Senhor Amadeu | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
72442 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> MAB FAAP estará fechado nos próximos dois finais de semana, devido ao Plano SP
>>> Exposição de Pietrina Checcaci é prolongada no Centro Cultural Correios
>>> Escritora Luci Collin participa de encontro virtual gratuito
>>> Máscaras Decoloniais: Dança e Performance (edição bilingue)
>>> Prêmio Sesc de Literatura abre hoje inscrições para edição 2021
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Van Halen 2013
>>> Treehouse
>>> Música em 2004
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Jornalismo em tempos instáveis
>>> Rasgos de memória
>>> História da leitura (II): o códice medieval
>>> Rufo, 80 II
>>> Jeitos de trabalhar
>>> The GigaOM Show
Mais Recentes
>>> Apostila workshop urbano curso perícias em avaliação de imóveis. de Caavi pela Caavi (2011)
>>> Stewardship: Choosing Service over Self-Interest de Peter Block pela Berrett-Koehler (1993)
>>> Fuvest 2000 - Literatura de Célia N. A. Passoni pela Núcleo (1999)
>>> Doze Contos Peregrinos de Gabriel Garcia Márquez pela Record (1992)
>>> Outeiro da Glória Marco na História da Cidade do Rio de Janeiro de Jorge de Souza Hue e Outros pela Artepadilla (2015)
>>> Le Voyageur et son Ombre de Nietzsche pela Mediations (1979)
>>> Avenidas da Saúde de Dr Haroldo Shryock pela Casa Publicadora Brasileira (1963)
>>> Livro Anne Whit An E Lucy Maud Bordando com as Estrelas de Lucy Maud Montgomery pela Ciranda Cultural (2021)
>>> O Flâneur - um Passeio Pelos Paradoxos de Paris de Edmund White pela Companhia das Letras (2001)
>>> Memórias de um Sargento de Milícias - Coleção o Globo de Manuel Antônio de Almeida pela O Globo (1997)
>>> O mulato de Aluísio Azevedo pela Ática (2000)
>>> Veneno Digital de Walcyr Carrasco pela Ática (2017)
>>> Uma Longa Jornada de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2015)
>>> Um Olhar Sobre a Ciência: Desenvolvimento, Aplicações e Políticas de Eloi de Souza Garcia pela Interciência (2003)
>>> O Verão e a Cidade - Os Diários de Carrie de Candance Bushnell pela Galera Record (2011)
>>> O Cotidiano de um Deficiente de Patricia Vaitsman dos Santos pela Interciência (2001)
>>> Um Porto Seguro de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2012)
>>> Um Ano Inesquecível de Babi Dewet, Bruna Vieira, Paula Pimenta e Thalita Rebouças pela Gutenberg (2015)
>>> A Hora da Estrela de Clarice Lispector pela José Olympio (1978)
>>> A Terra dos Meninos Pelados de Graciliano Ramos pela Record (1983)
>>> A Linguagem e Seu Funcionamento - as Formas do Discurso de Eni Puccinelli Orlandi pela Brasiliense (1983)
>>> A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata de Mary Ann Shaffer e Annie Barrows pela Rocco (2009)
>>> Poesia Que Transforma de Bráulio Bessa pela Sextante (2018)
>>> O Livro de Ouro da Mitologia de Thomas Bulfinch pela Harper Collins (2018)
>>> Memórias Quase Esquecidas: Aqueles Olhos - Vol 1 de Alduisio M. de Souza pela Literatura Brasileira (2001)
>>> A Gênese de Allan Kardec pela Feb (1999)
>>> A Guerra Não Tem Rosto de Mulher de Svetlana Aleksiévitch pela Companhia das Letras (2016)
>>> Mais Coisas Que Toda Garota Deve Saber de Antônio Carlos Vilela pela Melhoramentos (2006)
>>> Engenharia genética - O Sétimo dia da criação de Fátima Oliveira pela Moderna (1995)
>>> O Ladrão de sonhos e outras historias de Ivan Angelo pela Atica (1999)
>>> Necronomicon: the Best Weird Tales of de H. P. Lovecraft pela Gollancz (2008)
>>> Um Dia "Daqueles": Uma Lição de Vida Para Levantar o Seu Astral de Bradley Trevor Greive pela Sextante (2001)
>>> A Cidadela do Caos de Steve Jackson pela Marques Saraiva (1990)
>>> O Calabouço da Morte de Ian Livinstone pela Marques Saraiva (1984)
>>> O Feiticeiro da Montanha de Fogo de Steve Jackson; Ian Livinstone pela Marques Saraiva (1991)
>>> Rostos da Portugalidade de Luís Machado pela Vega (2010)
>>> LIVRO NOVO! A Revolução dos Bichos de George Orwell pela Principis (2021)
>>> A Nave Espacial Traveller de Steve Jackson pela Marques Saraiva (1982)
>>> Norse Mythology de Neil Gaiman pela W. W. Norton & Company (2017)
>>> A Mão e a Luva de Machado de Assis pela Prazer de Ler (2016)
>>> Buda: na Floresta de Uruvella -vol. VI de Osamu Tezuka pela Conrad (2005)
>>> Buda. Em Busca da Iluminação. Vol. IV de Osamu Tezuka pela Conrad do Brasil (2005)
>>> Literatura Ao Sul de Luis Augusto Fischer pela Universidade de Passo Fundo (2009)
>>> Buda. a Outra Margem do Rio. Vol. III de Osamu Tezuka pela Conrad do Brasil (2005)
>>> O Cavaleiro da Esperança de Jorge Amado pela Record (1987)
>>> A Amiga Genial de Elena Ferrante pela Globo (2015)
>>> Passagens da Antiguidade ao Feudalismo de Perry Anderson pela Brasiliense (1987)
>>> O Não Me Deixes - Suas Histórias e Sua Cozinha de Rachel de Queiroz pela Arx (2004)
>>> George Sand de René Doumic pela Perrin (1922)
>>> Sybil de Flora Rheta Schreiber pela Círculo do Livro
COLUNAS

