O Teatro gaúcho pede passagem | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Rebelde aristocrático
>>> Cócegas na língua
>>> Animazing
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Anjos e Demônios, o filme, com Tom Hanks
>>> Quem tem boca vai a Roma
>>> Pergunte ao Polvo #worldcup
>>> O escandaloso blog de poesia de Maria Bethânia
>>> PosBIZZ com Ricardo Alexandre
>>> A era e o poder do Twitter
Mais Recentes
>>> D. Pedro II de Carvalho, José Murilo de pela Companhia das Letras (2020)
>>> D. Maria I: As perdas e as glórias da rainha que entrou para a história como "a louca" de Priore, Mary del pela Benvirá (2020)
>>> D. João VI de Pedreira, Jorge and Costa, Fernando Dores pela Abc (2020)
>>> Conversa cortada - a correspondência entre Antônio Candido e Angel Rama de Antonio Rocca, Pablo Candido pela Edusp e Ouro sobre Azul (2020)
>>> Constituinte de 1987-1988 de Adriano Pilatti pela Puc (2019)
>>> "Clamar e Agitar Sempre": Os Radicais na Década de 1860 de José Murilo De Carvalho; José Mario Pereira and Miriam Lerner pela Tusquets (2020)
>>> Como o Ser Humano Pode se Tornar e se Manter Produtivo de Paulo Gaudencio pela Palavras e Gestos (2012)
>>> Cidade febril: Cortiços e epidemias na corte imperial de Chalhoub, Sidney pela Companhia das Letras (2020)
>>> Cidade de Deus de Paulo Lins pela Tusquets (2020)
>>> Casa-Grande & Senzala de Freyre, Gilberto pela Global (2020)
>>> Brigada Ligeira de Antônio Candido pela Ouro sobre Azul (2020)
>>> Brasil: Formação do estado e na nação de Jancsó, István pela Hucitec (2020)
>>> Brasil, geopolítica e poder mundial: O anti-golbery de Martin, André Roberto pela Hucitec (2020)
>>> Bernardo Pereira de Vasconcelos (Português) Capa comum de José Murilo de Carvalho pela 34
>>> Balmaceda - Coleção Prosa do Observatório (Português) Capa comum de Joaquim Nabuco pela Cosacnaify (2020)
>>> Autobiografia de Visconde de Mauá (Irineu Evangelista de Sousa) pela Senado (2020)
>>> Revista Tempo Brasileiro 25 - A Crise do Pensamento Moderno 3 de Vários pela Tempo Brasileiro (1970)
>>> Teatro Moderno = A Moratória de Jorge Andrade pela Agir (1996)
>>> Teatro na Igreja com criatividade de Maria José Resende pela Exodus (1997)
>>> O Furo . . .Que é um Furo que não é um Furo de Everton Capri Freire pela Parma (1981)
>>> A Retornada de Donatella Di Pietrantonio pela Faro Editorial (2019)
>>> O Teatro de Nelson Rodrigues: Uma Realidade em Agonia de Ronaldo Lima Lins pela Francisco Alves (1979)
>>> 525 Linhas de Marcelo Paiva pela Brasiliense (1989)
>>> Sonho interrompido por guilhotina de Joca Reiners Terron pela Casa da Palavra (2006)
>>> Mortos - Vivos = Vivos - Mortos de Walter José Faé pela Burity (1983)
>>> Ana do Maranhão de Lenita de Sá pela Folha Carioca (1982)
>>> Teatro e Paixão de Maria Lombros Comninos/Marta Morais da Costa pela Secretaria de Estado da Cultura e do Esporte (1982)
>>> Teatro de Marionetes de Heinrich Von Kleist pela Ministério da Educação e Saúde (1952)
>>> Teatro - Realidade Mágica de Santa Rosa pela Departamento de Imp. Nacional (1953)
>>> Sonetos em Curitiba de Nylzamira Cunha Bejes pela Planeta (2002)
>>> A Represa / Suburbana de Maria Helena Khuner/Celso Antonio da Fonseca pela Funarte (1933)
>>> Teatro da Vida 2 = Projeto Andarilhus de Eduardo Bolina pela Pallotti (2009)
>>> O Palácio dos Urubus de Ricardo Meireles Vieira pela Funarte (1975)
>>> Helicópteros e Lepidópteros de Eno Teodoro Wanke pela Plaquete (1979)
>>> Darwin e Kardec Um Diálogo Possivel de Hebe Laghi de Souza pela Centro Espírita Allan Kardec (2002)
>>> Macacos me Mordam ! de Eno Teodoro Wanke pela Plaquete (1987)
>>> Darwin e Kardec Um Diálogo Possivel de Hebe Laghi de Souza pela Centro Espírita Allan Kardec (2002)
>>> Os Infortúnios da Virtude de Marquês de Sade pela Iluminuras (2013)
>>> Joaquim - Minicontos - livrote n. 15 de Eno Teodoro Wanke pela Plaquete (1990)
>>> Administração Aplicada à enfermagem de Sérgio Ribeiro dos Santos pela Ideia (2002)
>>> Antologia de Jeorling J.Cordeiro Cleve pela Artes & Textos (2009)
>>> The Golden Bough: Volume 12 de James Frazer pela Cambridge University Press (2012)
>>> Teatrinho Infantil de Figueiredo Pimentel pela Livraria Quaresma (1958)
>>> Reiki Harmonia Universal de Joel Cardoso pela Tipo (2001)
>>> Saúde de Cães de A a Z de Pedro Zarur Almeida pela Madras (2005)
>>> Pré-Natal de Marcelo Zugaib e Rosa Ruocco pela Atheneu (2005)
>>> Gasparetto Responde! de Luiz Gasparetto pela Vida e Consciência (2015)
>>> O Quarto em Chamas de Michael Connelly pela Suma (2018)
>>> Southernmost - Rumo ao Sul de Silas House pela Faro Editorial (2018)
>>> Vigilância e Controle das Doenças Transmissíveis de Zenaide Neto Aguiar pela Martinari (2009)
COLUNAS

Quinta-feira, 29/1/2009
O Teatro gaúcho pede passagem
Marcelo Spalding

+ de 3100 Acessos

O verão de Porto Alegre é quente, muito quente, um calor abafado que nos joga em cima de um sofá, debaixo de um ventilador ou nos expulsa para o litoral. Mas há 10 anos um grupo de atores, entre eles o meio global Zé Victor Castiel, criou o Porto Verão Alegre, uma espécie de festival que é mais do que festival pela enorme abrangência, variedade e duração.

Durante dois meses, os meses quentes de janeiro e fevereiro, diversos teatros de Porto Alegre recebem diariamente belas montagens gaúchas a preços razoáveis, recrutando um público que não estava acostumado a frequentar teatro e movimentando todo o sistema cênico da capital. Para alguns, é a única oportunidade de encenar suas peças, e só isso já seria um mérito importante do festival, mas aos poucos se percebe que não, que o maior mérito é dar fôlego para que as produções locais não apenas surjam como cresçam, amadureçam e atravessem as estreitas fronteiras do Rio Grande do Sul. E é sobre alguns destes espetáculos que vou escrever, com a certeza de que em algum momento eles estarão na sua cidade, no seu Estado, e desejando com sinceridade que você os assista e descubra que há, nos palcos, vida inteligente fora do eixo Rio-SP.

Bailei na Curva é o caso mais bem-sucedido, pelo menos entre os espetáculos ainda em cartaz. Escrito por Júlio Conte há 26 anos, conta a história do Golpe Militar a partir do ponto de vista de crianças porto-alegrenses, abordando de frente um problema político e social importante sem se tornar em nenhum momento pesado ou superficial, arrancando da platéia gargalhadas e, ao final, a levando às lágrimas, numa raríssima bem-sucedida combinação de comédia e drama.

Por conta do sucesso da montagem, a atriz Patsy Cecato, casada com Júlio Conte e uma das atrizes da primeira montagem de Bailei..., é hoje sócia de uma das produtoras mais ativas da Capital, a Cômica Produtora, responsável por outros tantos espetáculos na programação do Porto Verão Alegre, como Se meu ponto G falasse e Manual Prático da Mulher Moderna. Mas aqui quero indicar outra montagem, Hotel Rosa-Flor, um texto simples, clássico (com início, meio e fim em ordem direta), que poderia ter sido transformado em conto, romance ou cinema, mas virou teatro dirigido por Júlio Conte. Apostando em cenário e figurino completos e grande elenco, a peça nos remete ao ambiente das produções cinematográficas sem abrir mão de um roteiro complexo, avesso a maniqueísmos ou estereótipos. Ano passado, por exemplo, Larissa Maciel atuou em Hotel Rosa-Flor, de onde decerto foi revelada para ser a Maysa da minissérie global.

Outro que começa a ganhar as telas do centro do país é Roberto Birindelli, ator e diretor do monólogo Il Primo Mirácolo. Neste espetáculo, Birindelli interpreta 21 personagens sem recursos de cenografia, figurino ou iluminação, desdobrando-se com versatilidade entre soldado e Rei Mago, anjo e estrela cadente, Jesus, Maria, José e Deus. O espetáculo, há 16 anos em cartaz, foi idealizado como projeto de graduação no Curso de Artes Dramáticas ― Interpretação Teatral da UFRGS, "sendo fruto de uma pesquisa centrada na presença cênica do performer e na relação ator-espectador, baseada em alguns princípios básicos da Antropologia Teatral", segundo consta no site do ator. O público, aliás, disposto ao redor de um quadrado onde a cena ocorre, é mais do que espectador, sendo chamado a participar cantarolando, respondendo, questionando e, talvez mais do que isso, emoldurando a cena, pois como as luzes estão acesas e as pessoas dispostas em quadrado, pode-se ver a reação dos outros espectadores, suas caretas, risadas e surpresas.

O texto de Il Primo Mirácolo é do italiano Dario Fo, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1997. Curiosamente, há outro monólogo de sucesso na capital gaúcha, também em cartaz há mais de 15 anos, cujo texto é adaptado de Dario Fo. Trata-se de Pois é, Vizinha..., de Deborah Finocchiaro. Com mais de 500 apresentações e 200 mil espectadores, o espetáculo conta, através de muitos risos, a trágica história de uma dona-de-casa trancada em casa pelo marido no dia em que ela se depara com uma vizinha do prédio em frente e desabafa. O monólogo tornou Deborah uma figura conhecida entre os porto-alegrenses, e este respaldo permitiu que a atriz apostasse em trabalhos mais autorais, como Sobre Anjos e Grilos ― O universo de Mario Quintana e o recém-lançado Histórias de um Canto do Mundo ― Memórias de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul. Além disso, investiu na direção e está em cartaz com O Urso, uma inspirada montagem do texto de Tchekhov em que a multiplicação da protagonista em três atrizes, representando os três estados de espírito distintos da viúva, permite numa interseção de ações, falas e gestos que serve de contraponto cênico interessantíssimo para um texto tão cotidiano.

Cotidiano também é a marca do texto de Luis Fernando Verissimo, levado ao palco por Zé Victor Castiel, que interpreta o próprio escritor em O marido do Dr. Pompeu. Na peça, o universo de encontros, cantadas, coincidências, jantares, mentiras, equívocos, gemidos, farsas e decepções de Verissimo é transformado numa interessante história, muito bem costurada e interpretada por João França e Fernanda Carvalho Leite.

Fernanda que, ao lado da também talentosíssima Ingra Liberatto, também protagoniza Inimigas Íntimas, peça em que duas mulheres de meia idade, amigas de infância e adolescência, se reencontram depois de anos e marcam um jantar. O interessante da peça é que a partir desse conflito tão universal, atemporal e explorado pela literatura, pelo teatro ou pela televisão, Fernanda e Ingra conseguem fazer o público rir de suas próprias idiossincrasias, de seus próprios caprichos, e refletir sobre suas próprias amizades e suas próprias invejas.

São sete espetáculos, sete grupos distintos e sete histórias de sucesso do teatro local que começam a aparecer com frequência também nos palcos do centro do país. Porque não é fácil, e disso sabemos todos nós, fazer teatro sem estar na televisão, sem o plim-plim diário tornando o rostinho bonito mais e mais conhecido. Mas aqui em Porto Alegre tem se conseguido fazer, e se falo com orgulho dessa produção do meu Estado não é por bairrismo, mas porque tenho certeza que colunistas de outros estados do país poderiam fazer o mesmo, traçando assim um belo panorama do Teatro profissional brasileiro. Com T maiúsculo.


Marcelo Spalding
Porto Alegre, 29/1/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo de Heloisa Pait
02. O caso Luis Suárez de Humberto Pereira da Silva
03. Retrato do Leitor enquanto Anotação de Duanne Ribeiro
04. Kurt Cobain; ou: I Miss the Comfort in Being Sad de Duanne Ribeiro
05. 40 de Julio Daio Borges


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2009
01. Quanto custa rechear seu Currículo Lattes - 5/3/2009
02. O melhor da década na literatura brasileira: prosa - 31/12/2009
03. Literatura para quê? - 17/12/2009
04. Era uma vez o conto de fadas - 2/4/2009
05. Literatura e interatividade: os ciberpoemas - 10/9/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OS TEMPLARIOS - IRMÃOS EM CAVALARIA
FREDERICK SMYTH
MADRAS
(1991)
R$ 29,00



A TÉCNICA DA REDAÇÃO JURÍDICA OU A ARTE DE CONVENCER
VICENTE DE PAULO SARAIVA
CONSULEX
(2002)
R$ 14,00



BOM-CRIOULO
ADOLFO CAMINHA
ÁTICA
(1999)
R$ 20,00



PENSAR SOBRE A ALIMENTAÇÃO Á BASE DE CARNE E A PAZ MUNDIAL I - 1ª ED.
SEICHO-NO-IE
SEICHO-NO-IE
(2014)
R$ 10,99



MÃE E MESTRA
MARIA PIA GIUDICI
MONTE ESTORIL
(1964)
R$ 6,90



O CÉU É UM ESPELHO LÁ LONGE
GUILHERME FIGUEIREDO
ATUAL
(1988)
R$ 10,00



O DESENVOLVIMENTO DOS POVOS - CARTA ENCÍCLICA POPULORUM PROGRESSIO
PAULO VI
VOZES
(1968)
R$ 5,00



PRETÉRITO IMPERFEITO
AFONSO FELIX DE SOUSA
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1976)
R$ 7,90



ROBINSON CRUSOÉ
DEFOE, DANIEL
GARNIER - ITATIAIA
(2007)
R$ 15,00



PARA EMERGIR NASCEMOS &ESTUDOS EM REMEMORAÇÃO DE JORGE DE SENA
FRANCISCO COTA FAGUNDES E PAULA GÂNDARA
SALAMANDRA
(2000)
R$ 61,41





busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês