Evasivas admiráveis, de Theodore Dalrymple | Ricardo Gessner

busca | avançada
41820 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> TV Brasil pré-estreia Atos com Antonio Pitanga nesta segunda (19/11)
>>> TV Brasil apresenta programação temática na Semana da Consciência Negra
>>> Baterias Brasileiras do Sesc Belenzinho apresenta shows com Pupillo e Curumin
>>> Refúgios Musicais do Sesc Belenzinho apresenta banda de haitianos Surprise
>>> Avesso - O Musical aborda conflito de gerações em musical jovem de fortes emoções
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Um lance de escadas
>>> No tinir dos metais
>>> De(correntes)
>>> Prata matutina
>>> Brazil - An Existing Alien Country on Planet Earth
>>> Casa de couro IV
>>> 232 Celcius, ou Fahrenheit 451
>>> Mãe
>>> Auto contraste
>>> Os intelectuais e a gastronomia
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O naufrágio é do escritor
>>> Os X-men e o fim da infância
>>> O tigre de papel que ruge
>>> Emagrecer sem sofrer? Isso é papo de revista
>>> Dez obras da literatura latino-americana
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> Negrinha e os donos do sentido
>>> AC/DC com Bon Scott
>>> Filosofia de boteco
>>> Mar de Gente, de Ivaldo Bertazzo
Mais Recentes
>>> Festa Sob as Bombas / Os Anos Ingleses de Elias Canetti pela Estação Liberdade (2009)
>>> A Cidade Perversa / Liberalismo e Pornografia de Dany-Robert Dufour pela Civilização Brasileira (2013)
>>> Réquiem para o Sonho Americano de Noam Chomsky pela Bertrand Brasil (2017)
>>> Fundamentos doutrinários de umbanda de Rubens Saraceni pela Madras (2013)
>>> O Capitalismo Como Religião de Walter Benjamin pela Boitempo (2013)
>>> Umbanda de todos nós de W.W. da Matta e Silva pela Ícone Ed. (2014)
>>> O Que É uma Revolução de Álvaro García Linera pela Expressão Popular (2018)
>>> A canção no tempo v. 1 de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello pela Ed. 34 (2006)
>>> A Viúva Cliquot de Tilar J. Mazzeo pela Rocco (2018)
>>> Sobre o Islã de Ali Kamel pela Nova Fronteira (2007)
>>> O poder do silêncio de Eckhart Tolle pela Sextante (2010)
>>> O Vínculo do Prazer de William H. Masters, Virginia E. Johnson pela Círculo do Livro (1975)
>>> Criança Inquieta - Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade? de Esméria Rovai, Carlos Brunini pela Livro on Demand (2018)
>>> O Divã a Passeio de Fabio Herrmann pela Brasiliense (1992)
>>> Psicoterapia Psicodramática de Dalmiro Manuel Bustos pela Brasiliense (1979)
>>> Que Barulho é Esse, Ratinho? de Stephanie Stansbie, Polona Lovsin pela Zastras (2010)
>>> Aritmética - Novas Perspectivas - Implicações da Teoria de Piaget de Constance Kamii e Linda Leslie Joseph pela Papirus (1993)
>>> Teoria e Política do Desenvolvimento Econômico de Celso Furtado pela Nova Cultural (1986)
>>> A Volta ao Mundo Em 80 Dias de Júlio Verne pela Codil (1970)
>>> O Universo e Eu de Mara Muniz pela D&z (1999)
>>> O Menino Maluquinho de Ziraldo Alves Pinto pela Melhoramentos (2000)
>>> Clarindo Silva - o Dom Quixote do Pelourinho de Vander Prata pela Alba (2012)
>>> Café Em São Paulo de Élcio Nogueira pela Litteris (1999)
>>> Chapéu de Mágico de Anna Maria Lavezzini pela Editado pela Autora (1993)
>>> Pais Inteligentes Formam Sucessores, Não Herdeiros de Augusto Cury pela Saraiva (2014)
>>> Desmatamento e Modos de Vida na Amazônia de Antonio Carlos Diegues (org.) pela Nupaub (1999)
>>> Tratado de Economia Política de Jean Baptiste Say pela Nova Cultural (1986)
>>> Gomorra de Roberto Saviano pela Bertrand Brasil (2009)
>>> Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século de Italo Moriconi (org.) pela Objetiva (2001)
>>> Os Irmãos Karamázov - 2 Vols. de Fiódor Dostoiévski pela 34 (2008)
>>> Lolita de Vladimir Nabokov pela Círculo do Livro (1981)
>>> Como Se Faz uma Tese de Umberto Eco pela Perspectiva (1989)
>>> Mitos e Lendas da Roma Antiga de John Gilbert pela Melhoramentos (1976)
>>> Nunca Desista de Seus Sonhos de Augusto Cury pela Sextante (2007)
>>> A Erva do Diabo de Carlos Castaneda pela Nova Era (2002)
>>> Código Penal Comentado - Legislação Complementar de Celso Delmanto e Outros pela Renovar (2002)
>>> O Boto do Reno - as Histórias de um Repórter de Fórmula 1 pelo Mundo de Flavio Gomes pela Letradelta (2005)
>>> Conheça-se a Si Mesmo de Karen Horney pela Civilização Brasileira (1964)
>>> Dois Cigarros de Flavio Gomes pela Gulliver (2018)
>>> Perdidos e Achados - Entre a Escuta Poética e a Psicoterapia de Fátima Santa Rosa pela Solisluna (2018)
>>> Fotogramas do Imaginário: Manoel de Barros - Ensaios de Igor Rossoni pela Vento Leste (2007)
>>> Insetos no Folclore de Karol Lenko e Nelson Papavero pela Plêiade (1996)
>>> Double Page Numéro 7 - Cavaliers des Stepppes de Roland Michaud, Sabrina Michaud pela Éditions Snep (1981)
>>> Catálogo Raisonné Tarsila do Amaral - Box Com 3 Volumes de Maria Eugênia Saturni, Regina Teixeira de Barros pela Base 7 Projetos Culturais (2008)
>>> O Brasil de Marc Ferrez de Sergio Burgi e Equipe do Instituto Moreira Salles pela Ims (2005)
>>> Amor Vale a Pena - Reflexões, Contos e Poemas de Fábio Salgueiro pela Bb (2016)
>>> Psicodrama - Descolonizando o Imaginário de Alfredo Naffah Neto pela Brasiliense (1979)
>>> Os Magos de Caprona de Diana Wynne Jones pela Geração Editorial (2001)
>>> Mais Platão Menos Prozac - a Filosofia Aplicada ao Cotidiano de Lou Marinoff pela Record (2006)
>>> Platão - Coleção os Pensadores de Platão pela Abril Cultural (1972)
BLOGS >>> Posts

