A Escolha de Alice | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
>>> Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto
>>> Novos Melhores Blogs
>>> Reflexões para um mundo em crise
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
Mais Recentes
>>> Plantas de Cobertura do Solo Caracteristicas e Manejo Em Pequenas . de Claudino Monegal pela Autor (1991)
>>> Os Honorários Advocatícios na Justiça do Trabalho - de Carlos Roberto Ramos pela : Conceito (2013)
>>> 1985 - o Autor de Laranha Mecânica Contesta o 1984 de Orwell e Mostra de Anthony Burgess pela Lpm (1980)
>>> Ciencias Criminais - Articulacoes Criticas Em Torno dos 20 Anos da Con de Ana C. B. de Pinho pela Lumenjuris (2009)
>>> Manual de Anestesia Em Pequenos Animais - de Paddleford pela Roca (2001)
>>> Las Investigaciones de Alvirah y Willy de Mary Higgins Clark pela Plaza & Janes (1998)
>>> Manual de Direito Constitucional - Volume Único de Marcelo Novelino pela Metodo (2014)
>>> Surfing and Health: Expert, Medial and Advice de Joel Steinman pela Meyer (2019)
>>> Competition in Global Industries de Michael E. Porter pela : Harvard Business School (1986)
>>> 22/11/63 - Novela de Stephen King pela Plaza Janés (2012)
>>> Guia Autorizado Adobe Photoshop 7. 0 - Com Cd - Livro de Treinamento de O mesmo pela Makron Books (2003)
>>> Instrumentos Musicales Precortesianos de Samuel Marti pela Inah (1968)
>>> Lo Mejor de La Siesta Inolvidable de Jorge Halperín pela Aguilar (2005)
>>> Novo Comentário Bíblico Contemporâneo - Lucas de Graig A. Evans pela Vida (1996)
>>> Etiquette For Outlaws de Rob Cohen pela Harper Entertainment (2001)
>>> Caixa de Pássaros de Josh Malerman pela Intrinseca (2015)
>>> Retratos e Fotogramas: Isabelle Huppert de Sesc SP pela Sesc (2009)
>>> As minas de Salomão de Eça de Queiroz pela Livraria Lello
>>> Sim Não de Jussara Braga pela do Brasil (1987)
>>> Alves & C.a de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1928)
>>> Fogo no Céu! de Mary França - Eliardo França pela Ática (1991)
>>> Contos de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1934)
>>> An Amazing Story de Telma Guimarães Castro Andrade pela Atual (1996)
>>> O crime do Padre Amaro de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1935)
>>> Codorna - Criação - Instalação - Manejo de Irineu Fabichak pela Nobel (1987)
>>> Guerras Secretas -Super-Heróis Marvel de Alex Irvine pela Novo Século (2016)
>>> Cartas de Inglaterra de Eça de Queiroz pela Livraria Lello
>>> Cem Anos de Iberê de Luiz Camillo Osorio pela Cosac Naify (2014)
>>> Dia de Aninha de Ciça Alves Pinto pela Global (1996)
>>> Lasar Segall Un Expresionista Brasileño de Ivo Mesquita, Jorge Schwartz e outros pela Takano (2002)
>>> The White Mountains de John Christopher pela Longman (1974)
>>> Laje de Santos, Laje dos Sonhos de Guilherme Kodja Tebecherani, Ana Paula Pinto e outros pela Globo (2009)
>>> Ulster Story de Michael Villeneuve pela Longman (1977)
>>> Marco Giannotti de Nelson Brissac Peixoto pela Cosac Naify (2007)
>>> Morri para Viver de Andressa Urach pela Planeta (2015)
>>> Esio Trot de Roald Dahl pela Puffin Books (2001)
>>> Laura Belém de Laura Belém e outros pela Cosac Naify (2013)
>>> Brave New World de Aldous Huxley pela Longman (1978)
>>> Favela, um Bairro de Cristiane Rose Duarte e Outros (org.) pela Pro (1996)
>>> 1/3 da Vida de Wanderley Oliveira e Ermance Dufaux pela Dufaux (2016)
>>> Quê ?! de Tião Carneiro pela Autor
>>> Conheça a Verdade de Bruce Milne pela Abu (1987)
>>> Para uma Nova Era, Poesia & Prosa de Remisson Aniceto pela Patuá (2019)
>>> Mentes perigosas de Ana Beatriz Barbosa Silva pela Fontanar (2008)
>>> Meu menino vadio de Luiz Fernando Vianna pela Intrínsica (2017)
>>> Correndo com tesouras de Augusten Burroughs pela Ediouro (2002)
>>> Supernova - A Estrela dos Mortos de Renan Carvalho pela Novo Conceito (2015)
>>> Supernova - O Encantador de Flechas de Renan Carvalho pela Novo Conceito (2015)
>>> Segregação e Gentrificação: Os conjuntos habitacionais em Natal de Sara Raquel Fernandes Queiroz de Medeiros pela Edufrn (2018)
>>> Repensar as Familias de Fiona Williams pela Principia (2004)
COLUNAS

Quarta-feira, 6/11/2013
A Escolha de Alice
Marilia Mota Silva

+ de 3200 Acessos

Alice Munro é a décima-terceira mulher a receber o Nobel de Literatura, desde que o prêmio foi criado há mais de um século. A assimetria dessa representação, 13 mulheres contra 93 homens, não é novidade. Desejável ou não, é o padrão a que estamos habituados.

