O Paulinho da Viola de Meu Tempo é Hoje | Alexandre Petillo | Digestivo Cultural

busca | avançada
29794 visitas/dia
891 mil/mês
Mais Recentes
>>> CRIANÇAS DE HELIÓPOLIS REALIZAM CONCERTO DE GENTE GRANDE
>>> Winter Fest agita Jurerê Internacional a partir deste final de semana
>>> Coletivo Roda Gigante inicia temporada no Jazz B a partir de 14 de julho
>>> Plataforma Shop Sui dança dois trabalhos no Centro de Referência da Dança
>>> Seminário 'Dança contemporânea, olhares plurais'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
>>> Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
Últimos Posts
>>> Pelagem de flor IV: AZUL
>>> Pelagem de flor IV: AZUL
>>> Pelagem de flor IV: AZUL
>>> É cena que segue...
>>> Imagens & Efeitos
>>> Segredos da alma
>>> O Mundo Nunca Foi Tão Intenso Nem Tão Frágil
>>> João Gilberto
>>> Retalhos ao pôr do sol
>>> Pelagem de flor III: AMARELO
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Copacabana-Paulista-Largo das Forras
>>> Palavras, muitas palavras
>>> Lula: sem condições nenhuma*
>>> Novos Melhores Blogs
>>> O primeiro Show do Milhão a gente nunca esquece
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Historia de Hotmail
>>> Maria Rita: música em estado febril
Mais Recentes
>>> Em Busca de um Final Feliz de Katherine Boo pela Novo Conceito (2013)
>>> O Codigo Da Vinci de Dan Brown pela Sextante (2004)
>>> A Conquista da Confiança, A Conquista do poder de Michelle Celmer, Catherine Mann pela A Conquista (2015)
>>> Poder & Paixão - Atraente Desafio, Fruto de uma Noite - Edição 224 de Jennifer Hayward, Jennie Lucas pela Harlequin (2014)
>>> São Paulo 1975 - Crescimento e Pobreza de Vários pela Loyola
>>> Bagagem de Adélia Prado pela Record (2008)
>>> Futebol 2001 de José Ângelo Garsia pela Summus Editorial (2001)
>>> Preparar Apontar Fogo! Emoção em caça e pesca de Synesio Ascencio pela Troféu (1973)
>>> Fiesta - Curtindo Cada Segundo de Kate Cann pela Arxjovem (2003)
>>> Pesca Esportiva Maritima de Irineu Fabichak pela Nobel (1982)
>>> Diários do Vampiro - Confronto de L. J. Smith pela Galera Record (2010)
>>> ABC da Caça - Coleção Cultura e Tempos Livres de Fabiãn Abril pela Presença (1978)
>>> De Volta para Casa de Mary Sheldon pela Record (2004)
>>> Buracos Negras - Palestras da BBC Reith Lectures de Stephen Hawking pela Intríseca (2017)
>>> Poder Sexual Feminino de Márcia Goldschmidt pela Gente (2000)
>>> Iacocca – Uma autobiografia de Lee Iacocca e William Novak pela Cultura (1985)
>>> Voltando Para Casa com o Seu Bebê - Do Nascimento à Realidade de Laura A. Janna e Jennifer Shu pela Martins Fontes (2010)
>>> A Dominação Masculina - a Condição Feminina e a Violência Simbólica de Pierre Bourdieu pela Bertrand Brasil (2019)
>>> Pais Brilhantes, Professores Fascinantes de Augusto Cury pela Sextante (2003)
>>> Os Elementos - Capa Dura de Euclides pela Unesp (2009)
>>> Mauricio: A História Que Não Está No Gibi de Maurício De Sousa pela Sextante (2017)
>>> O Possuído - A besta toma posse de Tim LaHaye, Jerry B. Jenkins pela United Press (2010)
>>> Direita e Esquerda de Norberto Bobbio pela Unesp (2011)
>>> Sobre Educação, Política e Sindicalismo de Maurício Tragtenberg pela Unesp (2004)
>>> Mensagem do Outro Lado do Mundo de Marlo Morgan pela Rocco (2019)
>>> Dicionário de Políticas Públicas de Geraldo Di Giovanni/Marco Aurélio Nogueira (orgs) pela Unesp (2018)
>>> Zoom - Cinco Páginas Animadas de Chris Davis pela Ciranda Cultural (2010)
>>> Livro Nozes & Companhia - Um Livro de Receitas de Editora Lisma pela Lisma (2006)
>>> A Última Grande Lição - O Sentido da Vida de Mitch Albom pela Sextante (2010)
>>> A casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Nova Fronteira
>>> Livro Coleção Fono na Escola de Márica Honora pela Ciranda Cultural (2009)
>>> Livro Irmãs vampiras - uma missão bem dentuça de Franziska Gehm pela V e R (2019)
>>> Infância dos Mortos de José Louzeiro pela Record (1981)
>>> Livro Dificuldades de Aprendizagem de Ana Maria Salgado Gómez pela Grupo Cultural (2018)
>>> O Misterioso Sr. Quin de Agatha Christie pela L&PM Pocket (2017)
>>> Rimbaud da América e Outras Iluminações de Maurício Salles Vasconcelos(Autografado) pela Estação da Liberdade (2000)
>>> Rimbaud da América e Outras Iluminações de Maurício Salles Vasconcelos(Autografado) pela Estação da Liberdade (2000)
>>> O Siciliano de Mario Puzo pela Circulo do Livro (1984)
>>> Cid-10 - Vol. 1: Classificação Estatistica Internacional de Doenças de Oms pela Edusp (2010)
>>> O Espírito de Liberdade de Erich Fromm pela Zahar (1981)
>>> Conversa na Catedral de Mario Vargas Llosa pela Circulo do Livro (1969)
>>> Livro Nada a perder 2 de Edir Macedo pela Planeta (2013)
>>> Livro Mundo Afora de Mel Lisboa pela Globo (2007)
>>> A Nova Ordem Mundial e os Conflitos Armados - Bilingue/ Capa Dura de Daniel Amin Ferraz/ Denise Hauser Coord. pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2002)
>>> Livro Maternidade Tardia. Mulheres Profissionais em Busca da Realização Plena de Sylvia Ann Hewlett pela Novo Século (2008)
>>> El Domador de Monstruos de Ana Maria Machado pela Sm (2007)
>>> Desafios do Trabalho de Ladislau Dowbor , Odair Furtado , leonardo Trevisan ,Hélio Silva pela Vozes (2004)
>>> Livro Bênção Diária 2 de Max Lucado pela Thomas Nelson (2014)
>>> Livro O grande livro das parlendas de Paulo F Netho pela Ciranda Cultural (2015)
>>> Sucessões - Teoria, Prática e Jurisprudência...Na Vigência do Código Civil 1916... de Wilson de Oliveira pela Del Rey/ Belo Horizonte (2004)
COLUNAS

Segunda-feira, 29/3/2004
O Paulinho da Viola de Meu Tempo é Hoje
Alexandre Petillo

+ de 6100 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Você escuta um estalo. Algo quebrou dentro do peito. Na tela grande, um close na boca gigantesca. A voz é conhecida, a música ainda mais. Marisa Monte entoa "Carinhoso", de Pixinguinha. Sim, é aquela, "meu coração/não sei por que...". É batida, já tocou milhares de vezes, mas não dá para evitar o nó na garganta e a taquicardia. A câmera só mostra a boca de Marisa durante quase toda a canção. Os olhos marejam. A voz de Marisa e o violão de Paulinho da Viola. Só.

E isso acontece lá pelo meio do filme. O coração já tinha ameaçado deixar o peito algumas vezes, mas você não está preparado. Nunca está. Meu Tempo é Hoje, documentário sobre a carreira e o cotidiano de Paulinho da Viola. É a intimidade de um astro tímido, as idiossincrasias de um gênio. É um dos mais belos filmes brasileiros já vistos e certamente o melhor filme de música produzido no Brasil.

Dirigido magistralmente por Izabel Jaguaribe - com roteiro e entrevistas de Zuenir Ventura - Meu Tempo é Hoje é poesia a cada polegada da película. Revela manias, joga sinuca, constrói alguma coisa em sua marcenaria, compra um livro raro. Coisas simples, prosaicas, mas que se transformam em poesia nas mãos de um homem que só sabe fazer bonito.

Paulinho atravessa a rua e entra em uma livraria. Lá, contente, recebe do livreiro o encomendado: o título do livro, "Saudade Brasileira". Paulinho se queixa: ele não sente saudade. Saudade e os efeitos do tempo são assuntos recorrentes no filme - assim como na obra musical de seu protagonista.

As teorias de Paulinho reinventam o tempo. Ele não sente saudades porque não vive no passado, mas sim o passado vive nele. "Meu tempo é hoje, vivo o agora", insiste Paulinho o tempo todo. Antes de tudo, é uma ode ao momento presente, à capacidade e à vontade que se deve ter em aprender a moldar, utilizar, viver o dia que se apresenta. Mas como seu chorinho, o filme de Paulinho não é melancólico. Passeia pela tristeza, pela alegria. É o mesmo homem que compôs "Sinal Fechado" e "Foi Um Rio Que Passou Em Minha Vida".

A leveza e a suave presença de Paulinho nos levam a um passeio pelo Rio, por histórias do samba, por telas maravilhosas de nossa música. Desse modo, transitamos da Barra da Tijuca ao bairro de Oswaldo Cruz. Passamos, de uma sessão refinada entre Marisa Monte e Raphael Rabello, para uma tarde rasgada, em Xerém, com Zeca Pagodinho, passando por uma peixada com samba com a Velha Guarda da Portela.

Os momentos, inclusive, que Paulinho passa com a Velha Guarda da Portela estão entre os mais emocionantes. Gênios da história da música popular brasileira, como Monarco, Argemiro do Patrocínio, Jair do Cavaquinho, entre outros, prestam reverência a Paulinho. Ele chega como um líder, como o escolhido. Mesmo sendo muito mais jovem, Paulinho é tratado como mestre entre os mestres. Quando cantam juntos, é de arrepiar. Monarco, inclusive, tem algumas das tiradas mais divertidas do filme, como quando explica que o samba afastou o amor da sua vida ("trabalhava na feira, depois ia beber e tocar, chegava em casa todos os dias depois das dez. Ela não aguentou") e da falta que faz a mulher no batuque ("samba sem mulher não tem graça. Vira só um bando de negão cantando").

Passam ainda pela tela, Sérgio Cabral, Marina Lima, Elton Medeiros, entre outros. Elton Medeiros faz milagres com uma caixinha de fósforo. Toca muito mais do que muitas bandas completas juntas. Meu Tempo é Hoje também relembra, em imagens preciosas, Pixinguinha, Cartola, Noel Rosa e Jacob do Bandolim.

A notória timidez de Paulinho é pouco notada. À vontade, ele nos apresenta a seus amigos de sinuca, a sua família. Fala de seus carros antigos que, ele mesmo, há de reformar. A pequena marcenaria é o xodó. A intimidade é tanta, que em alguns momentos você esquece que está no cinema e chega a se sentir na sala de estar de Paulinho. Você precisa se conter para não levantar a voz e fazer algum pergunta pra ele. É como se ele estivesse na sua frente. E está. Um exemplo vivo disso acontece quando, no aniversário de Paulinho, mulher e filhos estão sentados na sala, revelando manias esquisitas do homem. Como a vontade inesgotável de consertar tudo que encontra pela frente. É o gênio com jeito de homem comum.

A direção primorosa de Izabel comove. Ela capta as emoções instantâneas, os planos mais profundos. Mostra as cores do samba, as cores do Rio de Janeiro. O azul da Portela, o terno branco em silenciosa contraposição. Não há espaços vazios no filme.

"Só no cinema", como diz Zeca Pagodinho durante um samba na sua casa, em Xerém. Só no cinema. Cinema. Pelas mãos geniais de Paulinho da Viola, pela suavidade de seu ser, pela música espetacular, pela câmera de Izabel, Meu Tempo é Hoje é cinema, como não se vê há tempos. É cinema de verdade. Te faz sentir saudades, mesmo que Paulinho da Viola não aprove isso.

O melhor filme de música já feito em terras brasileiras.

Nota do Editor
Texto originalmente publicado no recém-inaugurado site Laboratório Pop. (Reproduzido aqui com a devida autorização do autor.)

Para ir além






Alexandre Petillo
São Paulo, 29/3/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Não quero ser Capitu de Cassionei Niches Petry
02. Nós o Povo de Marilia Mota Silva
03. Memorial de Berlim de Marilia Mota Silva
04. Meio Sol Amarelo de Guilherme Carvalhal
05. Miguel de Unamuno e Portugal de Celso A. Uequed Pitol


Mais Alexandre Petillo
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/4/2004
09h35min
Parabens Alexandre, ótimo texto. Assisti o filme e realmente, na minha opinião, é "o melhor filme de música já feito em terras brasileiras".
[Leia outros Comentários de Anita Schwarzwalder]
7/4/2004
19h27min
Realmente é um dos melhores filmes que assisti nos últimos anos. Ainda não entendi pq não foi lançado em DVD, pois é certamente um filme para se ter em casa.
[Leia outros Comentários de Felipe Addor]
28/4/2004
09h56min
Adorei o filme e a sua matéria. E realmente concordo que deveria ter saído em DVD, gostaria de mostrar aos meus amigos e parentes toda essa maravilha que é o Paulinho da Viola.
[Leia outros Comentários de Lucimara Bispo]
14/5/2004
10h49min
Ainda não assisti o filme, mas depois de ler o texto do Petillo me identifiquei ainda mais com o estilo "Paulinho da Viola" e agora vou assistir e indicar a todos meus amigos. Parabéns pela matéria!!!
[Leia outros Comentários de André Luiz]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VALE TUDO TIM MAIA NOVO
NELSON MOTTA
GRUPO COMPANHIA DAS LETRAS
R$ 45,00



O DIA DO CHACAL
FREDERICK FORSYTH
ABRIL
R$ 3,50



PÁGINAS CUBANAS: AUTOBIOGRAFIA DE UM POETA NA REVOLUÇÃO
NICOLAS GUILLEN
BRASILIENSE (SP)
(1985)
R$ 25,00



INFERNO NA TORRE
RICHARD MARTIN STERN
RECORD
(1973)
R$ 10,00
+ frete grátis



RUTH RACHOU
BERNADETTE FIGUEIREDO / IZAÍAS ALMADA
CAROS AMIGOS
(2008)
R$ 4,10



AN OUTLINE OF ENGLISH LITERATURE
G. C. THORNLEY
LONGMAN
(1971)
R$ 9,00



METODOLOGIAS QUALITATIVAS NA SOCIOLOGIA
TERESA MARIA FROTA HAGUETE
VOZES
(1999)
R$ 45,49



COISAS DE HOMEM & COISAS DE MULHER
LAE DE SOUZA
ECO ARTE
(2006)
R$ 4,00



CONHECIMENTO DE LEIGOS SOBRE PRIMEIROS SOCORROS
CRISTINE COELHO CAZEIRO UND DANIELA COPETTI
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



FRANCISCO FRANCO
HEDDA GARZA
NOVA CULTURAL
(1987)
R$ 4,00





busca | avançada
29794 visitas/dia
891 mil/mês