Uma nova forma de captação para projetos culturais | Marcelo Spalding | Digestivo Cultural

busca | avançada
62960 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SHOPPING GRANJA VIANNA INCENTIVA A ARTE NA REGIÃO COM O GRANJA CULTURAL
>>> Turnê Babi Jaques e Lasserre (PE)
>>> Samantha Dalsoglio e Dan Rosseto protagonizam comédia Relação a Dois dirigida por Hudson Glauber
>>> Companhia de Danças de Diadema apresenta Antropo100 - De Cascudo a Eros no Teatro Clara Nunes com i
>>> Tem flamenco e árabe entre os espetáculos do Mo Li Hua de graça e online
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
Colunistas
Últimos Posts
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
Últimos Posts
>>> Universos paralelos
>>> Deseduquei
>>> Cuidado com a mentira!
>>> E agora? Vai ter pesquisa novamente?
>>> Cabelos brancos
>>> Liberdade
>>> Idênticos
>>> Bizarro ou sem noção
>>> Sete Belo
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 2006, o ano que não aconteceu
>>> Víkingur Ólafsson toca Rameau
>>> E-lovelados
>>> Quanto custa rechear seu Currículo Lattes
>>> Vamos pensar: duas coisas sobre home office
>>> Real tédio
>>> Revolução dos sexos
>>> Entrevista com o poeta Augusto de Campos
>>> Querem proibir as palavras
>>> Analisando o Amazon Prime
Mais Recentes
>>> A Reconstrução da sociedade de Walter Lippmann pela Livraria Itatiaia (1961)
>>> Livro - Anita Bocadura - Coleção Moral da História de Mariangela Bueno pela Callis (2010)
>>> Portugal e Seus Filhos de Giacomo Ammirato pela Forense (1970)
>>> O velho homem de Nali de Jesus de Souza pela Age (2010)
>>> Entendendo Slavoj Zizek: Um Guia Ilustrado de Christopher Kul-Want & Piero pela LeYa (2012)
>>> Scrum e PMBOK Unidos no Gerenciamento de Projetos de Fábio Cruz pela Brasport (2014)
>>> A tragédia brasileira de Sérgio Sant'Anna pela Guanabara (1987)
>>> Livro - Borba, o Gato de Ruth Rocha pela Salamandra (2009)
>>> La Direccion de Empresas y Maquiavelo de Antony Jay pela Ediciones Destino (1967)
>>> História do cerco de Lisboa de José Saramago pela Companhia de Bolso (2011)
>>> Livro - Histórias de Tia Nastácia de Monteiro Lobato pela Globo (2009)
>>> Livro - Ode a uma Estrela de Pablo Neruda pela Cosacnaify (2009)
>>> Gerência de Configuração com Puppet de Aécio dos Santos Pires pela Novatec (2017)
>>> Marketing em ambiente digital de André Miceli e Eduardo Maróstica pela Fgv Ide (2019)
>>> Psicoanalisis Del Espiritu de Heinrich Racker pela Editorial Nova (1957)
>>> A senhorita Simpson de Sérgio Sant'Anna pela Companhia das letras (1989)
>>> Livro - Hora de Aventura Apresenta Marceline e as Rainhas do Grito de Gran Moore pela Panini Books (2014)
>>> A Convidada de Simone de Beauvoir pela Difusão Européia do Livro (1956)
>>> Something wicked this way comes de Ray Bradbury pela Orion books (2015)
>>> Os Dez Dias Que Abalaram o Mundo de John Reed pela Circulo do Livro (1998)
>>> Coroas de Glória, Lágrimas de Sangue de Emilia Viotti da Costa pela Companhia das Letras (1998)
>>> Coleção Eu Sou o Número Quatro - 7 Volumes de Pittacus Lore pela Intrínseca (2011)
>>> Teach Yourself the Unix C Shell in 14 Days (muito bom) de James C. Armstrong / David Ennis pela Sams (1994)
>>> Livro - The Lost World - Dominoes Two de Arthur Conan Doyle pela Oxford University Press (2007)
>>> The Secure Shell: The Definitive Guide de Daniel J. Barrett; Richard E. Silverman pela O'Reilly (2001)
COLUNAS

Sexta-feira, 3/8/2012
Uma nova forma de captação para projetos culturais
Marcelo Spalding

+ de 4200 Acessos

Ser artista é escrever, pintar, fotografar, desenhar, esculpir, cantar, tocar, atuar, filmar. Ser artista é fazer arte. Mas não só.