Novidade é uma contista ter sido premiada. Até este ano, a Academia Sueca havia contemplado apenas romancistas e poetas.

Nos países de lingua inglesa, conto sempre foi visto como um gênero de segunda classe ou forma de fazer dinheiro rápido, com a publicação em revistas, até que o escritor estivesse pronto para se dedicar ao trabalho sério: poesia ou romance. A própria Alice Munro, quando lhe perguntaram sobre seu foco em histórias curtas, disse: "Por anos e anos, pensei que estava apenas praticando, até ter tempo de escrever um romance. Depois descobri que conto era tudo que eu podia fazer. Acho que é por isso que tento por tanto em minhas histórias, como uma compensação."

Tentou e conseguiu. "Suas histórias tem mais profundidade, sabedoria e verdade do que se encontra em toda a obra da maioria dos romancistas", dizia o painel dos juizes do The Man Booker International Prize, que lhe concedeu o prêmio de ficção, em 2009.

Além de elevar o conto a um status nobre, Alice demonstrou que não existe periferia nem assunto menor para quem escreve. Suas histórias se passam no interior do Canadá, em fazendas pobres ou em cidades pequenas; falam de pessoas comuns, mulheres principalmente, marginalizadas, presas nas armadilhas da vida. "Não existe isso de grandes e pequenos temas", ela disse uma vez. "Os maiores problemas estão ligados diretamente ao mal que existe em torno da mesa de jantar, na maneira como nos conduzimos uns com os outros."

Descobri Alice Munro, faz poucos anos, e encantei-me com a forma como ela tece a narrativa. O rumo é sempre imprevisível, e a cada volta que dá, aprendemos alguma coisa, um canto novo se ilumina. Sua linguagem acessível, coloquial, de certo modo dissimula sua precisão e refinamento.

Em suas palavras: "A complexidade das coisas - as coisas dentro das coisas - parece não ter fim. Quero dizer que nada é fácil, nada é simples". Essas infindáveis dimensões de que somos feitos, que seu extraordinário poder de observação nos revela, é um dos aspectos mais cativantes de sua obra.

Talvez por isso seus personagens, mesmo os secundários, continuem conosco, muito depois de terminada a leitura. O sujeito de meia idade, por exemplo, ele com a namorada mais jovem, em visita à ex-mulher. No fim da narrativa, nós os conhecemos bem, sabemos o que se passa em seus corações, talvez melhor do que eles mesmos! Alice ajuda o leitor a se sentir inteligente, ampliando sua capacidade de perceber, sem julgar, a alma humana. Musgo, (Lichen) é o título desse conto, perfeito para a história. Mas nem sempre é assim, nem sempre a escritora segue as normas. Às vezes, o título não dá nenhuma pista sobre o tema. Outras, a narrativa demora a engrenar, parece caminhar a esmo, e o leitor não tem ideia de sua direção ou tema, até o finalzinho. E o final, mesmo quando não encerra a narrativa de forma convencional, sempre nos deixa algo em que pensar.

Em Dança das Sombras Felizes (Dance of the Happy Shades), acompanhamos o recital que a velha professora de piano e sua irmã oferecem, todos os anos, para apresentação dos alunos.

A festa é uma tradição a que as mães se submetem em silencioso desespero: crianças sem talento, o repertório, sempre o mesmo, a sala pequena e quente, os presentinhos patéticos que as pobres velhas fazem questão de oferecer a cada aluno, os sanduíches ressecados na mesa da sala ao lado, onde moscas passeiam livremente! Podemos entender essas mães, estamos com elas no calor opressivo da sala, compreendemos sua troca de olhares agoniados, seus comentários condescendentes, sentimos o coração constrangido de pena das velhas solteironas, e contamos os minutos para ir embora. Mas no final, com poucas palavras, nossa percepção se altera e nossa piedade, nosso sentimento de superioridade se mostram descabidos. Em atônito silêncio, compreendemos que as duas irmãs habitam um outro plano, um mundo a que não pertencemos e que apenas vislumbramos, por um momento. Um toque mágico, feito com gente comum e histórias do cotidiano.

Em Dimension, Doree pega três ônibus para visitar o marido na prisão. Ele está preso, ficamos sabendo, porque matou os três filhos do casal quando ela passou a noite na casa dos vizinhos, para fugir de sua violência. "É sua culpa, foi você que provocou isso", ele diz, quando ela encontra os corpos das crianças. O que se passa com ela, por que vai visitá-lo, ela se pergunta, incapaz de não ir.

