Você já beijou o seu monitor hoje? | Nicole Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Filó Machado encerra circulação do concerto 60 Anos de Música com apresentação no MIS
>>> Mundo Suassuna, no Sesc Bom Retiro, apresenta o universo da cultura popular na obra do autor paraiba
>>> Liberdade Só - A Sombra da Montanha é a Montanha”: A Reflexão de Marisa Nunes na ART LAB Gallery
>>> Evento beneficente celebra as memórias de pais e filhos com menu de Neka M. Barreto e Martin Casilli
>>> Tião Carvalho participa de Terreiros Nômades Encontro com a Comunidade que reúne escola, família e c
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Waldstein por Andsnes
>>> Festival de Inverno Ouro Preto
>>> Para gostar de ler
>>> Dos livros que li
>>> O legado de Graciliano Ramos
>>> Mané, Mané
>>> Ele é o Rei
>>> Corpos
>>> Dialogando com o público leitor
>>> O fim do futebol-arte?
Mais Recentes
>>> Gestão de Resíduos Sólidos - o Que Diz a Lei de Carlos Roberto Vieira da Silva Filho pela Trevisan (2015)
>>> Química Geral e Reações Químicas - Volume 1 de John C. Kotz - Paul M. Treichel pela Ltc (2002)
>>> Sétimo de Andre Vianco pela Novo Seculo (2009)
>>> O Clube Do Trico de Kate Jacobs - Carolina Mesquita pela Amarilys (2010)
>>> Filhos Do Imperador de Claire Messud pela Nova Fronteira (2008)
>>> Os Acidentes Do Trabalho Na Nova Nr-12 de Valmir Inácio Vieira pela Ltr (2013)
>>> A Batalha Do Labirinto - Percy Jackson E Os Olimpianos Livro 4 de Rick Riordan pela Intrinseca (2010)
>>> Um Buldogue Frances de Ana Paula De Abreu pela Pequeno Viajante (2020)
>>> Avaliação Em Educação Infantil 3 de Mara Krechevsky pela Artmed (2001)
>>> O Trem Contra O Tubarão de Chris Barton pela Paz E Terra (2013)
>>> A Rainha Do Norte de Joana Estrela pela Sesi-sp Editora (2018)
>>> Vygotsky Em Foco de Harry Daniels pela Papirus (1994)
>>> Investimentos: Como Administrar Melhor Seu Dinheiro de Mauro Halfeld pela Saint Paul (2001)
>>> Manual Prático dos Atos de Polícia Judiciária Militar de Alexandre Henriques da Costa pela Suprema Cultura (1902)
>>> Substância Intemporal (contos fantásticos) série novos talentos de Messias Roberto Mendes dos Reis pela Imprensa Oficial (2001)
>>> Entre A Surdez E A Língua de Silvana Elisa De Morais Schubert pela Prismas (2015)
>>> Generos Orais E Escritos Na Escola de Joaquim Dolz pela Mercado De Letras (2004)
>>> Achei! de Zoe Rios pela Rhj (2011)
>>> Biologia Celular Y Molecular de Eduardo D. P. De Robertis, Jose Hib, Roberto Ponzio pela El Ateneo (2008)
>>> Histórias Bíblicas - Embalagem Econômica - Kit Com 8 Livros de Ciranda Cultural pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Mimesis de Erich Auerbach pela Perspectiva (2013)
>>> Assim Falou Zaratustra - coleção obra prima de cada autor 22 de Friedrich Nietzsche pela Martin Claret (2000)
>>> O Anticristo - coleção a obra prima de cada autor 50 de Friedrich Nietzsche pela Martin Claret (2000)
>>> Guia de Brechós no Rio de Janeiro de Manuela Borges pela Memória Visual (2010)
>>> Alma de Sangue - o Despertar do Vampiro de Nazarethe Fonseca pela Novo Século (2005)
COLUNAS

Quarta-feira, 1/8/2001
Você já beijou o seu monitor hoje?
Nicole Lima
+ de 10000 Acessos

A primeira vez foi há mais de um ano, durou uns dois meses (o que nesses casos já é muito) entre e-mails, links, attachments e webcards atrás da moita.

Na época eu ainda não tinha internet em casa, nem número de ICQ. Matava aula na faculdade pra ir ler meus e-mails nos computadores do laboratório de informática. E quando teve greve então? Quase morri, liguei até pra telefônica de São Paulo pra descobrir o telefone do moçoilo. Achei que nem ia ter telefone nenhum. Mas tinha.

Tava lá o número e o nome completo, tudo anotadinho em cima da mesa num pedaço de papel. E aquele papel olhava pra mim de um jeito. Demorei dois dias pensando se devia ligar ou não, claro que não devia. (Primeira lição: nunca telefone sem ter sido devidamente autorizado a fazê-lo. A menos que queira fazer papel de psicopata neurótico-obsessivo.)

Liguei.

Só pela voz de susto da minha alma gêmea percebi que sucedeu o meu nada criativo "adivinha quem tá falando?". Aliás, o teste da voz. Muito sério esse negócio de voz. Você fica semanas lendo e-mails mudos, mas eles têm uma voz, uma entonação. Eles têm... uma alma!

