O que você está lendo? | Abdalan da Gama | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
Mais Recentes
>>> Por vocêw por mim no Vietnã de Ferreira Guller pela Sped
>>> Mussolini I Unleahed 1939-1941 de Mac Gregor Knor pela Cambridge (1986)
>>> Itajaí - Imagens e Memórias de Lindinalva Deóla da Silva pela Fundação Genèsio Miranda Li (1995)
>>> Atentados políticos: de César a Kennedy de Paulo Matos Peixoto pela Paumape (1990)
>>> Atentados políticos: de César a Kennedy de Paulo Matos Peixoto pela Paumape (1990)
>>> Atentados políticos: de César a Kennedy de Paulo Matos Peixoto pela Paumape (1990)
>>> Para gostar de Ler - Crônicas vol.1 de Carlos D. de Andrade, Fernando Sabino, Paulo M. Campos e Rubem Braga pela Ática (1999)
>>> Fendas Urbanas de Luiz Antonio de Queiroz pela Ofício das Palavras (2008)
>>> Quatro Mitos Brasileiros de Monica Stahel pela Martins Fontes (2003)
>>> Entretempo de Antonio Fantinato pela Topbooks (2008)
>>> A Casa de Babylônia: Estudo da Habitação Rural no Interior de São P... de Andrea Piccini pela Annablume (1996)
>>> Zupt...o Amigo do Peito de Stella Cobra Muraça pela Edicon (1997)
>>> Ciências da natureza, matemática e suas tecnologias - Biologia de Escola da Juventude pela FDE
>>> Ciências humanas e suas tecnologias - Geografia de Escola da Juventude pela FDE
>>> A Resistível Ascensão do Boto Tucuxi de Márcio Souza pela Marco Zero (1982)
>>> Beijos Engolidos de Jurandir Pinoti pela Ssua (2007)
>>> Rita Você-é-um-doce de Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (1993)
>>> Grandeur et Servitude Patton de Ladislas Farago pela Stock (1963)
>>> A Ponte para o Passado de Ivan Jaf pela Atual (1993)
>>> Amazônia de Alan Oliveira pela Saraiva (1999)
>>> Auto do Frade: poema para vozes de João Cabral de Melo Neto pela Nova Fronteira (1984)
>>> Armada América: Relatos Sobre a Inquietudo do Império de Fernando Monteiro pela Francis (2003)
>>> A História de Lalo de Júlio Emílio Braz pela Saraiva (2003)
>>> Açúcar Amargo de Luiz Puntel pela Ática (1994)
>>> Malika Oufkir Prisioneira do Rei de Malika Oufkir e Michele Fitoussi pela Companhia das letras (2000)
>>> A Vaca Voadora de Edy Lima pela Global (2002)
>>> A noite da grande magia branca de Simone Sauaressig pela Kuarup (1991)
>>> Sol-solaris de Heloisa Helena Troncarelli pela Edicon (1985)
>>> A Caminho... Apelo À Pesquisa N. 2 - Jan / Dez. 2004 de Diversos Autores pela Ceuclar (2004)
>>> Revista do Centro Universitário Claretiano - N. 3 - Jan / Dez. 2003 de Diversos Autores pela Ceuclar (2003)
>>> A sombra da Águia de Mark Hertsgaard pela Record (2003)
>>> Contos Como Eu Conto de Jurema Waack pela Ônix (2008)
>>> O mistério da Casa Verde de Moacyr Scliar pela Ática (2002)
>>> Contos Escolhidos de I. L. Peretz pela Rampa (1950)
>>> Quero Ternura de Mãos Se Encontrando: de árabes e Judeus, de Branco... de Celso Barroso pela Independente (1978)
>>> Tem Carta pra Mim? de Fanny Abramovich pela Scipione (1994)
>>> Do arquivo e da memória: fatos, personagens e reflexões sobre o sio... de Samuel Malamud pela Bloch (1983)
>>> Qual é o Seu Preconceito Preferido? de Carlos Augusto M. F. da Silva pela Ateniense (1991)
>>> Serões de Dona Benta e História das Invenções de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1950)
>>> A Câmara das Pedras Fendidas de J. W. Seixas Santos pela Conan (1994)
>>> A Mesa do Silêncio - Dedicatória e Autógrafo de Armindo Trevisan pela Lpm (1982)
>>> A Cidade Reinventa a Democracia de Ademar José Becker pela Corag (2000)
>>> Quem Nasceu para Cintilante Nunca Chega a Francesinha de Magali Moraes pela Sulina (2002)
>>> Auschwitz Altar do Capitalismo de Cultura Vozes pela Vozes (1995)
>>> Fronteira Inclemente de Brasil Dubal pela Iel (1976)
>>> A represa / Suburbana de Maria Helena Khüner e Celso Antonio da Fonseca pela Funarte (1980)
>>> O Folclore da Caixa: Contos de Antenor Pimenta Madeira e Outros pela Caixa (1984)
>>> Do Simbólico ao Virtual de Jorge Lúcio de Campos pela Perspectiva (1990)
>>> A Linguagem no Pensamento e na Ação de S. I. Hayakawa pela Pioneira (1963)
>>> As Alegres Comadres de Windsor e a Megera Domada de William Shakespeare pela Edições de Ouro (1966)
COLUNAS

