Nem tudo é pessoal | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
44867 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 18/9/2015
Nem tudo é pessoal
Marta Barcellos

+ de 1800 Acessos

Lembro-me bem de quando começaram a aparecer os personal trainers nas academias. Eu achava esquisito. Primeiro, tinha aquele ar de frescura ou ostentação. Que nem falar ao celular andando na rua (eram os tempos do tijolão). Além disso, a relação entre treinador e treinado me intrigava: então eles precisavam ficar naquele papo furado durante uma hora, entre um aparelho e outro? De manhã cedo, quando tudo o que eu quero é ficar calada, aquilo parecia mais tortura do que abdominal. Mil vezes distrair-se na esteira com música ou televisão.

E se a ideia do personal fosse justamente a de tagarelar, e a modalidade tivesse o tal efeito terapêutico do "desabafo com o cabeleireiro", que algumas mulheres juravam funcionar? Salão é mais barato do que psicanálise, já ouvi dizerem.

Só sei que os tempos mudaram, e ninguém mais acha frescura ter personal trainer, e muito menos ostentar na rua o seu tijolão (os celulares voltaram a ser grandes, depois de ficarem mínimos). Personal é caro? OK, mas o custo vale os ganhos na saúde - aliás, exatamente como se dizia antigamente da psicanálise, que levava metade do salário.

Foi mais ou menos assim, por alegados motivos de saúde, que comecei a fazer ginástica com um personal - indicado pela fisiatra como a melhor forma de não lesionar novamente o joelho. Estou tentando, juro, mas ainda acho esquisito.

O curioso é que a onda do personal só faz ampliar: stylist, organizer, shopper (traduzindo fica ainda mais engraçado: estilista pessoal, organizador pessoal, comprador pessoal). Minha enteada anda entusiasmada com a nova nutricionista: trata-se de uma personal nutricionista. Ora, todo médico não presta um atendimento, digamos, pessoal? Mas ela explicou que, neste caso, o profissional vai à sua casa, vasculha sua geladeira, sua dispensa, e indica que alimentos você pode ou não ter na prateleira para a dieta realmente funcionar. Elimina os "sabotadores". E ainda dá bronca se você não comprou a centrífuga para fazer o suco verde.

Fiquei imaginando como é a vida de quem tem toda essa gama de profissionais (alguém rico, claro). O coitado chega em casa, abre a geladeira para tirar um naco do queijo canastra, que o amigo mineiro lhe trouxe de presente, e descobre que foi trocado pelo personal por um iogurte. Procura o livro que sabia precisamente onde estava na estante e... nada. Precisa se lembrar de como foi a catalogação feita pelo personal organizer. Depois de experimentar dois ou três looks sugeridos pelo personal stylist, a partir das compras feitas pelo personal shopper, decide-se por uma roupa antiguinha que sempre dá certo. Mas onde ela foi parar?

Particularmente, pretendo parar no personal trainer. E, assim mesmo, até ganhar asas (digo, joelho) para me virar sozinha e sem riscos na academia. A situação de alguém me servindo nunca foi confortável para mim. Até manicure e massagista me deixam um pouco sem graça, ainda mais se atenderem em domicílio. Já me explicaram que, para eles, é financeiramente melhor, mesmo assim na hora do atendimento sinto-me entre confusa e constrangida: devo ficar amiga ou dar gorjeta?

Aliás, fujo de toda situação em que no fim deve-se informalmente dar (ou não dar) gorjeta. Para fazer a unha (no salão, aceito a manicure da vez), arrumei a seguinte solução: dou a tal gorjeta padrão antes do atendimento, para ficar claro que faz parte do preço do serviço, e não do quanto ela vai me paparicar.

Meu problema, analisa um amigo, é a culpa histórica de estar na "Casa Grande", que todos da elite carregamos. Aquela situação tão bem retratada no imprescindível filme Que horas ela volta?. Segundo meu amigo, os orientais não veem humilhação alguma em servir ao outro de "forma pessoal", ou seja, física mesmo. Pode ser inclusive uma honra. Mas, em nosso país, esta relação está contaminada pelo passado de humilhação dos tempos escravistas.

Servir, ou ser servido, ainda hoje denota status e condição social. Por isso, inclusive, muitas pessoas que ascendem socialmente preferem imediatamente sair deste tipo de função. Ou, pelo menos, querem deixar clara a sua condição, nesta relação, de serem profissionais, e não "servos". Se o anglicismo "personal" tem a utilidade de esclarecer a profissionalização, viva a onda "personal". Só espero que não seja apenas mais um "jeitinho" brasileiro para mascarar preconceitos e hipocrisias.



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 18/9/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Inimigos da política de Celso A. Uequed Pitol
02. Quem Resenha as Resenhas de Som? de Stan Molina
03. A odisseia do homem tecnomediado de Guilherme Mendes Pereira
04. A escolha de Gauguin de Humberto Pereira da Silva
05. Nine Inch Nails e The Slip de Rafael Fernandes


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2015
01. Contra a breguice no Facebook - 5/6/2015
02. Uma entrevista literária - 11/12/2015
03. Dando conta de Minas - 7/8/2015
04. O gueto dos ricos - 20/3/2015
05. Quem é o abutre - 6/2/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NOVOS ESTUDOS CEBRAP 88
VARIOS
EDIÇÕES CEBRAP
(2010)
R$ 14,90



DEMOLIDOR: FIM DOS DIAS - VOLUME 1
BRIAN MICHAEL BENDIS & DAVID MACK
PANINI COMICS / MARVEL
(2015)
R$ 20,00



C++ PARA UNIVERSITÁRIOS (AUTOGRAFADO)
LINCOLN CÉSAR ZAMBONI E SERGIO VICENTE PAMBOUKIAN
PÁGINAS E LETRAS
(2006)
R$ 35,00



MATEMÁTICA APLICADA À GESTÃO CADERNO DE APOIO
JOSÉ MANUEL ZORRO MENDES
UNIVERSIDADE ABERTA
(1997)
R$ 24,97



PESQUISAS SOBRE O SENTIDO DA VIDA
PAULO FINOTTI
DO AUTOR
R$ 6,90



A HISTÓRIA DE DORA VOADORA LACRADO
TONI BRANDÃO
STUDIO NOBEL
(2003)
R$ 14,00



SIGNO SOLAR SIGNO LUNAR
CHARLES HARVEY E SUZI HARVEY
NOVA ERA
(1998)
R$ 12,00



DISCOURSES VOL 2
MEHER BABA
SUFISM REORIENTED
(1971)
R$ 29,82



A VERDADE DE CADA UM
AMIR LABAKI (ORG.)
COSAC NAIFY
(2015)
R$ 149,90



A ROMANA
ALBERTO MORAVIA
ABRIL
(1972)
R$ 15,00





busca | avançada
44867 visitas/dia
1,2 milhão/mês