E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
47873 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 11/4/2016
E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez
Julio Daio Borges

+ de 1900 Acessos

Você talvez se pergunte porque eu me importo tanto com o Estadão

Porque eu cresci lendo o Estadão. E porque, neste momento político, o jornal com o qual eu mais me alinho é o Estadão

Sim, é verdade, eu também fui muito crítico ao Estadão. Principalmente na época em que o Daniel Piza estava lá

Eu não entendia os posicionamentos do jornal em relação à internet e minhas críticas, igualmente, refletiam meus desentendimentos com o Daniel Piza a respeito

Não sei quantas pessoas vão ler este texto. Imagino que cada vez menos gente se importe com as investidas do Estadão no território da internet

Mas como acompanho a história há algum tempo, achei que poderia trazer alguma perspectiva. E até, quem sabe, ajudar o jornal...

Link

No início dos anos 2000, o Daniel Piza já me falava que o jornal queria ser “jovem” ou “mais jovem” (leia-se: atrair os “jovens” de alguma forma)

A primeira iniciativa de destaque, nesse sentido, foi o “Link”. Que, acreditem se quiserem, começou com uma rede social. Na época do Orkut (2004)

A rede foi criada apenas para o lançamento do Link, mas fez sucesso – porque era a primeira rede social brasileira

O Link era um bom caderno. E eu até cheguei a colaborar com ele. Fizeram bem em trazer o Marcelo Tas, que era sinônimo de internet na época (por causa do programa Vitrine)

Mas, ao mesmo tempo em que criou o Link, o Estadão foi questionando a existência do próprio Link – diminuindo seu tamanho e seu alcance, ao longo dos anos...

Primeiro saiu o Marcelo Tas, que era considerado “caro” para o jornal (era alguém que vinha da televisão)

Depois o caderno perdeu a edição do Anderáos – e acredito que só se firmou, novamente, quando editado pelo Alexandre Matias (ele estava lá em 2007, quando eu colaborei)

Numa das últimas reformas do jornal, aquela que diminuiu o número de cadernos (2013), eles acharam que o Link poderia se restringir a algumas “matérias” no primeiro caderno – e hoje, pouco mais de dez anos desde que começou, o Link se extinguiu completamente (me corrijam se eu estiver errado)

Limão e Território Eldorado

Aqui começa a esquizofrenia do Grupo Estado e das suas investidas na internet, tentando ser “jovem”

Em vez de pegar o Link e transformar num portal “jovem”, no final da década de 2000, resolveram criar o Limão, um novo portal

Eu e meus amigos empreendedores de internet ríamos do Limão, em 2008. Mas um deles acreditava que daria certo: porque o Estadão ainda tinha a Rádio Eldorado

Só que a Rádio Eldorado – que abrigava o podcast do Link, e teria alguns programas com o pessoal do caderno, como o Rádio Blog – já tinha o seu próprio portal, o Território Eldorado

Que o Estadão não fizesse do Link o seu portal jovem, eu até entendo: talvez não fosse uma marca tão forte. Mas que o publico “jovem” da Rádio Eldorado fosse “dispersado” em dois portais... me soa como um erro estratégico

O Limão não deu certo, obviamente. Foi na época em que o Facebook entrava no Brasil e ninguém queria saber de mais um portal “jovem”...

Já o Território Eldorado, que eu saiba, continuou. Sobrevivendo, inclusive, ao Link. Sobrevivendo à própria Eldorado, sobre a qual falo na sequência

Estadão/ESPN

Se a Eldorado era uma rádio respeitada, apesar de não ser tão “jovem”, ela jamais poderia ter sido sacrificada – como quando fizeram sua mudança de frequência em 2011

Olhando para a Copa de 2014, o Grupo Estado resolveu montar uma “joint venture” com o pessoal da ESPN Brasil – e lançaram uma rádio de notícias, bem na frequência da Eldorado (92.9 MHz)...