Terça-feira, 22/7/2008
O que você está lendo?
Abdalan da Gama

+ de 5300 Acessos
+ 6 Comentário(s)

"Polônio: O que está lendo, meu Príncipe?
Hamlet: Palavras, palavras, palavras.
"
William Shakespeare, em Hamlet

Muitos amigos sempre vêm a mim com a pergunta "O que está lendo?" (dispenso o tratamento "príncipe"). Sou do tipo que lê compulsivamente. Aprecio livros, levo-os ao banheiro. Devoro não apenas o pão fermentado com cobertura açucarada. Gosto até mesmo de livros que foram escritos para não gostar. Aqueles asmos da sinceridade e da verdade. Quero crer que não sou raça em extinção, figurinha difícil. Você não tem a impressão que o número de bem-aventurados que são atraídos a algum tipo de leitura está em expansão? Eu acredito. Só me preocupa que tipo de livros esses leitores encontram e qual sua atitude ao fazê-lo.

Todos nos lembramos com trauma dos livros que fomos obrigados a ler. Samuel Johnson disse certa vez que um homem deve ler na medida em que sua inclinação o conduza; o que se lê por tarefa far-lhe-á pouco bem. Retiremos, portanto, os livros (bem como as bulas, manuais e letras miúdas dos contratos) que lemos por obrigação. Flip through1.

Agora, escolher um livro pode ser tarefa penosa se partimos da proposta "escolha um autor como se escolhe um amigo". Que amigo recomendaria, levaria à cabeceira, ao banheiro? Flávio Moura, diretor de programação da Flip 2008 oferece uma solução: "A Flip é cada vez mais uma chancela fundamental que orienta o que vale e o que não vale a pena ler". Talvez um livro escrito com muito labor e zelo, vindo com sinceridade da alma de um autor. Será? Aldous Huxley (1894-1963) já advertiu que mesmo um livro ruim tem essas características. Você escolheria um "clássico"? Achei que era idéia minha a definição de "clássico": livros que gostamos sem termos lido; Mark Twain (1835-1910) já havia falado coisa parecida. Fiquei decepcionado.

Deleitou-me, sim, Pierre Bayard, psicanalista e professor de literatura da Universidade de Paris. Bayard que falou com todas as letras na Flip: "A apreciação de um livro não requer a sua leitura". Ele é o autor de Como falar dos livros que não lemos. I flipped out2. Adorei esse livro. Clássico. Segundo li, Marcelo Coelho, crítico cultural, ao lado de Bayard, foi ainda mais longe (itálico meu): "Recebo muitos livros por semana por conta do meu blog. E tenho que confessar que acabo adotando a quinta essência da distorção jornalística: leio um ou dois parágrafos e faço a análise". Flip lipped3. Veja que talvez venha aí o segundo volume: Como analisar livros que não lemos, com nota explicativa "A análise de um livro não requer a sua leitura". Sou desconhecedor do método e me resguardo sob a égide de Samuel Taylor Coleridge (1772-1834): "Até que entenda a ignorância de um escritor, julgue a si mesmo ignorante do seu conhecimento."

Um erro, a meu ver, é encarar a leitura exclusivamente como fonte de entretenimento. Há, claro, os livros que foram escritos precisamente para esse fim, mas não se pode esperar sempre recreação ou passatempo quando se reconhece que muito da verdadeira literatura foi criada por grandes autores identificados como loucos, suicidas, heréticos, sonhadores, rebeldes e céticos, cujo objetivo ao escrever era nos impacientar e provocar nossa úlcera. Assim, tendo os grandes escritores a vocação da infelicidade, gostar ou não gostar do que se lê não pode ser o árbitro do que é um bom ou mau livro. "Gostar do que se lê" é muito diferente de "gostar de ler".

Ler não é apenas decifrar o código ou interpretar os signos. Ler requer inteligência. Captamos os dados e organizamos o que apreendemos. Exercitamos a capacidade de percepção e abstração e vivemos o que lemos. Há que se ter discernimento. Emocionamo-nos, evoluímos ao ler. Mas há aqueles que não lêem de jeito nenhum. O que a literatura pode fazer por estes? Um atalho? Li uma possível resposta na Newsweek: "O que a literatura pode e deve fazer é mudar as pessoas que ensinam as pessoas que não lêem" (A. S. Byatt, 5 de Junho de 1995). Mudar os mestres! Flip-flop4.

Na Flip era possível encontrar muita gente que gosta de ler ― 35 mil espectadores. Além disso, com a presença de 40 autores convidados deveria ser fácil encontrar muitos que sofrem de cacoethes scribendi. Ao dar assim, de cara, com um autor sorridente, degustando seu flip5, o que lhe perguntaria? Nem pense a antiga "quais são suas influências?" ― ele já deve ter ouvido essa pergunta algumas dúzias de vezes nesse dia. Ele iria dar um flip-flop. Muito pior foi a proposta de certo jovem que encontrou James Joyce (1882-1941) em Zurique e flipped his lip6: "posso beijar a mão daquele que escreveu Ulysses?" ― veja que a tendência à veneração de ícones não é privilégio tupiniquim. Sua resposta se seguiu igualmente reverenciosa: "Não. Ela (a mão que escreveu Ulysses) fez muitas outras coisas também". Percebo que tais amenidades estranhamente se manifestam de vez em sempre ao encontrarmos escritores.

Tendo sido antecipado por Twain na minha definição de "clássico", arrisco mais uma tentativa de originalidade: ler é a arte de escolher uma má companhia. Não tenham os escritores e seus escritos em tão alta conta. Precisamos ler mais e com a desconfiança mais aguçada. Pelo fruto se conhece a árvore. A quem porventura se oponha, lembro que Lord Byron (1788-1824) foi acusado de incesto. Ele admirava Thomas Chatterton (1752-1770) que se matou aos 17. Samuel Taylor Coleridge era viciado em drogas. Edgar Allan Poe (1809-1849) era alcoólatra. Christopher Marlowe (1564-1593) foi esfaqueado por quem ele desejava esfaquear.

Lanço ao meu leitor a pergunta: O que está lendo, meu Príncipe?

1 Leia rápida e descuidadamente. [voltar]
2 Eu fiquei entusiasmado (ou chocado). [voltar]
3 Palrador. [voltar]
4 Mudar bruscamente de estratégia, estado. [voltar]
5 Mistura de aguardente, rum ou cerveja com açúcar e ovos. [voltar]
6 Jogou conversa fora. [voltar]


Abdalan da Gama
Vitória da Conquista, 22/7/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As histórias magras de Rubem Fonseca de Cassionei Niches Petry
02. O turista imobiliário de Marta Barcellos
03. O Direito mediocrizado de Celso A. Uequed Pitol
04. Quatro dias em São Paulo de Rafael Rodrigues
05. 2006 e os meus CDs de Rafael Fernandes


