A Belém <I>pulp</I>, de Edyr Augusto | Relivaldo Pinho

busca | avançada
38827 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
Colunistas
Últimos Posts
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Os Romances de Mainardi
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> O longo sucesso de Guerra nas Estrelas
>>> Divórcio, de Ricardo Lísias
>>> Quanto custa rechear seu Currículo Lattes
>>> Paulo César Saraceni (1933-2012)
>>> Depois do ensaio
>>> Arte, cultura e democracia
>>> O Presépio e o Artesanato Figureiro de Taubaté
>>> O Vendedor de Passados
Mais Recentes
>>> Criando Meninos de Steve Biddulph pela Fundamento (2006)
>>> Mundo Fashion de Miriam Tawil pela Celebris (2005)
>>> Me Conte a Sua História: Histórias Reais de Quem Viveu a Vida - Livro 3 de Jorge Dias Souza pela Febrafarma (2006)
>>> O Senhor do Anéis - Volume 1, 2, 3 de J. R. R. Tolkien pela Martins Fontes (2000)
>>> Look de Thássia Naves pela Arte Ensaio (2014)
>>> Passagens Entre Mundos Entrelaçados de Íris Regina Fernandes Poffo pela Granun (2013)
>>> Jornada nas Estrelas - o guia da saga de Salvador Nogueira, Suzana Alexandria pela Leya (2016)
>>> Sapiens - uma Breve Historia da Humanidade - Pocket de Yuval Noah Harari pela L&PM Pocket (2018)
>>> Realidades Adaptadas de Philip K. Dick pela Aleph (2012)
>>> Lyra Theatral. Monólogos, Cançonetas e Scenas Comicas de J. Vieira Pontes pela C. Teixeira & Cia. (1927)
>>> O Velho da Praça (Conte outra Vez) de Antonieta Dias de Moraes pela Atual/ Sp. (1993)
>>> Viver é uma Grande Aventura de Giselda Laporta Nicolélis / Ilustr. Semíramis Paterno pela Atual (1994)
>>> Viver é uma Grande Aventura de Giselda Laporta Nicolélis / Ilustr. Semíramis Paterno pela Atual (1994)
>>> Viver é uma Grande Aventura de Giselda Laporta Nicolélis / Ilustr. Semíramis Paterno pela Atual (1994)
>>> A Visitação do Amor - uma História Mágica Em Dó Menor de Jorge Miguel Marinho / Ilustr. Odilon Moraes pela Atual/ Sp. (1996)
>>> O Livro dos Guppies de Leon F. Whitney e Paul Hahnel pela Editorial Presença: M. Fontes (1980)
>>> Brasília: Patrimônio da Humanidade (um Relatório) de Osvaldo Peralva/ Capa: Lucio Costa pela Brasília/ DF (1985)
>>> Germinal de Emile Zola pela Bruguera (1969)
>>> Contos da Infância e da Adlescência de Luiz Vilela pela Ática/ SP. (1996)
>>> Contos da Infância e da Adlescência de Luiz Vilela pela Ática/ SP. (1998)
>>> As Sete Leis Espirituais do Sucesso e Criando Prosperidade de Deepak Chopra pela Bestbolso (2011)
>>> Análise das Coisas de Paul Gibier pela Feb (1981)
>>> Introducción Al Dibujo (Curso de Arte) de Jason Bowyer pela Blume/ Barcelona (1992)
>>> A Voz do Antigo Egito de Francisco Valdomiro Lorenz pela Feb (1987)
>>> Cristianismo e Espiritismo de Léon Denis pela Feb (1994)
>>> Socialismo e Espiritismo de Léon Denis pela Casa Ed. O Clarim (1982)
>>> Alucinado Som de Tuba (sinal Aberto) de Frei Betto pela Ática/ SP. (1997)
>>> Alucinado Som de Tuba (sinal Aberto) de Frei Betto pela Ática/ SP. (1995)
>>> Alucinado Som de Tuba (sinal Aberto) de Frei Betto pela Ática/ SP. (1993)
>>> Estude e Viva de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira pela Feb (1986)
>>> Utopia e Paixão de Roberto Freire/ Fausto Brito pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E a Vida Continua de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1992)
>>> Utopia e Paixão de Roberto Freire/ Fausto Brito pela Guanabara Koogan (1985)
>>> No Mundo Maior de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1991)
>>> Evolução em Dois Mundos de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira pela Feb (1991)
>>> Nos Domínios da Mediunidade de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1993)
>>> As Revoluções do Século XX / O Socialismo: Utopia Prática/ Rússia, China e Cuba/ A Guerra Fria de Ricardo de Moura Faria/ Autografado pela Contexto (2001)
>>> O Caminho da Passarela: Tudo o que Voce Sempre Quis Saber... de Claudia Liz pela Prestigio (2006)
>>> Filosofia do Estado Em Hegel (capa Dura) de Célio César Paduani pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2005)
>>> Um Deus Dentro Dele/ um Diabo Dentro de Mim de Nilza Rezende/ Apres.: Affonso Romano de Sant Anna pela Record/ RJ. (2003)
>>> A Terceira Perna de Vilma Arêas pela Brasiliense
>>> Top Notch Fundamentals B with ActiveBook - Second Edition de Joan M. Saslow, Allen Ascher pela Person Longman (2011)
>>> O Cálculo com Geometria Analítica - volume 1 de Louis Leithold pela Harbra (1986)
>>> Prática Forense: Processo Civil- Direito Civil...:Atual. com Novo Código Civil Brasileiro e Alterações do CPC 2002 de João Roberto Parizatto/ Rénan Kfuri Lopes pela Edipa: Ed. Parizatto (2003)
>>> O Guia do Mochileiro das Galáxias - Volume um da Trilogia de Cinco de Douglas Adams pela Sextante (2009)
>>> Direito de Família / Encadernado de Orlando Gomes pela Forense (1984)
>>> A Velhinha De Taubaté de Luis Fernando Veríssimo pela Lpm (1986)
>>> Coletânea de Legislação Notarial e de Registro (2012)/ Capa Dura de Wânia do Carmo de Carvalho Triginelli/ Marinella Machado Araujo (Organizadoras) pela Recivil/ Belo Horizonte (2012)
>>> Manifesto da Poesia Pau-Brasil - Manifesto Antropófago - O Rei da Vela de Oswald de Andrade pela Paz e Terra (1996)
>>> Os Maias de Eça de Queiroz pela Landy (2001)
BLOGS >>> Posts

Terça-feira, 5/2/2019
A Belém pulp, de Edyr Augusto
Relivaldo Pinho

+ de 400 Acessos



Edyr Augusto é hoje um dos nomes mais proeminentes da literatura contemporânea brasileira. Seus livros, editados a partir da década de 1990, pouco a pouco foram ganhando destaque da crítica e, já se pode dizer, do público leitor. Algumas de suas obras foram traduzidas para o inglês e francês. Desde então, o escritor paraense tornou-se um dos principais artistas que representam a complexa contemporaneidade da urbanidade amazônica, especialmente da capital paraense.

Longe de ser um porta voz de uma única e imutável identidade regional, sua literatura está muito mais ligada às últimas três décadas da realidade urbana da região. Essa realidade está situada principalmente em seus centros urbanos, mais especificamente, em Belém do Pará.

É com Os Éguas, de 1998, primeiro romance do autor, que essa trajetória e essa narrativa da cidade começam a se desenvolver. Nesse romance, já está presente uma caracterização da região que dista radicalmente das imagens consagradas pelos discursos regionalistas e midiáticos. A Belém que surge é povoada pela degeneração de seu ambiente.

A cidade se faz presente pela violência, pela corrupção, pelas drogas, pela simulação, pelo medo. Através do Personagem Gil, um investigador de polícia, a capital do Pará e seus “tipos” salta para fora, agônica e doente, como um instinto represado pela dor, que implode, página por página, a realidade.

Essa caracterização se seguirá nos livros posteriores, como Moscow (2001), Casa de caba (2004), Um sol para cada um (2008), Selva concreta (2013) e Pssica (2015). As imagens da caótica vida urbana que alimenta o noticiário “mundo cão” das capitais, como Belém, é um dos temas dos livros de Edyr, mas neles não está apenas uma imagem aterradora em fragmentos demonstrada, mas sim um projeto de escrita que formaliza a contemporaneidade decrépita que a todo dia cintila e obscurece nossos olhos.

Vejam, por exemplo, a abertura do conto Sujou, do livro Um sol para cada um, que integrou, em 2010, a Antologia Pan-Americana: 48 contos contemporâneos do nosso continente:


“Eu já sacava o cara. A gente fica ali na esquina e vai vendo as figuras da vizinhança. Basta qualquer barulho e eles chegam na janela dos prédios. Fica tudo lá, olhando. Mas parece que tem uma fronteira, sabe? Daqui para lá e de lá pra cá. Lá pra frente os barões. Aqui pra trás a zona. Mas é que às vezes tá roça mesmo. Ele chegou com o carrão e ficou esperando abrir o portão da garagem. Encostei, disse oi, pedi uma ponta, cigarro qualquer coisa. Disse que dava chupada, essas porras. Me deu uma banda. A Maricélia disse que podia dar merda, o cara se queixar, sei lá, segurança do edifício. Não deu. Disse que outro dia, tava de nóia, rolou discussão e mandaram chamar a polícia por causa do barulho” .



Reprodução

Na cidade de Edyr, a Belém é, ao mesmo tempo, dividida e indivisível, vigilante e vigiada, repleta de gente e solitária. A prostituição é, aqui, uma de suas marcas. Presente no centro da cidade, ao lado de suas praças, de suas ruas centenárias, de seus orgulhosos prédios históricos.

O que está em jogo é essa possibilidade de observamos essas outras faces dessa contemporaneidade da cidade, não apenas para atestar esses aspectos desoladores. Mas, fundamentalmente, compreender que não os reconhecer, ignorá-los, é também ignorar essa história, essa configuração social, essa realidade. É desconsiderar uma das mais importantes formalizações estéticas que se encarrega de representá-la.

Não é apenas negar, como reação, uma Belém idealizada veiculada ainda hoje por vários discursos (midiáticos, sociais, institucionais). Mas é – sob pena de virarmos as costas para o contemporâneo e sua decisiva importância que, gostemos ou não, transformaram parte do ethos do ser amazônico, belenense – dar visibilidade a uma representação que dialoga decisivamente com essa experiência.

Mais do que uma outra face da Amazônia, de suas cidades, essa caracterização surge como uma possibilidade de reconhecermos que, se a arte não é, obrigatoriamente, uma reprodução da realidade, ela não é apenas uma manifestação extemporânea.

No caso da literatura de Edyr Augusto isso é ainda mais revelador. Exatamente porque ela pode nos proporcionar uma representação da cidade que está, ao mesmo tempo, próxima demais do leitor e distante demais (o jornalismo a aproxima pelo fragmento, pelo fait divers) de uma representação estética que a formalize, que a reúna em um corpo discursivo que tem nessa experiência urbana seu fundamento.

Esse fundamento é esteticamente construído em estreita relação com o gênero de literatura policial. Mas ao contrário do clássico romance policial que primava por um detetive sóbrio, talentoso, genial e pela decifração lógica do crime, precisa, implacável e por uma representação da cidade onde o criminoso é ainda um elemento que se esconde na multidão, a literatura de Augusto está muito mais próxima do gênero pulp. Desse gênero no qual o crime é parte essencial da grande cidade, que nela habita como um hematoma indissolúvel, como nas cidades norte-americanas povoadas pelo crime das primeiras décadas do século XX.


Os “Éguas”/Belém, publicado em francês. Reprodução


Nesse ambiente, o detetive é alcoólatra, a violência é um de seus recursos, ele não é excepcional e a cidade que passa diante dele lhe parece como um acúmulo de seres e paisagens decaídos.

Assim surge a cidade na literatura do Augusto paraense. Sua narrativa, preenchida por essas características, adota uma série de imagens do lugar, imagens que remetem a espaços físicos, às caracterizações profundamente cênicas de situações e focalizações de seus “tipos” urbanos que, propositalmente, contrastam com um romântico discurso acostumado e atrofiado sobre a região e a “Cidade das mangueiras”.

A capital do Pará surge em sua literatura em um ritmo vertiginoso, sua escrita mimetiza o diálogo coloquial, o caos citadino, a fragmentação noticiosa dos jornais, o choque, a indiferença.

Uma representação que tem por temática o urbano e sua contemporaneidade, uma escrita que é realizada como um roteiro cinematográfico, repleta de imagens que nos levam diretamente para fisionomias imagéticas/fílmicas de Belém do Pará.

Nessa cidade pulp, nem sempre se pode lamentar o reluzente passado. Pode parecer desolador, mas, talvez, não se tenha mais tempo para essa lamentação, diante das cenas que implodem, diariamente, página por página, a realidade.


Texto publicado em Diário online. Em 12 jan. 2019. E em Relivaldo Pinho

Relivaldo Pinho é autor de, dentre outros livros, Antropologia e filosofia: experiência e estética na literatura e no cinema da Amazônia . ed.ufpa, 2015.


Postado por Relivaldo Pinho
Em 5/2/2019 às 12h19


Mais Relivaldo Pinho
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A FONTE DOS MILAGRES
KATHLEEN MCGOWAN
ROCCO
(2011)
R$ 25,00



UN REMÈDE À LA MÉLANCOLIE
RAY BRADBURY
DENOEL
(1975)
R$ 19,82



A ÉTICA DO DISCURSO EM HABERMAS
HECIO PERES FILHO
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



FUNDAMENTOS DE MARKETING
DUDA PINHEIRO - JOSÉ GULLO
ATLAS
(2011)
R$ 25,00



COMO ROMEU E JULIETA
NINA AURAS
NOVOS TALENTOS
(2011)
R$ 9,00



ALGUMAS CONTRIBUIÇÕES PARA UM PROGRAMA DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS
ANDREA BARRETO RODRIGUES UND P. B. G. E SILVA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



PESQUISA PARTICIPANTE NA AMÉRICA LATINA
MARCELA GAJARDO
BRASILIENSE
(1986)
R$ 10,00



MEDICINA LEGAL VOLUME 1 MEDICINA FORENSE
AFRANIO PEIXOTO
FRANCISCO ALVES
(1936)
R$ 1.000,00



GUINÉ - BISSAU, O AMBIENTE AGRÍCOLA, O HOMEM E O USO DA TERRA
CARLOS COSTA E MAURO RESENDE
CLÁSSICA
(1994)
R$ 27,63



CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO QUATRO SÉCULOS DE HISTÓRIA
DÉLIO FREIRE DOS SANTOS JOSÉ EDUARDO R. RODRI
IMPRENSA OFICIAL
(1998)
R$ 14,98





busca | avançada
38827 visitas/dia
1,0 milhão/mês