A inexatidão de certas coisas exatas | Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ

busca | avançada
51020 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> É HOJE (30/9): Mostra Imaginários no Cine Bijou
>>> Etapa apresenta concerto gratuito da Camerata Fukuda com o violinista Ricardo Herz
>>> SESC BELENZINHO RECEBE O GRUPO DÁGUAS
>>> Sesc 24 de Maio apresenta leitura dramática “O Cachorro Morto... e a Expulsão do Diabo” - 7 Leituras
>>> Chega ao Brasil novo espaço literário que provoca os sentidos, do toque ao aroma
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
Colunistas
Últimos Posts
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
Últimos Posts
>>> Bizarro ou sem noção
>>> Sete Belo
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A linguagem de Shakespeare
>>> Negócios no Second Life
>>> Tem café?
>>> Melhores Solos de Slash
>>> A Lógica do Cisne Negro, de Nassim Nicholas Taleb
>>> Sua majestade, o ator
>>> Sua majestade, o ator
>>> A arapuca da poesia de Ana Marques
>>> Motel barato, livro de arte
>>> Fórmula 1 via Twitter
Mais Recentes
>>> Você a Alma do Negócio de Roberto Shinyashiki pela Gente (2001)
>>> O Menino sem Imaginação de Carlos Eduardo Novaes pela Atica (2007)
>>> Carapintada de Renato Tapajós pela Ática (1994)
>>> Mulheres de Cinzas Vol 01 Areias do Imperador de Couto Mia pela Cia das Letras (2015)
>>> Legislação Agrária Atualizada Vol II de Lourenço Mário Prunes pela Sugestôes Literárias (1979)
>>> Contabilidade Nacional de Rossetti pela Atlas (1979)
>>> Saúde Total de Kenneth H. Cooper pela Entrelivros Cultural (1979)
>>> A Estrela da Tempestade de Almiro Caldeira pela Acl (2002)
>>> Empreendendo o Sucesso de Carlos Guilherme Biazzo Arantes e Outros pela Maltese (1992)
>>> Hipnotizando Maria de Richard Bach pela Iintegrare (2010)
>>> O Lider do Futuro de John Naisbitt pela Sextante (2007)
>>> Legislação de Agrotóxicos do Estado de Santa Catarina de Admir Bortolini pela Ioesc (1985)
>>> Microsoft Office Excel 2007 Rapido e Facil de Curtis Frye pela Bookman (2008)
>>> Poder Absoluto de David Baldacci pela Arqueiro (2013)
>>> O Príncipe da Privataria de Palmério Dória pela Geração (2013)
>>> Democracia Feita Em Casa de João Hermann Neto pela Câmara dos Deputados (1984)
>>> Luzes Veladas de Nena Silva Saraiva de Almeida pela Da Autora (1973)
>>> Mérito Universitário Catarinense Histórias de Sucesso de Randolfo Decker Org pela Funcitec (2001)
>>> Proyctar Es Fácil Tomo 3 de Varios Autores pela Afha (1976)
>>> Crescimento Econômico e Demanda de Energia no Brasil de Ivo Marcos Theis pela Furb (1990)
>>> Para Gostar de Ler Volume 2 - Crônicas de Fernando Sabino e Outros pela Ática (1978)
>>> O Caminho da Perfeição de Bhaktivedanta Swami Prabhupada pela The Bhaktivedanta Book Trust (2012)
>>> O Caminho de Gorette de Jaborandi e Pereira pela Papa Livro (2004)
>>> O Pintor Em: o Bushido de Ouro de Luigi Longo pela Marco Zero (2008)
>>> Educaçao Ludica de Juliane Di Paula Q Odinino e Outros pela Dioesc (2014)
BLOGS >>> Posts

Segunda-feira, 2/4/2018
A inexatidão de certas coisas exatas
ANDRÉ LUIZ ALVEZ

+ de 1900 Acessos

Desconheço o nome do poeta que discorreu sobre a inexatidão das coisas da vida.

Sei, entretanto, ser arte de latino.

Somente um poeta latino é capaz de exaltar a inexatidão de certas coisas exatas.

Mas afinal, por qual motivo estou divagando sobre isso, aqui sentado na mesa de um bar, esperando a espuma do chope baixar?

Tenho o costume de falar comigo mesmo, geralmente coisas sem sentido, inexatas; sempre na primeira pessoa, algo assim: “está vendo só, coisa mais estranha aquela planta tímida que só o vento fecunda...”

Um rapaz do braço preto e outro branco passa perto de mim.

Reparo melhor, o braço preto na verdade é tatuagem.

Por longo tempo me questionei: como pode alguém tatuar um braço inteiro?