Depois de um tempo, não se sabe bem porque, os e-mails foram sumindo. Acabou. É estranho acabar um amor que você nem sabe pra quem deu. Imagina, mas não sabe. Meio que nem bola de sorvete que cai no chão, antes de você dar uma lambida. Também não é difícil achar outro.

Tem gente que manda até o mesmo e-mail recortado e colado para várias pessoas para ver no que dá. Deve ser algum tipo de egolatria mal resolvida. Diga-me que sou lindo, legal e interessante. Vai saber. Site é o que não falta: parperfeito, loveconnection, almas gêmeas, eutofacinho. (Atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu.)

Há várias maneiras de saber se você foi contaminado por esse love bug: o primeiro indício é uma súbita alegria seguida de gargalhadas solitárias frente a tela do computador. Computador que, aliás, pode ser qualquer um. (Nunca deixe um desses seres apaixonados se aproximar do seu. A menos que você não tenha amor pela sua cadeira.)

Apaixonados virtuais têm uma atração inexplicável por computadores de qualquer espécie, desde que equipados de um modem e uma linha telefônica. E a clássica pergunta: "Posso ver meu e-mail?". Só que repetida a cada meia hora. (O pobre diabo não consegue ficar mais de duas horas afastado de um computador sem ter suadeira, taquicardia, dor nas juntas, falta de ar e coceira na mão.)

O segundo indício são as freqüentes visitas a sites de cartões virtuais. O que, na verdade, não passa de uma desculpa muito da sem vergonha para disfarçar todo o tempo que se perde com a florzinha do ICQ: verdinha, verdinha, esperando aquele outro infeliz aparecer. Espera, espera, espera (ir ao banheiro depois da meia-noite só em caso de vida ou morte). Até que "toc, toc, toc".

Caso brabo mesmo é quando o fulano conquista uma pastinha amarela só pra ele no seu Outlook. Passa uma semana, duas, aí um belo dia aparece uma mensagem com um attachment em JPG. (Oi tum, tum, bate coração, oi, tum, coração pode bater...) Vai lá, abre. Aí você amplia, amplia, amplia, amplia. E vai despindo aquela figura bidimensional, pixel por pixel. Olha meio de lado, vira ao contrário, inverte, muda a cor. Não adianta, você não vai conseguir ver quem é aquela cabeluda (ou será um cabeludo?) atrás da imagem. Depois de alguns dias, aquela foto já conta com uma sua recortada e sobreposta, só pra ver como vocês ficam juntinhos. (UTI para os que colocam a foto do amor virtual de fundo de tela.)

A média de um viciado em amores virtuais é de cinco a seis casos de amor eterno por ano. E o mais engraçado é que eles sempre marcam seus primeiros encontros nos mesmos cafés. É só olhar aquele cara que sempre chega e fica lá sentando no fundo, com um livro na mão, a capa bem visível, olhando sem parar para a porta. (Não sei por que, mas deve ter alguma coisa a ver com o fato de que os homens sempre vão a um motel conhecido quando estão com uma namorada nova.)

Tem gente que vai buscar na rodoviária (hábito não recomendado para pacientes cardíacos). Ano passado, no dia dos namorados, eu ganhei um cartão virtual, um coração todo costuradinho do BOL. Este ano fui ao vivo, deixei de ser um holograma. Fui com o coração na mão, cara lavada e chuteira velha. (Mamãe estou indo pra São Paulo, tchibum, rodoviária, aqui vou eu... Amor virtual bom é aquele que não mora na sua cidade. Qualquer coisa mais próxima é realidade excessiva.)

Dessa vez é sério, vou casar e tudo (será que tem marcha nupcial em MP3?). Vou encontrar meu loiro tatuado de 1,93 de altura. O amor da minha vida.

(Eu tento me levar a sério, me aprumar, mas vício é vício.)

Para ir além
SpamZine


Nicole Lima
Curitiba, 1/8/2001

Mais Nicole Lima
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Enigma Da Chegada
V. S. Naipaul
Companhia Das Letras
(1994)



Primeiro caderno de Flauta-Block - Músicas e Exercícios
Maria Aparecida Mahle
Irmãos Vitale
(1959)



A Comida Em Cena
Uliana Kuczynski
Novas Edições Academicas
(2015)



Educação não Formal e Cultura Política
Maria da Gloria Gohn
Cortez
(2011)



The Federalist - a Comentary on the Constitution of the United States
Henry Cabot Lodge
G. P. Putnams Sons



Desenhos Drawings - Vida Animada
Roy Lichtenstein
Artepadilha
(2006)



A Bússola de Ouro
Philip Pullman
Objetiva
(2007)



Um Diario Imperial
Gloria Kaiser
Reler
(2005)



Os Pioneiros do Desenho Moderno de William Morris e Walter Groupius
Nikolaus Pevsner
Martins Fontes
(1980)



Toxina 511
Robin Cook
Record
(1999)





busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês