Sampa | Tatiana Mota | Digestivo Cultural

busca | avançada
51146 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Evoluir celebra o mês das crianças com contação de história
>>> Editora H1 chega com proposta de modelo híbrido de apresentação de conteúdo
>>> CONCERTO OSESP MASP TEM NOVA APRESENTAÇÃO GRATUITA DIA 20 DE OUTUBRO
>>> 14ª Visões Urbanas tem Urbaninhas com quatro espetáculos para crianças
>>> Visões Urbanas permanece online em sua 14ª edição
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> José Moutinho
>>> Palavra na Tela – Crítica
>>> Paternidade
>>> Soul Bossa Nova
>>> Walking Dead - O caminho dos mortos na cultura pop
>>> Anomailas, por Gauguin
>>> Público, massa e multidão
>>> Saints and Sinners
>>> Teledramaturgia ao vivo
>>> Os narradores de Eliane Caffé
Mais Recentes
>>> Contos Sombrios de Gabriel Maia pela Linhas Tortas (2019)
>>> Essentials of Marketing de McCarthy e Perreault pela Sixth Edition
>>> Java como Programar de Deitel pela Prentice Hall (2005)
>>> Leis do Amor de Francisco Candido Xavier pela Feb (1965)
>>> Seara dos Médiuns de Francisco Candido Xavier pela Feb (1985)
>>> Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim de Valter Turini pela O Clarim (2009)
>>> Os Segredos do Casarão de Elizabeth Artmann pela Petit (1999)
>>> A Segunda Chance... de Alfredo Pardini pela O Clarim (2009)
>>> O Segredo das Bem Aventuranças de José Lázaro Boberg pela Eme (2009)
>>> Sementes e Contos de Lauro Pereira pela Procriart (1985)
>>> Segue-Me!... de Francisco Cândido Xavier pela O Clarim (1978)
>>> Direito Civil Brasileiro - Direito Família vol. 6 de Carlos Roberto Gonçalves pela Saraiva (2013)
>>> A Caçada Ao Lobo de Wall Street de Jordan Belfort pela Planeta (2014)
>>> Direito Civil Brasileiro - Direito das Coisas vol 5 de Carlos Roberto Gonçalves pela Saraiva (2007)
>>> Diário do Chaves de Roberto Gomez Bolanos pela Suma (2006)
>>> O Aliciador - Ele está sempre um passo à Frente de Donato Carrisi pela Record (2019)
>>> Isaac Newton e Sua Maçã de Kjartan Poskitt pela Cia. das Letras (2021)
>>> A riqueza da vida simples - Como escolhas mais inteligentes podem antecipar a conquista de seus sonhos de Gustavo Cerbasi pela Sextante (2019)
>>> Fênix: A Ilha - Livro 1 de John Diox pela Novo Conceito (2014)
>>> Direito do Trabalho 23 ª ed. de Sérgio Pinto Martins pela Atlas (2007)
>>> O Sexo das Antas de Kelli Pedroso pela Pergamus (2011)
>>> Direito Administrativo 20ª Ed. de Maria Sylvia Zanella Di Pietro pela Atlas (2007)
>>> Cavalo de Tróia 1 - Jerusalém de J. J. Benitez pela Planeta (2010)
>>> O Desafio da Hiperinflação - em busca da moeda real de Francisco Lopes pela Campus (1989)
>>> Saneamento Ambiental na Baixada Cidadania e Gestao Democrática de Jorge Florêncio e outros pela Fase (1995)
COLUNAS

Sexta-feira, 8/10/2010
Sampa
Tatiana Mota

+ de 3600 Acessos

Viver longe de casa transforma o fisicamente distante em algo muito mais próximo do coração. Particularmente quando se vive em um lugar tão diferente como a Holanda. Vem saudade de tudo, em especial do banal que um morador do Brasil experimenta todos os dias. Posso ser taxada de sentimentalista, de órfã do feijão, mas não vivi ainda um dia aqui sem sentir falta de alguém ou de algo bem brasileiro. Antes de parar nos Países Baixos vivi dois anos em São Paulo, e minha memória desses dias marcantes vai ficando mais nítida com o crescer da saudade.

De metrô chegava ao trabalho, e o metrô me levava a uma viagem mais longa que o curto trajeto até o centro da cidade. Como moradora nova havia em mim um olhar curioso sobre tudo e todos. As pessoas entravam no trem, eu os observava em seus jeitos de andar, sentar, falar, suas aparências. Enquanto o trem estava em movimento, eu ficava pensando no que cada uma daquelas pessoas sentia naquele momento, criando histórias nas quais os incautos passageiros eram os personagens principais. Contudo, outros dias me sentia oprimida com a quantidade de gente, espremida no meio dos apressados, sozinha na multidão.

Ao final de meu percurso emergia do subsolo para encontrar o Mosteiro São Bento, construção ligada aos primeiros religiosos que lá se instalaram. Em dias de sorte, escutava os sinos. Um tilintintar de serenidade em meio a milhares de ruídos.


Um recorte do viaduto Santa Ifigênia

Depois, atravessava o viaduto Santa Ifigênia, construção do começo do século passado, parte do complexo do Vale do Anhangabaú. Não consigo imaginar esta região como uma fazenda que vendia agrião e chá, mas um dia foi assim. Atualmente só brotam pessoas e concreto. Chamavam minha atenção os vendedores com suas instalações precárias, prontos para fugir caso chegasse a polícia. Além dos caras com carrinhos de controle te perseguindo, o homem cadeado e a moça das meias, tinha meu favorito, o apresentador do boneco mágico. Fazia-o rodopiar, distraindo os transeuntes, sempre dizendo: "Ele pula, ele dança, serve para o adulto e para a criança".

Vez em quando tomava um cafezinho no Edifício Martinelli, outro ícone da cidade, construído na década de 1920. Todo trajeto é tão nítido em minha mente, nem preciso fechar os olhos para lembrar. Sim, estou me vendo retornar pela rua 15 de Novembro, admirando o prédio do CCBB, da Bolsa de Valores... É só mirar os olhos um pouco acima da multidão que nos suga a atenção para se admirar com muita beleza arquitetônica. Não longe, o famoso edifício Banespa nos permite divisar o mar de arranha-céus que compõe a cidade.


A feira

São muitos os tesouros escondidos nessas ruas e esquinas, como a feira bem em frente à nossa casa, com direito a pastel e caldo de cana. Essa abundância de frutas, verduras e simpatia dos vendedores que há em toda cidade brasileira não se encontra por aqui. Mas talvez meu achado favorito tenha sido o parque Água Branca, próximo ao estádio do Palmeiras. Como era bom ir lá tomar café da manhã e ler um livro, num dia de domingo em que caí da cama mais cedo. Beneficiar-se do sol, bem mais abundante ali, e ver a vida passando através das pessoas que correm, conversam e brincam. Ver galos, galinhas, patos e até um casal de pavões andando livremente, além de curtir o cantinho da viola, onde podia escutar músicas que me remetiam ao campo, aos avós, às memórias da infância brejeira nos dias de Goiás.

Entretanto, a cidade tem seu lado triste, retratado por uma música que apesar de negativa em quase sua totalidade virou hino não-oficial da metrópole. Claro que Caetano tinha sua razão ao descrever em "Sampa" o impacto que essa gigante nos causa, nós que ali não nascemos.

A poesia das esquinas é por vezes dura e concreta. Nessas esquinas vemos muitos irmãos caídos, abandonados por si mesmos, pelo Estado e por nós, cidadãos, ou então perambulando pelas ruas com suas chagas, e quem os enxerga não pode seguir sem estar com o coração meio ferido. Em meio aos ícones da cidade há locais sujos e feios, e é mesmo muito feia a fumaça que sobe, pois apaga as estrelas, e pinta o céu azul de cores marrons à luz do dia. Como sabemos, a cidade cresceu e se motorizou demais, então é fácil se perder em uma rotina caótica, estressante e impessoal. Às vezes é preciso um esforço, um olhar especial para se encontrar, e para encontrar a beleza que está ali gravada em todos os cantos.


Grafite na Vila Madalena

Ainda bem que era salva todos os dias. Quando não me bastava tudo que meus olhos e ouvidos conseguiam captar, chegavam-me sorrisos, cortesia, simpatia. O taxista me contava sobre sua família e dizia com sinceridade: "Vai com Deus". A colega de trabalho me recebia com um abraço. Um desconhecido oferecia seu lugar para eu sentar com meu barrigão. Uma grande amiga aparecia no mesmo metrô e resolvia tomar um cafezinho com pão de queijo em minha casa. O padeiro nos oferecia uma degustação de sua nova invenção. A cidade tem uma bela alma, um grande coração... Assim, passeava feliz pela sua garoa. Estarei em meus sonhos sempre caminhando pelo Bexiga, Liberdade, Paulista, Vila Madalena, e pela icônica esquina da Ipiranga com a São João.


Tatiana Mota
Hilversum, 8/10/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Noel Rosa de Fabio Gomes
02. A grande luta das pessoas comuns de Guilherme Carvalhal
03. Conversas de Mandela Consigo de Enzo Menezes
04. Meus Toms de Rafael Fernandes
05. Sob o domínio do Mal de Alessandro Garcia


Mais Tatiana Mota
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Defesa do Alcazar De Toledo - Historia
Angel Palomino
Biblioteca do exercito
(2006)



As Damas do Vento
Bernard Giraudeau
Record
(2008)



A Beleza da Ação Indireta
John Kay
Best Seller
(2011)



Diários de Jack Kerouac
Kerouac, Jack
L& Pm
(2006)



O Mundo em que Eu Vivo
Zíbia M. Gasparetto
Os Caminheiros



Handbook de Relações Interorganizacionais da Oxford
Steve Cropper, Mark Ebers, Chris Huxham
Bookman
(2014)



Positivo:idéias Que Mudaram o Mundo - Geografia Ens. Médio 2ª Série
Vários
Positivo
(2007)



Os Amantes de Minha M?e
Christopher Hope
Record
(2009)



Superdicas para um Trabalho de Conclusão de Curso
Rachel Polito
Saraiva
(2010)



Memórias de um Sargento de Milícias
Manuel Antonio de Almeida
Abril





busca | avançada
51146 visitas/dia
1,8 milhão/mês