Ribamar, de José Castello | Isabel Furini | Digestivo Cultural

busca | avançada
22858 visitas/dia
708 mil/mês
Mais Recentes
>>> Mulheres detêm o poder do mundo em eletrizante romance de Naomi Alderman
>>> Comédia Homens no Divã faz curta temporada no Teatro Municipal Paulo Eiró
>>> Ballet Acadêmico da Bahia apresenta STAR DANCE no TCA, dia 07/06 às 20h
>>> Zé Eduardo faz apresentação no Teatro da Rotina, dia 30.05
>>> Revista busca artigos inspirados no trabalho de professores
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> Raio-X do imperialismo
>>> Cães, a fúria da pintura de Egas Francisco
>>> O Vendedor de Passados
>>> A confissão de Lúcio: as noites cariocas de Rangel
>>> Primavera para iniciantes
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> De Middangeard à Terra Média
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> O pai da menina morta, romance de Tiago Ferro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
>>> Psiu Poético em BH esta semana
Últimos Posts
>>> Greve de caminhoneiros e estupidez econômica
>>> Publicando no Observatório de Alberto Dines
>>> Entre a esperança e a fé
>>> Tom Wolfe
>>> Terra e sonhos
>>> Que comece o espetáculo!
>>> A alforja de minha mãe
>>> Filosofia no colégio
>>> ZERO ABSOLUTO
>>> Go é um jogo mais simples do que imaginávamos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> Nobel, novo romance de Jacques Fux
>>> Entrevista da Camille Paglia
>>> Primavera para iniciantes
>>> Batchan, elas são lindas...
>>> Batchan, elas são lindas...
>>> Meu cinema em 2010 ― 2/2
>>> Doente de tanto saber
>>> O último Shakespeare
>>> De Middangeard à Terra Média
Mais Recentes
>>> Extraordinario
>>> A teus pes
>>> A Mamãe é Rock
>>> O Papai é Pop 2
>>> Teologia Bíblica do Antigo Testamento. Uma História da Religião de Israel na Perspectiva Bíblico TeológiIca
>>> O terror
>>> Depois da queda
>>> Origem
>>> Os impunes
>>> Mundo dos sonhos realidade e imaginação
>>> A Literatura no Brasil- Volume 4
>>> A Literatura no Brasil- volume 6
>>> Eu, Christiane F., 13 anos, drogada, prostituída...
>>> Asterix Entre os Bretões- Número 4
>>> Apresentação de Jorge de Lima
>>> Rei Negro
>>> A Literatura no Brasil volume 5 Modernismo
>>> Miragem
>>> O Rajá do Pendjab - vol. 1
>>> A Aldeia Ancestral
>>> Inocência Heróica
>>> A Colheita
>>> -Inéditos - Revista volume 2
>>> A Literatura no Brasil Volume 3
>>> A Revolução das Moedas Digitais- Bitcoins e Altcoins
>>> O Menino de Capivari - Volumes I, II e III
>>> Por uma Geografia Nova
>>> Oriundi - os Italianos em Capivari
>>> Filosofia da Realidade e da Projeção
>>> Astrojildo Pereira - in Memoriam
>>> J. Prata - Belas Páginas
>>> Vida, Paixão e Poesia de Rodrigues de Abreu
>>> Vida, Paixão e Poesia de Rodrigues de Abreu
>>> Salomé e Outros Versos
>>> Salomé e Outros Versos
>>> Ensinar a Pensar -Teoria e Aplicação
>>> Na Escola que Fazemos - Uma reflexão interdisciplinar em edução popula
>>> Educação e Mudança
>>> Acompanhantes Terapêuticos e Pacientes Psicóticos
>>> A Beleza da Arte
>>> A Ronda das Ruas
>>> O Combate a Corrupçao Nas Prefeituras do Brasil
>>> Ciencias e Tecnologias Col. Pesquisas e Praticas Em Educacao
>>> Prática Pedagógica Competente: Ampliando os Saberes do Professor
>>> Os Segredos do Gerente 8020
>>> Excelência no Secretariado: A Importância da Profissão nos...
>>> Segurança E Medicina Do Trabalho
>>> Gestão de Investimentos - Pocket
>>> Plano de Negócios
>>> Marinheiros e professores: crônicas simples ade, construtivismo
COLUNAS

Quarta-feira, 5/1/2011
Ribamar, de José Castello
Isabel Furini

+ de 6300 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Se você quiser voltar os olhos ao passado, não para desenhar a falsa imagem positivista de que todo tempo passado foi melhor, mas para olhar com honestidade, recomendo a leitura do romance Ribamar (Bertrand Brasil, 2010, 280 págs.), de José Castello.

Tive a sorte de participar de uma oficina de Crônicas que Castello orientou na Fundação Cultural de Curitiba. Uma amiga havia comentado que ele é um grande orador, e eu o imaginei um mago da palavra: apaixonado e inovador, capaz de jogar um livro pela janela (isso acontece muito nos filmes). Mas o jeito calmo de Castello, reservado, a estrutura de sua aula, ao estilo de um professor universitário, devo confessar que me incomodou no início. Pensei em participar por um mês e depois decidir se daria continuidade. Acho que foi na terceira aula que Castello fez um comentário, não me recordo exatamente sobre o que, mas lembro que me atingiu em cheio. "Esse cara é um gênio", pensei.

Algo semelhante acontece com Ribamar. O livro é uma viagem que permite olhar a paisagem e pensar na própria vida, fazer inventários de acontecimentos reprimidos que voltam à consciência.

Castello mostra que teve grande trabalho para dar dimensão ao personagem que dá título ao romance, mas esse trabalho nem sempre é percebido pelo leitor. Entramos na história, o autor vai introduzindo os personagens, tópicos da vida que a maioria prefere esconder, talvez porque a sociedade moderna nos tenha ensinado a arte da hipocrisia ― somos da época do botox e do Photoshop, época em que é difícil envelhecer... com honestidade. Por sorte, o livro do Castello foge disso, afasta-se de banalidades, leva-nos pela mão para a época de criança e para o mundo das recordações, é quase um convite para abrir o livro da própria vida, o álbum escondido, e reviver fatos, emoções, como faz o personagem.

O relato da viagem ao Piauí, cidade onde o pai de José passou a infância e a juventude, é também uma busca do passado, talvez para encontrar o próprio eu, para entender-se como subjetividade. "(...) este livro é uma travessia. Não escrevo sobre você. Eu escrevo através de você".

A música que ele intitula "Cala a boca" o persegue, e então decide: "o livro que escreverei, Ribamar, terá a estrutura dessa canção".

Paralelamente à história do menino, aparece o livro Carta ao pai, de Franz Kafka, que o narrador dá ao pai em 1973. O filho se pergunta se o pai alguma vez olhou o livro. Vemos a identificação Hermann Kafka-Ribamar ― pais repressores e inesquecíveis.

O leitor pode perguntar-se: personagem ou autor estão identificados com Kafka? Difícil dizê-lo. Castello gosta de brincar com nossa curiosidade. Ele não entrega suas memórias, Ribamar não é uma biografia, o escritor reconfigura suas recordações. Essa viagem interior não é para reconstruir uma história real em todos os detalhes, mas para reconstruir seu mundo emocional e subjetivo. O romance lhe serve de espelho, um reflexo de seus estados internos de consciência.

Ribamar não é um livro simples. Não é confissão nem desabafo, é literatura. Nunca sabemos quando o autor está fazendo uma confissão ou está contando um fato imaginário. Ribamar encoraja o leitor a olhar para dentro, para descobrir-se. É possível descobrir esse caminho aberto a novas descobertas no excelente final. Quem será o próximo a sentir a influência de Kafka?

Muitos de nós, ao ler Carta ao pai, em algum momento sentimos desejos de gritar: O pai de Kafka representa meu pai. Sentimos que Ribamar, agora velho e doente, já foi um homem poderoso aos olhos da criança. Ribamar influenciou José. Influenciou o caráter, a personalidade do "menino com olhos de peixe". O autor já disse: "reinventamos nosso passado, de modo que ele se torne suportável e nos ajude a sustentar um projeto de existência".

Castello sempre foi reconhecido como jornalista cultural e como escritor de biografias e outros gêneros de não-ficção, muitos consideram que chegou o momento de reconhecer sua capacidade como romancista. Poderíamos até afirmar "profissão: jornalista ― coração: romancista", pois Ribamar foi escrito seguindo a voz do músculo cardíaco. Batimento de lembranças e emoções.

Destacamos que essa obra foi uma das ganhadoras do Prêmio Machado de Assis (2° lugar) outorgado pela Fundação Biblioteca Nacional, edição 2010.

A leitura de Ribamar é prazerosa, a linguagem clara (sem artifícios desnecessários), com momentos de profundo impacto emocional. E quando terminamos de ler a última página, pegamos uma caneta copiamos frases e parágrafos para pensar neles com calma. Ribamar é um livro para saborear lentamente, pois deixa em nossas papilas gustativas o sabor da infância, dos sonhos, dos conflitos e da terrível aventura de termos nascido seres humanos.

Para ir além






Isabel Furini
Curitiba, 5/1/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância de Duanne Ribeiro
02. O Que Podemos Desejar; ou: 'Hope' de Duanne Ribeiro
03. 'Hysteria' Revisitada de Duanne Ribeiro
04. A noite do meu bem, de Ruy Castro de Julio Daio Borges
05. Depois do chover de Elisa Andrade Buzzo


Mais Isabel Furini
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/1/2011
15h43min
Isabel, parabéns pela imparcialidade e perspicácia da sua resenha sobre "Ribamar". O livro realmente é tudo isso, um dos melhores que li ultimamente. Aliás, é o tipo de obra literária que merece ser lido e relido muitas vezes. Abraço.
[Leia outros Comentários de Zeny Belmonte]
5/1/2011
17h45min
Parabéns pelo excelente texto sobre o livro. Desejo um ótimo 2011. Abraços.
[Leia outros Comentários de Jorge Bohaczuk]
11/3/2011
22h01min
Acabo de ver entrevista do José Castello sobre seu livro no Espaço Literatura da GloboNews. Amei. Daí cliquei no Google e achei teu artigo. Muito bacana. Vou comprar o livro, é claro.
[Leia outros Comentários de denis herbach]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ECOS DE SÃO BARTOLOMEU
LUIZ ANTÔNIO MILLECCO / ISABEL B. DE SOUZA
LACHATRE
(2005)
R$ 8,89



CANÇÃO DA ESPADA CRÔNICAS SAXÔNICAS 4
BERNARD CORNWELL
RECORD
(2008)
R$ 15,00



PODER, GRUPOS DE PRESSÃO E MEIOS DE COMUNICAÇÃO
DJALMA PATRÍCIO
FURB
(1998)
R$ 35,00



VENENO NAS VEIAS
M. G. SCARSBROOK
GERAÇÃO EDITORIAL
(2012)
R$ 8,00



MINHA TERRA E MEU POVO
DALAI LAMA - TRAD. HELOISA MARIA LANARI
SEXTANTE
(2001)
R$ 15,88



A DANÇA CÓSMICA DAS FEITICEIRAS
STARHAWK
NOVA ERA
(2007)
R$ 90,00



TEMPO E ESPAÇO
JIM HICKS
ABRIL LIVROS
(1997)
R$ 10,00



HOJE ESTÁ UM DIA MORTO
ANDRÉ DE LEONES
RECORD
(2006)
R$ 12,79



A TRANSFORMAÇÃO DA INTIMIDADE
ANTHONY GIDDENS
UNESP
(1993)
R$ 10,00



QUEEN - HISTÓRIA ILUSTRADA DA MAIOR BANDA DE ROCK DE TODOS OS TEMPOS
PHIL SUTCLIFFE
GLOBO
(2011)
R$ 105,00





busca | avançada
22858 visitas/dia
708 mil/mês