Morreriam todos os piratas diante daquilo.

Mas aconteceu da minha filha tatuar quase o braço inteiro.

E olhando de perto, o resultado é até bonito, calando o meu assombro de antes.

Enfim o chope acaba.

Preciso caminhar, juntar ideias.

Inexato coração, inexata ideias.

A moça do piercing no nariz, passeando à minha frente, me chama mais a atenção do que o manequim semidesnudo, vestindo bermuda azul, sem camisa e de boné dourado.

Ela olha para mim, depois para o manequim.

Inexata comparação.

Não gosto de piercing no nariz, mas aceito, sem muito reclamar, aquele da bolinha brilhosa no canto dos olhos.

Devo mesmo estar ficando velho, admirar piercing, definitivamente não é coisa da minha turma dos cinqüenta anos.

O silêncio me abraça novamente e tento esmagá-lo ao caminhar.

Às vezes o silêncio grita: inexato silêncio.

Tento calar os meus passos e fico um bom tempo contemplando as vitrines de uma loja de turismo.

Um quadro exposto na parede, nada mais que um risco de terra, rodeado por um mar profundamente azul, empresta aos meus olhos a luz suficiente para me desarmar de vez.

Contemplo, emudeço sonho.

A atendente percebe meu deslumbre e sai até a calçada, armada de um catálogo e trazendo aberto um riso de dentes segurados por arames.

Outra coisa para estranhar um homem de cinqüenta: como será que o namorado consegue beijá-la?

Ou a namorada, enfim...

Ela sorri um riso metálico e puxa conversa; “ilha de Capri” diz, apontando para o quadro e a imagem reflete no aparelho em sua boca.

Ela completa: “O pacote está baratinho.”

Devolvo o sorriso, tento explicar que conheço desde muito tempo a Ilha de Capri, o Mar Tirreno e as diversas ilhas ao redor, mas reluto revelar a verdade inexata dos lugares que habitam a minha mente, porque diversas vezes transformo a vida real em sonhos (sou quase sonhos por completo), só para poder visitar lugares, mantidas as vistas embriagadas pelas belezas do planeta que aprendi nos livros.

No final da conversa, ela se convence que sou um eterno viajante, sem desconfiar a verdade concreta, tão exata: nunca coloquei meus pés em outro país.

Volto a caminhar, mas o silêncio está distante, golpeado pelo som gostoso dos anos oitenta escapando de uma das lojas, me fazendo revirar a cabeça numa dança de olhos fechados.

Fico confuso, nunca soube distinguir Kim Carnes de Bonnie Tayler.

Faço confusão também entre Carly Simon e Carole King.

De repente, a música some por instantes; do outro lado da calçada, uma moça dos cabelos alourados sorri em minha direção e logo depois faz um aceno de miss.

Fico sem jeito, será que foi para mim?

Ah, seu eu fosse aquele jovem cabeludo olhando para o celular; colocaria no canto da boca um piercing, preencheria meu braço de tatuagens e devolveria sem medo o aceno.

Bette Davis Yes! É a voz da Kim Carnes, concluo e armo no rosto um sorriso.

Sinto uma vontade irresistível de tomar outro chope, sentimento tão exato quanto as asas da minha emoção, essa palavra linda a rimar com coração latino; pulsando no ritmo do vento, uma brisa gostosa, outra caneca de chope e a certeza a escapar da luz opaca dos meus olhos; o sorriso não era para mim: gente jovem quase nunca sorri para os mais velhos...


Postado por ANDRÉ LUIZ ALVEZ
Em 2/4/2018 às 12h21


Mais Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Superbonita
Org. Sonia Biondo
Globo
(2007)



Liberdade é Poder Decidir- Uso de Drogas
Maria Eliza de Lamboy; Maria de Lourdes Zemel
Ftd
(2000)



Da Organização do Estado dos Poderes e Histórico das Constituições
Rodrigo César Rebello Pibho
Saraiva
(2016)



Dois Mundos um Herói
Rezendeevil
Objetiva
(2015)



Trabalhos de Amor Perdidos
Jorge Furtado
Objetiva
(2006)



An American Beauty
Erin Yorke
Harlequin Historical
(1990)



Livro - No Ar Rarefeito - de Bolso
Jon Krakauer
Companhia de Bolso
(2006)



Churchill - Visionário. Estadista. Historiador
John Lukacs
Zahar
(2002)



Magya - Primeiro Livro - Septimus Heap
Angie Sage, Waldea Barcellos
Rocco
(2008)



A Pedra do Poder e o Segredo dos Signos-um Guia para o Próximo Milênio
J. Zeralva
Interágil Comunicação





busca | avançada
51020 visitas/dia
1,7 milhão/mês