Escritor: jovem, bonito, simpático... | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
82062 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> OBA HORTIFRUTI INAUGURA 25ª LOJA EM SÃO PAULO
>>> Bienal On-line promove studio visit com artista argentina Inés Raiteri
>>> Castelo realiza piqueniques com contemplação do pôr do sol ao ar livre
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> Fiel escudeiro
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Casa é de Daniela Escobar
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Ação Afirmativa, Injustiça Insuspeita
>>> A mulher madura
>>> 15 de Dezembro #digestivo10anos
>>> A arte da crônica
>>> Passaralho
>>> 7 de Setembro
>>> O filho da Marisa Monte
>>> Crimes sem texto
Mais Recentes
>>> Gramsci: Periferia e Subalternidade de Marcos Del Roio pela Marcos Del Roio (2017)
>>> A legalização da classe operária de Bernard Edelman pela Boitempo (2016)
>>> Lenin - Um estudo sobre a unidade de seu pensamento de György Lukács pela Boitempo (2012)
>>> Caminhos divergentes: judaicidade e crítica do sionismo de Judith Butler pela Boitempo (2017)
>>> Bibia Quer Tangerica - Autografado de Gilda Rizzo pela Francisco Alves (1987)
>>> Um Lugar Chamado Céu de Regina Rennó pela Ed Lê (1997)
>>> Cropas Ou Praus? de Angela Carneiro; Lia Neiva; Sylvia Orthof pela Ediouro (1994)
>>> Ovos Nevados de Sylvia Orthof pela Formato (1997)
>>> O Diário de Verônica o Primeiro Dia de Férias de Maud Frère pela Pierre Tisné (1965)
>>> A Lenda da Paxiúba de Terezinha Eboli pela Ediouro (1997)
>>> A Floresta Poluída 19ª Ed de Maria Auxiliadora Moreira Duarte pela Ed Lê (1999)
>>> A Ceia dos Cardeais Com Ilustrações de Alberto Souza de Júlio Dantas pela Clássica (1951)
>>> Mundo Criado, Trabalho Dobrado de Elias José pela Atual (1996)
>>> A Fada Que Tinha Idéias de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (1985)
>>> Uma História de Nuvens de Rosângela Guerra pela Ed Lê (1990)
>>> Meu Álbum de Contrastes - Coleção Contrastes Personalidades de Semíramis Paterno; André Bordini pela Arco-Íris (1996)
>>> Palavras, Palavrinhas & Palavrões - Leitura Em Minha Casa de Ana Maria Machado pela Quinteto Editorial (2003)
>>> People Level 1 - Bunny Books 3rd Edition de Eduardo Amos; Elisabeth Prescher pela Moderna (1995)
>>> A Confeitaria Colombo: História Anecdotica Desenvolvimento Comercial de A Confeitaria Colombo pela J C Ed (1929)
>>> Um Rato na Biblioteca - Col Mindinho e Seu Vizinho de Carlos Augusto Segato pela Atual (1996)
>>> Zé da Letra e o Tesouro do Poço de Antônio Carlos Soares pela Ao Livro Técnico (2000)
>>> Uma Pena, uma Saudade Ilustrações de Arthur Braga de Francisca Nóbrega pela Orientação Cultural (1970)
>>> A Guerra das Rolinhas de Eustáquio Machado Coelhos pela Formato (1991)
>>> Pé Com Pé Com Passo a Pé de Regina Costa pela Paulinas (1995)
>>> A Pequena Sereira de Hans Christian Andersen (tradução de Per Johns) pela Kuarup (1994)
COLUNAS

Sexta-feira, 5/9/2014
Escritor: jovem, bonito, simpático...
Marta Barcellos

+ de 5300 Acessos

O autor jovem está em alta. Quem observou foi a minha colega de Digestivo Eugenia Zerbini em sua última coluna. Ela esteve na última Flip e se surpreendeu com a ênfase dada, na apresentação de alguns escritores, à sua qualidade de "jovem". Era "jovem escritor" pra cá, "jovem escritora" pra lá.

O mito da juventude, tão explorado pelo marketing e pela moda, seria o novo filão do mercado editorial, concluiu ela, espantada quando soube de uma agente literária especializada na faixa etária mais baixa. "Mas você já tem 30 anos!", imaginei a tal agente argumentando a um candidato a fazer parte de seu "cast". E o coitado se arrependeria de ter preferido ler alguns clássicos antes de começar a escrever o primeiro romance. A escrita, como se sabe, parte sempre da leitura. Mesmo se considerarmos a vertente que defende uma boa biblioteca como mais relevante do que uma experiência de vida alentada (numa espécie de disputa entre a literatura erudita de Borges e a aventureira de Hemingway), algum tempo físico se faz necessário ao jovem para tornar-se de fato um escritor.

Em determinados ofícios, ao contrário, a pouca idade é imprescindível. Em geral, são aqueles relacionados à aparência ou desenvoltura física, como no caso dos atletas e modelos. Sempre achei muito triste a carreira curta dessas pessoas, consideradas "velhas" com vinte e poucos anos. Se não despontaram ainda adolescentes, logo são abandonadas por treinadores, tutores e empresários, todos de olho em "novas promessas" - em geral crianças treinadas por seus pais desde cedo para serem tenistas de ponta, virtuosos da música clássica, primeiras bailarinas. Ou ainda novas Giseles, tão logo revelem corpos esguios e rostos exóticos.

Quando ouço na TV um comentarista vaticinando, com naturalidade, que aquela será a última Olimpíada ou Copa do Mundo de determinado atleta, imagino o pânico de viver tal contagem regressiva tão cedo. Como se fosse uma primeira morte, antes daquela que será precedida pela velhice real.

Agora, faria sentido um autor ser considerado "velho" porque "já" tem 40 ou 50 anos? Porque não é mais uma promessa mercadológica? Mesmo sem sentir-se descartado, se apostar em suas qualidades literárias, ele deve perceber que a juventude tornou-se um atributo hoje desejável ao qual não tem mais condições de corresponder.

Como a escrita não exige esforço ou desenvoltura física, duas hipóteses justificariam o interesse maior por um jovem escritor do que por outro que não pode ser apresentado desta forma. A primeira é a de que a aparência física, em tempos de feiras literárias, palestras e muita exposição pública, precise atender aos parâmetros de beleza e juventude vigentes no mundo das celebridades. O escritor seria mais um artista a sofrer com este tipo de exigência estética, como já acontece com atores ou cantores.

A segunda hipótese é a de que a literatura produzida pelo jovem tenha um frescor ou uma contemporaneidade que a destaquem da mesmice do mercado, ou da tradição que precisa urgentemente ser renovada. Neste último caso, de qualquer forma, ou acredita-se numa espécie de genialidade inexplicável, evocando-se os grandes autores que escreveram cedo grandes livros, ou imagina-se que a "novidade do novo" será suficiente, e compensará alguma ingenuidade e falta de maturidade (conhecimentos, vivências, leituras) inevitável em um escritor de pouca idade.

A ironia é que a confirmação do talento de autores festejados pelo atributo da juventude virá somente com o tempo. Ou, quem sabe, acharemos natural "consumir" autores jovens para descartá-los depois do segundo ou terceiro livro, em nossa busca por respostas do mundo contemporâneo aos dilemas da arte, e especialmente da literatura.

***

Longe do universo da cultura ou dos esportes, a valorização excessiva da juventude parece afetar hoje uma penca de profissões. Com exceção de poucas e sólidas carreiras, como a medicina ou a advocacia, em várias áreas as qualidades relacionadas à experiência são desprezadas, enquanto aumentam de status aquela evocadas pela condição de jovem dos novos profissionais.

Em coluna recente, a jornalista Cora Rónai fez um mea culpa por ter caído na armadilha, depois de receber o puxão de um leitor. Ela havia se referido, em texto anterior, a "duas arquitetas jovens, simpáticas e competentes". Marcos Josuá, arquiteto de 63 anos, deu uma bronca exemplar, reproduzida pela colunista:

"Sempre me parece que ser jovem é um atributo a mais para a profissão, quando deveria ser ao contrário, pois quanto mais velho, mais sábio e experiente se é. Além disso, todo arquiteto é obrigado a ser 'jovem', mesmo que tenha 90 anos, pois tem que estar antenado com os novos materiais que surgem e com as tendências da arquitetura, além de ter a mente aberta a qualquer novidade. Isto parte até mesmo dos próprios profissionais da área, que nas Casas Cor da vida insistem em denominar os ambientes que criam como 'o quarto do jovem casal' ou 'o apartamento do jovem executivo' e por aí vai, como se as pessoas de mais idade não existissem e não precisassem de quartos ou de apartamentos."


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 5/9/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Mamilos de Adriane Pasa
02. A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides de Jardel Dias Cavalcanti
03. Discutir, debater, dialogar de Duanne Ribeiro
04. A Vida Acontece; ou: A Primeira Vista de Duanne Ribeiro
05. Bnegão, Rodrigo Campos; e mais de Duanne Ribeiro


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2014
01. Esquerda x Direita - 24/10/2014
02. Escritor: jovem, bonito, simpático... - 5/9/2014
03. O turista imobiliário - 14/8/2014
04. Quase cinquenta - 14/3/2014
05. Philomena - 7/2/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Du Mouron Pour les Petits Ouseaux
Simonin
Folio
(1960)



Code Civil 111 Edition
François Jacob
Dalloz
(2012)



Elle Deco: Le Carnet Dadresses
Corinne Carnet
Hechette
(1997)



Introdução ao Direito Administrativo
Luiz A. I. Florido, Paulo Pires e Francisco S
Forense (rj)
(1987)



La Adopcion de Leyes de Amnistia En Colombia. Potestad del Estado
Diana Carolina Guarin Martinez
Universidad Externado Colombia
(2005)



O Amigo Fiel
Bill Zimmerman
Pensamento
(1995)



Síntesis Gramatical de La Lengua Española
Maria Teodora Rodrigues Monzú Freire
Ícone
(1988)



Revista de Direito Tj-rj - Nº 83
Espaço Jurídico
Espaço Jurídico
(2010)



Rome 80 Fotocolor
Souvenir Edizione Riservata
Edizione Riservata



Crônicas Científicas
Anna Veronica Mautner
Escuta
(1994)





busca | avançada
82062 visitas/dia
2,7 milhões/mês