occupytheoffice | Lisandro Gaertner | Digestivo Cultural

busca | avançada
62663 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Protestos

Segunda-feira, 24/6/2013
occupytheoffice
Lisandro Gaertner

+ de 2900 Acessos

Roberto chega ao escritório vazio esperando imprimir na surdina uns capítulos do livro da pós antes que o chefe chegue. Liga o computador, que demora 15 minutos para passar todas as diretivas de segurança, abre o arquivo em seu pen-drive e o envia para impressão.

Erro: Impressora não encontrada

Roberto se levanta e vai até o canto onde a impressora fica, ou, melhor, ficava. No lugar há apenas um cartaz:

Devido à redução de custos e em prol da sustentabilidade, essa impressora foi retirada. Para imprimir algo, favor enviar o arquivo e as páginas que devem ser impressas para a recepcionista do 14o. andar.

8:55

Cláudio chega ao escritório reclamando do trânsito gerado por mais uma manifestação que o fez se atrasar 50 minutos. Sem resposta, procura por Roberto e o encontra fulo da vida tentando ler apressadamente o livro da pós na tela do computador.

- Um absurdo, um absurdo - ele repete.

Cláudio tenta começar a trabalhar em silêncio, mas é interrompido por Roberto que discorre sua já conhecida ladainha sobre a ética protestante do trabalho, o excesso de burocracia no ambiente corporativo e seus malefícios para a raça humana. Vencido pela falta do que fazer de Roberto, Cláudio o acompanha à copa para tomar um café. Chegando lá: surpresa. A máquina de café também foi retirada. No seu lugar um outro cartaz:

Devido à redução de custos e em prol da saúde dos funcionários, essa máquina de café foi retirada. Para tomar café, os funcionários devem pagar com seus próprios meios e em seus horários de intervalo. Cafeína faz mal à saúde.

9:14

Milena encontra Cláudio e Roberto discutindo na copa. Eles lhe contam tudo sobre a retirada da impressora, da máquina de café e compartilham alguns rumores sobre a intenção dos diretores de demitir todos e fugir com seus fundos de pensão para o exterior.

Segundo fontes na administradora do fundo, os rumores são, por assim dizer, infundados. Sem acesso a essa informação, Milena acredita nos colegas.

Roberto sugere uma ação mais assertiva, quiçá, agressiva; Cláudio não vê com bons olhos essa proposta. Milena prefere tomar um iogurte controlador das funções intestinais.

9:36

O resto da equipe, atrasada por conta da mesma manifestação, se une a Cláudio, Roberto e Milena. Os comentários inspirados pelo protesto sobre a violência policial, a má qualidade do transporte e a ambiguidade das intenções dos manifestantes é rapidamente abafada pelas reclamações a respeito da impressora, da máquina de café, e da pretensa desonestidade dos diretores. A essas angústias somam-se uma série de assédios morais, a falta de comunicação e de respeito no escritório e a dificuldade de conseguir reembolso pelos táxis usados em viagens. A acusação de assédio sexual proveniente de Alberto é descartada. Ninguém acredita que a secretária do Gerente Geral iria atacá-lo na festa de Natal. Além disso, assédio sexual só acontece hierarquicamente de cima pra baixo, nunca entre colaterais.

9:37

O chefe chega. Todos dão bom dia. Ele não responde. Todos voltam às suas baias e fingem trabalhar.

10:12

Milena repassa à equipe pelo programa de mensagens instantâneas um vídeo de um gatinho tocando oboé. Todos riem:

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Roberto, fazendo eco às mensagens sobre as manifestações que viu nas redes sociais, responde com uma foto de Lenin com a palavra Winning na parte de baixo. Ninguém entende.

Cláudio, numa clara tentativa de desmoralizá-lo, troca o Winning por um texto em russo. Todos continuam sem entender, mas riem:

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

11:09

Roberto envia a todos um e-mail com as reivindicações do grupo. A equipe contribui com novos pedidos e reclamações; alteram uma palavra aqui, uma vírgula ali e o documento parece estar finalizado. Cláudio pede que todos deixem de besteira para não chatear o chefe que já parece muito irritado. Alberto tenta incluir a questão do assédio sexual novamente, mas é rechaçado.

11:56

A equipe aproveita a ida de Cláudio ao banheiro e vai almoçar. Nesse momento ele já é considerado persona non grata dentro do movimento.

Na frente do prédio, o grupo vivencia o primeiro impasse. Parte quer ir no vegetariano, parte no rodízio de massas. Terminam, em busca do consenso, escolhendo a terceira via: comida a quilo.

12:45

Após o almoço, enquanto o jornal local mostra imagens dos confrontos entre a polícia e os manifestantes, o grupo começa a discutir a sua estratégia. Nem todos estão certos sobre o envio do e-mail. Uma confrontação direta parece melhor. Por votação direta decidem que o mais apto a falar com o chefe seria Cláudio. Como ele está fora do movimento, Milena fica responsável por cooptá-lo. No caso de fracasso, o e-mail será enviado. A questão do remetente fica para ser decidida num segundo momento para não desestimular a ação de Milena.

12:57

Na fila para pagar a conta, passam pelo chefe no buffet. Todos o cumprimentam. Ele não responde.

13:12

Depois de um sorvete todos estão de volta ao escritório. Todos cumprimentam Cláudio com um notável excesso de simpatia. Sentam-se em suas baias e aproveitam para checar as redes sociais. O protesto da manhã se multiplicou e toma vulto. O assunto é a tônica das postagens de amigos e familiares da equipe. Parece importante, mas a questão no escritório não sai de suas cabeças.

13:26

Milena manda uma fotomontagem sobre o protesto fazendo graça de um político local. Todos riem:

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

O chefe aparece e se tranca em sua sala. Todos se calam e fingem trabalhar.

13:51

Cláudio levanta para pegar um copo d'água. Milena o segue para cumprir sua missão. Segundo depoimento de Alberto, que se senta próximo à copa, o diálogo entre os dois é o seguinte:

Milena: Oi, Cláudio, tudo bem?
Cláudio: Tudo.
Milena: Chato esse lance do café, né?
Cláudio: É, mas pra mim nem fez muita diferença.
Milena: Não?
Cláudio: Não. Tô tentando reduzir.
Milena: Reduzir?
Cláudio: O café.
Milena: Ah, entendi.

14:04

Por mensagem instantânea, Milena comunica o seu fracasso. O grupo demanda o envio do e-mail mas não concorda sobre o remetente. Roberto se voluntaria para uma nova tentativa com Cláudio.

- Cláudio, você tem um minutinho?
- Claro.

Funciona.

14:05

Na copa, enquanto tomam água, Roberto tenta quebrar o gelo com um assunto não relacionado aos problemas do escritório. Cláudio cai na armadilha e começa a conversar sobre as manifestações.

14:22

Cláudio continua a falar sobre as manifestações. Roberto não sabe bem do que se trata, por isso balança a cabeça para tudo.

14:27

Numa medida desesperada, conforme relato de Alberto, Roberto tenta introduzir seu assunto de qualquer maneira:

Roberto: Exatamente! Por isso precisamos lutar por nossos direitos aqui no trabalho também.
Cláudio: Como assim? Não entendi a ligação.
Roberto: Você estava falando desses lances de protesto e tal. Que não é só os 15 centavos.
Cláudio: 20 centavos.
Roberto: É, que a questão é mais embaixo. Que é um lance de princípio. Direitos, né?
Cláudio: É, direitos. E daí?
Roberto: Pois, é. A impressora e o café são uma questão de direitos também.
Cláudio: Ai, Roberto, não me vem com essa.

Por questão de espaço, resumimos os próximos passos: Roberto tenta argumentar, refuta, reclama, age de forma agressiva, passiva-agressiva, se humilha, pede e finalmente implora pela ajuda de Cláudio.

14:57

Cláudio finalmente concorda, mas quer rever as reivindicações.

15:23

Todos se reúnem na copa para discutir as reinvidicações. Durante a revisão encontram-se questões conflitantes, já resolvidas ou impossíveis de serem tratadas pelo chefe. Além disso, de alguma forma, a acusação de assédio sexual está na lista. Alberto declara não ter nada a ver com isso.

15:49

Dentre todas as reivindicações, as únicas com as quais todos concordam são a volta da máquina de café e da impressora. Com a lista de demandas reduzida, Cláudio se compromete a falar com o chefe. Assim que ele sair de sua sala.

15:50

O chefe continua trancado na sua sala. Todos voltam às suas estações de trabalho. Nas redes sociais acompanham o progresso das manifestações. Muitos se questionam qual será a dificuldade de voltar para casa com o trânsito causado pelo protesto. Milene sugere um happy hour para evitar o congestionamento. Todos concordam.

15:16

O chefe continua trancado na sua sala. Para se distrair, a equipe se reúne em volta da mesa de Milena para ver um vídeo da violência policial durante o protesto enviado pelo seu namorado, estudante de sociologia. Um manifestante vintage.

- Absurdo, porcos malditos!
- Ai, violência gera violência!
- Será que a polícia não tem uma certa razão?
- Esses baderneiros.

Os comentários se revezam, mas ninguém chega a uma conclusão sobre o protesto.

15:49

O Gerente Geral aparece com a sua secretária e entram na sala do chefe. Não cumprimentam, nem olham para ninguém no caminho. Alberto jura de pé juntos que a secretária lhe lançou um olhar libidinoso.

16:51

O chefe sai sozinho da sala carregando uma caixa com seus pertences. Como costumeiro não olha para nem fala com ninguém.

16:52

Ao lado da sua secretária, o Gerente Geral dá uma declaração. Segue a transcrição enviada pelo seu estagiário:

O seu chefe foi demitido. Pisou na bola, rodou. Se disserem que ele roubou, digo que é mentira. Mas que ele é um ladrão safado, é. Não tenho mais nada a dizer. Amanhã arrumamos um substituto. No mais, tudo continua normal. Continuem trabalhando.

16:53

Enquanto o Gerente Geral sai, impulsionado pela equipe, Cláudio leva as reivindicações do grupo:

Cláudio: Senhor?
Gerente Geral: Que é?
Cláudio: Desculpe incomodar, mas.
Gerente Geral: Fala.
Cláudio: É que, quando a gente chegou.
Gerente Geral: Sim? O que é?
Cláudio: A impressora.
Gerente Geral: Tô sabendo. Vou resolver.
Cláudio: E a máquina de café?
Gerente Geral: Pode ficar tranquilo. Agora que aquele filho da puta saiu, vai sobrar dinheiro e a gente traz elas de volta.

Milena tentou dar a sua contribuição:

Milena: E a questão da sustentabilidade? Da saúde?
Gerente Geral: Tá falando sério? Quer mesmo que eu responda?

17:12

Depois de uma breve comemoração no escritório e alguns brindes de água na copa, sem chefe para reprimi-los, a equipe sai pro seu happy hour.

18:48

Depois do sexto chopp, em frente ao bar que a equipe escolheu para seu happy hour, passam os manifestantes saindo do protesto. Carregando cartazes e com uma satisfação de dever cumprido, os manifestantes gritam palavras de ordem alegremente. A equipe levanta seus copos em homenagem aos irmãos de protesto para comemorar a vitória conjunta sobre as forças da opressão e da corrupção.

- É pelos direitos - Roberto gritou fervorosamente.

Todos riem.

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

O namorado de Milena surge do grupo de manifestantes e a leva para acompanhar a passeata improvisada.

19:30

Os últimos membros da equipe pagam a conta e saem do bar. Em poucas horas começa um novo expediente com um novo chefe. A máquina de café e a impressora podem voltar em breve mas ainda há muito pelo que se lutar. Eles não são bobos, sabem que há a hora de se rebelar e a hora de obedecer. A vitória de hoje não muda a obediência de amanhã.

Além disso, ser rebelde cansa.

19:44

Roberto e Cláudio dividem um táxi. Conversam amenidades, fazem as pazes e voltam a discutir. Amanhã não vão lembrar de nada.

Milena dança com o namorado em meio à multidão na última manifestação do dia. É bom ser jovem e achar que pode mudar o mundo. Às vezes, é até verdade.

20:18

Alberto volta ao escritório, pois esqueceu seu celular. Segundo relato próprio, a secretária do Gerente Geral o espera. Mais uma vez se declara vítima de assédio sexual. Ninguém acredita. A equipe sabe que reivindicação é uma coisa e fantasia é outra. É preciso saber diferenciar.

00:00

Amanhã é outro dia, mas nem parece. A luta continua.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no blog de Lisandro Gaertner.


Lisandro Gaertner
Belo Horizonte, 24/6/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Texto Otimista de Fim de Ano de Duanne Ribeiro
02. 'O sal da terra': um filme à margem de Humberto Pereira da Silva
03. Quase uma Tragédia Grega de Andréa Trompczynski
04. Diários já foram da corte de Eduardo Carvalho


Mais Lisandro Gaertner
Mais Acessadas de Lisandro Gaertner
01. E Viva a Abolição – a peça - 1/6/2006
02. Cuidado: Texto de Humor - 28/7/2006
03. A História das Notas de Rodapé - 3/1/2002
04. Orkut: fim de caso - 10/2/2006
05. Blogueiros vs. Jornalistas? ROTFLOL (-:> - 23/4/2008


Mais Especial Protestos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SPANISH DICTIONARY
CAXTON DICTIONARY
CAXTON
(1999)
R$ 9,90



EXILADOS NO ESPAÇO
ROBERT P. WHITE
HEMUS
R$ 14,00



CARNAVAL 90: 58 GRANDES SUCESSOS PRA VOCÊ CURTIR SEU CARNAVAL
BMG (TROMPETE, CLARINETE E SAX TENOR)
BMG
(1980)
R$ 23,82



MÉTODOS PARA LER A SORTE
DIVERSOS
ABRIL
(2007)
R$ 25,00
+ frete grátis



PAINT MANUAL FOR THE CONTROL OF PAINTS AINDA PAINTING
UNITED STATES BUREAU OF RECLAMATION
EDIÇÃO DO AUTOR
(1953)
R$ 17,51



GRANDES IMPÉRIOS E CIVILIZAÇÕES - O MUNDO ISLAMITA ESPLENDOR DE UMA FÉ V. II
FRANCIS ROBINSON
DEL PRADO
(1996)
R$ 10,00



LA CONSTRUCCION DEL SOCIALISMO
MAO TSE-TUNG
FUNDAMENTOS
(1977)
R$ 25,00



GEOGRAFIA E HISTORIA 1 ESO GEOGRAFIA FISICA
ISAAC BUZO JOAQUIN ARAUJO
SM
(2016)
R$ 39,90



ADMINISTRAÇÃO EM TEMPOS DE GRANDES MUDANÇAS
PETER F DRUCKER
PIONEIRA
(2001)
R$ 15,00



CAMARÕES X TARTARUGAS: A GRANDE COPA DO MAR
WALCYR CARRASCO
MODERNA
(2013)
R$ 22,00





busca | avançada
62663 visitas/dia
2,6 milhões/mês