Família | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
44089 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 3/1/2014
Família
Marta Barcellos

+ de 2600 Acessos

E aí, como foi de festas de fim de ano? Nesta hora - se você não é o mala que não responde "tudo bem" à pergunta retórica "tudo bem?" - deve-se dizer: "Foi ótimo". No máximo, pode-se optar por um "foi tranquilo", para em seguida contar onde e com quem esteve nas tais datas-compromissos a serem preenchidos com zelo e felicidade protocolar entre um ano e outro de nossas vidas. Adoro Natal, alguém pode dizer. Eu prefiro o Ano Novo, e o interlocutor apresenta argumentos superficiais e comparativos sobre as festas.

Ninguém quer saber se você foi invadido por alguma espécie de angústia, solidão ou reflexão existencial nesta época suspensa entre dois anos. Não seja chato - simples assim. Se a viagem de férias se aproxima, vá treinando o pensamento para compilar os melhores momentos, relevar - ou minimizar - o que der errado, ignorar tensões e criar uma narrativa bem facebook para a sua experiência. Claro que, se você tiver um humor afiado, vale fazer piadas sobre alguns desvios do percurso da felicidade, tanto sobre as festas como sobre as férias. Mas mantenha o alto astral, pelamordedeus.

Convenhamos, não é fácil lidar com esse "preenchimento" do calendário off rotina-de-trabalho-e-ano-normal. Onze meses no automático, dando conta da vida corrida, e agora você precisa ser feliz de um modo pré-estabelecido mas que também exige algum planejamento - compras, comidas, bebidas, passagens e gastos, muitos gastos.

Tenho uma amiga-cúmplice que, como eu, repara nessas coisas. Durante as viagens ou reuniões de família, observamos, nos calamos (às vezes escrevemos sobre) e aproveitamos o momento da melhor forma possível. Depois, nos permitimos resumir uma para a outra: ufa, deu tudo certo. Dei conta. Passou. Ambas temos pequenos núcleos familiares razoavelmente bem resolvidos e divertidos, mas reconhecemos as ambivalências de uma convivência intensa e fora da rotina. E não conseguimos passar batidas pelos mal-estares presentes em todos (todos, desculpe a inconveniência) os núcleos familiares ampliados.

Naturalmente, família a gente inventa (e a vida a gente inventa; o amor romântico a gente inventa... tudo, como diz Cazuza, pra se distrair). Então, se você fizer a compilação dos bons momentos direitinho e acreditar depois na narrativa que construiu, perfeito. Você pode estar sendo sincero no Facebook e no relato entusiasmado sobre as festas ou as férias. No entanto, se é alguém que gosta de complicar as coisas, cuidado. Não estrague a festa alheia. Aliás, gostar e reparar na complexidade (ou na falta de sentido) da vida não é muito recomendável nesta época do ano.

Não à toa, de vez um quando uma dessas bombas-relógio explode. Conheço dois casamentos desfeitos no dia 24 de dezembro. No último Natal, soube de outro que quase foi para o brejo - vamos esperar para ver se a reconciliação em nome das crianças dura.

O curioso foi eu ter escolhido para ler, justo na época de festas, o livro O amor de uma boa mulher, da prêmio Nobel Alice Munro. Está tudo lá. As famílias felizes estão todas lá. Aparentemente banais e iguais como devem ser todas as famílias felizes, até que alguma tensão começa a se revelar - especialmente em momentos como festas e férias.

São oito contos primorosos. Em "Jacarta", a descontração da praia e de uma festa no estilo luau não é suficiente para apaziguar as diferentes expectativas que assombram os relacionamentos de dois casais felizes. O fantasma da infelicidade paira no ar, até porque o leitor já vislumbra, em narrativa paralela, o futuro no qual eles não mais estarão juntos. Mas por que não? Queremos ler, saber, porque não nos conformamos, não foi assim que aprendemos didaticamente que são e devem ser o casamento e a vida das pessoas de bem. E mesmo as narrativas atuais, de redes sociais e revistas de celebridades, insistem em nos impingir conceitos como final feliz e fracasso, perfeição e imperfeição.

No conto "As crianças ficam", o narrador insiste sobre o tempo - e tudo mais - estar perfeito durante as férias cuidadosamente planejadas pelo patriarca da família na costa de Vancouver. Perfeito e perfeito. Quando chove ("Finalmente, um dia de chuva."), e já estamos mais próximos da verdadeira protagonista (uma mulher que ousa ser imperfeita), respiramos aliviados. E sabemos - intuímos, porque já vivemos - que o equilíbrio se mantém por um fio. Em nome da família, inventada e agora real, ele precisa ser mantido a qualquer custo. Mas nem sempre acontece dessa forma. O perigo - a vida - é iminente.

O tênue equilíbrio das férias planejadas também desmorona - por um quase nada, uma frase que não deveria ter sido ouvida - no conto "Salve o ceifador". A avó aluga um chalé no lago e sustenta o quanto pode que as férias são "uma gostosura". A neta menor faz xixi na cama todos os dias, o maior reclama dos mosquitos, mas todos "se adaptam". Afinal, trata-se de "o" reencontro com a filha que agora mora distante, uma relação mãe-filha idealizada para ser resumida na cena em que as duas lacrimejam juntas assistindo ao DVD "As pontes de Madison". Só que... a vida não é bem assim. Na literatura, também não é bem assim. Ao leitor, é imposto o mal estar e o suspense de tentar descobrir de onde ele brota. Não será possível fingir que está tudo bem, que os finais - e Natais - são sempre felizes, porque Munro nos impinge o desconforto que se quer ignorar.

Um conto de terror não poderia conter mais suspense do que nestas histórias de família desveladas de forma intimista e perturbadora por Alice Munro. Quem quiser, ou puder, que se identifique. Mas se você preferir ficar só com os Natais do Facebook, tudo bem também. Eu entendo.

Nota do Editor:
Leia também sobre Alice Munro, aqui no Digestivo, os textos "A Escolha de Alice", de Marilia Mota Silva, e "2013: mulheres escritoras e suas artes", de Eugenia Zerbini.


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 3/1/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Dilúvio, de Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba de Heloisa Pait
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto de Heloisa Pait
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas de Heloisa Pait
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz de Heloisa Pait


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2014
01. Esquerda x Direita - 24/10/2014
02. Escritor: jovem, bonito, simpático... - 5/9/2014
03. O turista imobiliário - 14/8/2014
04. Quase cinquenta - 14/3/2014
05. Philomena - 7/2/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MIRIAM MEHLER - SENSIBILIDADE E PAIXÃO
VILMAR LEDESMA
IMPRENSA OFICIAL
(2005)
R$ 6,90



GRÉCIA UM OLHAR AMOROSO
JACQUES LACARRIÈRE
EDIOURO
(2003)
R$ 30,00



O EDUCADOR: VIDA E MORTE
CARLOS R. BRANDÃO E OUTROS ORGANIZADORES
GRAAL
(1984)
R$ 12,00



DESPERTAR PARA O OUTRO, O
COSTA, CLARICE MOURA
SUMMUS EDITORIAL
R$ 34,68



COMA
ROBIN COOK
CIRCULO DO LIVRO
R$ 4,00



MENTES QUE LIDERAM
HOWARD GARDNER
ARTES MEDICAS
(1996)
R$ 75,00



SESAME STREET - UNPAVED
DAVID BORGENICHT
HYPERION
(1998)
R$ 65,00
+ frete grátis



MANUALE DI PSICOANATOMIA
SEM AUTOR
EDIZIONI ICARO
R$ 6,28



TEORIA DE SISTEMAS OPTICOS
B. N. BEGUNOV. - N. P. ZAKAZNOV
MIR MOSCOU
(1976)
R$ 70,00



HELENA
MACHADO DE ASSIS
SEDEGRA
R$ 18,00





busca | avançada
44089 visitas/dia
1,2 milhão/mês