Sexta-feira, 12/5/2017
Senhor Amadeu
Ana Elisa Ribeiro

+ de 6800 Acessos

No dia em que eu nasci, talvez quase naquele momento exato - passava da meia noite -, a mãe do senhor Amadeu morreu. Não sei de quê, mas de velhice. Não sei em que circunstância, mas estava internada no hospital fazia um tempo. Não sei como foi. Mas o senhor Amadeu, filho único, a acompanhava.

O senhor Amadeu era velho. Há pessoas que são sempre velhas para nós. Nossos avós, anos atrás, eram já velhos quando nascemos. Hoje, podem ser apenas avós. E nem ser propriamente velhos, idosos. É sempre estranho, quando nasce um filho, um sobrinho, um neto, sermos percebidos como velhos. Meu filho, por exemplo, me acha velha desde que ele nasceu. E eu preciso sempre confirmar para ele que fui jovem, fui criança e fui bebê.

O senhor Amadeu era dessas pessoas que para mim sempre foram velhas. Sempre se vestiram igual - talvez um colete, um pulôver, uma calça social. Talvez eu o esteja confundindo com o meu avô materno. Minha memória já me trai?

Amadeu era velho desde sempre, desde que nasci. Isso costuma ser o sempre de todas as pessoas. Amadeu tinha nome de velho. Um nome perfeitamente velho, como Cícero, com que não me deixaram batizar o meu filho, alegando justamente isso: é nome de velho. E se for? Qual é o problema? É mais problema ser novo com nome de velho? Ou ser velho com nome de novo, como Lucas ou Iuri? (Devíamos ter o direito de trocar de nome como as cobras trocam de pele).

Senhor Amadeu, para mim, era o nome completo dele. Senhor Amadeu, não apenas Amadeu. Chamá-lo de Amadeu me dá, ainda, a sensação de irreverência e desrespeito que jamais passou pela minha cabeça. O senhor Amadeu era velho e respeitável. E ainda é. Discreto, tímido e acompanhante da mãe, até a morte.

O senhor Amadeu perdeu a mãe no dia em que eu nasci. Meu pai era o médico que a acompanhava, desde havia dias, no leito do hospital. E havia ali uma relação de cuidado, seriedade e gratidão. Dona Elisa morreu quando eu nasci. E nasci para me chamar Elisa.

Elisa é nome de velha. Sempre achei. Ana, não. Ana é nome que atravessa vidas. Pode-se nascer e morrer como Ana. A passagem difícil é o dia em que o "dona" aparece. Dona Ana. Don'Ana. Não cheguei lá. Nem pretendo. Mas nasci Elisa, enquanto dona Elisa morria, em algum quarto do mesmo prédio. E Amadeu ficava triste e perdido, por alguns momentos, em sua solidão de filho único. Órfão.

Nunca soube quase nada sobre a vida de Amadeu. Mas ele soube da minha. Soube que nasci, uma Elisa bebê. Um dia ou dois depois, o senhor Amadeu veio visitar a filha do doutor, Elisinha, para dar a ela um presente. Ganhei, com alguns dias, um relógio de pulso, de corda, com pulseiras pretas e vidro protuberante. Um luxo, uma joia que só pude tocar muito mais velha.

Amadeu me elegeu, quase me adotou. Durante 14 anos, quase 15, fez-me uma visita, em casa, em meu aniversário. Quatorze aniversários, todos, para me dar um presente, que era sempre um bom presente. Uma boa boneca, um disco de vinil da minha banda favorita, uma casinha inteira, um objeto valioso ou valoroso. E eu o atendia, sob o olhar carinhoso da minha mãe. Eu me emocionava com as visitas do senhor Amadeu, que devia sempre lembrar da morte da própria mãe quando me dava um tímido abraço.

Nos meus 14 anos, eu e minha mãe chegamos a comentar sobre a possível festa dos 15. Falta um ano! Amadeu era discreto, tímido, quieto. Só aparecia antes de qualquer convidado. Não aceitava os convites para festinhas. Não se exibia. Fazia sua visita à Elisinha e pronto. À tarde, antes de ser visto por outras pessoas. Amadeu parecia uma lenda.

Os 15 anos se aproximaram. Era hora de Amadeu me visitar. Quais seriam suas palavras? E qual presente ele traria para esta debutante? Que ideia ele teria? Não haveria festa, porque eu não era menina disso, mas o abraço dele não faltaria.

Mas o senhor Amadeu não pôde vir. Dez dias antes dos meus 15 anos, ele morreu. Foi encontrado morto, sozinho, em seu apartamento. Morreu discretamente, sem que alguém soubesse. Amadeu não veio à tarde e muito menos para a festa.

Meu pai me deu essa notícia como se não fosse nada. Baixei a cabeça e chorei quinze anos de lágrimas. Achei que não fosse mais me levantar a mesma. Não teve abraço, não teve presente. Amadeu não veio porque morreu. O senhor Amadeu era uma lenda. Uma espécie de avô adotivo que dava flor uma vez ao ano.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 12/5/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os bigodes do senhor autor de Renato Alessandro dos Santos
02. O espírito de 1967 de Celso A. Uequed Pitol
03. Apresentação - Luís Fernando Amâncio de Luís Fernando Amâncio
04. Pendurados no Pincel de Marilia Mota Silva
05. A nova classe média de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro
01. O menino mais bonito do mundo - 29/1/2010
02. Digite seu nome no Google - 8/3/2006
03. Ler muito e as posições do Kama Sutra - 2/6/2004
04. Dar títulos aos textos, dar nome aos bois - 27/7/2007
05. Autor não é narrador, poeta não é eu lírico - 24/3/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Uma Mulher Inacabada
Lillian Hellman
Francisco Alves
(1981)
R$ 20,00



Administração de Medicamentos - Revisando uma Prática de Enfermagem
Nébia Maria Almeida de Figueiredo
Yendis
(2006)
R$ 44,10



Passando a Limpo - a Trajetória de um Farsante
Pedro Collor de Mello
Record
(1993)
R$ 14,99



Nuevo Recreo - Vol. 4 - Livro do Aluno + Multirom
Roberta Amendola
Moderna
(2014)
R$ 134,95



A Moreninha
De Macedo , Joaquim Manuel , Lafonte (Editor), Editora (Editor) & 2 Mais
Lafonte
(2018)
R$ 12,00



Redação Publicitária - Sedução pela Palavra
Celso Figueiredo
Thompson
(2005)
R$ 22,00



Os Teledependentes
M. Alfonso Erausquin/Luis Matilla/Miguel Vásquez
Summus
(1983)
R$ 5,00



Histoire Générale Du IV Siècle a nos Jours- Tomo VI Louis Xiv
Ernest Lavisse e Alfred Rambaud
Armand Colin
(1895)
R$ 49,00



Acendedor 11 a 20
Igreja Seicho no Ie
Seicho no Ie
(1968)
R$ 8,95



Descobrindo a Si Mesmo - 4º Ed.
Migule Perosa
Moderna
(1996)
R$ 5,00





busca | avançada
72442 visitas/dia
2,4 milhões/mês