Todo artista, pelo menos no começo de sua carreira, depois de concluir seu processo de criação precisou ir além dele para divulgar, distribuir, viabilizar sua arte. Um músico sonha em gravar seu disco (ainda), um escritor em lançar seu livro, um artista em expor em galerias conhecidas. E todos eles deparam-se com o mesmo e grande problema: a captação de recursos.

Dedé Ribeiro, produtora cultural com pós-graduação na Sorbonne, diretora da Liga Produtora e professora de produção cultural no Rio Grande do Sul, afirma que a produção cultural mudou drasticamente nos últimos 20 anos por duas razões: a econômica e a tecnológica. Por um lado, o poder aquisitivo da população melhorou, surgiram mecanismos de incentivo, como leis federais, estaduais e municipais, e o próprio público paulatinamente vem crescendo. Por outro, a internet encurtou as distâncias e facilitou o contato entre as partes envolvidas.

Hoje, realmente, temos no Brasil a famosa Lei Rouanet e diversos editais que gravitam em torno dela, como o Petrobras Cultural e o Natura Cultural. Em muitos Estados, como o Rio Grande do Sul, temos Leis de Incentivo à Cultura, também funcionando pela renúncia fiscal de grandes empresas. E há ainda os Fundos Pro-Cultura, como o FUMPROARTE, de Porto Alegre, que funcionam como uma espécie de premiação.

Entretanto, apesar de relativamente recentes, todas essas alternativas já são bem conhecidas do mercado cultural e estão, em sua grande maioria, saturadas pelas demandas de instituições sólidas e organizadas para receber estes recursos, como prefeituras com suas feiras ou festas, catedrais com suas restaurações, associação de amigos de teatros, bibliotecas, palcos. Sem contar, é claro, na demanda dos grandes artistas, de rostos conhecidos do grande público e da mídia, que lutam pelo mesmo dinheiro.

Por isso é tão comum a queixa de artistas sobre a relativa facilidade para aprovar o projeto numa lei de incentivo, em especial a Lei Rouanet, mas a enorme dificuldade em captar os recursos financeiros necessários depois junto às grandes empresas que podem fazer essa renúncia fiscal.

Aos artistas locais ou iniciantes restam, então, poucas alternativas. Os Fundos Pró-Cultura municipais ainda são a melhor delas, mas aqui gostaria de mencionar uma outra possibilidade que tem se mostrado eficiente em muitos casos e pode ser fundamental como ponto de partida para um projeto cultural: o financiamento colaborativo.

Os sites de financiamento colaborativo são uma espécie de vaquinha da era digital: você envia um projeto para o curador do site avaliar se está dentro de sua política. Sendo aprovado, o projeto vai para o site e as pessoas podem contribuir com seu projeto. Caso o valor total seja atingido, o site repassa o valor integral ao artista, descontando sua comissão; caso o valor não seja atingido, o site devolve aos colaboradores.

Vale salientar que apesar de usar o termo "financiamento", trata-se, na verdade, de uma doação, pois o artista precisará dar apenas a contrapartida mencionada no projeto, mas não pagar pelo valor arrecadado. É, de certa forma, o milenar mecenato, mas agora pulverizado, com várias pessoas contribuindo com um pouco de dinheiro.

Os fotógrafos Ânderson Astor e Marcelo Cury utilizaram-se de um desses sites, o Catarse, para arrecadar os recursos necessários para a produção do projeto de fotografia Caminhos da Praia. O objetivo da dupla era atravessar o vasto litoral gaúcho a pé, no inverno, fotografando as etapas da viagem. Para tanto, precisavam de pouco mais de R$ 5 mil. Conseguiram R$ 6.400,00 em 45 dias.

Ânderson conta que cerca de metade dos colaboradores eram seus conhecidos (amigos e familiares), mas que a outra metade era composta por pessoas que eles jamais haviam visto e atribuem isso à divulgação pelas redes sociais e à qualidade do projeto: "fundamental nesse aspecto é que haja uma contrapartida para os colaboradores, que no caso do Caminhos da Praia era uma cópia fotográfica impressa e assinada, com tamanho e qualidade de impressão de acordo com o valor da contribuição", afirma.

Outro projeto totalmente financiado por este tipo de plataforma e que tem chamado a atenção aqui no RS é o novo CD de Vitor Ramil, Foi no mês que vem. O período de captação ainda nem encerrou e já foram arrecadados quase R$ 70 mil reais, mais do que os R$ 60 mil necessários para a produção do CD. Para sensibilizar os apoiadores, a produção do músico dividiu a contribuição em faixas que vão de R$ 10,00 a R$ 2 mil, variando a contrapartida de acordo com a faixa de valor.

Quem contribui com R$ 20,00, por exemplo, tem direito a download do álbum duplo Foi no mês que vem antes do seu lançamento e acesso a vídeos das sessões de gravação na internet. Já quem contribui com R$ 100,00 tem direito a um songbook autografado de Vitor Ramil com 60 músicas, o álbum duplo Foi no mês que vem autografado, download do álbum duplo Foi no mês que vem antes do seu lançamento e acesso a vídeos das sessões de gravação na internet. E quem contribui com R$ 2 mil leva uma gravura original que deu origem à capa do disco, 5 unidades do álbum duplo Foi no mês que vem, camiseta, songbook autografado de Vitor Ramil com 60 músicas, download do álbum antes do seu lançamento e acesso a vídeos das sessões de gravação na internet.

Dedé Ribeiro diverte-se ao lembrar que ainda nos anos 80 utilizou-se de uma estratégia parecida para a produção daqueles que seriam alguns dos primeiros discos independentes do Rio Grande do Sul: a emissão de bônus. A fim de produzir os discos de músicos como Nei Lisboa e de Nelson Coelho de Castro, eram vendidos bônus com a promessa de entrega do LP assim que este ficasse pronto, e com o dinheiro arrecadado era feita a produção. O bônus que ajudou Nei Lisboa a lançar seu primeiro disco é lembrado até hoje pelo inventivo nome de "neilisbônus": "antes tínhamos que ficar em volta apenas das pessoas que conhecíamos", lembra Dedé, que se entusiasma com as possibilidades que a internet traz para esse tipo de negócio.

Evidentemente não é nada fácil bancar a produção de um longa-metragem ou uma turnê pela Europa com esse tipo de financiamento, e pelo bem da verdade a maioria dos projetos publicados nos sites não atinge o valor necessário. Tais plataformas, entretanto, têm se mostrado uma alternativa viável para o ponto de partida de um artista (não por acaso o maior site norte-americano de financiamento para projetos criativos chama-se KickStarter). E assim vai se fazendo, produzindo e viabilizando arte de forma independente, sem a ajuda dos governos ou das empresas, mas com o carinho e o entusiasmo dos amigos.



Marcelo Spalding
Porto Alegre, 3/8/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Fechado para balanço, a poesia de André Luiz Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
02. Alameda de água e lava de Elisa Andrade Buzzo
03. Teatro sem Tamires de Elisa Andrade Buzzo
04. O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour de Jardel Dias Cavalcanti
05. Dor e Glória, de Pedro Almodóvar de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Marcelo Spalding
Mais Acessadas de Marcelo Spalding em 2012
01. Figuras de linguagem e a escrita criativa - 21/12/2012
02. Capacidade de expressão X capacidade linguística - 30/3/2012
03. O centenário de Contos Gauchescos - 17/2/2012
04. Literatura, Interação e Interatividade - 24/8/2012
05. 3 dicas para a escrita criativa - 12/10/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Só é Gordo Quem Quer
João Uchôa Jr
guanabara
(1986)



Lisboa 1939 - 1945 Guerra nas Sombras
Neil Lochery
rocco
(2012)



Os Mestres Secretos do Tempo
Jacques Bergier
hemus
(1980)



Para Gostar de Ler - Contos Brasileiros 3 - Volume 10 / 18ª Ed
Aluísio Azevedo e Outros
Ática
(2008)



365 Piadinhas para Crianças
Vários Autores
Girassol
(2007)



No Início Não Havia Bob
Meg Rosoff
Galera Record
(2015)



Don Quichotte - Ilustré por Gwen Keraval
Cervantes
Magnard Jeuhesse
(2011)



Mensagem Transcendental dos Mestres Biblicos
Luciano
Ibrex
(1976)



Livro - Projeto História 13: Cultura e Cidade
Da Editora
Educ
(1996)



Profecias do Pai Rico - 1ª Edição - Revista e Atualizada
Robert T. Kiyosaki
Alta Books
(2017)





busca | avançada
62960 visitas/dia
2,0 milhão/mês