Mais Abdalan da Gama
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/7/2008
15h59min
Muita coisa pra se pescar aqui, uma coluna cheia de idéias como uma lagoa cheia de peixes. Desde a definição de um clássico até a questão dos amigos e das más companhias. Se bem me lembro, a Verônica Mambrini, colunista aqui no Digestivo, já disse que ninguém gosta de ler, ou seja, a gente não gosta do exercício da leitura: a gente gosta é do que está escrito. Vai uma boa diferença aí. Também gosto, principalmente, de como está escrito. Ultimamente tenho me preocupado com a "vocação da infelicidade" e me aproximo da definição ligeiramente cáustica de Hamlet para a literatura: "palavras, palavras, palavras." Ótima coluna, Abdalan. E, por falar nisso, o que você anda lendo? Abçs
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
23/7/2008
10h55min
A vaca vermelha na Índia sagrada
A vida vermelha nos trópicos é sangue
A aurora boreal vermelha não é bom sinal
Nada é vermelho por acaso o vampiro negro morre
No vau o rio vermelho nos espera
A venda ainda tapada no vento redondo de Vênus
Você desconhecido que nem sei que vestimenta tu vestes
Viaja mas a videira virgem ainda branca é viaje que se vai...
Madalena vermelha está! (NL)
[Leia outros Comentários de Neuza Ladeira]
23/7/2008
16h59min
Palavra das palavras. Tudo é palavra. Mas o que não dá é para ficar teorizando muito acerca do que é ou deixa de ser a leitura, algo tão simples, que somente quem lê, sabe do que se está falando. Se se gosta ou não do que se lê (ou do que está escrito ou ainda de como foi escrito), não tem a menor importância. Não vem ao acaso. Gosta-se de ler e ponto. Leio até artigo de jornal. É um vício. Se o livro presta ou não, não me importo com isso. Esqueço-o, mas lio-o. Ponto para o leitor. Se essa leitura me "edifica" ou não, não ligo a mínima. Gosto dos livros, que me vêem constantemente à lembrança. Esses, sim, merecem destaque. Fora isso, tudo é vaidade. Gostei do teu texto, ó Abdalan.
[Leia outros Comentários de Américo Leal Viana]
23/7/2008
22h42min
Eu não gosto de andar lendo. Acho um pouco cansativo. Mas quando estou sentado gosto de ler apostilas de Direito Administrativo.
[Leia outros Comentários de Rafael]
26/7/2008
19h39min
Estou lendo Sêneca, "Aprendendo a viver". Não tenho plano de leitura, vou lendo o que aparece. No caso desse livro, foi por causa de uma crítica de jornal. E depois de ler dois terços do livro, percebo que o crítico usou o método do Marcelo Coelho. Felizmente estou gostando do livro, mas por outras razões. E não posso dizer que escolheria Sêneca para amigo.
[Leia outros Comentários de José Figueiredo]
27/7/2008
11h16min
"palavras, palavras, palavras". ótimo texto. assinei o Digestivo Cultural e estou muito feliz. aproveito e indico alguns livros...
[Leia outros Comentários de Eninha]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




3° FESTIVAL DE CINEMA LATINO AMERICANO DE SP 2008
VÁRIOS
MEMORIAL
(2008)
R$ 5,00



O QUE A BIBLIA REALMENTE ENSINA ?
ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA
ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA
(2015)
R$ 6,00



OS LUSÍADAS
LUÍS DE CAMÕES
ABRIL CULTURAL
(1980)
R$ 15,00



DESENVOLVIMENTO E CRISE NO BRASIL - EDIÇÃO ESPECIAL
LUIZ CARLOS BRESSER PEREIRA (CAPA DURA)
BRASILIENSE
(1987)
R$ 26,82



TRAPAÇA
JAMES SIEGEL
RECORD
(2011)
R$ 18,00



VOCE PRECISA SER DETERMINADO
SILAS MALAFAIA
CENTRAL GOSPEL
R$ 8,00



ESAÚ E JACÓ
MACHADO DE ASSIS
GLOBO
(1997)
R$ 18,00



BOLETIM OFICIAL GRANDE ORIENTE DE SÃO PAULO
CLÁUDIO ROQUE BUONO FERREIRA
DO AUTOR
R$ 9,00



CONTOS BRASILEIROS - ANTOLOGIA ESCOLAR DE OURO
IVO BARBIERI MARIA MECLER KAMPELL

R$ 5,00



VIDA NAS CIDADES - EXPECTATIVAS URBANAS NO NOVO MUNDO
WITOLD RYBCZYNSKI
RECORD
(1996)
R$ 15,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês