Silêncio e grito | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sultão & Bonifácio, parte I
>>> Fui pra Cuba
>>> Sobre o preço dos livros 1/2
>>> No altar do vento
>>> Hamlet... e considerações sobre mercado editorial
>>> Novos Melhores Blogs
>>> The Romantic Poets, by Kevin Mundy
>>> Mais pressão na caldeira
>>> Manual para revisores novatos
>>> É suave a noite
Mais Recentes
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Os amores difíceis de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1992)
>>> Muito prazer fale português do Brasil de Glaucia Roberta Rocha Fernandes pela Disal (2021)
>>> O beijo e outras histórias de Antón Tchekhov pela Círculo do Livro
>>> Sob o Sol-Jaguar de Italo Calvino pela Companhia das Letras (1995)
>>> O que Einstein disse a seu cozinheiro - vol. 2: Mais ciência na cozinha de Robert L. Wolke pela Zahar (2003)
>>> O que Einstein disse a seu cozinheiro - vol. 1: A ciência na cozinha de Robert L. Wolke pela Zahar (2003)
>>> O Poder do Silêncio de Eckhart Tolle pela Sextante (2016)
>>> O Poder do Agora de Eckhart Tolle pela Sextante (2002)
>>> O Toque de Midas de Colleen McCullough pela Bertrand Brasil (2007)
>>> O Comite da Morte de Noah Gordon pela Rocco (1996)
>>> La Bodega de Noah Gordon pela Rocco (2008)
>>> Xama a historia de um medico no seculo XIX de Noah Gordon pela Rocco (1993)
>>> O Rabino de Noah Gordon pela Rocco (1994)
>>> O Rabino de Noah Gordon pela Rp (2021)
>>> O Fisico - A epopeia de um medico medieval de Noah Gordon pela Rocco (1993)
>>> O Silencio dos Inocentes ( capa dura) de Thomas Harris pela Altaya Record (1989)
>>> Hannibal de Thomas Harris pela Record (1999)
>>> O Jardim de Ossos de Tess Gerritsen pela Record (2009)
>>> O Clube Mefisto de Tess Gerritsen pela Record (2016)
>>> Gestão Empresarial de Taylor aos Nossos Dias de Ademir Antonio Ferreira e Outros pela Pioneira (2000)
>>> O Dominador de Tess Gerritsen pela Record (2016)
>>> Pão Diário 15 de Vários Autores pela Rtm (2012)
>>> Cadernos da Pós-Graduação Cinema e Fotografia de Instituto de Artes Unicamp pela UniCamp (2006)
COLUNAS

Sexta-feira, 23/4/2021
Silêncio e grito
Ana Elisa Ribeiro

+ de 4400 Acessos

Santiago H. Amigorena é roteirista e diretor de cinema em Paris e tem toda a sua obra escrita em língua francesa. É, no entanto, argentino, elemento de sua biografia integrado à história que conta, e bem, em O gueto interior, lançado pela editora Todavia em 2020, com tradução elegantíssima de Rosa Freire d’Aguiar. Trata-se de um exemplo de livro cuja pequena extensão pouco diz sobre o impacto que pode causar.

O gueto interior é narrado e protagonizado por Vicente, um imigrante polonês judeu que chega a Buenos Aires antes da Segunda Guerra Mundial e ali se estabelece, casando-se com uma mulher também de família imigrante. Levando uma vida comum na capital argentina, Vicente recebe cartas da mãe judia, que continuou na Polônia. Além dela, os irmãos e sobrinhos mantinham-se lá, por razões diversas, e recusavam os convites para se estabelecerem na América do Sul.

A um só tempo, Amigorena nos conta uma história íntima e externa de um imigrante judeu antes e durante a Segunda Guerra Mundial; uma história de fuga e culpa; uma história de memória e esquecimento, narrativa e silêncio; história de pertencimento e desapego; além de contar os horrores do nazismo durante sua escalada, o que pode produzir um efeito mais aterrador do que contá-lo a posteriori. A quantidade de perguntas sem resposta que o protagonista se faz, inclusive sobre a humanidade, em qualquer lugar do planeta, é um dos elementos que despertam angústia nesta narrativa.

Mesclando as questões íntimas e psicológicas de Vicente a uma pesquisa real sobre a guerra que ocorria na Europa a partir de 1939, Amigorena nos transporta para aquele momento histórico, no entanto do ponto de vista de um judeu polonês-argentino assolado pela culpa de ter notícias imprecisas, mas terríveis, sobre o que acontecia em seu país de origem, onde deixara vivos seus familiares. As cartas da mãe, cada vez mais esparsas, chegavam com notícias atrasadas, enquanto os jornais estrangeiros da época, raros em Buenos Aires, mal noticiavam o que de fato ocorria, sem dar qualquer destaque à construção de guetos ou campos de extermínio, por exemplo. Era difícil sequer acreditar que algo assim fosse possível entre humanos.

Vicente decide-se pelo silêncio quando se sente traidor, impotente e covarde diante do que pensa que poderia ter feito para salvar irmãos e mãe. No entanto, tem esperanças de que nada do que sabe, ou quase sabe, seja real. Num entrelugar, nem Buenos Aires, nem Varsóvia, é um ser completamente abatido pelos sentimentos ambíguos de quem não sabe ao certo o que sente: quer fugir mas quer ficar, é traidor e é herói, quer distância da mãe judia mas se sente responsável por ela, é menos judeu do que os nazistas o consideram, pertence e não pertence, pratica e não pratica. Torna-se um pai ausente e um filho distante.

O gueto interior impressiona por tocar novamente nas questões da Shoah (como prefere chamar o narrador), mas de dentro, de uma perspectiva presente, discutindo questões de imprensa, discurso e uma impressionante apatia humana diante dos fatos, enquanto eles se desenrolavam. A angústia de Vicente silencia nossos corações, em especial porque compartilhamos com ele o indizível das barbaridades de que somos capazes - como seres (des)humanos, corram os anos 1940 ou agora, 2020. No epílogo, Amigorena menciona os deslocamentos de sua família ao longo do século XX, fugindo de guerras ou de ditaduras latino-americanas, caso dele mesmo e de seu núcleo familiar.

O volume de pouco mais de cem páginas pode causar forte impressão, além de propor questões que infelizmente não ficaram no século passado. Fascismo, nazismo, radicalismos, desumanidade, necropolíticas e perseguição não estão extintos, e é preciso estar atento e forte.

Para ir além
O gueto interior
Santiago H. Amigorena
Todavia
Tradução de Rosa Freire d’Aguiar


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 23/4/2021


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 40 de Julio Daio Borges
02. Desabafo de uma quase ex-professora de Loriza Kettle
03. A filosofia mínima de Luís Augusto Fischer de Marcelo Spalding
04. Esses romanos são loucos! de Adriana Carvalho
05. Um imenso Portugal de Adriana Baggio


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro
01. O menino mais bonito do mundo - 29/1/2010
02. Digite seu nome no Google - 8/3/2006
03. Ler muito e as posições do Kama Sutra - 2/6/2004
04. Dar títulos aos textos, dar nome aos bois - 27/7/2007
05. Autor não é narrador, poeta não é eu lírico - 24/3/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Guia dos Mil Presentes
Betty Chateaubriand
Códex
(2003)



Vade Mecum Edição Especial 2014
Thomson Reuters/rt
Thomson Reuters/rt
(2014)



Elas Escrevem Contos, Crônicas e Poemas
Hanna Liis-baxter
Andross
(2010)



A Moreninha - Serie Bom Livro
Joaquim Manuel de Macedo
Atica
(1993)



É Dando Que Se Recebe
Carlos Eduardo Novaes
Ática
(1994)



Organizações de Aprendizagem Educação Continuada e a Empresa do Futur
Humberto Mariotti
Atlas
(1999)



Ser Protagonista Química 2ºano Ensino Medio
Julio Cesar Foschini Lisboa
Sm Didático
(2014)



Redimidos - da Miséria, da Enfermidade e da Morte
Kenneth E. Hagin
Graça Editorial
(2004)



El Acero En La Construccion
Jose Pinos Calvet
Reverte
(1969)



Grammar Practice 1 a Complete Grammar Workout For Teen Students
Herbert Puchta
Helbling
(2012)





busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês