Ler muito e as posições do Kama Sutra | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
31589 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Leandro Sapucahy comanda Reveillon 2019 no Jockey Club/RJ
>>> Carioquíssima realiza edição de Natal na Fábrica Bhering (RJ)
>>> Vocalista da banda Big Mountain, Quino apresenta-se no Sesc Belenzinho dia 15 de dezembro
>>> Sesc Belenzinho apresenta show que celebra Declaração Universal do Direitos Humanos
>>> Mosteiro de São Bento: 50 anos da morte de Thomas Merton
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
Colunistas
Últimos Posts
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
Últimos Posts
>>> A verdade? É isso, meme!
>>> Ser pai, sendo filho - poema
>>> A massa não entende
>>> ARCHITECTURA
>>> Os Efeitos Colaterais do Ano no Mundo
>>> A Claustrofobia em Edgar Allan Poe - Parte I
>>> Casa de couro V
>>> Heróis improváveis telefonam...
>>> Um lance de escadas
>>> No tinir dos metais
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O anti-Twitter
>>> Free, o livro, em português
>>> Tropikaos
>>> Because in the musicals nothing dreadful ever happens
>>> Feliz Ano Novo
>>> Por uma arquitetura de verdade
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Existem vários modos de vencer
>>> O óbvio final de Belíssima
>>> Admirável e só para selvagens
Mais Recentes
>>> A Terceirização e o Direito do Trabalho de Sergio Pinto Martins pela Atlas (2010)
>>> Atuação do Ministério Público do Trabalho Como Árbitro de José Janguiê Bezerra Diniz pela Ltr (2005)
>>> Curso de Falência e Recuperação de Empresa de Amador Paes de Almeida pela Saraiva (2008)
>>> Exercícios de Metodologia da Pesquisa de Edivaldo M. Boaventura pela Quarteto (2017)
>>> Introdução à Teoria do Emprego de Joan Robinson pela Forense Universitária (1990)
>>> A Bruxinha Domitila e o Robô Super-tudo de Edson Gabriel Garcia pela Vozes (1985)
>>> O Hóspede Suspeito de Friedrich Scheck pela Ática (2000)
>>> O Castelo de Âmbar de Mino Carta pela Record (2000)
>>> Quando o Sofrimento Bater à Sua Porta de Padre Fábio de Melo pela Planeta (2016)
>>> Desconhecido de Machado de Assis pela Civilização Brasileira (1955)
>>> Psicopedagogia Clínica de Maria Lúcia L. Weiss pela Dp&a (2004)
>>> Porta do infinito de Carlos Castaneda pela Record (1974)
>>> O quinto compromisso, um guia prático para o autodomínio de Don Miguel Ruiz / Don José Ruiz pela Best Seller (2010)
>>> Manifesto do partido comunista de Karl Marx, Engels pela Expressão Popular (2008)
>>> Sapatos - Cronica de uma Sedução - 1900-2008 de Perla Nahun, Fernando de Barros Constanza Pascolato pela Francal (2008)
>>> A região metropolitana de Campinas: urbanização, economia, finanças e meio ambiente Vol 1 e 2 de Wilson Cano, Carlos A. Brandão pela Unicamp (2002)
>>> Informe: Análisis, adapatación y sistematización de estándares para la planificación del manejo en Iniciativas de Conservación Privada y áreas marinas costaneras protegidas de múltiples usos de Ministerio del medio ambiente, GEF, PNUD, Wildlife pela Ministerio del medio ambiente Chile (2015)
>>> Una década de luchas y propuestas Derecho Educación. La palabra de los movimientos sociales de Foro por el Derecho a la Educación Chile pela Foro por el Derecho a la Educación Chile (2015)
>>> Princípios de Direitos Autorais - Livro I - 1898/1998 de Eduardo Pimenta pela Lumen Juris (2004)
>>> Tráfico de Anjos de Luiz Puntel pela Ática (1992)
>>> Sexo se Aprende na Escola de Marta Suplicy e Antonio Carlos Egypto e outros pela Olho Dágua (2000)
>>> Disney Art Attack - Art Festa nº 1 de Disney Coleção Crie-Brinque pela Cia de Livros (2006)
>>> Tratado da Propriedade Intelectual - Tomo II - Patentes de Denis Borges Barbosa pela Lumen Juris/Direito (2014)
>>> Em Busca da Paz, Como Rezar o Rosário por Meio dos Salmos de Joan Chittister pela Paulinas (2014)
>>> Vida de Santa Teresa de Jesus de Escrita por Ela Própria pela Loyola (1984)
>>> Isla e o Final Feliz de Stephanie Perkins pela Intrínseca (2015)
>>> João Cândido, o Almirante Negro de Alcy Cheuiche pela L&PM (2010)
>>> Bela Distração de Jamie Mcguire pela Verus (2014)
>>> A Promessa do Tigre de Colleen Houck pela Arqueiro (2014)
>>> It: a coisa de Stephen King pela Suma de Letras (2014)
>>> O Amor nos Tempos do Cólera de Gabriel García Márquez pela Record (2016)
>>> Das Ciências na Filosofia: Da Filosofia nas Ciências de Jacques Monod, Louis Althusser, Jean Piaget et alli pela Rés (1975)
>>> São Charbel - Milagres no século XX de Mansur Chalita pela Gráficos Charbel (2002)
>>> O Teatro do Bem e do Mal de Eduardo Galeano pela L&pm (2017)
>>> Êles Não Usam Black-tie de Gianfrancesco Guarnieri pela Brasiliense (1966)
>>> Sobre a Vida Feliz de Santo Agostinho pela Vozes (2014)
>>> Sejamos Todos Feministas de Chimamanda Ngozi Adichie pela Companhia das Letras (2015)
>>> Conecte Geografia 1 - Território e Sociedade - Moderna Plus de Elian Alabi Lucci pela ModernaPlus (2011)
>>> L'Ordre du Discours de Michel Foucault pela Gallimard (1984)
>>> Educacion Preescolar en la Union Sovietica de Kitty D Weaver pela Paidos (1973)
>>> Química na Abordagem do Cotidiano 1 - Box Moderna Plus de Tito e Canto pela Moderna Plus (2012)
>>> Conexões Com a Matemática 3 de Fabio Martins de Leonardo pela Moderna (2016)
>>> Revista Arqueiro No 32 Jul / Dez 2015 de Vários pela Ines (2015)
>>> Revista Arqueiro No 31 Jan / Jun 2015 de Vários pela Ines (2015)
>>> O Desenvolvimento Psicológico da Criança de Paul H Mussen pela Zahar (1983)
>>> Os Segredos das Mulheres Inteligentes de Steven Carter e Julia Sokol pela Sextante (2010)
>>> 32 Idéias Divertidas que Auxiliam o Aprendizado de Vania D'Angelo Dohme pela Informal (1998)
>>> Sou Criança: Tenho Direitos de Vera Maria Candau e outros pela Vozes (1998)
>>> Diário de uma garota nada popular- vol 2 de Rachel Renée Russell pela Verus (2012)
>>> Diário de uma garota nada popular- vol 1 de Rachel Renée Russell pela Verus (2013)
COLUNAS

