Paixões e baratas | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
49395 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Bossa Nova Mall homenageia músicos brasileiros com a programação especial Cantos e Encantos do Brasi
>>> SESC CARMO REALIZA CICLO DE OFICINAS VIRTUAIS SOBRE DIREITOS SOCIAIS E PRIMEIRA INFÂNCIA
>>> Tiras da Niara viram livro
>>> “Relatos da Era Digital”: novo álbum celebra a cultura sound system
>>> Abertas as Inscrições para a Oficina Conteúdo Audiovisual Infantil e Infantojuvenil
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Olavo de Carvalho (1947-2022)
>>> Maradona, a série
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Cegueira
>>> Blog da Petrobras como Napster
>>> Menos fé e mais razão
>>> Aluga-se um escritório
>>> Para gostar de ler
>>> A resistência é vermelha
>>> Wear Sunscreen
>>> Millôr no IMS Paulista
>>> Uma história da Chilli Beans
Mais Recentes
>>> Retorno à Amazônia de Jean-Michel Cousteau pela Guascor
>>> Introdução ao Design Gráfico de Renata Krusser pela UnisulVirtual (2011)
>>> Todas as Copas de 1930 a 1998 de Vários autores pela Lance! (1999)
>>> Para Sempre: Amor e Tempo de Ana Maria Machado pela Record (2001)
>>> Casamento Blindado de Ranato & Cristiane Cardoso pela Thomas Nelson Brasil (2012)
>>> Análise das Demonstrações Financeiras de John N. Myer pela Atlas S.A (1972)
>>> Memórias das Trevas de João Carlos Teixeira Gomes pela Geração Editorial (2022)
>>> O Livro De São Cipriano: Tratado Completo Da Verdadeira Magia de Vários Autores pela Pallas (2013)
>>> Marketing de Guerra de Al Ries e Jack Trout pela Mcgrawhill (2009)
>>> Inocência de Visconde de Taunay pela Dcl (2013)
>>> Eles continuam entre nos de Zibia Gasparetto pela Vida E Consciencia (2008)
>>> Sara Says No! - Confira! de Norman Whitney pela Heinemann (1992)
>>> Comédia Em Pé - o Livro de Vários Autores pela Mirabolantre (2009)
>>> Miss Bronte de Juliet Gael pela Lafonte (2011)
>>> A dama da fé de Ester Bezerra pela Planeta Do Brasil (2016)
>>> O Poder da Esperança de Julián Melgosa pela Casa Publicadora Brasileira (2017)
>>> Reencarnação de Swami Tilak pela Feeu (1974)
>>> Andarilha de Núbia Feitosa pela Cbje (2011)
>>> Gestação: Tratamento Em Dose Única das Infecções Não Complicadas Das Vias Urinárias de Zambon Laboratórios Farmacêuticos S.A pela Zambon Laboratórios Farmacêuticos S.A (2022)
>>> Crimes Hediondos de Antonio Lopes Monteiro pela Saraiva (1997)
>>> O executante de Rubem Mauro Machado pela Record (2000)
>>> Gestão de estoques otimizando a logística e a cadeia de suprimentos de Eduardo saggioro garcia e outros pela E papers (2006)
>>> Manual de Direito Penal V. 3 - Parte Especial de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (2000)
>>> Revista Sinais dos Tempos Eventos Finais (10 dias de Oração e 10 horas de jejum) de Cpb pela Casa Publicadora Brasileira (2017)
>>> O Poder de Uma Mulher de Barbara Taylor Bradford pela Europa América (1998)
COLUNAS

Quinta-feira, 8/1/2015
Paixões e baratas
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2200 Acessos

Havia algo mais escuro, mais misterioso e tenebroso que a noite a percorrer o piso, estreitando-se ao gabinete da pia da cozinha. Que eu a encontrei assim, já paralisada, logo que acendi a luz posso dizer, e mesmo de alguma forma sentia uma presença de ser vivo dentro do apartamento quase desabitado, antes habitado por mim e insetos esporádicos.

Ambas imóveis pela surpresa de nossas presenças solitárias e indesejadas, nos espreitamos cheias de medo. Estávamos então urdidas uma na outra, a inação de uma aguardando a ação da outra, que assim face a face nos reconhecemos, espécie de irmãs silenciosas em meio ao lixo aberto da cozinha, os restos das nossas vidas dispostos na escuridão de um cômodo deserto.

E então ficamos certo tempo que não se pode contar nos encarando. Porque eu e ela tínhamos cada uma uma face preenchida de sombras e sustos. A desesperança do que viria na sequência, distendidas de antemão estávamos no chão da cozinha. Espertas que somos também sabíamos a hora de agir e a hora de ficar caladas, paradas. Quando não sabemos o que fazer não fazemos nada, era nosso lema temporário, mas de certa forma permanente, preventivo.

Aproximei-me pouco a pouco, e a lentidão do momento em que mal se movimentou me fez ver de perto sua cara pontuda e marrom clara nas extremidades, suas antenas balouçantes, sua enormidade revelada que talvez não coubesse na sola do tênis suspenso antes do golpe. Só sei que muito pensei - como pôde a personagem de Clarice a degustação ontológica de um animal tão temerário quanto eu? E se antes entendia apenas a fragilidade de Gregor Samsa e repudiava sua família desumana diante de sua grotesca forma, agora iniciava uma compreensão diferente.

Quem tinha mais medo de morrer, quem tinha mais medo de viver - a barata ou eu? Só sei eu que não poderia perdê-la de vista, não poderia dormir com ela e nossas impurezas andando pela casa. Nosso encontro era o primeiro e deveria ser o derradeiro. Isso porque a revelação é rápida e os tiros por vezes certeiros. Tirei então o tênis do pé direito e, lentamente, me aproximei dela, sendo que não poderia deixar que fugisse, se entranhasse por debaixo de sonhos e móveis. E o que ela intuiu só ela sabe, embora espelhadas fôssemos, eu e ela, na vida e na morte.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 8/1/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O dia em que não conheci Chico Buarque de Elisa Andrade Buzzo
02. Pô, Gostei da Sua Saia de Duanne Ribeiro
03. Declínio e Queda do Império dos Comentários de Julio Daio Borges
04. O país dos imbecis de Ana Elisa Ribeiro


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2015
01. Rugas e rusgas - 15/1/2015
02. Viagem aos baixos do Viaduto do Chá - 5/2/2015
03. 50 tons de Anastasia, Ida e outras protagonistas - 26/2/2015
04. Quero ser Marina Abramović - 7/5/2015
05. Em noite de lua azul - 6/8/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Cabeça de Lobo
J. K. Mayo
Globo
(1989)
+ frete grátis



Movimentos Populares na Idade Média
José Rivair Macedo
Moderna
(2003)



Eu, Malika Oufkir: Prisioneira do Rei
Malika Oufkir e Michèle Fitoussi
Companhia das Letras
(1999)



Teletandem - um Contexto Virtual, Autônomo e Colaborativo para a Apren
João A. Telles
Pontes Fapesp



Para Onde o Coração Aponta
Marcelo Lelis; Murilo Silva Cisalpino
Formato
(1996)



Pesquisa Qualitativa: um Instigante Desafio - 2ª Edição
Maria Lucia Martinelli ( Organizadora )
Veras
(2012)



As Armadilhas do Poder - Bastidores da Imprensa
Gilberto Dimenstein
Summus
(1990)



O Noviço (1997)
Martins Penas
Publifolha
(1997)



Estação Terminal
Boileau Narcejac
Globo
(1980)



A Violência da Moeda
Michel Aglietta, André Orléan
Brasiliense
(1990)





busca | avançada
49395 visitas/dia
1,9 milhão/mês