Para pecar, vá de manga | Vera Moreira | Digestivo Cultural

busca | avançada
14031 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 16/10/2001
Para pecar, vá de manga
Vera Moreira

+ de 5500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Yara Mitsuishi

Minha última coluna gastronômica (Proibida ou não, é musa inspiradora) discorria sobre questões bíblicas e foi ao ar no terrível dia 11 de setembro. Afeita da interpretação de sinais que sou, fiquei muito em dúvida de voltar a mexer com o Jardim do Éden. Mas, teimosa como uma mula e pra nunca perder a consciência de que a razão deve prevalecer sobre a superstição, lá vou eu. A história, agora, é com a uva e pra esquentar a “polêmica”, resolvi eu mesma eleger o fruto proibido: manga. Quem já caiu de boca numa manga vai avalizar minhas argumentações para essa eleição, tenho certeza.

Depois da teoria da banana ser o fruto proibido a Adão e Eva, descobri, lendo um livro bárbaro, “Receitas inspiradas da Bíblia”, que existem os defensores (ou seriam acusadores?) da uva. Os excessos de vinho eram bastante conhecidos nos tempos bíblicos. Dizem que depois de muitas pesquisas realizadas, os especialistas foram levados a crer na uva. Que outra fruta, indagam, poderia ter sido responsável por tentar o primeiro casal a desobedecer a Deus com tanta facilidade? Mas se o álcool levou o homem a pecar, a uva não foi única culpada, pois os povos antigos eram mestres em obter álcool também a partir de figos, tâmaras e cereais. O vinho, em geral, era diluído com água e quase sempre condimentado com canela, mel e ervas. Os gregos e romanos ainda bebiam o vinho misturado com água do mar (arghhh...), o que dá uns ares de moderação, não parece?

Pensei muito no assunto e fiquei convencida de que nem banana, nem uva, mas quanto menos maçã pode ser o fruto proibido. Vamos ser razoáveis, a maçã é uma fruta inocente, que combina muito mais com o amor do que com o pecado. Foi o beijo de amor do Príncipe Encantado que tirou da boca de Branca de Neve o pedacinho de maçã envenenada pela invejosa Rainha. Através dos tempos, a maçã do amor, encarnada de tão vermelha, é partilhada por casais apaixonados, desafiando, inclusive, toda e qualquer lógica do paladar.

Raspando de colherinha, você alimenta com a polpa da maçã o seu bebê. Já houve quem dissesse que as tortas de maçã são uma parte considerável da felicidade doméstica dos norte-americanos. E são as sobremesas mais apreciadas nos bistrôs franceses, o tipo de restaurante que prima por fazer as pessoas se sentirem como se estivessem em seus lares. A primeira aparição de uma torta de fruta na literatura inglesa – a descoberta de colocar frutas frescas dentro das tortas, no século XVI, foi de ingleses e franceses –, num verso da Arcádia, de Robert Greene, dizia: “Thy breath is like the steame of apple-pyes” – Vosso alento é como o vapor de tortas de maçã. Já os austríacos têm o delicado apfelstrudel, meu grande orgulho de carregar o sobrenome Spiess de minha querida mãe, que faz essa quinta maravilha do universo como ninguém, ninguém mesmo! É puro amor de mãe em forma de doce.

Na colheita dos pomares da Bretanha, existe a figura da mãe das maçãs, o símbolo da fertilidade e da boa sorte. A melhor maçã era deixada na ponta do galho mais alto, se ela se mantivesse no galho até todas as folhas terem caído com os ventos do outono, haveria uma boa colheita no ano seguinte. Não apenas naquela árvore, mas em todo o pomar, incluindo as pereiras e ameixeiras. E quem não conhece o ditado popular americano “An apple a day keeps a doctor away”? Se sentir dor de estômago, coma uma maçã e constate o milagre. Tome chá de maçã para inflamações da bexiga. Enxágüe os cabelos com vinagre de maçã, para evitar a queda. A maçã é assim, amantíssima, uma fruta que inspira o belo, a saúde, uma energia pueril.

Eu nunca vou esquecer do Mário de Santi e sua indefectível maçã todas as tardes na redação da Gazeta Mercantil, em Porto Alegre. Ficava pensando, quando eu crescer, vou ser igual ao Mário. Ele era tão diferente do resto ruidoso da redação, um homem saudável, equilibrado, com a vida bem resolvida. Eu, naquela época, aos 20 anos, me deixava seduzir por qualquer prato de dobradinha e cerveja em um boteco sujo da esquina. Cresci e já não sucumbo mais com tanto entusiasmo a bucho e cevada (apesar de sentir verdadeira saudade daquela dobradinha, programa obrigatório de happy hour na maravilhosa companhia de Luiz Carlos Merten). No entanto, ainda não cheguei à perfeição do Mário. Até hoje este meu amigo é aquele tipo de pessoa que você encontra às 8 da manhã ou às 8 da noite e tem sempre a impressão que ele recém saiu do banho. Assim, continuo comendo maçã todas as tardes – esperança é a última que morre!

Mas, então, qual seria uma fruta tão libidinosa que poderia expulsar Adão e Eva do Paraíso? A manga, é claro. Quando você começa a descascar uma manga, sente a delícia do tato com a sua carne firme, macia e morna. A textura lúbrica, o perfume doce e a cor dourada como o sol, um convite irresistível ao prazer. Na primeira mordida você já começa a se lambuzar todo e daí pra frente é um chupa e lambe de proporções pecaminosas. No final, você está com as mãos e a boca completamente molhadas daquele suco viscoso e inegavelmente saciado. A manga chega a ser indecente, encantadoramente indecente. Mas logo, logo vem uma sensação de culpa, porque no afã de devorá-la, as fibras se grudaram em todos os seus dentes, sem exceção. É como aquelas paixões/tesões avassaladoras, você vai ao céu e ao inferno em questão de minutos.

A manga nua e crua é esplêndida, mas também preparada rende uma experiência arrebatadora. Originária da Índia, uma das receitas mais conhecidas é a do chutney, um condimento para acompanhar carne assada ou pratos frios, que nada tem de inocente, mas sim de caliente. Prepara-se com fatias da fruta, cebola ralada, vinagre, curry, sal, pimenta-do-reino, açúcar, gengibre, coentro moído, páprica e noz moscada. Uau! Vou já pra cozinha pecar com a manga... Ou, pensando melhor, talvez seja mais interessante esperar pra colocar em prática o slogan de um verdureiro empreendedor citado por Jane Grigson: “Partilhe a manga, no banho, com seu amado”.


Vera Moreira
Gramado, 16/10/2001


Mais Vera Moreira
Mais Acessadas de Vera Moreira em 2001
01. Para pecar, vá de manga - 16/10/2001
02. Pense no que vai engolir - 24/7/2001
03. Proibida ou não, é musa inspiradora - 11/9/2001
04. Fome de ler - 31/5/2001
05. A morte do respeito - 26/6/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/11/2001
13h10min
Yara, Cada vez que abro um novo artigo do Digestivo, fico curiosa em saber qual será a ilustração que o acompanhará, pois é um prazer notar como você consegue traduzir em formas a essência do que está escrito. Neste texto você parece ter se unido à Vera Moreira pra despertar nossos sentidos. Todos eles. Parabéns pelo belo trabalho, Abraços, Ana.
[Leia outros Comentários de Ana Veras]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PRINCÍPIOS DE ANÁLISE E PROJETO DE SISTEMAS COM UML - 3ª ED.
EDUARDO BEZERRA
ELSEVIER
(2014)
R$ 85,00



HISTÓRIA DO GRANDE ORIENTE DE SÃO PAULO
JOSÉ CASTELLANI
PODER ESTADUAL
(1994)
R$ 90,00



O PESO DO SILENCIO
HEATHER GUDENKAUF
HARLEQUIM BOOKS
(2010)
R$ 33,99



GRANDE ENCICLOPÉDIA PORTUGUESA E BRASILEIRA VOL. 24 QUERE RELAT
DIVERSOS AUTORES
EDITORIAL ENCICLOPÉDICA
(1998)
R$ 45,00



O MORRO DOS VENTOS UIVANTES
EMILY BRONTÊ
CIRCULO DO LIVRO
(1978)
R$ 13,00



LUTO
JOSE DE ARAUJO FLORENCIO
PEBA PUBLICAÇÃO
(2018)
R$ 17,91



EU, RÉU SEM CRIME
SEIXAS DÓRIA
CODECRI
R$ 10,00



BUSINESS VENTURE 2 - NEW EDITION - TEACHERS GUIDE
DOROTHY E. ZEMACH
OXFORD
(2002)
R$ 20,00



A LUZ DE FAETONTE
SERGIO MASSEY
LIVRE EXPRESSÃO
(2008)
R$ 25,28



TÉCNICAS PARA UMA LEITURA RÁPIDA E EFICAZ
DONALD WEISS
NOBEL
(1992)
R$ 7,90





busca | avançada
14031 visitas/dia
1,2 milhão/mês