Domingo, 2/9/2018
Evasivas admiráveis, de Theodore Dalrymple
Ricardo Gessner

+ de 400 Acessos

Resenha: Evasivas admiráveis, Theodore Dalrymple

Há alguns anos, durante um jantar, conversava com uma colega sobre a minha afeição pela escrita de Miguel de Unamuno, escritor espanhol e precursor do existencialismo. Aprecio justamente por ele escrever como existencialista, não como filósofo. Para Unamuno, a existência não era uma categoria, nem um conceito ou um sistema abstrato, mas um questionamento sincero sobre aquilo que o fazia sentir-se vivo: seus medos, angústias, aflições. Sua escrita incide sobre questões que lhe interessavam vitalmente, sem reduzi-las a uma dedicação meramente intelectual. Era uma forma de enfrentar seus demônios interiores — se possível superá-los –, mas de maneira nenhuma esquivar-se deles.

Ao concluir, minha interlocutora responde: “Ah… eu não acho que a gente deva ficar pensando muito…”. Ela era psicóloga. E sua resposta ecoava em minha mente enquanto lia Evasivas admiráveis, de Theodore Dalrymple. Pois aquela resposta era uma evasiva admirável.

Em várias ocasiões Dalrymple mencionou que um dos seus principais temas de interesse é a respeito da natureza do mal. De fato, o autor discute o assunto em seus vários livros, mas não em termos filosóficos, nem apoiando-se exclusivamente em sistemas abstratos, mas constrói seu raciocínio a partir de sua experiência como psiquiatra e de costumes morais; isto é, de como o fator moral (e sua ausência) influencia comportamentos perigosos, narcisistas e socialmente deletérios.

Contudo, em Evasivas admiráveis foge-se um pouco desse quadro, pois Dalrymple constrói sua reflexão a partir de teorias — teorias psicológicas –, para demonstrar como elas podem, sob o verniz conceitual da ciência, eximir o indivíduo de certas responsabilidades. Noutras palavras, Dalrymple discorre sobre como algumas teorias delegam a fatores externos a responsabilidade dos malefícios individuais, ou incentivam um egocentrismo desonesto, trajado em conceitos como autoaceitação (amar-se acima de qualquer coisa, inclusive os seus demônios interiores), autoperdão (suas ações são culpa de maus pensamentos inculcados pela sociedade opressora, ou de um desequilíbrio químico dos neurotransmissores), Eu-verdadeiro (herança rousseauniana: no âmago, você é bom; são seus demônios interiores — com vida própria — que te atrapalham). São as condutas que dão nome ao livro.

Existe uma diferença entre infelicidade e depressão. Infelicidade está associada a uma capacidade de compreensão; isto é, pressupõe um exercício honesto de identificar e assumir certas responsabilidades sobre decisões erradas, condutas equivocadas, relacionamentos ruins, que trouxeram algum tipo de sofrimento. Dessa forma, infelicidade é um estado de espírito. Depressão, por outro lado, é um quadro clínico, geralmente associado a alguma disfunção neurológica, e o indivíduo não tem controle sobre si ou sobre seus pensamentos. Quando transposto esse quadro àqueles com transtornos psicológicos, há uma confusão entre infelicidade e depressão. “Eles nunca serão responsabilizados pelo seu estado ou situação; são vítimas de algo exterior a elas (nesta circunstância as disfunções do cérebro são consideradas exteriores, e não o eu verdadeiro dessas pessoas)” (p. 42).

Isso explica o fetiche pelos antidepressivos. A promessa de felicidade fácil e rápida, mesmo que os efeitos dos comprimidos não sejam tão eficazes conforme informações divulgadas na mídia. Trata-se, portanto, de uma evasiva admirável.

“Excetuando instâncias específicas, a psicologia não contribui em nada para o autoconhecimento humano, e fez até o oposto; pois ao se meter entre o ser humano e o que Samuel Johnson chamou de ‘movimentos de sua própria mete’, ela atua como um obstáculo ao genuíno (ainda que muitas vezes doloroso) exame de si mesmo” (p. 94).

Em resumo, o autoconhecimento não é sinônimo, nem garantia, de felicidade, pois requer um olhar honesto para si mesmo; requer o reconhecimento das próprias limitações, assim como assumir a responsabilidade sobre os próprios infortúnios e o enfrentamento de suas causas e consequências. O Eu-verdadeiro não é tão bonito quanto se pinta; a autoaceitação, o autoperdão, sem uma responsabilidade moral, legitima um egoísmo narcisista.

A publicação de Evasivas admiráveis, pela editora É Realizações, é um gesto de considerável importância, pois apresenta numa linguagem acessível e elegante, um olhar crítico sobre determinado comportamento marcado por uma “insatisfação, um descontentamento com a vida” (p. 17), em que e a felicidade é concebida como um direito inalienável.

Em síntese, a busca pela felicidade não é uma busca sincera se associada exclusivamente ao autoconhecimento.

Evasivas admiráveis, de Theodore Dalrymple. Editora É Realizações, 2017


Postado por Ricardo Gessner
Em 2/9/2018 às 12h00


Mais Ricardo Gessner
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MANUAL DA FALTA DE ESTILO - 830A
JOSUÉ MACHADO
BEST SELLER
(1994)
R$ 10,00



ZERO - EDIÇÃO COMEMORATIVA 35 ANOS
IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO
GLOBAL
(2010)
R$ 63,99



MISSÃO DE DEUS PARA O POLICIAL
CUSTÓDIO ALVES BARRETO NETO
INSPIRE
(2012)
R$ 6,90



LIVRO DE TEXTO DE ENDOCRINOLOGIA - TEXTBOOK OF ENDOCRINOLOGY - WILLIAMS
ROBERT H.WILLIAMS
W.B SAUNDERS COMPANY
(1981)
R$ 189,00



TRAÇOS DE NOVA YORK
TORRES GARCIA
CAIXA CULTURAL
(2010)
R$ 40,00



DIREITO TRIBUTÁRIO BRASILEIRO- 14°EDIÇÃO.
LUCIANO AMARO
SARAIVA
(2008)
R$ 27,90



LAZARILLO DE TORMES (LITERATURA ESPANHOLA) - EM ESPANHOL
AUTOR ANÔNIMO DO SÉCULO XVI
PML EDICIONES
(1994)
R$ 8,00



NORWOOD BUILDER AND OTHER STORIES - MACMILLAN READERS 5
ARTHUR CONAN DOYLE
MACMILLAN
(2016)
R$ 51,90



RITUAL DE MAGIA DIVINA: O PODER INFALÍVEL DA PRECE
PENSAMENTO
PENSAMENTO
(1968)
R$ 39,90



JUSTIÇA DO TRABALHO--DOUTRINA--JURISPRUDENCIA--LEGISLAÇAO.......
VARIOS
NOTADEZ
R$ 14,00





busca | avançada
41820 visitas/dia
922 mil/mês