Canto Infantil Nº 3: Série Vaga-lume | Daniel Aurelio | Digestivo Cultural

busca | avançada
59182 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Exuberância - Moisés Patrício
>>> Missão à China
>>> Universidade do Livro desvenda os caminhos da preparação e revisão de texto
>>> Mississippi Delta Blues Festival será On-line
>>> Tykhe realiza encontro com Mauro Mendes Dias sobre O Discurso da Estupidez
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Quem somos nós para julgar Michael Jackson?
>>> Culture to Digest
>>> Os novos filmes de Iñárritu
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> One-man show
>>> A difícil arte de fazer arte
>>> O Exército de Pedro
>>> Doida pra escrever
>>> Alguns momentos com Daniel Piza
>>> Desonra, por J.M. Coetzee
Mais Recentes
>>> O Milagre de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2010)
>>> O Melhor de Mim de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2012)
>>> A Escolha de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2012)
>>> Um Amor para Recordar de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2011)
>>> A última Música de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2010)
>>> Primeiro Amor de James Patterson pela Novo Conceito (2014)
>>> Pelos Caminhos de Pedras e de Folhas Secas de Maria José Mamede Galvão pela Caravela (2018)
>>> Violetas na Janela de Patrícia Espirita pela Petit (2020)
>>> Divergente Uma Escolha Pode Te Transformar de Verônica Roth pela Rocco (2012)
>>> Traité Clinique Et Pratique des Maladies Puerpérales Suites de Couches de E Hervieux pela Adrien Delahaye Libraire Éditeur (1870)
>>> Commentaires Thérapeutiques du Codex medocamentarius de Adolphe Gubler pela J B Bailliére Et Fils (1868)
>>> A Esperança de Suzanne collins pela Rocco (2012)
>>> Dictionnaire de Medicine de Chirurgie, de Pharmacie de E Littrè & Ch Robin pela J B Bailliére Et Fils (1865)
>>> Os Pensadores - Fichte de Johann Gottlieb Fichte pela Nova Cultural (1988)
>>> Os Grandes Profetas de Nova Cultura pela Nova Cultural (1985)
>>> Reflexões Sobre a Historia Moderna de Hans Kohn pela Fundo de Cultura (1965)
>>> História da América Portuguesa de Rocha Pita pela Senado Federal (2011)
>>> Guia de Conversação Langenscheidt Inglês de Vários Autores pela Martins Fontes (1998)
>>> Dicionário Inglês Português / Português Inglês de Amanda Marques & David Draper pela Ática (1988)
>>> Francês Para Viagem e Dicionário de Vários Autores pela Berlitz (1991)
>>> No Giro do Mundo os Periódicos do Real Gabinete Português de Leitura 1 de Eduardo da Cruz ( Org. ) pela Real Gabinete Português de Leitura (2014)
>>> Dicionário Espanhol Português / Português Espanhol de Vários Autores pela Dcl
>>> RL - Uma Autobiografia de Rita Lee pela Globo Livros (2016)
>>> Minidicionário Ruth Rocha de Ruth Rocha & Hindenburg da Silva Pires pela Scipione (2001)
>>> Mecânica Vetorial para Engenheiros - Estática de Ferdinand P. Beer e E. Russell Johnston Jr pela McGraw-Hill (1994)
>>> Dicionário Júnior da Língua Portuguesa de Geraldo Mattos pela Ftd (1996)
>>> Bá, Tchê! – Dicionário Temático de Luis Augusto Fischer pela Artes e Ofícios (2001)
>>> Mecânica Vetorial para Engenheiros 1 - Estática de Ferdinand P. Beer e E. Russell Johnston Jr pela McGraw-Hill (1977)
>>> Dicionário de Porto-Alegrês de Luís Augusto Fischer pela Artes e Ofícios (1999)
>>> Resistência dos Materiais de Ferdinand P. Beer e E. Russell Johnston Jr pela McGraw-Hill (1982)
>>> O Constitucionalismo democrático latino-americano em debate de Leonardo Avritzer/Lilian Cristina Bernardo Gomes (Org) pela Autêntica (2017)
>>> Reiki - Medicina Energética de Libby Barnett e Magie Chambers pela Nova Era (1999)
>>> Revista do Livro Ano V Número 20 Dezembro de 1960 de Lêdo Ivo, Mário de Andrade, Heitor Lyra e outros pela Instituto Nacional do Livro (1960)
>>> The Argumentative Indian - Writings on Indian History, Culture de Amartya Sen pela Picador (2005)
>>> O Encanto da Montanha & Caminho ao Lar de Linda Howard pela Harlequin Books (2010)
>>> Afrodiáspora 6 e 7 - Revista de estudos do mundo negro de Vários Autores pela Ipeafro (1985)
>>> Aventura Ardente de Diana Palmer pela Harlequin Books (2013)
>>> Indiscreta de Candace Camp pela Harlequin Books (2005)
>>> Meu Anjo de Sherryl Woods pela Harlequin Books (2005)
>>> Pido la Paz y la Palabra de Blas de Otero pela Cantalapiedra (1955)
>>> Steve Jobs de Walter Isaacson pela Companhia das Letras (2011)
>>> Sem Perdão de Frederick Forsyth pela Abril Cultural (1985)
>>> Comunidades imaginadas de Benedict Anderson pela Companhia Das Letras (2019)
>>> A Segunda Vitória de Morris West pela Abril Cultural (1985)
>>> Os Insaciáveis de Harold Robbins pela Rio Gráfica (1985)
>>> O Fã Clube de Irving Wallace pela Abril Cultural (1985)
>>> Palavra Desordem de Arnaldo Antunes pela Iluminuras (2002)
>>> A Filha Pródiga de Jeffrey Archer pela Nova Cultural (1986)
>>> Escritos Sobre o Racismo, Igualdade e Direitos de André Costa pela Inst. Afirmação de Direitos (2009)
>>> A Origem da Família, Da Propriedade Privada e do Estado de Friedrich Engels pela Boitempo (2019)
COLUNAS

