E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
64349 visitas/dia
2,9 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Arsenal da Esperança faz ensaios de teatro com moradores em situação de rua
>>> Vem pra Feira do Pimp Estoque: Economia Circular com catadoras, catadores e artistas!
>>> Companhia de Danças de Diadema apresenta Nas Águas do Imaginar no Brincando na Praça
>>> Projeto cultural ensina adolescentes de Uberlândia sobre alimentação saudável
>>> MAS.SP exibe mostras de Presépios em comemoração ao Período Natalino
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
>>> Minha história com o Starbucks Brasil
>>> O tipógrafo-artista Flávio Vignoli: entrevista
>>> Deixe-me ir, preciso andar, vou por aí a procurar
>>> Olimpíada de Matemática com a Catarina
>>> Mas sem só trapaças: sobre Sequências
>>> Insônia e lantanas na estreia de Rafael Martins
Colunistas
Últimos Posts
>>> Temer fala... (2023)
>>> George Prochnik sobre Stefan Zweig (2014)
>>> Hoffmann e Khosla sobre inteligência artificial
>>> Tucker Carlson no All-In
>>> Keleti: de engenheiro a gestor
>>> LeCun, Bubeck, Harris e a inteligência artificial
>>> Joe Satriani tocando Van Halen (2023)
>>> Linger by IMY2
>>> How Soon Is Now by Johnny Marr (2021)
>>> Jealous Guy by Kevin Parker (2020)
Últimos Posts
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Culpa não tem rima
>>> As duas faces de Janus
>>> Universos paralelos
>>> A caixa de Pandora do século XX
>>> Adão não pediu desculpas
>>> No meu tempo
>>> Caixa da Invisibilidade ou Pasme (depois do Enem)
>>> CHUVA
>>> DECISÃO
Blogueiros
Mais Recentes
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O que não me mata, me fortalece
>>> A Caixa de Confeitos
>>> Não é assim um smartphone
>>> Cavernas e Concubinas
>>> A universalidade de Anish Kapoor
>>> Um texto com esmalte vermelho
>>> Como esquecer um grande amor
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (III)
Mais Recentes
>>> Livro Literatura Brasileira As Pessoas Lá De Fora de Gladston Mamede pela Longarina (2018)
>>> Livro Auto Ajuda A Vida do Bebê Cuidados e Medicamentos de Rinaldo de Lamare pela Ediouro (2006)
>>> Livro Didático Geração Alpha Matemática 9 de Carlos N. C. de Oliveira e Felipe Fugita pela Sm (2019)
>>> Cartografia Sentimental de Suely Rolnik pela Estação Liberdade (1989)
>>> Livro Infanto Juvenis O Passeio de Ciça pela Nova Fronteira (2003)
>>> Livro Didático História Conexões Parte I Das Origens do Homem à Conquista do Novo Mundo Moderna Plus de Alexandre Alves; Leticia Fagundes de Oliveira pela Moderna (2010)
>>> Livro Didático História Conexões Caderno do Estudante Parte III Moderna Plus Da Expansão Imperialista aos Dias Atuais de Alexandre Alves - Leticia Fagundes de Oliveira pela Moderna
>>> Logística Empresarial de Martin Christopher pela Cengage (2009)
>>> A Marca De Uma Lagrima de Pedro Bandeira pela Moderna (2013)
>>> Livro Capa Dura Infanto Juvenis Ver, Tocar E Sentir Dinossauros! de Mammoth World pela Happy Books (2020)
>>> Uma Introdução Às Equações Diferenciais Parciais de G. Stephenson pela Edgard Blucher (1975)
>>> Livro Infanto Juvenis Viagem ao Céu de Monteiro Lobato pela Globinho (2016)
>>> Livro Cinema Manual Do Roteiro O Desenvolvimento de Histórias, a Criação e Definição de Personagens, a Estrutura da Ação. Os Fundamentos do Texto. Das Cena de Abertura ao Roteiro Final. As Linhas Mestras para Tornar o Texto de Cinema e TV Acessível a Todo de Syd Field pela Objetiva (2001)
>>> Livro Infanto Juvenis Depois Que Papai Se Foi... de Júlio Emílio Braz pela Ftd
>>> Livro Comunicação em Prosa Moderna de Othon M. Garcia pela Fundação Getulio Vargas (1997)
>>> Anatomia Esotérica de Douglas Baker pela Mercuryo (1993)
>>> Planejamento e controle da produção de Idalberto Chiavenato pela Manole (2008)
>>> Livro Infanto Juvenis João e Maria Coleção As Sobrinhas da Bruxa Onilda de M. Company e R. Capdevila pela Scipione (2002)
>>> Livro Didático Moderna Plus História Conexões Parte II Caderno do Estudante Da Colonização da América ao Século XIX de Alexandre Alves e Letícia Fagundes de Oliveira pela Moderna
>>> O Misterio Da Casa Verde de Moacyr Scliar pela Ática (2005)
>>> Livro Capa Dura Infanto Juvenis Le Livre de la Jungle de Walt Disney pela France Loisirs (1979)
>>> Livro Literatura Estrangeira Marcador de Robin Cook pela Record (2007)
>>> Livro Didático História Conexões Parte III Da Expansão Imperialista aos Dias Atuais Moderna Plus de Alexandre Alves e Outros pela Moderna
>>> Nova História Crítica (Volume Único) de Mario Furley Schmidt pela Nova Geração (2005)
>>> A Linguagem Cinematográfica de Marcel Martin pela Brasiliense (2003)
COLUNAS

Segunda-feira, 11/4/2016
E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez
Julio Daio Borges
+ de 3000 Acessos

Você talvez se pergunte porque eu me importo tanto com o Estadão

Porque eu cresci lendo o Estadão. E porque, neste momento político, o jornal com o qual eu mais me alinho é o Estadão

Sim, é verdade, eu também fui muito crítico ao Estadão. Principalmente na época em que o Daniel Piza estava lá

Eu não entendia os posicionamentos do jornal em relação à internet e minhas críticas, igualmente, refletiam meus desentendimentos com o Daniel Piza a respeito

Não sei quantas pessoas vão ler este texto. Imagino que cada vez menos gente se importe com as investidas do Estadão no território da internet

Mas como acompanho a história há algum tempo, achei que poderia trazer alguma perspectiva. E até, quem sabe, ajudar o jornal...

Link

No início dos anos 2000, o Daniel Piza já me falava que o jornal queria ser “jovem” ou “mais jovem” (leia-se: atrair os “jovens” de alguma forma)

A primeira iniciativa de destaque, nesse sentido, foi o “Link”. Que, acreditem se quiserem, começou com uma rede social. Na época do Orkut (2004)

A rede foi criada apenas para o lançamento do Link, mas fez sucesso – porque era a primeira rede social brasileira

O Link era um bom caderno. E eu até cheguei a colaborar com ele. Fizeram bem em trazer o Marcelo Tas, que era sinônimo de internet na época (por causa do programa Vitrine)

Mas, ao mesmo tempo em que criou o Link, o Estadão foi questionando a existência do próprio Link – diminuindo seu tamanho e seu alcance, ao longo dos anos...

Primeiro saiu o Marcelo Tas, que era considerado “caro” para o jornal (era alguém que vinha da televisão)

Depois o caderno perdeu a edição do Anderáos – e acredito que só se firmou, novamente, quando editado pelo Alexandre Matias (ele estava lá em 2007, quando eu colaborei)

Numa das últimas reformas do jornal, aquela que diminuiu o número de cadernos (2013), eles acharam que o Link poderia se restringir a algumas “matérias” no primeiro caderno – e hoje, pouco mais de dez anos desde que começou, o Link se extinguiu completamente (me corrijam se eu estiver errado)

Limão e Território Eldorado

Aqui começa a esquizofrenia do Grupo Estado e das suas investidas na internet, tentando ser “jovem”

Em vez de pegar o Link e transformar num portal “jovem”, no final da década de 2000, resolveram criar o Limão, um novo portal

Eu e meus amigos empreendedores de internet ríamos do Limão, em 2008. Mas um deles acreditava que daria certo: porque o Estadão ainda tinha a Rádio Eldorado

Só que a Rádio Eldorado – que abrigava o podcast do Link, e teria alguns programas com o pessoal do caderno, como o Rádio Blog – já tinha o seu próprio portal, o Território Eldorado

Que o Estadão não fizesse do Link o seu portal jovem, eu até entendo: talvez não fosse uma marca tão forte. Mas que o publico “jovem” da Rádio Eldorado fosse “dispersado” em dois portais... me soa como um erro estratégico

O Limão não deu certo, obviamente. Foi na época em que o Facebook entrava no Brasil e ninguém queria saber de mais um portal “jovem”...

Já o Território Eldorado, que eu saiba, continuou. Sobrevivendo, inclusive, ao Link. Sobrevivendo à própria Eldorado, sobre a qual falo na sequência

Estadão/ESPN

Se a Eldorado era uma rádio respeitada, apesar de não ser tão “jovem”, ela jamais poderia ter sido sacrificada – como quando fizeram sua mudança de frequência em 2011

Olhando para a Copa de 2014, o Grupo Estado resolveu montar uma “joint venture” com o pessoal da ESPN Brasil – e lançaram uma rádio de notícias, bem na frequência da Eldorado (92.9 MHz)...

E a Rádio Eldorado? Foi jogada para o final do dial (107.3 MHz) – onde antes ficava a Brasil 2000 (que ninguém escutava)

Conforme previsto, a joint venture não prosperou. A ESPN pulou fora antes da Copa. A Rádio do Estadão nem sei se ainda existe... (Aquela frequência terminou, igualmente, abandonada)

Ainda assim, a Eldorado sobreviveu (na frequência da Brasil 2000). E eu ouvi falar do Território Eldorado outro dia...

Revisando o Portfólio

Por essas e por outras que eu não acredito em mais um portal “jovem” do Estadão

Se formos pensar bem, o Jornal da Tarde foi uma iniciativa “jovem” do Grupo, na década de 70...

E deu certo

Só que, mesmo um ativo desse porte, em 2012, “deixou de circular” – no que, eufemisticamente, chamaram de “revisão de portfólio”...

Ou seja: a história recente do Grupo Estado tem sido a de por a perder ativos importantes como a Rádio Eldorado e o Jornal da Tarde

Enquanto não consolida ativos novos, como o Link. Ou tem uma estratégia confusa – onde ativos competem entre si, como no caso do Território Eldorado e do Limão

“E o Zap?”, podem me perguntar. Não sou da área, mas parece que o Zap deu certo

Mesmo assim, estou falando da estratégia do Grupo para a área de conteúdo – e acho que eles deveriam entender do que estão fazendo, afinal são um jornal...

Para ir além
E+


Julio Daio Borges
São Paulo, 11/4/2016

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Personagens secundários em séries de Rafael Fernandes


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2016
01. Elon Musk - 11/7/2016
02. Nunca fomos tão vulgares - 6/5/2016
03. A noite do meu bem, de Ruy Castro - 18/7/2016
04. O Medium e o retorno do conteúdo - 15/2/2016
05. E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez - 11/4/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Quatro vidas de um cachorro
W. Bruce Cameron
Haper Collins
(2016)



Gramática normativa da língua portuguesa
Francisco Silveira Bueno
Saraiva
(1958)



American Indian Basketry
Otis Tufton Mason
Dover
(1988)



Folha de Corte
Lucia Romeu
Cátedra
(1988)



Respiração e Circulação
José A. Gaiarsa
Brasiliense
(1987)



Vidya Ano 5 N° 9
Ffclic
Ffclic
(1980)



Til
José de Alencar
Melhoramentos
(2012)



Chama Fatal
Lisa Jackson
Bertrand Brasil
(2009)



Os Remédios Florais do Dr. Bach Passo a Passo
Judy Howard
Pensamento



A Psiquiatria no Mundo Moderno
E. B. Strauss
Herder
(1962)





busca | avançada
64349 visitas/dia
2,9 milhões/mês