Ribamar, de José Castello | Isabel Furini | Digestivo Cultural

busca | avançada
50856 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Prêmio AF de Arte Contemporânea abre inscrições para a edição comemorativa de 10 anos
>>> Inscrições abertas para o Prêmio LOBA Festival: objetivo é fomentar o protagonismo de escritoras
>>> 7ª edição do Fest Rio Judaico acontece no domingo (16 de junho)
>>> Instituto SYN realiza 4ª edição da campanha de arrecadação de agasalhos no RJ
>>> O futuro da inteligência artificial: romance do escritor paranaense Roger Dörl, radicado em Brasília
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Construção de um sonho
>>> Quem é mesmo massa de manobra?
>>> A crise dos 28
>>> Snoop Dogg - Ups & Downs
>>> Leitura vertical e leitura horizontal
>>> Cameron Frye: o rapaz que se cansou de sentir medo
>>> O delfim, de José Cardoso Pires
>>> The best is yet to come
Mais Recentes
>>> Livro Literatura Estrangeira Moby Dick Volume 43 de Herman Melville pela Abril (1972)
>>> Livro História do Brasil Ipiranga Apropriado - Ciência, Política e Poder O Museu Paulista 1893-1922 de Ana Maria De Alencar Alves pela Humanitas, Usp (2001)
>>> Livro Poesia Lira dos Vinte Anos Edição de Bolso Volume 118 de Álvares de Azevedo pela L&pm Pocket (1988)
>>> Livro Literatura Estrangeira Germinal Volume 36 de Emile Zola pela Abril (1972)
>>> Livro História do Brasil Advogado Dos Escravos de Nelson Câmara pela Lettera.doc (2010)
>>> Livro Literatura Estrangeira 24 Horas na Vida de Uma Mulher Edição de Bolso de Stefan Zweig pela L&pm Pocket (2007)
>>> Livro Literatura Estrangeira Jogos Vorazes Volume 1 de Suzanne Collins pela Rocco Jovens Leitores (2010)
>>> Livro Ciência Política Corações Vermelhos - Os Comunistas Brasileiros No Século XX de Antonio Carlos Mazzeo, Maria Izabel Lagoa pela Cortez (2003)
>>> Livro Literatura Brasileira O Que é Trabalho Edição de Bolso Coleção Primeiros Passos Volume 171 de Suzana Albornoz pela Brasiliense (1986)
>>> Livro História Geral Os Jogos das Trocas Volume 2 Coleção Civilização Material de Fernand Braudel pela Martins Fontes (1996)
>>> Livro História do Brasil História das Lutas dos Trabalhadores no Brasil de Vito Giannotti pela Mauad X, Npc (2007)
>>> Livro Ciência Política Diplomacia de Henry Kissinger pela Francisco Alves (1994)
>>> Livro Artes Paisagens Urbanas de Nelson Brissac Peixoto pela Marca D'água, Senac São Paulo (1996)
>>> Livro Religião A Gênese Os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo Edição de Bolso de Allan Kardec pela Feb (1999)
>>> Livro Economia O Capital No Seculo XXI de Thomas Piketty pela Intrinseca (2014)
>>> Livro Sociologia Cultura e Democracia de Marilena Chaui pela Moderna (1980)
>>> Livro História Geral Oliver Cromwell Uma Vida de Antonia Fraser pela Record (2000)
>>> Livro Moda 101 Lições Que Aprendi na Escola de Moda de Matthew Frederick e Alfredo Cabrera pela Gg Brasil (2014)
>>> Livro Esoterismo A Cabala Desvendada de Temporator Escriba pela Rosa Cruz (1992)
>>> Livro Sociologia Sociedade Brasileira Uma História Através Dos Movimentos Sociais de Various pela Record (2000)
>>> Blue Dragon - Secret Trick de Ami Shibata pela Jbc (2006)
>>> Livro História Geral História Concisa da Semiótica Edição de Bolso Coleção na Ponta da Língua Volume 9 de Anne Hénault pela Parábola (2006)
>>> Livro Literatura Estrangeira Fernão Capelo Gaivota de Richard Bach pela Record (2014)
>>> Livro História do Brasil Cangaceiros de Elise Jasmin pela Terceiro Nome (2006)
>>> Soul Love. A Noite O Ceu E Perfeito! de Lynda Waterhouse pela Melhoramentos (2006)
COLUNAS

Quarta-feira, 5/1/2011
Ribamar, de José Castello
Isabel Furini
+ de 9800 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Se você quiser voltar os olhos ao passado, não para desenhar a falsa imagem positivista de que todo tempo passado foi melhor, mas para olhar com honestidade, recomendo a leitura do romance Ribamar (Bertrand Brasil, 2010, 280 págs.), de José Castello.

Tive a sorte de participar de uma oficina de Crônicas que Castello orientou na Fundação Cultural de Curitiba. Uma amiga havia comentado que ele é um grande orador, e eu o imaginei um mago da palavra: apaixonado e inovador, capaz de jogar um livro pela janela (isso acontece muito nos filmes). Mas o jeito calmo de Castello, reservado, a estrutura de sua aula, ao estilo de um professor universitário, devo confessar que me incomodou no início. Pensei em participar por um mês e depois decidir se daria continuidade. Acho que foi na terceira aula que Castello fez um comentário, não me recordo exatamente sobre o que, mas lembro que me atingiu em cheio. "Esse cara é um gênio", pensei.

Algo semelhante acontece com Ribamar. O livro é uma viagem que permite olhar a paisagem e pensar na própria vida, fazer inventários de acontecimentos reprimidos que voltam à consciência.

Castello mostra que teve grande trabalho para dar dimensão ao personagem que dá título ao romance, mas esse trabalho nem sempre é percebido pelo leitor. Entramos na história, o autor vai introduzindo os personagens, tópicos da vida que a maioria prefere esconder, talvez porque a sociedade moderna nos tenha ensinado a arte da hipocrisia ― somos da época do botox e do Photoshop, época em que é difícil envelhecer... com honestidade. Por sorte, o livro do Castello foge disso, afasta-se de banalidades, leva-nos pela mão para a época de criança e para o mundo das recordações, é quase um convite para abrir o livro da própria vida, o álbum escondido, e reviver fatos, emoções, como faz o personagem.

O relato da viagem ao Piauí, cidade onde o pai de José passou a infância e a juventude, é também uma busca do passado, talvez para encontrar o próprio eu, para entender-se como subjetividade. "(...) este livro é uma travessia. Não escrevo sobre você. Eu escrevo através de você".

A música que ele intitula "Cala a boca" o persegue, e então decide: "o livro que escreverei, Ribamar, terá a estrutura dessa canção".

Paralelamente à história do menino, aparece o livro Carta ao pai, de Franz Kafka, que o narrador dá ao pai em 1973. O filho se pergunta se o pai alguma vez olhou o livro. Vemos a identificação Hermann Kafka-Ribamar ― pais repressores e inesquecíveis.

O leitor pode perguntar-se: personagem ou autor estão identificados com Kafka? Difícil dizê-lo. Castello gosta de brincar com nossa curiosidade. Ele não entrega suas memórias, Ribamar não é uma biografia, o escritor reconfigura suas recordações. Essa viagem interior não é para reconstruir uma história real em todos os detalhes, mas para reconstruir seu mundo emocional e subjetivo. O romance lhe serve de espelho, um reflexo de seus estados internos de consciência.

Ribamar não é um livro simples. Não é confissão nem desabafo, é literatura. Nunca sabemos quando o autor está fazendo uma confissão ou está contando um fato imaginário. Ribamar encoraja o leitor a olhar para dentro, para descobrir-se. É possível descobrir esse caminho aberto a novas descobertas no excelente final. Quem será o próximo a sentir a influência de Kafka?

Muitos de nós, ao ler Carta ao pai, em algum momento sentimos desejos de gritar: O pai de Kafka representa meu pai. Sentimos que Ribamar, agora velho e doente, já foi um homem poderoso aos olhos da criança. Ribamar influenciou José. Influenciou o caráter, a personalidade do "menino com olhos de peixe". O autor já disse: "reinventamos nosso passado, de modo que ele se torne suportável e nos ajude a sustentar um projeto de existência".

Castello sempre foi reconhecido como jornalista cultural e como escritor de biografias e outros gêneros de não-ficção, muitos consideram que chegou o momento de reconhecer sua capacidade como romancista. Poderíamos até afirmar "profissão: jornalista ― coração: romancista", pois Ribamar foi escrito seguindo a voz do músculo cardíaco. Batimento de lembranças e emoções.

Destacamos que essa obra foi uma das ganhadoras do Prêmio Machado de Assis (2º lugar) outorgado pela Fundação Biblioteca Nacional, edição 2010.

A leitura de Ribamar é prazerosa, a linguagem clara (sem artifícios desnecessários), com momentos de profundo impacto emocional. E quando terminamos de ler a última página, pegamos uma caneta copiamos frases e parágrafos para pensar neles com calma. Ribamar é um livro para saborear lentamente, pois deixa em nossas papilas gustativas o sabor da infância, dos sonhos, dos conflitos e da terrível aventura de termos nascido seres humanos.

Para ir além






Isabel Furini
Curitiba, 5/1/2011

Mais Isabel Furini
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/1/2011
15h43min
Isabel, parabéns pela imparcialidade e perspicácia da sua resenha sobre "Ribamar". O livro realmente é tudo isso, um dos melhores que li ultimamente. Aliás, é o tipo de obra literária que merece ser lido e relido muitas vezes. Abraço.
[Leia outros Comentários de Zeny Belmonte]
5/1/2011
17h45min
Parabéns pelo excelente texto sobre o livro. Desejo um ótimo 2011. Abraços.
[Leia outros Comentários de Jorge Bohaczuk]
11/3/2011
22h01min
Acabo de ver entrevista do José Castello sobre seu livro no Espaço Literatura da GloboNews. Amei. Daí cliquei no Google e achei teu artigo. Muito bacana. Vou comprar o livro, é claro.
[Leia outros Comentários de denis herbach]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Vaca Na 4ª Dimensão
Edy Lima
Global
(2015)



Emma
Jane Austen
Best Seller
(2008)



História da Psiquiatria 482
Franz G. Alexander
Ibrasa



Tornando 2 + 2 = 5
John H. Zenger
Nobel
(1998)



Constituição da República Federativa do Brasil
Coleção Saraiva
Saraiva
(2016)



Oro - uma Aventura na Costa Rica
Cizia Zykë
Bestseller
(1987)



História do Brasil - curso ginasial 5 edição
Renato Azevedo; J S Tiné
Francisco Alves
(1971)



Historia Universal 12 Epoca Ogival
Carl Grimberg
Europa America
(1989)



Já Tenho Idade Para Saber
Michael W. Smith
Bompastor
(1991)



Livro - Poderosa: Diário de Uma Garota que Tinha o Mundo na Mão - Vol. 2
Klein, Sergio
Geral
(2010)





busca | avançada
50856 visitas/dia
2,3 milhões/mês