Sexta-feira, 30/1/2004
Canto Infantil Nº 3: Série Vaga-lume
Daniel Aurelio

+ de 12500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Tenho a convicção de que são três as séries de livros clássicas para a formação do jovem brasileiro: a "Primeiros Passos", da Editora Brasiliense; a "Para Gostar de Ler" e a "Vaga-lume", da Ática. Ocupam encorpado espaço na estante, apesar de estarem, constantemente, em muitas das minhas trips nostálgicas.

A série "Primeiros Passos" (que homenageei em texto especial para o IG nas comemorações dos 60 anos da Brasiliense) não chega a ser propriamente uma coleção infanto-juvenil, mas contribui para preservar, com uma simbiose ímpar de escrita leve e rigor teórico, os fundamentos da ciência, arte, filosofia, religião e cultura. Conhecimento que deveria fazer parte do cardápio básico do adolescente brasileiro tivesse o nosso sistema educacional um mínimo de dignidade.

"Para Gostar de ler", por sua sorte, cumpre papel similar, porém no campo literário, apresentando ao leitor em modelagem alguns dos grandes autores da literatura mundial, em contos ótimos, significativos e palatáveis. Conheci Guimarães Rosa e seu "A terceira margem do rio" no volume 10 da coleção. A minha edição possuía uma pequena entrevista com os autores, algumas delas composições in memoriam. Em outras, aprendi a "gostar de ler" o humor malandro e cínico de Stanislaw Ponte Preta. Que outra série juntaria, num mesmo exemplar, personalidades das letras tão distintas e talentosas?

A mais controversa, talvez por isso tão lida, é a série "Vaga-lume"; são mais de duas décadas cindindo educadores e especialistas em literatura. Também causa espécie nas bibliotecas públicas. Não fiz qualquer levantamento oficial, mas seguramente estão entre os livros mais registrados em listas de empréstimos. A quantidade de atrasos e apropriação indevida deles não deve ser menor.

O segredo não é nenhuma fórmula mirabolante. Quem desenvolveu seu projeto não padecia do espírito caótico do corpo diretivo da CBF. É a lógica da simplicidade. Simplicidade de um Guimarães Rosa, que usou da criatividade para chegar o mais próximo da força emocional das expressões corriqueiras. O óbvio e o sintético estão aí para nos livrar dos desvios de trajetória da arte (vide modernismo estapeia Bilac, punk deflora o progressivo, etc.). A "Vaga-lume" é isso: o recanto do singelo.

O ritmo é de thriller e os protagonistas são jovens envoltos em algum tipo de mistério. Existem algumas exceções, menos frenéticas e mais dramáticas. É recorrente o adolescente em contato com o meio urbano; e com ele suas desigualdades, idiossincrasias e alma agridoce. Algum equívoco ou certo ar inverossímil escapa (impossível agradar sempre); natural que existam oscilações de inspiração em uma série tão extensa e antiga. Acusar a "Vaga-lume" de coletânea de temas rasteiros turbinados pelo pique de aventura, entretanto, é cair na periculosidade intempestiva da pré-noção.

Fixar-me-ei no meu vaga-lume predileto: Tonico, de José Rezende Filho, em nenhuma instância pode ser taxado de uma trama escapista; nele, além da bela amizade e cumplicidade de Tonico e Carniça, podemos observar as relações sociais em sua verdade. O pernambucano Rezende Filho (falecido em 1977) deixa de lado o jeito marxista-ortodoxo de entender o mundo, com aquelas enfadonhas e ingênuas divisões macro da sociedade reguladas por aspectos exclusivamente econômicos: os ricos (burgueses maus), pobres (vítimas dos primeiros) e no meio, como estorvos a boiar anêmicos, a classe média.

Evidente que dá nojo ver celebridades e suas jóias alugadas na Ilha de Caras com tanta miséria, e ninguém duvida de que os tomos d'O Capital formem a mais aguçada e precisa análise do capitalismo de todos os tempos. Mas daí a propor uma linearidade, comportamental até, é dose. E Rezende Filho dribla, com astúcia, a saída fácil do maniqueísmo para o cenário de pobreza que cerca a enlutada família de Tonico e, na outra ponta, o menino do espírito livre Carniça. Preconceitos, intrigas, moralismo, servilismo, injustiças, cumplicidade e malandragem. Nada difere, portanto, dos sentimentos que os ricos nutrem de si e dos seus. A diferença está no estômago.

