Retratos da ruína | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
80332 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Canto dos Recuados - espetáculo musical mergulha na cultura afrobarroca
>>> Primeiro Roteiro
>>> Festival Cine Inclusão abre inscrições de curtas-metragens com o tema terceira idade
>>> Musical Guerra de Papel estreia dia 3 de setembro no Teatro Viradalata
>>> Monólogo Te Falo com Amor e Ira de Branca Messina ganha nova temporada
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
>>> Poesia como Flânerie, Trilogia de Jovino Machado
>>> O mundo é pequeno demais para nós dois
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Unchained by Sophie Burrell
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
Últimos Posts
>>> O cheiro da terra
>>> Vivendo o meu viver
>>> Secundário, derradeiro
>>> Caminhemos
>>> GIRASSÓIS
>>> Biombos
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Por que as curitibanas não usam saia?
>>> Incubus - Circles
>>> Citizen Kane
>>> Da vitrola ao microchip
>>> De onde vem a carne que você come?
>>> (Re)masterizados e (Re)mixados
>>> Um mundo além do óbvio
>>> Anarchy in the U.K.
>>> História do Ganesha
>>> A sombra de Saramago
Mais Recentes
>>> Como Cuidar do Seu Meio Ambiente de Desconhecido pela Bei (2002)
>>> Esposa 22 de Melanie Gideon pela Intrinseca (2012)
>>> Você, Líder do Seu Sucesso de Inácio Dantas pela Clube dos Autores (2018)
>>> Mundo Em Transformação de Antonio Cabral; Leonardo Coelho pela Autêntica (2006)
>>> Nós Dois na Madrugada de Sanne Munk Jensen e Ringtve pela Suma (2018)
>>> O Videogame do Rei de Ricardo Silvestrin pela Record (2009)
>>> Cinema Transcendental: um Guia de Filmes Sobre a Vida Após a Morte de Lyn, Tom Davis Genelli pela Pensamento (2014)
>>> Histórias para o Coração da Mãe de Alice Gray pela United Press (2005)
>>> Lua Nova - Formato Menor de Stephenie Meyer pela Intrinseca (2009)
>>> O Mar de Monstros - Percy Jackson e os Olimpianos Livro Dois de Rick Riordan pela Intrinseca (2009)
>>> Amanhecer de Stephenie Meyer pela Intrinseca (2009)
>>> Os Lusíadas de Luís de Camões pela Estadão (1995)
>>> Lua Nova de Stephenie Meyer pela Intrinseca (2008)
>>> Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro Volume 321 de Vários Autores pela Imprensa Nacional (1978)
>>> Guia do Servidor Linux Edição Servidor 3 de Conectiva pela Conectiva (1999)
>>> Introdução a Teoria das Linhas de Transmissão de José Thomaz Senise pela Mauá (1979)
>>> Feijoada na Copa de Chico Anísio pela Círculo do Livro (1976)
>>> Espinhos do Tempo de Zibia Gasparetto pela Os Caminheiros (1990)
>>> Os Insaciáveis de Harold Robbins pela Record (1978)
>>> Catálogo Antunes 87/8 de José Manuel Antunes pela Do Autor (1988)
>>> Biologia de los Microelementos y Su Funcion de Karl H. Schutte pela Tecnos (1966)
>>> Dicionário do Antiquariato de Codex pela Codex (1968)
>>> Relais & Chateaux 2001 de Relais pela Relais (2001)
>>> Guatemala Kunst Der Maya de I. Bolz-augenstein pela Greven (1966)
>>> Julie Ou La Nouvelle Heloise de Rousseau pela Flammarion (1967)
COLUNAS

Quinta-feira, 29/6/2017
Retratos da ruína
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2800 Acessos

Como e quando foi arrancado o duplo caminho retilíneo de árvores da nascente avenida Paulista? Suas copas, como triângulos, empinadas para cima, para o futuro, tão bem protegidas por uma estrutura de madeira; tal qual um grande prédio em construção. Provavelmente hoje não há nenhum exemplar delas, retratadas na aquarela de 1891 de Jules Martin, exposta no MASP na mostra “Avenida Paulista”.

A exposição mostra as muitas faces da avenida cheia de prédios, centro financeiro, comercial e cultural, símbolo de orgulho da cidade grande, em seus protestos, em suas residências, em seus primórdios, em suas conturbações frente ao inchaço da cidade. Em suma, na glorificação das linhas mais que retilíneas dos edifícios de concreto ou vidro em elegantes fotos PB.

Mas não tem jeito, o que acaba me chamando mais a atenção é a destruição, mais do que a reconstrução. Fotos coloridas de 1996 dão conta da vida que segue na avenida enquanto a mansão dos Matarazzo está, literalmente, quebrada ao meio. Fotos de 1957 documentam a demolição do Belvedere do Trianon, onde seria construído, pouco mais tarde, o próprio MASP. A marreta está no ar, eternizada antes de esfacelar mais um pedaço da construção.

Acho que é isso o que surpreendente nesse jogo de construção e destruição. O que era feito para durar dura muito pouco e provavelmente não se pensava que assim seria. Quando, como e para dar lugar a quê esta nossa Paulista com feições completas atuais cederá o lugar de seu espigão ultravalorizado?

Se o terreno do Belvedere cedeu seu espaço ao MASP, um ícone difícil de se pensar separado da avenida, um pujante palácio eclético carioca também teve seu destino fatídico exposto, não só em fotografias, mas em registro de vídeo. Pois saindo do MASP, assisto ao documentário Crônica da demolição, sobre o Palácio Monroe.

O diretor Eduardo Ades conta com um farto material de imagens e depoimentos a história do Palácio Monroe, que foi por décadas sede do Senado Federal, e sua demolição desastrosa em 1976. Hoje o terreno na Cinelândia é um vazio difícil de entender, com uma fonte e seu subterrâneo utilizado como estacionamento.

Por outro lado, a Paulista e seus quarteirões flamejantes. Um Burguer King abre na esquina com a Brigadeiro, praticamente em cada esquina um Starbucks, um novo shopping de entrada congestionada. Cada vez mais do povo, cada vez mais comercial, cada vez mais desmemoriada de seu passado praticamente ausente. Fora isso, cada vez mais um retrato da decadência de nosso país, com sua pobreza, seus viciados, seu descaso com a memória, e seus pedestres cercados por sua falta de perspectiva pessoal e social. Um pequeno resumo do que se pode fazer com escombros.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 29/6/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Era uma casa nada engraçada de Cassionei Niches Petry
02. Noel Rosa de Fabio Gomes
03. O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância de Duanne Ribeiro
04. Vinicius de Julio Daio Borges
05. Um estranho chamado Joe Strummer de Celso A. Uequed Pitol


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2017
01. A vida dos pardais e outros esquisitos pássaros - 14/12/2017
02. Vocês, que não os verei mais - 2/2/2017
03. Minha finada TV analógica - 6/4/2017
04. Bruta manutenção urbana - 7/12/2017
05. Da varanda, este mundo - 10/8/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A 3ª Guerra
Robert J. Donovan
Nova Fronteira
(1967)



Español Sin Fronteras - Esf 1
Jesus Sanches Lobato
Sgel
(2007)



Orientação para as Mães
Seicho no Ie
Seicho-no-ie
(1988)



Liderazgo Emocional
Richard Boyatzis - Annie Mckee
Deusto
(2006)



Transpantaneira Passarela de Fauna e Flora
Marcos Vergueiro
Carlini Caniato
(2006)



Super-heróis do Cinema
Júlio Oliveira
Agir
(2015)



1000 Perguntas de Direito Tributário
Walter Garcia
Lumen Juris
(1994)



Manual do Gerente de Loja
Luiz Arnaldo de Moura Lopes
Senac
(1996)



Sociedade por Quotas de Responsabilidade Limitada
Maria do Carmo G. Drummond
Freitas Bastos
(1991)



Vida de Jesus
E. G. White
Casa Publicadora Brasileira





busca | avançada
80332 visitas/dia
2,6 milhões/mês