Spamzines, blogs e literatura | Ana Eliza Nardi | Digestivo Cultural

busca | avançada
30385 visitas/dia
851 mil/mês
Mais Recentes
>>> Exposição destaca figura feminina com a leveza da aquarela
>>> Obra de paranaense radicada no Amazonas está entre as finalistas do prêmio Jabuti 2018
>>> Festival Dansk!!BR 10 anos de colaboração Dinamarca - Brasil
>>> Terapeuta de Ambientes Miguel Heilborn ministra palestra no Clube Hebraica, em São Paulo
>>> Livro Politicamente Incorreto da Virgem Maria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
>>> De volta à antiga roda rosa
>>> O papel aceita tudo
>>> O tigre de papel que ruge
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Cidades do Algarve
>>> Gosta de escrever? Como não leu este livro ainda?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Que galho vai dar
>>> Relâmpagofágico
>>> Caminhada
>>> Chama
>>> Ossos perduram
>>> Pensamentos à política
>>> A santidade do pecado em Padre António Vieira
>>> Casa de couro III
>>> Nó de Ventos
>>> Letra & Música
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Redentor, a versão nacional e atualizada da Paixão
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte II)
>>> Filmes on-line
>>> A Trilogia de Máximo Górki
>>> Apresentação
>>> A Estratégia de Barack Obama, por Libert e Faulk
>>> O som na cabeça
>>> Kasabian - Re-Wired
>>> Zicartola
Mais Recentes
>>> Divergente de Veronica Roth pela Rocco (2012)
>>> Migração e Mão-de-obra: Retirantes Cearenses na Economia Cafeeira... de Paulo Cesar Gonçalves pela Humanitas (2006)
>>> Italianos Sob a Mira da Polícia Polícia Política de Viviane Teresinha dos Santos pela Humanitas (2008)
>>> Catatau de Paulo Leminski pela Iluminuras (2010)
>>> Armagedom em Retrospecto de Kurt Vonnegut pela Lpm (2018)
>>> Democracia Sindical no Brasil de Ericson Crivelli pela LTr (2000)
>>> Instituições de Direito Civil - Volume 1 de Caio Mário da Silva Pereira pela Forense/Gen (2010)
>>> Maçonaria - Coletânea de Trabalhos dos Anais de 10 Anos - Acomp. CD de Loja Francisco Xavier Ferreira pela Grande Oriente do Rio Grande do Sul (2007)
>>> Prática de Contratos e Instrumentos Particulares de Antonio Celso Pinheiro Franco e Celina Raposo do Amaral Pinheiro Franco pela Revista dos Tribunais (2005)
>>> O Livro do Travesseiro de Sei Shonagon pela 34 (2018)
>>> O Homem Que Ri de Victor Hugo pela Liberdade (2014)
>>> Responsabilidade Civil - Lei 10.406, de 10.01.2002 de Arnaldo Rizzardo pela Forense (2006)
>>> Contratos e Regulamentações Especiais de Trabalho de Alice Monteiro de Barros pela LTr (2001)
>>> O Poder da Arte de Schama, Simon pela Companhia Das Letras (2010)
>>> Sudário de John Benville pela Biblioteca Azul (2015)
>>> O violão azul de John Benville pela Biblioteca Azul (2016)
>>> Os infinitos de John Benville pela Nova Fronteira (2011)
>>> 2666 de Roberto Bolaño pela Companhia das Letras (2010)
>>> Box Fernando Pessoa: Ficções do interlúdio, Mensagem & Livro do desassossego de Fernando Pessoa pela Novo Século (2018)
>>> O leão e o chacal mergulhador de Anônimo pela Globo (2009)
>>> O Livro de Orações de Equipe da Editora Eco pela Eco (1973)
>>> Jeito de Ser de Marenos Schmidt e Cláudia Bruscagin Schwantes pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Há Poder em Suas Palavras de Don Gossett pela Vida (1993)
>>> Nada É Impossível Para Deus de Jocymar Fonseca pela Casa Nazareno de Publicações (2003)
>>> Quando o Falar É Ouro de Guiomar de Oliveira Albanesi pela Vida & Consciência (2008)
>>> A gazeta esportiva ilustrada nº295 de Fundação Cásper Libero pela Cásper Libero (1966)
>>> Sobrevivência e Comunicabilidade dos Espíritos de Hermínio C. Miranda pela Feb (1990)
>>> ...E as Vozes Falaram de Fernando do Ó pela Feb (1946)
>>> Instruções Psicofônicas de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1962)
>>> Amarás de Xavier de Chalendar pela Edições Paulinas (1967)
>>> Cristo em Retalhos de Lambert Noben Mo pela Edições Paulinas (1982)
>>> Luz Acima de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1984)
>>> Mãe: Antologia Mediúnica de Francisco Cândido Xavier pela Casa Ed. O Clarim (1971)
>>> Senzala de Salvador Gentile pela Instituto de Difusão Espírita (1992)
>>> Motoqueiros no Além de Eurícledes Formiga pela Instituto de Difusão Espírita (1996)
>>> Síntese de O Livro dos Espíritos de B. Godoy Paiva pela Edições Feesp (1978)
>>> Sulco de Josemaría Escrivá pela Quadrante (1987)
>>> Bezerra de Menezes: Ontem e Hoje de Equipe da Feb pela Feb (2000)
>>> Lições Para o Cotidiano de Masaharu Taniguchi pela Seicho-no-ie (2008)
>>> Vida e Atos dos Apóstolos de Cairbar Schutel pela Casa Ed. O Clarim (1981)
>>> Mente, Corpo e Destino de Katsumi Tokuhisa pela Seicho-no-ie (1984)
>>> Estudando a Mediunidade de Martins Peralva pela Feb (1975)
>>> Escuta, Meu Filho de Corina Novelino pela Instituto de Difusão Espírita (1991)
>>> Anjos cabalisticos de Monica buonfiglio pela Rodar (2018)
>>> O zahir de Paulo coelho pela Gold (2018)
>>> Quatro num fusca de Esdras do nascimento pela Ediouro (2018)
>>> Alameda do sexo de Carlos frança pela Sorvil (2018)
>>> Direitos e garantias no processo penal brasileiro de Rogerio laura tucci pela Saraiva (2018)
>>> Contra o abuso dos bancos de Jonair nogueira martins pela Cs (2018)
>>> Arte no xadrez moderno de Barnie f. winkelman pela Hemus (2018)
COLUNAS >>> Especial Autores novos

Segunda-feira, 22/5/2006
Spamzines, blogs e literatura
Ana Eliza Nardi

+ de 8900 Acessos
+ 10 Comentário(s)

Eu já quis fazer parte da nova literatura, mas percebi que o tempo passou, não serei parte dos chamados "novos autores", talvez por falta de talento ou indisciplina, só sei que não serei um deles. Lá pelo fim dos 90 fui apresentada a um spamzine, a CardosOnline, que foi minha primeira incursão no mundo da "literatura de internet". Era 1999 e eu me encantei com os textos que recebia em minha caixa de e-mails. Era só abrir minha caixa postal pra ter contato com pessoas da mesma idade que eu e que estavam dispostas a mostrar o que escreviam. Foi graças a isso que comecei a escrever com mais vontade, afinal, eu queria ser como eles quando crescesse.

Uns três anos mais tarde, quando criei meu primeiro blog, estava fuçando na internet quando caí no blog da Clarah, o Brasileira Preta, e voltei a me interessar pelo que escrevia "essa gente de internet". Aqui cabe dizer que graças a Clarah nasceu uma geração de pós-adolescentes adoradores de Bukowski e Leminski, e que são só isso: adoradores. Mal leram e entenderam os dois autores e saem por aí alardeando essa adoração boba, pra não dizer infantil, e isso definitivamente me irrita. Li Máquina de Pinball, influenciada muito mais pelo que ela escrevia no blog do que pelo que já tinha lido da autora no COL, e não gostei.

Notei que a grande maioria dos blogs que me interessavam eram escritos por pessoas que tinham as mesmas referências literárias e musicais que eu, e tive a certeza de que grande parte daqueles autores se tornariam escritores. Não demorou muito e virei fã de carteirinha do Randall Neto, do Febre Alta, autor de Além das Portas, Clichê de Verão e do inédito (e delicioso) Filho do Meio. Sem contar que li e reli algumas vezes o Clube dos Corações Solitários do André Takeda. Sou leitora voraz de gente interessante, e vejo os blogs como sendo literatura, sim, se não fossem eles eu nunca teria lido Inagaki, Carpinejar, Daniela Langer, além dos autores supracitados, que são escritores melhores do que alguns membros da ABL. A maior parte, pra não dizer todos, dos "novos autores" usaram a internet para serem lidos e conhecidos antes de conseguirem publicar livros de papel, tem muita gente boa escrevendo e ainda surgirão outros tão bons ou melhores, tudo isso graças aos blogs e sites literários. É literatura fácil, quase gratuita e acessível.