Quarta-feira, 2/6/2004
Ler muito e as posições do Kama Sutra
Ana Elisa Ribeiro

+ de 24700 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Como muita gente sabe, a prensa foi inventada na Europa, mais precisamente na Alemanha. Também foi lá que inventaram o códice, esse tipo de livro que fica em pé nas estantes até hoje, com páginas costuradas e coladas sobre outras páginas. Esse tipo de livro lê-se em pé ou deitado, sentado no vaso sanitário ou em cadeiras de balanço, deitado na rede ou de pé no ônibus lotado. Basta segurar com uma das mãos, de maneira que ele não se feche, e entrar na leitura. Tal tecnologia foi inventada também no Velho Continente por pessoas que buscavam praticidade e formas inteligentes de tornar o livro um objeto portátil.

À medida que o objeto livro mudava de tamanho, de forma, de uso, o leitor (ainda apenas o burguês) também se descobria propenso a outros hábitos e a outras práticas de leitura. Exemplo disso é que a leitura oral deixou de ser a prática mais comum e aceita para se tornar preterida pela recém-"descoberta" leitura silenciosa. Este modo de ler encantava o leitor, que se sentia em relação mais íntima com a obra, detentor solitário da informação, pensativo e magicamente decodificador das letras impressas. Não era necessário oralizar para compreender e nem outras pessoas ouviriam o que se lia. A leitura, agora, podia seguir em segredo, particularizada e dada a reflexões muito pessoais.

E junto com as mudanças de hábitos ligadas à leitura, uma nova forma de ler passou a ser almejada pelo leitor que se pretendia autônomo: a leitura crítica, um método "industrioso" de ler e dar toques pessoais ao que se aprendia. Talvez, também, um método mais "perigoso", uma vez que a leitura ajuda a "pensar". E estamos até hoje tentando fazer com que as pessoas leiam e, mais do que isso, sejam engenhosas nas relações criativas que podem estabelecer entre seus repertórios pessoais e os textos que lêem.

Se antes o leitor estava acostumado e, de certa forma, condicionado às leituras coletivas, às sociedades e gabinetes de leitura (europeus, norte-americanos e brasileiros, principalmente no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Minas), com a leitura silenciosa ele pode refletir sozinho e aguçar seu senso crítico, desejável e precioso para a formação do letrado. Mas trocar idéias sempre foi vontade de quem tem algo a dizer sobre o que leu, de quem gosta de polêmica ou de quem quer apenas compartilhar assuntos e formatos.

Em Minas, no século XVIII, foram abafadas algumas tentativas de formação de sociedades de leitura, uma vez que um estado escondido entre montanhas, no interior do país, tão distante da fiscalização da corte, poderia representar perigo na constituição iminente de um público leitor cheio de idéias, críticas e asinhas de fora. Assim é que se sabe do parecer interessante do Visconde de Cayru sobre uma sociedade de leitura em São João del-Rei: "Ainda que sejam úteis as sociedades puramente Litterarias", "que se pode esperar de hum Estalebecimento excentrico e sem base?".

Além desse questionamento, o Visconde ainda escreveu que a "liberdade de pensamento e expressão, em todos os assumptos de conhecimentos humanos" poderia "implicar com a Religião e Politica" [grifos do autor]. E para ficar de acordo com a "lei" e driblar as negativas do parecerista, os autores do projeto estipularam um artigo que, aos olhos do Visconde, era "insufficiente": "Poder-se-ha interromper e rejeitar a leitura, quando escandalizar o systema politico e religioso, ou o decoro civil". Sobre o perigo de haver leitores nas Minas, eis os motivos: "tão remota da Corte, e sem Inspecção de Authoridade".

Pensando nas práticas de leitura atuais e nas tentativas escolares de "educar" leitores críticos, por onde anda o desafio de formar cidadãos letrados? O que fazer com um aluno que lê pouco e lê mal, mesmo em cursos como História e Letras? Como lidar com a disseminação da informação aos borbotões, pela televisão, pelos livros, pela Internet, o que dá certa impressão de acessibilidade, mas, de fato, produz reflexões generalistas e homogeneizadas sobre análises superficiais de assuntos alçados a uma importância questionável?

Do lado oposto aos que tentam levar leitura e engenhosidade a todos ainda estão muitos viscondes de Cayru. Para quem não quer parar de tentar, apesar do cansaço, restam os livros e as histórias do Visconde de Sabugosa.

Conto
Um dia, um norte-americano, em plena guerra do Iraque, aportou nas Minas Gerais e conheceu uma mocinha vinte anos mais nova e o cara tocava guitarra e dizia que era um blueseiro original, diretamente de Portland, terra da chuva, para Belo Horizonte, que diz ele que tem o melhor clima do mundo, e o americano tomava suco de manga, cantava em inglês, curtia Tom Jobim e tinha uma cicatriz na nuca, mas jamais perderia o charme se continuasse com aquele corpão de 18 anos, e o cara compôs um blues You can't have it all ao lado de uma fogueira enquanto eu tomava minha vodca com limão e o fazia se lembrar dos avós judeus russos, e ele me dizia que venderia uma casa, um carro, que gosta mais de gatos do que de cães, que tinha medo da minha juventude, que surfava no Hawaii, que conhecia o mundo e mais um pouco, que não sentia insegurança em BH, que voltaria, sim, com certeza, voltaria, baby, e se eu podia ajudá-lo a encontrar um apartamento pra alugar que era em BH mesmo que ele queria ficar, o americano não falava na guerra, mas curtia coisas bacanas, vestia camisas pólo, não conhecia Frida Kahlo, ficou conhecendo a senhora Rivera num cinema de shopping, naquele domingão à noite, mesmo dia em que conheceu a expressão 'que porra é essa?' e passou a usar 'queimar o filme' com mais freqüência, um americano que gostava de grão-de-bico, chamava isso de humos, queria comer comida italiana em Minas e elogiava os tomates secos, também curtia o azedo do maracujá e os beijos franceses das brasileiras, ele dizia que era artista, perguntava pelas pessoas da cidade, dizia que Toninho Horta era foda, que as montanhas são lindas e que só se casaria novamente por amor, jamais pelo visto permanente, Frida ia e vinha, falava espanhol às vezes, e o americano dizia que conheceu o México, chamava minha melhor amiga pelo apelido, que aprendeu comigo, disse que acha que o filho está bem nos EUA, que eu pareço ser amante de um outro guitarrista, até me perguntou se tenho fetiche com guitarras, não o vi tomando álcool até hoje, mas ele diz que toma, diz que é pra eu caminhar vinte minutos por dia, ao que eu respondo com cara de bosta, aprendeu semana passada que 'shit' é merda em português e acha meu inglês sexy, diz que tenho sotaque indefinido, que eu falo formalmente, e eu faço pirraça, 'tá no meu país, porra, vai falar a minha língua', e tenho medo de vingança, polícia lingüística, e odeio quando brasileiros idiotas treinam inglês com ele, mas o americano fica no hotel, ali na Tupis, e eu fico em casa, ali na montanha, feriadão, não tem nada pra comer, mousse de maracujá pra fazer par com o suco, não chupei chicletes hoje, mas tive vontade, mas beijar com chiclete exige manobra, tomei água, escrevi uns versos e fechei mais um dia da minha biografia tosca, mineira por gosto, virginiana por acidente, severa que nem doença, gripada quando muda o tempo, belo-horizontina por contraste, notívaga por questões biológicas, aliás, o que diria o dr. Sérgio Penna?


