E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
35929 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 11/4/2016
E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez
Julio Daio Borges

+ de 1900 Acessos

Você talvez se pergunte porque eu me importo tanto com o Estadão

Porque eu cresci lendo o Estadão. E porque, neste momento político, o jornal com o qual eu mais me alinho é o Estadão

Sim, é verdade, eu também fui muito crítico ao Estadão. Principalmente na época em que o Daniel Piza estava lá

Eu não entendia os posicionamentos do jornal em relação à internet e minhas críticas, igualmente, refletiam meus desentendimentos com o Daniel Piza a respeito

Não sei quantas pessoas vão ler este texto. Imagino que cada vez menos gente se importe com as investidas do Estadão no território da internet

Mas como acompanho a história há algum tempo, achei que poderia trazer alguma perspectiva. E até, quem sabe, ajudar o jornal...

Link

No início dos anos 2000, o Daniel Piza já me falava que o jornal queria ser “jovem” ou “mais jovem” (leia-se: atrair os “jovens” de alguma forma)

A primeira iniciativa de destaque, nesse sentido, foi o “Link”. Que, acreditem se quiserem, começou com uma rede social. Na época do Orkut (2004)

A rede foi criada apenas para o lançamento do Link, mas fez sucesso – porque era a primeira rede social brasileira

O Link era um bom caderno. E eu até cheguei a colaborar com ele. Fizeram bem em trazer o Marcelo Tas, que era sinônimo de internet na época (por causa do programa Vitrine)

Mas, ao mesmo tempo em que criou o Link, o Estadão foi questionando a existência do próprio Link – diminuindo seu tamanho e seu alcance, ao longo dos anos...

Primeiro saiu o Marcelo Tas, que era considerado “caro” para o jornal (era alguém que vinha da televisão)

Depois o caderno perdeu a edição do Anderáos – e acredito que só se firmou, novamente, quando editado pelo Alexandre Matias (ele estava lá em 2007, quando eu colaborei)

Numa das últimas reformas do jornal, aquela que diminuiu o número de cadernos (2013), eles acharam que o Link poderia se restringir a algumas “matérias” no primeiro caderno – e hoje, pouco mais de dez anos desde que começou, o Link se extinguiu completamente (me corrijam se eu estiver errado)

Limão e Território Eldorado

Aqui começa a esquizofrenia do Grupo Estado e das suas investidas na internet, tentando ser “jovem”

Em vez de pegar o Link e transformar num portal “jovem”, no final da década de 2000, resolveram criar o Limão, um novo portal

Eu e meus amigos empreendedores de internet ríamos do Limão, em 2008. Mas um deles acreditava que daria certo: porque o Estadão ainda tinha a Rádio Eldorado

Só que a Rádio Eldorado – que abrigava o podcast do Link, e teria alguns programas com o pessoal do caderno, como o Rádio Blog – já tinha o seu próprio portal, o Território Eldorado

Que o Estadão não fizesse do Link o seu portal jovem, eu até entendo: talvez não fosse uma marca tão forte. Mas que o publico “jovem” da Rádio Eldorado fosse “dispersado” em dois portais... me soa como um erro estratégico

O Limão não deu certo, obviamente. Foi na época em que o Facebook entrava no Brasil e ninguém queria saber de mais um portal “jovem”...

Já o Território Eldorado, que eu saiba, continuou. Sobrevivendo, inclusive, ao Link. Sobrevivendo à própria Eldorado, sobre a qual falo na sequência

Estadão/ESPN

Se a Eldorado era uma rádio respeitada, apesar de não ser tão “jovem”, ela jamais poderia ter sido sacrificada – como quando fizeram sua mudança de frequência em 2011

Olhando para a Copa de 2014, o Grupo Estado resolveu montar uma “joint venture” com o pessoal da ESPN Brasil – e lançaram uma rádio de notícias, bem na frequência da Eldorado (92.9 MHz)...

E a Rádio Eldorado? Foi jogada para o final do dial (107.3 MHz) – onde antes ficava a Brasil 2000 (que ninguém escutava)

Conforme previsto, a joint venture não prosperou. A ESPN pulou fora antes da Copa. A Rádio do Estadão nem sei se ainda existe... (Aquela frequência terminou, igualmente, abandonada)

Ainda assim, a Eldorado sobreviveu (na frequência da Brasil 2000). E eu ouvi falar do Território Eldorado outro dia...

Revisando o Portfólio

Por essas e por outras que eu não acredito em mais um portal “jovem” do Estadão

Se formos pensar bem, o Jornal da Tarde foi uma iniciativa “jovem” do Grupo, na década de 70...

E deu certo

Só que, mesmo um ativo desse porte, em 2012, “deixou de circular” – no que, eufemisticamente, chamaram de “revisão de portfólio”...

Ou seja: a história recente do Grupo Estado tem sido a de por a perder ativos importantes como a Rádio Eldorado e o Jornal da Tarde

Enquanto não consolida ativos novos, como o Link. Ou tem uma estratégia confusa – onde ativos competem entre si, como no caso do Território Eldorado e do Limão

“E o Zap?”, podem me perguntar. Não sou da área, mas parece que o Zap deu certo

Mesmo assim, estou falando da estratégia do Grupo para a área de conteúdo – e acho que eles deveriam entender do que estão fazendo, afinal são um jornal...

Para ir além
E+


Julio Daio Borges
São Paulo, 11/4/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Miguel de Unamuno e Portugal de Celso A. Uequed Pitol
02. Uma lição de solfejo de Carina Destempero
03. Gabo, os escritores e a política de Wellington Machado
04. As Vacas de Stalin, de Sofi Oksanen de Ricardo de Mattos
05. Fazer conta de cabeça e a calculadora de Ana Elisa Ribeiro


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2016
01. Elon Musk - 11/7/2016
02. Nunca fomos tão vulgares - 6/5/2016
03. A noite do meu bem, de Ruy Castro - 18/7/2016
04. O Medium e o retorno do conteúdo - 15/2/2016
05. E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez - 11/4/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O INSPETOR GIDEON E OS INCÊNDIOS
J. J. MARRIC
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1966)
R$ 6,90



INTRODUÇÃO À ECONOMIA DO TRABALHO - 2 VOLUMES
ORME W. PHELPS
FUNDO DE CULTURA
(1965)
R$ 40,00



NORTHSTAR READING AND WRITING 3 WITH MYENGLISHLAB (4TH EDITION)
LAURIE BARTON, CAROLYN DUPAQUIER SARDINAS
PEARSON
(2015)
R$ 29,90



A COSTELA DE ADÃO
EDUARDO MASCARENHAS
GUANABARA
(1986)
R$ 20,00



PARÍS
S. PAIRAULT
LAROUSSE
(1952)
R$ 15,00



O FUTURO NAS MÃOS DE KANG
MARVEL
PANINI
(2015)
R$ 8,00



HISTÓRIA DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA - AUTOGRAFADO
NELSON FREIRE LAVENÈRE WANDERLEY
MINISTÉRIO DA AERONÁUTICA
(1966)
R$ 200,00



O SORRISO DO LAGARTO
JOÃO UBALDO RIBEIRO
RECORD
(1995)
R$ 10,00



CONTOS E NOVELAS - VOLUME IV HISTÓRIAS DO MÊS DE OUTUBRO
DOMINGOS MONTEIRO
IMPRENSA NACIONAL
(2002)
R$ 84,78



OS CANHÕES DE AGOSTO POCKET
BARBARA W. TUCHMAN
EDITORIAL BRUGUERA
(1962)
R$ 10,00





busca | avançada
35929 visitas/dia
1,3 milhão/mês