Sangue, Carne e Fritas | Urariano Mota | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
Mais Recentes
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Astrologia e Fatalismo Magnetismo e Hipnose de Ferni Genevè pela Fase (1983)
>>> Práticas da leitura de Roger Chartier (org.) pela Estação Liberdade (2001)
>>> Universo em Desencanto A Verdadeira Origem da Humanidade Vol 1 de Não Informada pela Mundo Racional
>>> Matemática Financeira de Roberto Zentgraf pela Ztg (2002)
>>> Como Negociar Qualquer Coisa Com Qualquer Pessoa Em Qualquer Lugar do Mundo de Frank L. Acuff pela Senac (1998)
>>> Morte e Vida Severinas: das Ressurreições e Conservações ... Ed. Ltda. de Nelci Tinem e Luizamorim: Organização pela Impre. Univ. J. Pessoa (2012)
>>> Mais Trinta Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura de Luiz Ruffato pela Record (2005)
>>> Príncipe Sidarta A Fuga do Palácio de Patricia Chendi pela Rocco (2000)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Smart Work Why Organizations Full Of Intelligent People ... de Steven A. Stanton pela Do Autor (2016)
>>> Estatística Objetiva de Roberto Zentgraf pela Ztg (2001)
>>> Diários Messiânicos: uma Experiência de Extensão Universitária de Bruno Cesar Euphrasio de Mello pela Univ. Federal Rgs. (2015)
>>> The Lost Symbol de Dan Brown pela Doubleday (2009)
>>> Dez Dias de Cortiço de Ivan Jaf pela Ática (2009)
>>> Medicina do Além Um Presente de Jesus para a Humanidade de Fabio Alessio Romano Dionisi pela Dionisi (2014)
>>> Energia Renovável de Dme pela Dme
>>> São João Paulo Grande Seus Cinco Amores de Jason Evert pela Quadrante (2018)
>>> At Risk de Patricia Cornwell pela Little Brown And Company (2006)
>>> Gone For Good de Harlan Coben pela Na Orion Paperback (2007)
>>> When The Wind Blows de James Patterson pela Little Brown And Company (1998)
>>> Windmills Of The Gods de Sidney Sheldon pela William Morrow And Companhy (1987)
>>> If Tomorrow Comes de Sidney Sheldon pela William Morrow And Companhy (1985)
>>> Pearl Dakotah Treasures 2 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2004)
>>> Pearl Dakotah Treasures 2 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2004)
>>> Children Of The Lamp Book One de P. B. Kerr pela Orchard Books (2004)
>>> The Tale Of Despereaux de Kate Di Camillo pela Candlewick Press (2003)
>>> What She Left For Me de Tracie Peterson pela Bethany House (2005)
>>> Mulher (Trilingue) de Orestes Campos Barbosa pela Sografe, Belo Horizonte (2009)
>>> Mulher (Trilingue) de Orestes Campos Barbosa pela Sografe, Belo Horizonte (2009)
>>> A Christmas Carol de Charles Dickens pela Bendon (2014)
>>> A Christmas Carol de Charles Dickens pela Bendon (2014)
>>> Ruby Dakotah Treasures 1 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2003)
>>> Opal Dakotah Treasures 3 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2005)
>>> Amethyst Dakotah Treasures 4 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2005)
COLUNAS >>> Especial Guerra no Iraque

Sexta-feira, 21/3/2003
Sangue, Carne e Fritas
Urariano Mota

+ de 3100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Imaginamos que existam infinitas maneiras de falar sobre a guerra dos Estados Unidos contra o Iraque. Quase todas, no entanto, passam pela figura do Sr. Bush.

Ainda que nos detivéssemos no início desse primeiro parágrafo e estranhássemos a palavra "guerra", que pressupõe um conflito, uma luta entre verdadeiras forças, um ringue de dois pesos pesados, ainda que estranhássemos o uso de "guerra" onde se deveria dizer "massacre", ainda assim o parágrafo correria pela pessoa do Sr. Bush. E já aqui, ao pular a primeira estranheza, como se superada fosse, uma segunda nos assalta. Pois ao escrever "Bush", escrevemos-lhe antes "figura", "pessoa", "senhor". E nada mais impróprio. Se ele é figura, é algo borrado, borrado porque a definição da sua imagem é para a humanidade um pesadelo. Se ele é pessoa, deveríamos igualmente chamar pessoas às feras, que, sejamos científicos, têm uma humanidade que não encontramos no... não o sabemos, naquilo que preside os Estados Unidos. Se ele é senhor, como dizê-lo? Chamamos igualmente senhor ao porrete e à sua ameaça sobre as nossas cabeças? Se há cacetes com pregos na ponta, queremos dizer, se há mísseis, se há bombas sobre cidades chamamos de senhor, então está tudo bem, digamos com todos os all rights, Bush é um senhor.

Essa estranheza, essa ida e volta em busca do sentido das palavras, se dá porque nessa ... "guerra", nesse massacre, as palavras foram reinventadas, ou melhor, assim como o caos que essa carnificina fará nascer, assim como a noite de Bagdá onde luzem os mísseis, como estrelas cadentes que em vez da queda por entre a atmosfera caem em paralelas curvas ao solo antes da explosão, pois assim como na noite primeira quando a humanidade ainda não era, nessa "guerra" as palavras se anunciam como se ainda viessem a ser inventadas. Pois tão estranhas ficaram. Tão esquisitas, tão deslocadas de sentido. Por exemplo, fala-se que Saddam Hussein, o tenebroso ditador, o Mal, o Terrível Saddam, representa uma ameaça à paz mundial. Estamos todos loucos, idiotas, ou perdemos todo o significado das coisas mais comezinhas? Sim, ameaça à paz mundial, sim, mas com que armas? Certamente que não com aqueles fuzis por ele erguidos para os céus. Sim, isto, e o que dizer de suas armas atômicas? - Sim, mas antes, se é assim, não estariam os Estados Unidos a se referir à Coréia do Norte? E aqui, num breve lapso de memória, esquecemos que o território norte-americano não se localiza bem na América do Norte. Sim, deve ser, porque os Estados Unidos da América do Norte se irradiam de Washington a qualquer lugar do planeta. Ou melhor, para todos os lugares da Terra, que, salvo engano, é propriedade norte-americana.

Mas façamos um esforço para não afundar nessa estranheza, que nos leva para uma digressão. Nem que seja para cair em outra, como esta: o Sr., senhor naquele sentido do porrete, o Sr. Bush, em seu discurso de paz de 48 horas, desejou que os soldados do Iraque não lutassem contra o exército invasor dos Estados Unidos. A essa entrega, espontânea, de armas ele definiu como um ato de não-defesa de um regime moribundo (e imoral !). Muito bem, compreendemos, compreendemos ao nível da idiotia que ele nos quer impor: Bush, quando invade o Iraque, defende a liberdade, vocês vêem, já os soldados iraquianos, quando bravamente defendem a sua terra, batem-se por um regime de um tirano, não se batem? E por isso devem entregar suas velhas armas aos libertadores, de preferência beijando os altos coturnos da libertação, curvados como se se dirigissem a Alá, em prece e saudação. Compreendem? Sim, digamos que sim. Se assim compreendemos, compreenderemos então mais ainda: no seu ultimátum de 48 horas, o Sr. Bush declarou que os iraquianos não deveriam destruir seus poços de petróleo, porque deveriam guardá-los para o bem do povo do Iraque. Compreendem a medida da generosa preocupação? Se acreditarmos em suas palavras, ou melhor, se as aceitarmos no nível que o Sr. Bush ordena que as compreendamos, o exército norte-americano invade o território das segundas reservas de petróleo do mundo para beneficiar o povo iraquiano! Se a esse nível compreendemos, não precisamos olhar para a cara do Sr. Bush, e se não a olhamos, não lhe vemos o ar cínico, arrogante, de desprezo para o mundo que não for norte-americano branco classe média de direita. Ou então digamos que, se não a olhamos, não vemos que sua cara expressa um esforço de abarcar maior humanidade: desprezo somente para o mundo que não for pessoas brancas anglo-saxônicas.

De redefinição em redefinição, de estranheza em estranheza, chegamos à Operação Liberdade do Iraque. Tamanha estupidez nos deixa semiparalisados. Dá-nos vontade de fazer um largo branco na página e encerrar o escrito, tamanho é o abuso. Antes dessa "Operação Liberdade...", o Sr. Bush já nos presenteara com uma "Guerra Preventiva". Sabem o que é isso? - Guerra preventiva é aquela que um troglodita nos faz, quando nos planta já, de imediato, um soco na cara, porque suspeita que num remoto futuro nós poderíamos encará-lo com independência. E nessa guerra, nova, arbitrária, o Neandertal é quem determina o inimigo, naturalmente fundado em razões de saque, rapina, cobiça. Assim fundado, parte para a Guerra Preventiva, que vem a ser a Destruição Prévia do Dono da Riqueza, prévia porque antes de o próprio dono da riqueza crescer na definitiva posse.

E atingimos enfim a sistemática mentira. Tamanha é a sua falta de escrúpulos, tamanho é o seu reacionarismo, que o Sr. Bush não avermelha nem de vergonha. Que lhe importa declarar que procura o terrorista lá no Iraque? Nada demais que a imagem do terror, como o seu nome, como o seu significado, sofra um novo deslocamento. Pois enquanto o Sr. Bush caça o terrorista lá no Oriente, o real e o virtual terror se acham no Ocidente, mais precisamente em frente a ele, Sr. Bush, em qualquer espelho da Casa Branca.

Então fiquemos assim acordados, aprendamos de uma vez por todas: o Sr. Bush quer destruir poderosos arsenais no Iraque, ainda que os jornais noticiem que o povo iraquiano zerou todo um arsenal de desesperadas armas, os tranqüilizantes, nas farmácias; o Sr. Bush quer destruir o Mal, os maus e seus rebentos, enquanto o resto do mundo sabe que as mulheres grávidas do Iraque, para que não venham a morrer sem assistência, na semana da invasão, fazem cesarianas em massa, para que rebentem logo seus frutos aos 7 meses; já os mais crescidos, as crianças que ainda não têm idade suficiente para saudar o invasor à altura, as crianças se escondem debaixo da cama, se escondem em armários, na ingênua busca de proteção dos mísseis. Só lhe falta, Sr. Bush, em seu poder de império, mudar o próprio título deste nosso artigo. Em lugar de Sangue, o senhor ordenaria que se pusesse Ketchup. Em lugar da Carne, cozida pelas bombas, o senhor poria Hambúrguer. E em lugar de Fritas, francesas, o Sr. já sabe, seria posto o genial nome de Fritas da Liberdade.

Mas o senhor deve atentar que falsos nomes não mudam a natureza das coisas. Eufemismos não mudam o crime que a sua cobiça e estupidez cometem. Disfarçam-no, apenas.


Urariano Mota
Olinda, 21/3/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 2010 e os meus álbuns musicais de Rafael Fernandes
02. Duas noites, dois momentos culturais de Ricardo de Mattos
03. O centenário do Castor de Pilar Fazito
04. Festival Chaves no Centro Cultural Vergueiro de Tatiana Cavalcanti
05. Aos aspirantes a escritor de Rafael Rodrigues


Mais Urariano Mota
Mais Acessadas de Urariano Mota em 2003
01. Lulu Santos versus Faustão - 11/7/2003
02. A nova escola - 29/8/2003
03. Alfredo Bosi e a dignidade da crítica - 18/4/2003
04. O chimpanzé, esse nosso irmão - 20/6/2003
05. O rei nu do vestibular - 8/12/2003


Mais Especial Guerra no Iraque
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/5/2003
12h16min
Brilhante, você consegue sintetizar um sentimento que entendo seja comum a todos. Parabéns.
[Leia outros Comentários de margarete manes albi]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O CIENTISTA
HENRY MARGENAU - DAVID BERGAMINI
JOSÉ OLYMPIO
(1970)
R$ 29,90
+ frete grátis



CONVENÇÃO EUROPÉIA DE DIREITOS HUMANOS
JOSÉ A F LOPES DE LIMA
MIZUNO
(2007)
R$ 10,00



O CORREIO DO CORPO
THÉRÈSE BERTHERAT
MARTINS FONTES
(1984)
R$ 25,00



SÍNTESE DE DOUTRINA SOCIAL
GABRIEL GALACHE
LOYOLA
R$ 16,07



IMPACTOS ECONOMICOS E FINANCEIROS DA UNESP PARA OS MUNICIPIOS
JOSÉ MURARI BOVO - ORG
UNESP
(2003)
R$ 5,00



THE MIND OF THE TOPS - A TRAJETÓRIA E A CONSTRUÇÃO DAS GRANDES MARCAS DO PARANÁ
JORGE POLYDORO ORG.
INSTITUTO AMANHÃ
(2015)
R$ 14,00



O FRACASSO DO ENSINO
CODECRI
REGIS FARR
(1982)
R$ 4,00



HISTÓRIAS PARA NINAR E SONHAR
RUTH MARSCHALEK NASCIMENTO
EKO
(2002)
R$ 14,77



INDEPENDÊNCIA - O COTIDIANO DA HISTÓRIA
EDGARD LUIZ DE BARROS
ÁTICA
(2000)
R$ 4,05



A FILHA DE BURGER
NADINE GORDIMER
ROCCO
(1985)
R$ 15,00





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês