Wilhelm Reich, éter, deus e o diabo (parte I) | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
32489 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Estratégia Econômica Governo
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A arte como destino do ser
>>> Essa tal de Dança Contemporânea
>>> O soldado absoluto
>>> Felicidade: reflexões de Eduardo Giannetti
>>> Entrevista com Daniel Piza
>>> Aquarius, quebrando as expectativas
>>> Tin-tin!
>>> Cartas, de Antônio Vieira
>>> Malcolm, jornalismo em quadrinhos
>>> Cartas de Kafka a Felice Bauer, por Elias Canetti
Mais Recentes
>>> Telensino Inglês Básico I vol. 1 de Suely Mesquita Cossenza pela Ministério do Exército (1997)
>>> Estrutura do Direito Penal de Luiz Vicente Cernicchiaro pela José Buschetsky (1976)
>>> Lineamenti Di Storia e de Letteratura Italiana Ed Europea, 2:... de Sambugar- Ermini pela Nuova Italia, Milano (1997)
>>> Novelas/ Raul Pompeia Obras - Volume I de Raul Pompeias/ (org.: Autografo: Afrânio Coutinho) pela Civilização Brasileira/olac (1981)
>>> A Síntese Organica do Itinerarium Aetheriae de Enio Aloisio Fonda pela Fac. de Filosofia de Assis / S (1966)
>>> O Fundamento de Validade do Direito - Kant e Kelsen de Alexandre Travessione Gomes pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2004)
>>> Aspectos da Higiene Hospitalar de Hélio Lopes (Engenheiro) pela Impr. Oficial/ Belo Horizonte (2019)
>>> Fundamento da Investigação Literaria de Eduardo Portella/ Autografado pela Rosa dos tempos/ RJ. (1974)
>>> A Amazônia Misteriosa (Formato original) de Gastão Cruls pela Organização Simões: Rj. (1953)
>>> Comunicação Alternativa e Movimentos Sociais na Amazonia Ocidental de Pedro Vicente Costa Sobrinho (Autografado) pela Ed. Univ. Ufpb; João Pessoa (2001)
>>> Emoções Amazônicas: Guia Fotográfico-... dos Ecossistemas Amazônicos de Francisco Ritta Bernardino pela Photoamazonica (1998)
>>> Reumatismo e Artrite: Tratamento Médico e Cuidados Caseiros... de John H. Bland pela Ibrasa (1962)
>>> A Invasão Farmacêutica de Dupuy e Karsenty pela Graal/ RJ. (1979)
>>> A Invasão Farmacêutica de Dupuy e Karsenty pela Graal/ RJ. (1979)
>>> Mosaico Crítico: Ensaios Sobre Literatura Contemporânea de Georg Otte - Silvana Pessôa de Oliveira/ Org. pela Autêntica/ Belo Hte. (1999)
>>> A Dança da Serpente: a Revolução Silenciosa de Bárbara Heliodora de Sebastião Martins pela Ed. Lê/ Belo Horizonte (1996)
>>> A Dança da Serpente: a Revolução Silenciosa de Bárbara Heliodora de Sebastião Martins pela Ed. Lê/ Belo Horizonte (1996)
>>> Liga da Justiça "A Guerra da Trindade" de Geoff Johns pela Panini Books (2017)
>>> Star Wars "Episódio IV: Uma Nova Esperança" de Disney/ Lucasfilm pela Panini Books (2018)
>>> Terras do Sem Fim de Jorge Amado pela Martins (1964)
>>> Star Wars "Episódio V: O Império Contra-Ataca" de Disney/ Lucasfilm pela Panini Books (2018)
>>> Star Wars: Ascensão da Força Sombria; Trilogia Thrawn Livro 2 de Timothy Zahn pela Panini Books (2018)
>>> Superman "Universo DC Renascimento" Vol. 2 de K. Perkins pela Panini Books (2018)
>>> The Walking Dead: Segurança Atrás das Grades de Robert Kirkman pela Panini Books (2018)
>>> Direito e Relações Internacionais de Vicente Marotta Rangel pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> O Cão: 1000 Perguntas, 1000 Respostas de Théo Gygas pela Discubra (1987)
>>> Follow Up do Recém-Nascido de Alto Risco de Sonia Maria B. Lopes e José Maria de A. Lopes pela Medsi (1999)
>>> The Walking Dead: Os mais íntimos desejos Vol. 4 de Robert Kirkman pela Panini Books (2018)
>>> Torneio de Campeões "Coleção Histórica" de Marvel pela Panini Books (2017)
>>> Escalpo "Edição de Luxo" Livro 2 de Jason; Aaron pela Panini Books/ Vertigo (2018)
>>> Batman "O príncipe encantado das Trevas" Livro 1 de Marini pela Panini Books (2018)
>>> Universo X de Marvel pela Panini Books (2018)
>>> Fábulas 1 - Edição de Luxo de Bill Willinghan pela Panini Books (2018)
>>> O Incrível Hulk - Planeta Hulk de Greg Pak pela Panini Books (2018)
>>> Outra Vez Heidi de Johanna Spyri pela Ediouro (1972)
>>> O Cachorrinho Samba na Floresta de Maria José Dupré pela Ática (1987)
>>> Criando Meninas de Gisela Preuschoff pela Fundamento (2003)
>>> Assistência Integrada ao Recém-Nascido de Cléa Rodrigues Leone e Daisy Maria Rizatto Tronchin pela Atheneu (1996)
>>> Centro Cirúrgico: Aspectos Fundamentais Para Enfermagem de Terezinha Ghellere pela Ufsc (1993)
>>> Técnicas de Pesquisa de Marina de Andrade Marconi e Eva Maria Lakatos pela Atlas (1999)
>>> O Pensamento Vivo de Maquiavel : Edição Ilustrada/ Inclui Poster de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> O Pensamento Vivo de Maquiavel : Edição Ilustrada/ Inclui Poster de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1986)
>>> Imensa Asa Sobre o Dia de Antônio Mariano pela Dinâmica (2005)
>>> Este Padre Escapou das Garras do Papa!!! de Aníbal Pereira Reis pela Edições Caminho de Damasco (1976)
>>> O Pensamento Vivo de Marx : Edição Ilustrada de José Geraldo Simões Jr.: Pesquisa/ Tradução pela Martin Claret (1985)
>>> Programado Para Aprender de H. Ronald Pulliam e Christopher Dunford pela Zahar (1982)
>>> O Pensamento Vivo de Marx : Edição Ilustrada de José Geraldo Simões Jr.: Pesquisa/ Tradução pela Martin Claret (1985)
>>> O Pensamento Vivo de Marx : Edição Ilustrada/ Inclui Poster de José Geraldo Simões Jr.: Pesquisa/ Tradução pela Martin Claret (1986)
>>> Didática e Psicologia: Crítica ao Psicologismo na Educação de Maria Mercedes Capelo Alvite pela Edições Loyola
>>> O Pensamento Vivo de Gandhi: Edição Ilustrada de Eide M. Murta Carvalho (Pesquisa/Org. Tradução) pela Martin Claret (1985)
COLUNAS

Terça-feira, 2/9/2014
Wilhelm Reich, éter, deus e o diabo (parte I)
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 5600 Acessos

Como resultado de suas pesquisas com o "animal humano", Wilhelm Reich escreveu um livro que denominou Éter, Deus e o Diabo, traduzido e publicado no Brasil pela editora Martins Fontes. O livro trata da relação direta que existe entre as emoções, o funcionamento biológico da vida e a energia cósmica.

Para definir as atividades de Reich após o período freudiano, o melhor termo talvez seja o de biopsiquiatra. Reich pesquisa as atividades da psique humana juntamente com o funcionamento biológico da vida. Para ele não existe separação entre as atividades psíquicas e as biológicas. Elas se intercomunicam, se influenciando e se ligam, ainda, ao que chama de atividades cósmicas da vida.

Descobridor de uma suposta energia cósmica primordial, que denominou orgone, a energia que daria animação à vida, Reich desenvolveu a partir dessa descoberta pesquisas sobre os mecanismos que guiam a profunda relação entre as emoções, o comportamento das estruturas celulares plasmáticas e o funcionamento do cosmos.

Materialista em sua abordagem da existência, para Reich "a essência da vida é o funcionamento vital em si, que não tem nenhum significado ou finalidade transcendental". Este conceito de vida está relacionado às suas pesquisas anteriores sobre a análise do caráter segundo perspectivas freudianas. Avançando em alguns pontos em relação ao criador da psicanálise, para ele as neuroses humanas se cristalizam no próprio corpo, naquilo que ele denominou de "couraça muscular do caráter".

Sua visão radical da sexualidade levou-o a escrever um livro denominado A função do orgasmo, em que expõe a teoria de que o organismo sexualmente bloqueado é o gerador de todas as doenças psicofísicas do homem. A ausência de uma entrega sexo-emotiva livre de barreiras seria o gerador das neuroses, doenças corporais e atitudes sociais fascistas (da fofoca à criação de grupos racistas como o nazismo). O acúmulo de energia sexual não liberada numa relação sexo-emocional seria o gerador, inclusive, do gosto pela violência, pela morte, pela autodestruição, dentre outras atividades perniciosas ao organismo e à vida.

Contrariando a ideia de Freud de que existem duas forças antagônicas que guiam a natureza do homem, Eros (princípio da vida) e Tânatos (princípio da morte), Reich deduz a partir de suas pesquisas que o princípio da morte não é parte da natureza humana, mas é gerado por circunstâncias avessas à existência livre da expressão humana dos sentimentos e da sexualidade. O masoquismo, por exemplo, seria apenas um acúmulo de energia psicofísica não liberada pelas emoções e pela sexualidade livre que se volta contra si mesma. Ideia radical que mais tarde seria desenvolvida numa concepção de que o câncer é apenas o suicídio plasmático de células contraídas pela impossibilidade de viverem livremente seu movimento natural e cósmico.

A ideia de liberdade e de saúde (psicofísica) é para Reich, portanto, a de "uma vida sem couraças, que não procura um significado ou finalidade para sua existência, pelo simples motivo de que funciona de modo espontâneo, significativo e intencional, sem necessidades de mandamentos ou proibições". Para pensar essa liberdade, Reich cria uma "ciência da vida", que seria um instrumento para examinar e julgar a história humana de um ponto de vista diretamente ligado à relação do homem com sua vida biológica, social e cósmica. Essa ciência ele denominará Orgonomia, "ciência das leis funcionais da energia orgone cósmica".

Em Éter, Deus e o Diabo, Reich passa em revista todas as mazelas humanas, as perseguições ao pensamento livre e à violência histórica contra quem fez avançar a ciência cósmica, como foi o caso de Giordano Bruno (queimado vivo pela Santa Inquisição) e Galileu (proibido de lecionar e publicar suas ideias contrárias à visão metafísica da igreja católica). Sua ideia é de que existe uma "lógica interna de erros" na irracionalidade humana, sendo ela uma espécie de "ilusão que se revela na intolerância e crueldade". Essa lógica "atribui à natureza qualidades da estrutura humana que não podem ser encontradas num dado objeto da natureza".

Para Reich, racionalmente "o homem deveria ter estudado seu próprio organismo antes de qualquer outra coisa". Entendendo seu funcionamento enquanto criatura viva, com necessidades que contrariam a cultura e seus instrumentos de domesticação, edificaria uma sociedade mais livre, ou ao menos aberta à expressão dos sentimentos naturais.

Suas proposições criticam e contrariam as ideias metafísicas do homem e da existência. "A religião, com seus erros metafísicos em relação à culpa absoluta do homem (...) infiltrou-se nas esferas subordinadas da existência biológica, social e moral (...)". O resultado é que "a humanidade, cindida em milhões de facções, grupos, nações e estados, se dilacerou em acusações mútuas". Uma cultura da culpa se espalhou pela humanidade inteira adoecendo a sociedade em toda sua estrutura: a culpa é dos gregos, a culpa é do romanos, a culpa é dos judeus, a culpa é dos cristãos, a culpa é dos hereges, a culpa é da rainha, a culpa é do povo, a culpa é dos austríacos, dos russos, prussianos, a culpa é das máquinas, a culpa é dos proletários, a culpa é dos índios, etc. Isso é o que nós convencionamos chamar de história.

A resposta de Reich a essa cultura da violência é diagnosticar o organismo humano como doente. É na biologia do animal humano que a resposta a essa doença deveria ser procurada. Nem por isso Reich está alheio às investigações sociais, tais como as empreendidas por Karl Marx, que vê a interdependência entre o elemento social e o biológico - "o processo social era um processo da natureza", diz Marx.

A questão que Reich levanta é a seguinte: "Se todos os homens desejam a paz, então porque há sempre outra guerra assassina, contra a vontade e os interesses vitais da população global?" O que se deve fazer é compreender "a profunda aversão da pessoa média à perguntas que tocam o cerne de sua vida". As perguntas essenciais, as mais importantes, fazem tremer o homem comum. E são elas as que resolveriam os problemas de sua vida.

A vida foi pensada de forma errada, segundo Reich. As questões que foram colocadas sobre ela ou partiram de uma visão mecanicista ou metafísica. A ideia de que existe um ser sobrenatural que dá forma à vida seria para Reich apenas uma distorção da sensação provocada pela percepção da energia orgone cósmica. O anseio orgástico (reprimido) seria a origem deformada dessa percepção. E o encouraçamento das emoções no próprio corpo geraria o pensamento mecanicista.

O que Freud já havia percebido, Reich levou às últimas consequências. Para Freud, o sentimento oceânico, experimentado por muitos místicos, era apenas sublimação da energia sexual. É essa energia biopsíquica que Reich dizia ser Deus, ou o Éter. Em sua obra O assassinato de Cristo, disse claramente: "A força dita cósmica é a mesma que te habita entre as pernas".


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 2/9/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O artífice do sertão de Celso A. Uequed Pitol
02. Reflexões sobre o ato de fotografar de Celso A. Uequed Pitol
03. Fake news, passado e futuro de Luís Fernando Amâncio
04. As histórias magras de Rubem Fonseca de Cassionei Niches Petry
05. Sábia, rubra, gorda (e gentil) de Adriana Baggio


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2014
01. Simone de Beauvoir: da velhice e da morte - 29/7/2014
02. O assassinato de Herzog na arte - 30/9/2014
03. As deliciosas mulheres de Gustave Courbet - 3/6/2014
04. A Puta, um romance bom prá cacete - 2/12/2014
05. Narciso revisitado na obra de Fabricius Nery - 11/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ATENDIMENTO CINCO ESTRELAS
LEONARDO INGHILLERI; MICAH SOLOMON
SARAIVA
(2013)
R$ 26,78
+ frete grátis



O DIA DO CHACAL
FREDERICK FORSYTH
ABRIL
(1981)
R$ 10,00



DALAI LAMA - I CONSIGLI DEL CUORE
VARIOS AUTORES
OSCAR MONDADORI
(2002)
R$ 4,20



CADERNOS DE CIÊNCIAS PENAIS - REFLEXÕES SOBRE AS TEORIAS DO TIPO
ALEXIS COUTO DE BRITO, HUMBERTO B. FABRETTI UND GIANPAOLO P. SMANIO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 272,00



WANDERLEY
P. ANTONIO CORSO
SALESIANA
(1973)
R$ 6,00



VITO GRANDAM
ZIRALDO
MELHORAMENTOS
(2003)
R$ 12,00



ROUTE 66
SÉRGIO MOTTA
EDIOURO
(1995)
R$ 4,50



DIREITO CIVIL - INTRODUÇÃO
FRANCISCO AMARAL
RENOVAR
(2002)
R$ 45,00



CONTROLE DE NUTRIÇÃO - CONTROLE E PREVENÇÃO DE COLESTEROL ELEVADO
MARIA ALICE ALTENBURG DE ASSIS
INSULTAR
(1997)
R$ 10,00



ROTEIROS DA NATUREZA
ANTONIO PENA JOSE CABRAL
TEMAS E DEBATES
(1997)
R$ 17,71





busca | avançada
32489 visitas/dia
1,0 milhão/mês