Alice não foge da tragédia, não procura soluções fáceis, nem apela para o fantástico ou o transcendental. Ela investiga a alma humana com coragem e integridade.

Em Meninos e Meninas a personagem principal enfrenta o dilema de crescer. A história se passa em uma fazenda de criação de raposa. A menina se considera a ajudante natural do pai, sendo mais apta para as tarefas de que seu irmão menor. Ela conhece o assunto, descreve com prazer os detalhes do processo de tirar o couro da raposa, fala do cheiro que impregna tudo nessa época, cheiro que acha reconfortante, como o das laranjas e dos pinheiros. Ela gosta do trabalho duro, gosta de se sentir forte e capaz. Mas quando adolescência se aproxima, sua família começa a questionar sua maneira de ser; ela contraria as expectativas da sociedade. A certa altura, como num rito de passagem, seu irmão passa a ser o ajudante do pai, e ela é afastada. Ela fica indignada mas, ao mesmo tempo, a despeito de si mesma, tenta entender e se adaptar a seu misterioso papel de mulher; olha-se no espelho imaginando se vai ser bonita. No fim, quando é descartada com as palavras: "Ela é apenas uma menina", ela já não protesta. "Quem sabe é verdade", diz.

Espero ter dado uma ideia de como Alice Munro escreve, de seus temas, de sua voz que cria um clima de intimidade e calma; e de sua linguagem cheia de vida, nuance e faces luminosas.

Numa entrevista à revista The New Yorker no ano passado, ela disse: "Fui criada para acreditar que a pior coisa que você pode fazer é chamar a atenção para si mesmo ou pensar que você é esperto, inteligente... a regra valia mais para as pessoas da roça, como nós, nem tanto para os da cidade." Talvez isso tenha influído na sobriedade de seus textos. No respeito ao leitor e aos personagens.

A escolha de Alice Munro para o Nobel de Literatura de 2013, além de merecida, indica uma acurada sintonia da Academia Sueca com os nossos tempos, quando atores e cenários, tradicionalmente periféricos, começam a reclamar seu lugar no primeiro plano, enriquecendo o texto e recriando as possibilidades da peça.

Nota do Editor:
Leia também sobre Alice Munro, no Digestivo, os textos "2013: mulheres escritores e suas artes", de Eugenia Zerbini, e "Família", de Elisa Andrade Buzzo.


Marilia Mota Silva
Washington, 6/11/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Poesia e Guerra: mundo sitiado (parte II) de Jardel Dias Cavalcanti
02. Momento ideal & conciliação de Ana Elisa Ribeiro
03. Brasil brochou na Copa de Jardel Dias Cavalcanti
04. Tapa na cara de Ana Elisa Ribeiro
05. Doces bárbaros de Elisa Andrade Buzzo


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2013
01. Amor (in)Condicional - 5/6/2013
02. Quatro autores e um sentimento do mundo - 10/4/2013
03. O Precioso Livro da Miriam - 20/2/2013
04. De olho em você - 1/5/2013
05. O Nome Dele - 7/8/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MATEMÁTICA - CIÊNCIA E APLICAÇÕES - VOL. 2 / ENSINO MÉDIO
OUTROS; GELSON IEZZI
ATUAL
(2014)
R$ 110,00



ADMINISTRAÇÃO DE ALTO IMPACTO
MARK GOTTFREDSON - STEVE SCHAUBERT
BAIN & COMPANY
(2008)
R$ 12,00



FERNANDO PESSOA OBRA POÉTICA - VOLUME ÚNICO
FERNANDO PESSOA
NOVA AGUILAR
(1983)
R$ 85,00



LA LUZ ENTERRADA
MARÍA DEL CARMEN ELU
FONDO DE CULTURA ECONOMICA
(1993)
R$ 14,00



OBJETOS D`VERSOS (POESIA BRASILEIRA)
CLÁUDIA BRINO/VIEIRA VIVO
COSTELAS FELINAS
R$ 5,00



ANIMAIS EM PERIGO GUIA ILUSTRADO DESDOBRÁVEL FACTOS E ACTIVIDADES
EDITORA CONTEXTO
CONTEXTO
(1993)
R$ 17,70



COMO MUDAR O QUE MAIS IRRITA NO CASAMENTO
GARY CHAPMAN
MUNDO CRISTÃO
(2007)
R$ 27,00



NEGÓCIOS DE FAMÍLIA
VINCENT PATRICK
ESTADÃO
(1997)
R$ 4,00



REPORTAGEM SOBRE JESUS CRISTO
FRANCO ROBERTO
DOM BOSCO
(1983)
R$ 6,00



SUBSISTEMAS DIGITAIS E CIRCUITOS DE PULSO
JOÃO ANTONIO ZUFFO
EDGARD BLÜCHER
(1980)
R$ 10,00





busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês