De Tambaú ao Rio Sanhauá* | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Filó Machado encerra circulação do concerto 60 Anos de Música com apresentação no MIS
>>> Mundo Suassuna, no Sesc Bom Retiro, apresenta o universo da cultura popular na obra do autor paraiba
>>> Liberdade Só - A Sombra da Montanha é a Montanha”: A Reflexão de Marisa Nunes na ART LAB Gallery
>>> Evento beneficente celebra as memórias de pais e filhos com menu de Neka M. Barreto e Martin Casilli
>>> Tião Carvalho participa de Terreiros Nômades Encontro com a Comunidade que reúne escola, família e c
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Marcelo Mirisola e o açougue virtual do Tinder
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
Colunistas
Últimos Posts
>>> A melhor análise da Nucoin (2024)
>>> Dario Amodei da Anthropic no In Good Company
>>> A história do PyTorch
>>> Leif Ove Andsnes na casa de Mozart em Viena
>>> O passado e o futuro da inteligência artificial
>>> Marcio Appel no Stock Pickers (2024)
>>> Jensen Huang aos formandos do Caltech
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
Últimos Posts
>>> Cortando despesas
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Eles – os artistas medíocres
>>> Meu beijo gay
>>> A história de Rogério Xavier e da SPX (2023)
>>> Waldstein por Andsnes
>>> Festival de Inverno Ouro Preto
>>> Para gostar de ler
>>> Dos livros que li
>>> O legado de Graciliano Ramos
>>> Mané, Mané
>>> Ele é o Rei
Mais Recentes
>>> Curso de Teologia dos Sacramentos de Ricardo Sada e Afonso Monroy pela Rei dos Livros (1991)
>>> Vidas Secas de Graciliano Ramos pela Record (1993)
>>> Lições De Confúcio Para A Carreira E Os Negócios de Enrique Benito pela Gente (2009)
>>> The Glass Menagerie de Tennessee Williams pela New Directions (1999)
>>> Desafio e Resposta de Alice Irene Hirschberg pela Cip (1976)
>>> O Fim Do Estado Nação de Kenichi Ohmae pela Campus (1999)
>>> Estatística para as Ciências Sociais de Wlademir Pereira / José Tiacci Kirsten / Walter a pela Saraiva (1980)
>>> Mosby Medical Encyclopedia, The Signet: Revised Edition de C. V. Mosby pela Signet (1996)
>>> Lideranca - 301 Dicas Para Construir Uma Carreira de Os Editores pela On Line (2024)
>>> Hebraeishes Und Arameisches Woerterbuch Zum Alten Testament de Georg Fohrer pela Gruyter (1989)
>>> Matemática Aplicada À Economia E Administração de L. Leithold pela Harbra (2024)
>>> Eletricidade Para A Engenharia de Délio Pereira Guerrini pela Manole (2003)
>>> Projeto de Usinas Hidrelétricas passo a passo de Geraldo Magela Pereira pela Oficina de Textos (2015)
>>> Oliver Twist de Charles Dickens pela J. M. Dent & Sons (1957)
>>> Fundamentos De Fisica: Mecanica - Vol.1 de David Halliday pela Ltc - Grupo Gen (2024)
>>> Oliver Twist de Charles Dickens pela Collins (1954)
>>> O ABC da Astrologia de Marco Natali pela Ediouro (1992)
>>> Tentativa De Mutação No Brasil (1988-2016) de Victor Hugo Veppo Burgardt pela Paco Editorial (2021)
>>> O Mistério do Deus-Homem de Jacques Leclercq pela Quadrante (1997)
>>> As Perspectivas da Psiquiatria de McHygh & Slavney pela Artes Médicas (1988)
>>> Lingua Absolvida (edicao De Bolso) de Elias Canetti pela Companhia De Bolso (2010)
>>> Fuel Cell de João Cabral pela Cassara (2012)
>>> Descrever o Visível de Marcius Freire; outro (orgs) pela Estação Liberdade (2009)
>>> Amor, Divino Amor - A Filosofia do Amor Divino de Shrila Bhaktivedanta Narayana Goswami Maharaja pela Braja (2013)
>>> Castical: Obras Italianas de Giordano Bruno pela Educs (2010)
COLUNAS >>> Especial Carnaval

Quinta-feira, 7/2/2002
De Tambaú ao Rio Sanhauá*
Adriana Baggio
+ de 5500 Acessos
+ 2 Comentário(s)

O Carnaval está chegando. Estar no Nordeste e ficar fora dessa festa é quase impossível. Nunca fui muito chegada em pular carnaval, ainda mais quando as marchinhas deram lugar aos axés e pagodes da vida. Aqui em João Pessoa, como em outros lugares do Nordeste que não conseguem competir com Recife e Salvador nos quatro dias de folia, o que salva a fama da cidade é a micareta, ou seja, o carnaval fora de época. Repetindo a fórmula que deu certo na Bahia, a Micaroa (Micareta + João Pessoa), assim como outras micaretas, organiza três dias de festa no estilo trio elétrico – abadá – camarotes. Nada que lembre o bom e velho carnaval. A começar pela exclusão. Se o carnaval é uma festa tipicamente popular, democrática, a micareta é elitista. A não ser que você queira ver o trio passar da calçada, precisa pagar mais de R$ 200,00 por um abadá. No entanto,o que ainda salva o carnaval autêntico, tradicional, é o Folia de Rua, típica de João Pessoa. Para não correr o risco de competir com a vizinha Recife nos dias de carnaval propriamente ditos, o Folia de Rua acaba sendo uma prévia.

O Folia de Rua começou no fim de semana passado, mas o ponto alto acontece na quarta-feira antes do Carnaval, chamada Quarta de Fogo. Contrapondo à Quarta de Cinzas, que encerra a festa, esta é aquela em que a cidade pega fogo na animação. Do alto do bairro do Miramar, de onde se avista a orla de João Pessoa, começam a descer para a praia os foliões do bloco Muriçocas do Miramar. O Muriçocas nasceu na década de 80, quando alguns artistas e agitadores culturais formaram o bloco e saíram nas ruas para festar. Na época, o bairro do Miramar era infestado de pernilongos – ou seja, muriçocas -, o que levou o povo a se vestir como os detestáveis insetos. O bloco pegou, ficou famoso é hoje é o segundo maior bloco de arrasto do mundo, perdendo apenas para o Galo da Madrugada.

Nesta Quarta de Fogo, quem desce com o Muriçocas de Miramar não vai escutar axé nem pagode. As atrações dos trios vão de bandas locais – de frevo e “rock regional” – a Moraes Moreira e Chico César. É carnaval autêntico, democrático e popular. Na chegada à praia, uns 3 quilômetros depois, os trios se reúnem e formam uma roda, continuando a festa. O Muriçocas do Miramar acaba sendo uma reunião de vários outros blocos menores, que se juntam e formam a multidão que percorre a avenida Epitácio Pessoa até a praia de Tambaú.

Ao contrário da Micaroa, cuja freqüência predominante é de adolescentes, o Muriçocas reúne gente de todas as idades e perfis: famílias, homens, mulheres, gays, crianças, os próprios adolescentes. Cada um procura sua turma, acha seu espaço e aproveita a festa. E o melhor: não é a importação de uma cultura estranha, pasteurizada. Quem deveria perceber melhor isso é o poder público, que não dá ao Folia de Rua o mesmo apoio financeiro que oferece todos os anos à Micaroa. A Micaroa é “vendida” externamente como um produto turístico. As pessoas que vêm para a Micaroa são as mesmas que fazem a rota das micaretas pelo Nordeste. Vender o Folia de Rua para o turista de outras partes do país e do exterior seria muito mais interessante e produtivo. Para que concorrer em um segmento superlotado, se você tem algo original e autêntico para oferecer?

Não sei se ainda existem muitas muriçocas incomodando os moradores do Miramar, mas uma delas permanece firme e forte o ano todo, só esperando a folia que antecede o Carnaval. É uma muriçoca enorme, feita de metal, que fica na principal praça do bairro. Hoje ela vai ter a companhia de milhares de pessoas. Se eu encarar a festa também, enquanto você está lendo esta coluna, caro leitor matutino, espero estar me recuperando do fogo dessa quarta-feira. E o Carnaval, propriamente dito? Para quem quer descansar, João Pessoa é o lugar ideal. Só as muriçocas – os insetos mesmo – vão ficar na cidade...

*Trecho do hino do Muriçocas do Miramar: "São as muriçocas, espalhando alegria, de Tambaú ao Rio Sanhauá". Tambaú é uma das principais praias da cidade, e o Rio Sanhauá é o local onde desembarcaram os colonizadores portugueses que fundaram João Pessoa. O rio e o oceano são os limites da cidade, que ao contrário de outras capitais litorâneas, não foi colonizada pelo mar.


Adriana Baggio
Curitiba, 7/2/2002

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu querido mendigo de Elisa Andrade Buzzo
02. Livro eletrônico? de Rafael Fernandes
03. A Paixão de Cristo e Cidade de Deus de Marcos Procópio
04. Sem roupa e sem memória de Daniela Sandler
05. Crimes de guerra de Daniela Sandler


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2002
01. Todos querem ser cool - 27/6/2002
02. Menos Guerra, Mais Sexo - 31/1/2002
03. Querido, eu me rendo - 2/5/2002
04. Uma pirueta, duas piruetas, bravo, bravo! - 20/6/2002
05. Homens, cães e livros - 15/8/2002


Mais Especial Carnaval
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/2/2002
19h26min
Adri, daqui destas paragens nevadas e fleumáticas, fiquei devaneando ao ler sua coluna, com uma espécie de saudade do futuro, já que nunca pulei carnaval. Mas que maravilha, nas suas palavras, esta quarta de fogo (hoje!). Só não tenho certeza quanto à sua proposta de que o poder público deveria investir nas Muriçocas. Será que isso não iria torná-las "oficiais" demais, institucionalizadas, big business? Será que no fim não virariam mais um produto cultural para consumo comercial (e elitizado)? Ou será que fiquei cética demais?
[Leia outros Comentários de daniela sandler]
7/2/2002
08h34min
Dani Também nunca tinha pulado Carnaval nesse esquema, mas foi bem bacana. Enquanto estava lá, vendo o trio do Moraes Moreira passar com o governador em cima, fiquei pensando no seu comentário, e acho que você pode ter razão. O apoio do poder público pode "pasteurizar" a festa para vendê-la como produto turístico. Mas pior ainda será quando a iniciativa privada descobrir o poder do Folia de Rua, e os produtores culturais começarem a correr atrás de grandes patrocínios, como acontece com a Micaroa. Aí sim a força do dinheiro, do investimento das grandes marcas, vai pasteurizar o carnaval daqui, para que ele possa ser consumido pelo maior número de pessoas, inclusive com "adaptações" para o consumo em outras partes do país. Por outro lado, o governo poderia ter um papel diferente nessa história, se existissem políticas culturais sérias, que fossem implantadas sem a necessidade de deturpar uma manifestação popular autêntica. A cultura, no Brasil, acaba num beco sem saída: ou se rende à ditadura do patrocínio para conseguir verba, ou vai acontecendo aos trancos e barrancos, com independência mas pouco dinheiro.
[Leia outros Comentários de Adriana]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro de Bolso Literatura Estrangeira The Footprints of God
Greg Iles
Pocket Star Books
(2008)



Em Tempos de Liberdade
Ana Cristina Vargas; José Antônio e Layla
Vida e Consciência
(2011)



Pour Mon Mari Avec Amour
Helen Exley
Exley
(2005)



Edipo
Thorwald Dethlefsen
Cultrix
(2017)



A Herança De Stalin: Três Gerações De Amor E Guerra
Owen Matthews
Globo
(2009)



O Nível
Richard Wilkinson, Kate Pickett
Civilização Brasileira
(2015)



Dicionário prático de regência verbal
Celso Pedro Luft
Atica
(1993)



Por um Fio Drauzio Varella 2004
Drauzio Varella
Companhia Das Letras
(2004)



Estado governo sociedade para uma teoria geral da politica
Norberto bobbio
Paz e terra
(2007)



Revista: Discutindo Literatura - Ano 3, número 18 - Graciliano Ramos
Duda Albuquerque (Ed.)
Escala Educacional





busca | avançada
66543 visitas/dia
2,1 milhões/mês