Assim como eu, muita gente procura literatura boa nos blogs e sites literários e fazem desses autores referências. Muito do que li e consumi nos últimos anos veio dos blogs que costumo ler. Foram resenhas, opiniões, citações soltas, que despertaram em mim o interesse de comprar determinado livro ou de ouvir certa música. Também já me emocionei, já chorei, já senti raiva lendo blogs. Por tudo isso que pra mim não há muita diferença entre ler um bom post de um dos meus autores de internet preferidos e um texto de algum autor consagrado (e não de internet) que me agrade. O objetivo é um só: ler textos de boa qualidade.

Não comparo os "novos autores" com autores já consagrados da literatura brasileira, pois, aqui cabe um clichê, cada um é cada um. Quando começou a ser publicado, Machado de Assis era autor de folhetim, mas o tempo e os leitores fizeram dele um dos maiores autores brasileiros. Então por que não posso aceitar que, talvez, um desses autores de blog vire um dos grandes nomes da literatura brasileira no futuro? É ingênuo achar que não surgirão autores melhores do que os já consagrados. Soa como aqueles roqueiros quarentões que gostam de dizer que depois do Pink Floyd não surgiu nenhuma outra banda decente de rock no mundo. Gênios nascem todos os dias.

Mas não é porque acredito que existam ótimos escritores na internet que generalizarei a ponto de dizer que tudo o que é publicado nos blogs e sites literários é aproveitável. Se o fizesse, a ingênua (e estúpida) seria eu, por não conseguir localizar a quantidade de subliteratura maquiada que existe publicada na grande rede. É preciso, antes de mais nada, de uma boa dose de discernimento para encontrar bons autores na infinidade de sites e weblogs existentes.

Voltando aos "novos autores", eles já saíram do underground literário da internet e estão caindo no gosto popular. Há algumas semanas a revista Veja falou sobre o Mãos de Cavalo, o novo livro do Daniel Galera, "sim, aquele mesmo que eu lia na COL, o garoto da Livros do Mal" pensei quando li a notícia, e é bem interessante ver que aqueles autores de internet hoje são "escritores de verdade" e amanhã serão referências literárias no país. Senti a mesma coisa quando vi o livro do Cardoso numa livraria ou o do Roger Jones na loja de conveniência aqui perto. É um misto de orgulho, felicidade e satisfação ver aqueles que, até poucos anos atrás eu já lia e quase ninguém conhecia(sim, esse quase ninguém é um exagero, eu sei), estão sendo lidos, comentados e conhecidos por aqueles que movimentam a indústria literária no país. E não é porque não faço parte dessa leva de novos autores que não vibro com o sucesso deles, sinto-me quase como uma participante especial nisso tudo. E é isso, eu não sou nem serei parte deles mas me orgulho de cada linha deles publicada.


Ana Eliza Nardi
Campinas, 22/5/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Em nome dos filhos de Luís Fernando Amâncio
02. E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez de Julio Daio Borges
03. Do outro lado, por Mary del Priore de Ricardo de Mattos
04. Narciso revisitado na obra de Fabricius Nery de Jardel Dias Cavalcanti
05. Monticelli e a pintura Provençal no Oitocentos de Humberto Pereira da Silva