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 2/6/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cidades do Algarve de Elisa Andrade Buzzo
02. Eu, personagens de mim de Carina Destempero
03. O holismo conformado de David Butter
04. Vitrine das vaidades de Elisa Andrade Buzzo
05. Confissões do homem invisível, de Alexandre Plosk de Ricardo de Mattos


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2004
01. Ler muito e as posições do Kama Sutra - 2/6/2004
02. Autor não é narrador, poeta não é eu lírico - 24/3/2004
03. Em defesa dos cursos de Letras - 6/10/2004
04. Literatura como arte - 25/8/2004
05. Mulheres de cérebro leve - 13/2/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/6/2004
15h38min
Dá gosto ler sempre o que a Ana Elisa escreve e publica por aqui. Desde Insatisfação, Quando escrevo tenho dito, o cérebro "leve" das mulheres, o que é o livro, entre outros. Um abraço.
[Leia outros Comentários de Gisele Lemper]
11/6/2004
10h00min
O texto de Ana Elisa sobre as dificuldades que os jovens hoje têem de ler me tocou profundamente. Talvez por ser professor universitário ou por ter tido, na figura do meu pai, um exemplo de leitor assíduo. Acredito muito na máxima de que: quem não lê, mal ouve, mal fala e mal vê. Nos dias de hoje estamos assistindo uma verdadeira marcha cuja bandeira é o "recuo da teoria". (Exemplo? Os mestrados que antes precisavam ser feitos em 6 anos, para que desse tempo do mestrando aprofundar as suas leituras e criar uma teoria no mínimo descente, hoje são parcos 2 anos, sendo que 1 é para dar conta dos créditos das disciplinas...)
[Leia outros Comentários de Welington Silva]
18/6/2004
07h31min
Tambem me surpreendi com a linguagem rasteira e leve. Tocar nos pontos onde doi a ferida... Meu pupilo de 16 anos "sabe" de "tudo" do mundo, mas aquela sabedoria superficial... Duvidas?Segundo ele devem ser tiradas na Mother Google (essa sim sabe das coisas!) Em que mundo estamos vivendo, afinal? Alguem viu ai meu "Elogio da Loucura"?
[Leia outros Comentários de Themis]
6/3/2015
09h26min
que texto importante! leve, com humor, sério. Adorei.
[Leia outros Comentários de suzana lucia andres ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ELOGIO DA LOUCURA - A UTOPIA / OS PENSADORES
ERASMO DE ROTTERDAM / THOMAS MORE
ABRIL CULTURAL
(1972)
R$ 25,00



DER ARSCHLOCH-FAKTOR
ROBERT SUTTON
CARL HANSER VERLAG GMBH
(2007)
R$ 67,00



QUEM VENDE ENRIQUECE
NAPOLEON HILL
FUNDAMENTO
(2011)
R$ 45,00
+ frete grátis



UM AMOR GRANDE DEMAIS
YOLANDA REYES
FTD
(1999)
R$ 20,00



UMBANDA RELIGIÃO BRASILEIRA - GUIA PARA LEIGOS E INICIANTES. 1ª EDIÇÃO
FLÁVIA PINTO
PALLAS
(2014)
R$ 31,95



EDUCAÇÃO COMO EXERCÍCIO DO PODER
VITOR HENRIQUE PARO
CORTEZ
(2010)
R$ 20,00



JOY, THE GIFT OF GOD - A JORNEY TO THE HEART OF CHRISTMAS
DON WYRTZEN
LILLENAS
(1982)
R$ 30,00
+ frete grátis



CIDADÃOS NÃO VÃO AO PARAÍSO
ALBA ZALUAR
ESCUTA/ UNICAMP
(1994)
R$ 52,00



NAS ARQUIBANCADAS
JOHN GRISHAM
ROCCO
(2004)
R$ 10,00



MAGIA ORIENTAL - BIBLIOTECA PANETA 19 - CAPA DURA
IDRIES SHAH
TRÊS
(1973)
R$ 14,00





busca | avançada
31589 visitas/dia
1,1 milhão/mês