Congele a última frase. O dilema de Tonico começa aqui.

É a estética da fome de Glauber Rocha sem militância. Tonico perdeu o pai, e deveria assumir seu posto no provimento da casa. Precisava "virar homem", ainda que não passasse de um meninote. E o Carniça (garoto andante, desprendido e bom de bola), visto com péssimos olhos pela sua mãe, tornava-se, de certo modo, sua figura paterna. O modelo masculino, apesar de terem quase a mesma idade. O que Tonico precisava ser, Carniça já era. Dono do seu destino e de alguns péssimos hábitos, como o de sorver nicotina em um cilindro. Não disse nada sobre o livro, e já foi desenhado meia dúzia de perspectivas divergentes dentro da mesma esfera de convívio, sem que fosse apontado ou induzido o "caminho certo".

Tonico não é nem a loirice saltitante de Xuxa e genéricos, nem professa a lista de boas maneiras do palhaço Carequinha. Não é a MTV, nem os diretórios acadêmicos de faculdade. Rezende versa sobre a falta, mas não faz uma busca ferrenha por ela; apenas narra o desenrolar de uma vida humana, ponderando excessos e florescendo poesia de trivialidades. O livro é, sem dúvida, um dos momentos mais felizes da literatura infanto-juvenil do Brasil.

E não é um título menor da série. Divide com A Ilha Perdida, Os barcos de papel, Mistério do Cinco Estrelas e o belíssimo Meninos Sem Pátria, o posto de maior êxito comercial da Vaga-lume.

Sinceramente, se topar com seu filho de doze ou treze anos com um desses, anime-se. É uma boa pedida, embora não creia que o hábito da leitura, por si e indiscriminado, vá transformar o planeta e tal. Conheço amigos que entre Paulo Coelho, Zibia Gasparetto e Veríssimo, já passaram dos 200 livros lidos, números muitos superiores à média da população. E não saíram disso. E tem também os "filósofos", que devoraram tantos Morus, Hobbes, Pascal e Voltaire que esqueceram de que havia vida para além da caverna. Acabaram tragados para dentro das suas páginas.

Fortalecer o senso crítico. Diversificar. Escolher o caminho menos usual, para depois voltar aos trilhos. Chuva e sol. Saber sem crises, divertida e nada banal aventura. Pois deixe o moleque ler em paz.

São esses que, no futuro, lerão Marx sem cabrestos e Maiakóvski sem afetações.

Para ir além






Daniel Aurelio
São Paulo, 30/1/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A poesia concreto-multimídia de Paulo Aquarone de Marcelo Spalding
02. Um presidente relutante de Lisandro Gaertner
03. Itinerário de leituras off-line de Julio Daio Borges


Mais Daniel Aurelio
Mais Acessadas de Daniel Aurelio em 2004
01. Canto Infantil Nº 3: Série Vaga-lume - 30/1/2004
02. Max Weber desencantado - 2/4/2004
03. Aina: dos álbuns conceituais até a ópera-rock - 6/8/2004
04. Laymert politizando novas tecnologias - 12/3/2004
05. Romaria e prece em Guatapará - 20/2/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/11/2008
14h21min
Quando o cinema nacional vai descobrir o tesouro que é a série Vaga-Lume? Quem não gostaria de ver um filme do seu livro favorito da série? Um abraço.
[Leia outros Comentários de Sebastião Pereira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A PARÁBOLA DO PLANETA AZUL II
FERNANDO CARRARO
FTD
(1999)
R$ 9,00



O DESTINO
EMÊ RIBEIRO- EDUARDO MASCARENHAS E OUTROS
TEERCEIRA MARGEM
R$ 35,00



OUVINDO ESTRELAS AUTOBIOGRAFIA
MARCO MAZZOLA
PLANETA
(2007)
R$ 25,00



CONECTE QUÍMICA - VOLUME 2 BOX COMPLETO
EDGARD SALVADOR; JOÃO UBESCO
SARAIVA
(2014)
R$ 40,00



HERMENÊUTICA CONSTITUCIONAL
ALENCAR FREDERICO MARGRAF, RAFAEL DE LAZARI
LUMEN JURIS
(2016)
R$ 60,00



O MAPA DOS OSSOS
JAMES ROLLINS
EDIOURO
(2005)
R$ 8,50



PRÉCIS DE PATHOLOGIE EXTERNE I
F. FORGUE
OCTAVE DOIN
(1908)
R$ 98,00



O MUNDO DA ARTE CRISTANDADE CLÁSSICA E BIZANTINA
JEAN LASSUS
ENCYCLOPAEDIA BRITANNICA ED.
(1979)
R$ 13,00



PINTURAS
J. B. CAMPOS
DO AUTOR
R$ 49,11



POÇOS DE CALDAS - CIDADE
CELESTE CALIL (AUTOGRAFADO)
DO AUTOR
(1995)
R$ 18,00





busca | avançada
59182 visitas/dia
2,1 milhões/mês