muitas coisas e participar, tão ativamente quanto possível, de debates, textos, enunciações. Nem sempre o fazem, nem sempre bem, quando fazem, mas é esperado que façam. E sempre que inicio um curso qualquer, em qualquer etapa, começo falando sobre leitura. E sempre digo que ler leva/gasta tempo. Ler é uma parte do cronograma que precisa ser considerada. Proporcionalmente, é um bocado bom do tempo de uma pesquisa, por exemplo. E nem sempre minha fala-apelo faz sentido.

Comumente, misturo o tema do tempo ao tema da leitura. Andam juntos, quase nunca de mãos dadas. Para ler seis livros inteiros, de uma teoria que ainda desconheço, com postura de quem estuda (inclui voltar e grifar, por exemplo), levo aí bem uns meses. Nunca medi, mas sei que gasto boa parte de um calendário só imergindo nas páginas, me apropriando do que elas dizem, dialogando com elas, me afetando por elas, até que eu possa sobre elas dizer algo. E algo de meu, sem muito tropeço. Isso me leva/consome/exige tempo.

Esse tempo pode ser pensado como investimento, mas não sei quanta gente pensa e sente assim. Nem vou retomar o assunto. Penso mesmo na simples ideia de que a leitura exige horas de imersão, de dedicação, de disposição. Inclusive de uma disposição descansada, já que não é possível ler com sono, com fome, distraída, desatenta, nervosa. Ler exige mais que tempo, exige o corpo e a alma do/a leitor/a. E talvez por isso seja pedir demais que as pessoas invistam em leitura.

Acontece a esses e essas que leem nada ou pouco um milagre. É que se vão, depois, enunciar, propor, escrever, defender... o farão sem investimento. O texto, que até produzem, virá sem calço, sem todos os parafusos, sem cola, sem rejunte, sem pega. Pode ser que boas estratégias de cópia, de encenação, de verossimilhança façam que esses textos parem de pé, mas ocos, bem ocos. Para escrever (uma tese, um artigo) é preciso ter lido; e para ler é preciso ter investido tempo na leitura. A equação parece óbvia, mas não é.

Ler a teoria, ler a obra, ler livros inteiros, deixando rastros de leitor/a; ler trabalhos anteriormente feitos e que se debruçaram sobre o tema; ler outras teses e dissertações; ler artigos que, mais brevemente, interferem no debate mais amplo; ler passando os olhos atentamente pelas linhas, pelos parágrafos, atravessando capítulos e tomos por dentro, pelos meandros, sem deixar que o corpo e a alma se ocupem demais de outras coisas, outros eventos. Ler é uma atividade exigente. Mesmo para quem consegue ler ouvindo música e com a TV ligada, ler é centralizador. A atenção pode até oscilar, surfando entre o refrão de uma canção de fundo e um parágrafo teórico, mas é comum que os olhos tenham de voltar, retomar, reler, até novamente engrenar. Ler é um investimento cognitivo, sem falar em gosto e fruição.

É uma infelicidade que as pessoas disponham de tempo para muitas coisas e não para ler. Mas a ideia de que ler é uma certa cena, e não outras, também não ajuda. Há um tipo de aprendizagem que só chega via leitura. Não chega de outro jeito. Pode haver traduções, adaptações, resumos, sinopses, resenhas, adequações, mas é outra experiência, que exige outro investimento de corpo e mente. Ler é um jeito de acessar o mundo (do imaterial, inclusive) complexo, mas possível. Só não dá para querer que se compre em fast food. Ler é na velocidade do humano e gastará alguma unidade de tempo de vida. É como uma experiência que não se salta: um beijo inteiro, um abraço de saudade ou de despedida, a dentição da criança, que virá no tempo de crescer e se desenvolver. Sem ler, certas coisas ficam como uma gravidez psicológica, um oco triste, apesar das aparências e até dos desejos de quem supostamente gesta.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 17/1/2020


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu querido aeroporto #sqn de Ana Elisa Ribeiro
02. O luto e o luto de Valter Hugo Mãe de Wellington Machado
03. Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I) de Jardel Dias Cavalcanti
04. O silêncio e o segredo na Literatura de Mariana Portela
05. 2009 e minhas leituras de Rafael Fernandes


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2020
01. Ler, investir, gestar - 17/1/2020
02. Nem morta! - 4/9/2020
03. Filmes de guerra, de outro jeito - 10/7/2020
04. Meu reino por uma webcam - 19/6/2020
05. Aos nossos olhos (e aos de Ernesto) - 27/11/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A ÓRBITA EM ZIGUEZAGUE
JOHN BRUNNER
JOSÉ OLYMPIO
(1986)
R$ 10,00



O SEMINARISTA - SÉRIE BOM LIVRO
BERNADO GUIMARÃES
ÁTICA
(1996)
R$ 10,00
+ frete grátis



DATAS COMEMORATIVAS
PROFESSOR FERNANDO REBELO
ÉBANO
R$ 10,00



O DIA DAS FORMIGAS
BERNARD WERBER
BERTRAND BRASIL
(2008)
R$ 10,00



COELHOS INSTALAÇÕES E ACESSÓRIOS
MARCIO INFANTE VIEIRA
NOBEL
(1981)
R$ 10,00



SER SOCIAL 9: PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL E POLÍTICA SOCIAL
REVISTA SER SOCIAL
UNB
(2001)
R$ 10,00



O FANTÁSTICO HOMEM DO METRÔ
STELLA CARR
MODERNA
(1992)
R$ 10,00



UMA MULHER TRAÍDA - BARBARA DELINSKY (LITERATURA NORTE-AMERICANA)
BARBARA DELINSKY
BERTRAND BRASIL
(2001)
R$ 10,00



A RESPOSTA DO SUCESSO ETÁ EM SUAS MÃOS 5498
RODRIGO CARDOSO
THAMAS NELSON
(2007)
R$ 10,00



EU, PESCADOR DE MIM
WAGNER COSTA
MODERNA
(1995)
R$ 10,00





busca | avançada
75735 visitas/dia
2,4 milhões/mês