E a Rádio Eldorado? Foi jogada para o final do dial (107.3 MHz) – onde antes ficava a Brasil 2000 (que ninguém escutava)

Conforme previsto, a joint venture não prosperou. A ESPN pulou fora antes da Copa. A Rádio do Estadão nem sei se ainda existe... (Aquela frequência terminou, igualmente, abandonada)

Ainda assim, a Eldorado sobreviveu (na frequência da Brasil 2000). E eu ouvi falar do Território Eldorado outro dia...

Revisando o Portfólio

Por essas e por outras que eu não acredito em mais um portal “jovem” do Estadão

Se formos pensar bem, o Jornal da Tarde foi uma iniciativa “jovem” do Grupo, na década de 70...

E deu certo

Só que, mesmo um ativo desse porte, em 2012, “deixou de circular” – no que, eufemisticamente, chamaram de “revisão de portfólio”...

Ou seja: a história recente do Grupo Estado tem sido a de por a perder ativos importantes como a Rádio Eldorado e o Jornal da Tarde

Enquanto não consolida ativos novos, como o Link. Ou tem uma estratégia confusa – onde ativos competem entre si, como no caso do Território Eldorado e do Limão

“E o Zap?”, podem me perguntar. Não sou da área, mas parece que o Zap deu certo

Mesmo assim, estou falando da estratégia do Grupo para a área de conteúdo – e acho que eles deveriam entender do que estão fazendo, afinal são um jornal...

Para ir além
E+


Julio Daio Borges
São Paulo, 11/4/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Séries da Inglaterra; e que tal uma xícara de chá? de Renato Alessandro dos Santos
02. Nós que aqui estamos pela ópera esperamos de Renato Alessandro dos Santos
03. Em nome dos filhos de Luís Fernando Amâncio
04. Meu querido mendigo de Elisa Andrade Buzzo
05. O Novo Museu da Estação da Luz: uma Proposta de Heloisa Pait


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2016
01. Elon Musk - 11/7/2016
02. Nunca fomos tão vulgares - 6/5/2016
03. A noite do meu bem, de Ruy Castro - 18/7/2016
04. O Medium e o retorno do conteúdo - 15/2/2016
05. E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez - 11/4/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS E TRANSFERÊNCIAS TECNOCIENTÍFICAS - VOL 2
SABRINA P SANTANNA E RAFAEL DE ALMEIDA BOS (VOL 2)
FUND ALEXANDRE DE GUSMÃO
(2010)
R$ 24,82



OS AMERICANOS ESTAO CHEGANDO
DAPHNE DU MAURIER
ABRIL
R$ 6,00



O MINOTAURO
MONTEIRO LOBATO
GLOBO ANTIGO
(2010)
R$ 12,00



DAM BREAK IN GEORGIA: SADNESS AND JOY AT TOCCOA FALLS
K. NEILL FOSTER WITH ERIC MILLS
HORIZON HOUSE (PENNSYLVANIA)
(1978)
R$ 39,82



O PRINCÍPIO DA IGUALDADE SUBSTANCIAL NA TEORIA CONTRATUAL CONTEMP
PRISCILLA LACERDA JUNQUEIRA DE ARANTES
RENOVAR
(2006)
R$ 30,28



HISTÓRIA GERAL
CONTATO ENTRE CIVILIZAÇÕES - CONQUISTA E COLONIZAÇÃO ESPANHOLAS D
MCGRAW-HILL DO BRASIL
(1975)
R$ 14,98



A TELEVISÃO
FELICIANO LORENZO GELICES
BIBLIOTECA SALVAT
(1979)
R$ 10,00



MRS. DALLOWAY
VIRGINIA WOOLF
NOVA FRONTEIRA
(1980)
R$ 14,90



SIMPLISMENTE HELENA
CAROLINA KOTSCHO
PLANETA
(2007)
R$ 10,00



HISTÓRIA SINCERA DA REPÚBLICA DAS ORIGENS ATÉ 1889
LEONCIO BASBAUM
LIVRARIA SÃO JOSÉ
(1957)
R$ 18,00





busca | avançada
47873 visitas/dia
1,4 milhão/mês