O livro do Natal | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
48579 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Música: Fabiana Cozza se apresenta no Sesc Santo André com repertório que homenageia Dona Ivone Lara
>>> Nos 30 anos, Taanteatro faz reflexão com solos teatro-coreográficos
>>> ‘Salão Paulista de Arte Naïf’ será aberto neste sábado, dia 27, no Museu de Socorro
>>> Festival +DH: Debates, cinema e música para abordar os Direitos Humanos
>>> Iecine abre inscrições para a oficina Coprodução Internacional para Cinema
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
>>> A Lei de Murici
>>> Três apitos
>>> World Drag Show estará em Bragança Paulista
>>> Na dúvida com as palavras
>>> Fly Maria: espaço multicultural em Campinas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Meu amigo Paulo Francis
>>> Grandes Entrevistas do Milênio
>>> 15 de Novembro #digestivo10anos
>>> Agosto, mês augusto
>>> Silêncio e grito
>>> Affirmative action
>>> Cozinhando com mamãe
>>> Conheça Carácolis (parte 1)
>>> A falta que Tom Wolfe fará
>>> Mob Flash
Mais Recentes
>>> Os Verbos Ingleses de R. H. Edwards pela Edições de Ouro (1979)
>>> Herculanum de Wera Krijanowskaia (espírito J. W. Rochester) pela Feb (1989)
>>> O Discípulo de Juan Carlos Ortiz pela Betânia (1980)
>>> Advanced Composition a Book of Models For Writing de John E. Warriner and Others pela Harcourt Brace Jovanovich (1977)
>>> Como Fazer Trabalhos de Alvenaria de N/d pela Globo (1990)
>>> Creative Wedding Florals You Can Make de Terry L. Rye pela Better Way Books (2000)
>>> Nossa Biblioteca no Plano Cósmico - Santo Aéolo III de Ponte para a Liberdade pela Hércules (1979)
>>> Biblioteca Vida e Missão - Plano Nacional: Ênfases e Diretrizes de N/d pela Imprensa Metodista
>>> Suomi de Paulo de Carvalho-neto pela Guanabara (1986)
>>> Dívida Externa e Igrejas: uma Visão Ecumênica de Tamez/ Boff/ Santa Ana/ Vidales/ Assmann/ Arruda pela Cedi (1989)
>>> Terras do sem Fim - Coleção Obras de Jorge Amado VIII de Jorge Amado pela Livraria Martins (1957)
>>> A Garota do Calendário: Março de Audrey Carlan pela Verus (2016)
>>> Manual de Economia e Negócios Internacionais Plt 728 de Marco Antonio Sandoval de Vasconcellos e Outros pela Saraiva (2011)
>>> Pseudo Discipulado de George Verwer pela Juerp (1980)
>>> Almas Aprisionadas de Renato Modesto pelo Espírito Amadeu pela Lumen Editorial (2009)
>>> A Gang do Beijo de José Louzeiro pela Ediouro Publicações (1996)
>>> Taro Adivinhatório de N/d pela Pensamento
>>> Refúgio Contra o Abuso de Nancy Nason-clark e Catherine Clark Kroeger pela Cpad (2006)
>>> Templo da Paz de Ponte para a Liberdade pela Hércules
>>> Summer Ball de Mike Lupica pela Scholastic
>>> Na Teia do Sol de Menalton Braff pela Planeta (2004)
>>> The Sesame Street Library - Volume 4 de Michael Frith and Others pela Funk & Wagnalls (1978)
>>> Medicina e Poesia de Eugênio de Carvalho Junior pela Imprensa Universitária (1971)
>>> Literatura - Autores e Época de Carlos Emílio Faraco e Outros pela Ática
>>> Websters Dicionário Inglês - Português de Antonio Houaiss pela Record (1982)
COLUNAS

Sexta-feira, 5/12/2014
O livro do Natal
Marta Barcellos

+ de 2500 Acessos

Na fila da fisioterapia, a cena incomum: uma senhora, em pé, em vez de checar o celular como todo mundo, está lendo um livro. Ela carrega a própria bolsa, uma sacola e deve ter alguma limitação física - ou não estaria naquela fila -, e mesmo assim se equilibra para manter o livro parrudo aberto. Fácil de identificar, pela capa vermelha.

- Terminei ontem - eu a catuco e sorrio. Na verdade tinha terminado anteontem.

Ela sorri de volta:

- E gostou?

Ninguém nunca vai me flagrar falando 'mal' de Chico Buarque. Como a pergunta se repetirá nos próximos dias, pois o lançamento acaba de acontecer, aproveito para treinar a resposta. É preciso muito cuidado com as palavras, para não ser confundida com uma "anti-Chico". Como na época das eleições, quando eu dizia que ia votar em Marina e me confundiam com uma antipetista. Não!

- Gostei sim, mas o último dele, Leite derramado, é melhor. E este aqui também - digo, mostrando o McEwan já adiantado - Conhece este escritor?

Ela não se interessa. Quer falar sobre Chico Buarque.

- Comprei outros dois desses para dar de presente. Acho que vai ser o livro do Natal, não?

Bem, era o máximo que eu ia conseguir de "papo literário" na fisioterapia. Já estou na décima-quarta sessão de tens e ultrassom no joelho, e não consigo entender o que se passa no subsolo onde estão montados os equipamentos que parecem formar uma sala de tortura. Depois da fila, na recepção, é para lá que os estropiados são encaminhados, quando piscam suas respectivas senhas no painel preto e verde. No buraco, digo, no subsolo, não há revistas como na sala de cima, e o celular não pega. Não pega mesmo, totalmente "sem serviço". De vez em quando, algum novato tenta em vão, observado com pena pelos demais.

O que você faria se soubesse que lhe aguardam pelo menos dez sessões de pelo menos meia hora (o caso de alguém menos estropiado, nas minhas contas) em um lugar sem qualquer distração?

Pois é, mas eu era a única a sacar o meu livro da bolsa, sempre. Daí a minha animação com a tal senhora lendo o Chico em pé - mas apenas porque aquele seria o "livro do Natal".

Não costumo ter tanta pressa para ler um lançamento que certamente vai bombar. Em geral, leio atrasada, ou, dependendo, espero por algumas opiniões/resenhas respeitáveis para saber se vale mesmo a pena. Tanto livro "antigo" para ler, ou reler...

Mas, no caso do novo Chico, eu leria de qualquer forma, porque realmente adorei Leite derramado (e também Budapeste). Acabei comprando O irmão alemão de primeira hora, e lendo rápido, por vários motivos: o tempo disponível na fisioterapia, a fase mais tranquila de trabalho e também a expectativa de outros lançamentos de fim de ano que iriam congestionar a minha cabeceira. Além do novo McEwan (A balada de Adam Henry), autor que já considero um "clássico pessoal", ando especialmente excitada com a ideia de ler Graça infinita, de David Foster Wallace, depois do impacto que me causou Ficando longe do fato de já estar meio longe de tudo.

Voltando ao Chico, foi como se eu também tivesse lido o livro em pé, embalada. Lia enquanto eram publicadas as primeiras reportagens e resenhas, e me sentia tendo uma experiência de leitura praticamente coletiva. Estava dividida entre a vontade de espiar os textos e comentários, para "conversar" mentalmente sobre a minha própria experiência, e o temor de ouvir spoilers importantes em meio ao burburinho. Eu disse burburinho? Nada disso, parecia bulício mesmo: todo mundo tinha corrido para ler o Chico, a cidade inteira, o país inteiro; parecia que eu estava dentro daqueles filmes que fetichizam o ofício do escritor, em que o livro recém publicado repercute mais que final de reality show ou série americana.

Entretanto, por mais apressada que eu fosse, dificilmente conseguiria fugir do spoiler que tira um bocado da graça do livro. Como todo mundo já sabe (quase todo mundo, vá lá), o irmão alemão existiu de verdade, em carne e osso. E como todo mundo (agora é todo mundo mesmo) conhece Chico Buarque, ninguém vai conseguir ler o romance sem a curiosidade/chateação de tentar identificar o que deve ou não ser "real" na narrativa.

Se isso faz parte do jogo da chamada autoficção, o jeito é se render. Então intercalei a leitura do romance com olhadelas na história "real" que pipocava em volta (mas eu poderia também ter fuxicado as notas do fim do livro).

Abandonada a discussão sobre autoficção (ufa), resta ainda o principal. A parte mais deliciosa de ser leitor (e não crítico, ufa de novo): poder se apropriar da narrativa e fazer dela o que bem se entende.

Pois bem, no "meu" novo livro do Chico, a narrativa corre solta e sofisticada, menos do que em Leite derramado, mas o suficiente para não fazer sucesso na fisioterapia. Sei que muitos leitores especializados se regozijaram, e até se paralisaram ante às estantes, da casa-biblioteca. Mas eu fiquei com medo das baratas. Cheguei a sonhar com elas. Tropecei numa abrupta passagem do tempo, mas levantei e recuperei o fôlego. Afinal, era o Chico. E, por fim, o meu fascínio de leitora foi todo para o outro irmão, o que não era alemão. Pensando bem, no "meu novo livro do Chico", Francisco e Domingos, Ciccio e Mimmo, são a mesma pessoa. E não se fala mais nisso.



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 5/12/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Paulo Mendes da Rocha (1929-2021) de Julio Daio Borges
02. Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
03. Goeldi, o Brasil sombrio de Jardel Dias Cavalcanti
04. O espírito de 1967 de Celso A. Uequed Pitol
05. Essas moças de mil bocas de Elisa Andrade Buzzo


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2014
01. Esquerda x Direita - 24/10/2014
02. Escritor: jovem, bonito, simpático... - 5/9/2014
03. O turista imobiliário - 14/8/2014
04. Quase cinquenta - 14/3/2014
05. Philomena - 7/2/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Poirot Investiga
Agatha Christie
Círculo do Livro
(1986)



O Amor Em Gestos - os Sacramentos
Guy Ruffier
Edições Loyola
(1979)



Armadilha Mortal
Roberto Arlt
LPM Pocket
(1997)



Noções de Direito: Direito Usual
Otto Costa
Do Brasil



Wohin Dein Herz Mich Fuhrt
Christine Dorsey
Lübbe
(2003)



Noites de Tormenta
Nicholas Sparks
Novo Conceito
(2011)



Novos Contornos da Gestão Local:conceitos Em Construção
Francisco de Oliveira
Fgv
(2002)



O Código da Vinci
Dan Brown
Sextante
(2004)



Estado e Economia Em Tempo de Crise
Sebastião C. Velasco e Cruz
Relume Dumara
(1997)



Pareceres e Falências
José Xavier Carvalho de Mendonça
Minelli
(2006)





busca | avançada
48579 visitas/dia
2,2 milhões/mês