Mais Ana Eliza Nardi
Mais Especial Autores novos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/5/2006
00h59min
Ana, somos sim participantes disso. Afinal, estamos lendo os "novos" e escrevendo sobre eles. Temos nossa "parcela de culpa". Gosto de ver isso acontecer e poder participar disso.
[Leia outros Comentários de Rafael Rodrigues]
21/5/2006
11h02min
Aninha, é isso aí, gênios nascem todos os dias... inclusive no dia 13/01! Beijo
[Leia outros Comentários de Ana Rita ]
22/5/2006
18h39min
Ana, parabéns pelo texto simpático e coerente! Realmente, o que importa é a qualidade das idéias e a intensidade dos sentimentos, e não o veículo pelo qual são passados! Grande abraço!
[Leia outros Comentários de Leonardo de Moraes]
22/5/2006
21h15min
Finalmente, alguém por nós.
[Leia outros Comentários de Claire]
27/5/2006
15h39min
Ana, é interessante observar que a internet não veio tomar o lugar do livro (claro!), mas sim do mimeógrafo. Não tenho saudade do cheiro do álcool, confesso. De qualquer forma, não deixe de observar isso, seja em literatura "marginal" ou qualquer novo nome que tenha. Ame, odeie, mas não fique indiferente a ela. Sinceramente, Ayron de Melo
[Leia outros Comentários de ayron de melo]
30/5/2006
09h46min
Ana, foram perfeitas as suas colocações. E, como disse a Claire, "finalmente, alguém por nós". Abraços.
[Leia outros Comentários de Janethe Fontes]
18/9/2006
12h53min
Li o seu artigo. Realmente a internet é um instrumento de produção e divulgação de literatura. Claro que há de tudo: da má qualidade ao exibicionismo; do oportunismo ao discurso vazio; do puro entretenimento ao uso pragmático. O que importa é que, em meio a tudo isso, há oásis, territórios de poesia e invenção. É o que tento demonstrar no meu blog - Poemargem. Creio que se você conferir não irá se decepcionar. Um abraço, José Antônio Cavalcanti
[Leia outros Comentários de José Antônio]
18/9/2006
19h09min
É mesmo difícil cavar um lugarzinho nesse universo de letras e de letrados. A internet, porém, resolveu o problema. Liberou geral. Agora é o leitor quem escolhe a leitura, não o mercado editorial, sempre cifrado, ou a Academia, sempre canônica, ou seja, sempre escolhendo por nós excluídos. Concordo que o discernimento é a ferramenta mais segura contra a "subliteratura maquiada". Mas aí vale a pergunta: sub de quem, cara pálida? Como diria uma amiga, acho que vou retocar a maquiagem subjetiva. Viva a escolha! Forte abraço.
[Leia outros Comentários de Mauro Almeida Noleto]
21/10/2006
12h51min
Pesquisando na internet, deparei-me com seu texto e adorei. Quero que saibas que a juventude está dentro da gente. Parabéns!
[Leia outros Comentários de antenor santos]
26/3/2007
01h27min
É muito bom, estimulante, saber que há pessoas como você, Ana Eliza, do outro lado dos blogs. Publicar num blog, para um autor nacional e desconhecido, é uma maneira de driblar a "via crucis" de publicar o primeiro livro neste país. Também é uma loucura, a exteriorização de uma necessidade.
[Leia outros Comentários de Adriano Holtz]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EDUCAÇÃO BATISTA NO BRASIL UMA ANÁLISE COMPLEXA
JOSÉ NEMÉSIO MACHADO
CBB
(1999)
R$ 8,00



PROGRAMAÇÃO JAVA PARA WIRELESS
ÉRICO TAVARES DE MATTOS
DIGERATI
(2005)
R$ 7,00



FORMULÁRIO MÉDICO FARMACÊUTICO
JOSÉ ANTONIO DE OLIVEIRA BATISTUZZO E MASAYUKI ITAYA E YUKIKO ETO
TECNOPRESS
(2002)
R$ 130,00



VIDAS DE ESTADISTAS AMERICANOS - 1º VOLUME - 2ª EDIÇÃO
HENRY THOMAS; DANA LEE THOMAS
GLOBO
(1957)
R$ 10,00



GESCHICHTEN AUS DEM FABELWALD VON DEN TIEREN, ZWERGEN UND RIESEN
TONY WOLF (ILLUSTRATOR)
PESTALOZZI VERLAG
(1984)
R$ 29,90



UM MUNDO TRANSPARENTE
MORRIS WEST
RECORD
(1983)
R$ 7,00



TOBRUK A CHAVE DO EGITO
JAMES W. STOCK
RENES
(1973)
R$ 10,00



CAPACITAÇÃO PARA IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS E DO PBF
MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL
MINISTÉRIO DO DENSENVOLVIMENT
(2008)
R$ 23,90



8 VITAL RELATIONSHIPS FOR THE GROWING CHRISTIAN
HADDON W. ROBINSON - R. LARRY MOYER
BIBLE BELIEVERS CASSETTES
(1982)
R$ 35,00



A NUVEM ENVENENADA
A. CONAN DOYLE
NEWTON COMPTON BRASIL
R$ 8,99





busca | avançada
30385 visitas/dia
851 mil/mês