Dois palmos de céu | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
28338 visitas/dia
737 mil/mês
Mais Recentes
>>> Documentário "O Corpo em Terapia' estreia em São Paulo no Cinema Reserva Cultural
>>> EXPOSIÇÃO DOS FINALISTAS E ANÚNCIO DOS VENCEDORES DO 5º PRÊMIO DE ARQUITETURA INSTITUTO TOMIE OHTAK
>>> HOSPITAL CRUZ VERDE REALIZA LEILÃO DE ARTES BENEFICENTE EM SÃO PAULO
>>> Ópera rock curitibana concorre ao Troféu HQMIX, um dos mais importantes prêmios do cartoon nacional
>>> Jornada do Patrimônio: Shopping Pátio Higienópolis abre o casarão "Nhonhô Magalhães" para visitação
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Não quero ser Capitu
>>> Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> O Brasil que eu quero
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
>>> Um Furto
>>> Mais outro cais
>>> A falta que Tom Wolfe fará
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Não sei se você já deitou em estrelas.
>>> UM OLHAR SOBRE A FILOSOFIA (PARTE I)
>>> Globo News: entrevista candidatos
>>> Corpo e alma
>>> Cada poesia a seu tempo
>>> De Repente 30! Qual o Tabu Atual de Ter Essa Idade
>>> Uma jornada Musical
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES V
>>> A passos de peregrinos lll - Epílogo
>>> Jeferson De, Spike Lee e o novo Cinema Negro
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Quente e aromática tradição
>>> A esperança segundo a ficção
>>> Drummond: o mundo como provocação
>>> Michael Jackson, destinado ao eterno
>>> Quem destruiu Anita Malfatti?
>>> Influências da década de 1980
>>> Entrevista com Luis Salvatore
>>> TV pública ou estatal?
>>> Não quero ser Capitu
>>> Arrington pós-TechCrunch
Mais Recentes
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1997)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1997)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1999)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1994)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1998)
>>> O Impeachment De Fernando Collor - Sociologia De Uma Crise de Brasilio Sallum Jr. pela 34 (2015)
>>> Pedro Médio e Rita Doce de Telma Guimarães de Castro Andrade pela Atual (1997)
>>> Billy And The Queen de Stephen Rabley pela Longman (1996)
>>> Macapacarana de Giselda Laporta Nicolélis pela Atual (1999)
>>> Macapacarana de Giselda Laporta Nicolélis pela Atual (1993)
>>> Macapacarana de Giselda Laporta Nicolélis pela Atual (1996)
>>> Macapacarana de Giselda Laporta Nicolélis pela Atual (1991)
>>> A Máquina de Fazer Espanhóis de Valter Hugo Mãe pela Biblioteca Azul (2016)
>>> A Maçã no Escuro de Clarice Lispector pela Rocco (1998)
>>> A Civilização do Espetáculo de Mario Vargas Llosa pela Objetiva (2013)
>>> A fada Enfadada de Marco Túlio Costa pela Ftd. (1991)
>>> A fada Enfadada de Marco Túlio Costa pela Ftd. (1990)
>>> A fada Enfadada de Marco Túlio Costa pela Ftd. (1990)
>>> A fada Enfadada de Marco Túlio Costa pela Ftd. (1988)
>>> Eu, Robô de Isaac Asimov pela Aleph (2014)
>>> Cem Anos de Solidão de Gabriel García Márquez pela Record (2014)
>>> Los Álamos de Martin Cruz Smith pela Record
>>> Los Álamos de Martin Cruz Smith pela Record
>>> Los Álamos de Martin Cruz Smith pela Record
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1985)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1985)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1986)
>>> E por Falar Em Amor de Marina Colasanti pela Rocco/ RJ. (1985)
>>> Caminhos de Saida do Estado de Menoridade de Alfonso M. Iacono pela Lacerda (2001)
>>> Para uma Vida Melhor de Joseph Murphy pela Record
>>> Para uma Vida Melhor de Joseph Murphy pela Record
>>> Para uma Vida Melhor de Joseph Murphy pela Record
>>> Para uma Vida Melhor de Joseph Murphy pela Record
>>> As ideias de Marcuse de Alasdair MacIntyre pela Cultrix (1973)
>>> Fórmula para o Caos de Luiz Alberto Moniz Bandeira pela Civilização Brasileira (2008)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Ática/ SP. (1989)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Ática/ SP. (1989)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1989)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1987)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1988)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1989)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1990)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1992)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1990)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1985)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1985)
>>> Oito Minutos Dentro da Fotografia de Ganymédes José pela Moderna/ SP. (1992)
COLUNAS

Terça-feira, 28/5/2002
Dois palmos de céu
Rafael Lima

+ de 7300 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Quando o segundo sol chegar
Planetas alinhados
Saíamos da exposição do Nássara, ao pôr do sol, quando ele me parou para mostrar uma coisa no céu: a Lua, os planetas Júpiter e Vênus. Eu, que sempre tive dificuldade para localizar qualquer coisa mais complicada que Cruzeiro do Sul no céu, fosse constelação, cometa, ou planeta, fiquei impressionado por conseguir discernir os 3 corpos celestes. O degradé do crepúsculo compunha um belo pano de fundo para a rara chance de vê-los alinhados, conferindo a perfeita idéia de um plano no qual eu também me encontrava, além daquela tal inclinação do eixo terrestre que a gente sente nas estações do ano, mas nunca vê cadê. Meu amigo apontou para a Lua e disse, "amanhã ela vai estar ali; a Lua anda mais ou menos 2 palmos por dia" - medindo a distância com a mão aberta - e depois mostrou os planetas, avisando que logo Marte estaria visível... Dois palmos de céu!

Não foi o Di
Roda de Samba por Lan
Os desenhos de Lan foram os primeiros que vi ocuparem os muros de um museu - o Museu Nacional de Belas Artes - vindos não de um pintor ou gravurista, mas de um chargista de jornal. Agora, quando completa aniversário de 50 anos de desenhos entre comentários políticos, humorísticos, cenas de rua, de carnaval e de tango, e inúmeras!, inúmeras mulatas, Lan ganha, novamente, uma retrospectiva, e o melhor: uma página na internet totalmente dedicada ao seu traço: era inconcebível que ainda não houvesse coisa assim, dada sua envergadura artística. Di Cavalcanti acabou ganhando renome por retratar mulatas, mas segundo Carybé, "quem inventou a mulata, não foi o Noite de Tango, por Lan português, foi o Lan". Dá até para imaginar aquele italiano vindo do Uruguai e chegando aqui - por aqui subentende-se a (ainda mais naquela época) maravilhosa cidade do Rio de Janeiro - em 1952, completamente desconcertado com a intensa profusão de curvas cheias de sensualidade, movimento, vida, nos contornos da paisagem e nos corpos das mulheres, os quais fundiria em pleno delírio em cartuns futuros, enxergando mulheres reclinadas na silhueta do Pão de Açúcar, mulheres deitadas no Corcovado, na Gávea e no Dois Irmãos, mulheres se revirando no Cara de Cão, mulheres... Será que esse cara só vê mulher para todo lugar que olha? E tem coisa melhor para se apreciar, diria ele...
Carlos Lacerda, o corvo, por Lan Na verdade, os retratos femininos eram apenas as pausas mais agradáveis de Lanfranco Vaselli entre 2 charges políticas, seu ofício por mais de 30 anos, onde, por mais entediado e irritado com os desmandos do poder, encontrava talento para redescobrir a verdadeira face dos políticos, como no famoso retrato de Carlos Lacerda como um corvo (que acabou lhe pregando o apelido para o resto da carreira), tão simples que não esconde o jeitão nas coxas do nanquim rápido, nas coxas, em que foi feito. A mesma alegria com que capturou a paisagem e as cenas urbanas - o que Lan chama de "cariocaturas" - está presente nos lápis que fez para rodas de samba, alegorias de carnaval, alas de baianas, ou mesmo jogadores de futebol, as duas paixões que dividem seu coração: a Portela e o Flamengo. Foi para o Campeonato mundial de interclubes vencido pelo último em 1981 que Lan fez o que talvez seja sua mais impressionante charge: toda uma cidade, os prédios, as árvores, o trânsito, se contorcem fundindo-se na boca e nos punhos cerrados de um torcedor que parece explodir no grito de vitória: Mengo! Um grito visual.
Cariocatura por Lan
Apesar do aspecto macumba para turista (mulatas, samba, futebol) que seu trabalho possa ter à primeira vista, Lan foi reconhecido um dos grandes retratistas da alma carioca no século que se passou; que tenha gasto grande parte de seu talento no universo perecível das redações, é uma das grandes ironias de nosso tempo. Felizmente, o tempo lhe foi generoso o suficiente para recriar no papel, os temas bem mais caros e universais das cenas cotidianas, uma hilariante coletânea de charges sobre o amor (publicadas na 2 capa da Bundas), e a imensa galeria de personalidades cujas feições traduziu. Lan é o Al Hirshfeld brasileiro.

Eu não queria estragar a nossa amizade...
Ninguém gosta de levar um fora. Treinar cuidadosamente uma chegada, e levar um tôco da menina. Faz mal para o ego e para a auto-estima. E se tem uma coisa mais enervante do que o decidido e bem pronunciado não, é quando ela te dá condição, abre espaço, te ouve atentamente, e só depois corta. E, obviamente, o de campeão na categoria crueldade ao cair da madrugada é, indubitavelmente, aquela frase: "eu pensei que a gente era só bons amigos..."
Gustavo "Gustones" Almeida dedicou uma seção inteira da revista eletrônica Falaê! à essa triste modalidade de encerramento-de-namoros-que-nunca-houveram, com o inspirado nome "Te Vejo como um Amigo - a frase que estragou nosso verão". A seção aceita colaborações de leitores, na tardia oportunidade de um desabafo pessoal, de lavar a mágoa em lágrimas ou ao menos de trabalhar o recalque de uma maneira literariamente criativa (o próprio Gustavo tem sua versão pessoal desse tema). Solidariedade é o melhor que se pode prestar às vítimas dessas tristes histórias de desilusão, como aquela joaninha que quase acaba afogada...

Um dia eles todos se juntam e aí...
Não, fora de brincadeira, isso aqui é muito inusitado:
Eu sou um mini-cone laranja!
Faça o teste "Que tipo de cone você é?"
criado por sami

Estudo de caso
"O Hiro é uma daquelas pessoas que conecta um terço do mundo a outro terço" (Kazi)

eu também conheço o hiro
Agora o Hiroentregou o ouro, era tudo apenas um experimento de marketing viral, de infestação memética, de contágio de idéias. Pois bem, para quem leva estatísticas à sério: o número de page views da página do Hiro, para onde a foto acima aponta, quintuplicou em 3 dias. E tem gente que ainda acha que esse papo de meme é coisa de cientista maluco...
Mas voltando à vaca fria, a primeira vez que eu vi o Hiro na minha vida foi numa reunião que decidia quais curiosidades iriam entrar numa coluna singelamente chamada Cultura Inútil. Um cara tinha coletado aquelas frase iniciadas com Você Sabia? e, naquele momento, as lia em voz alta, submetendo-as ao escrutínio de todo mundo. Lá pelas tantas, ele começou uma frase assim: "Você sabia que maio, junho, julho e agosto..." no que foi bruscamente interrompido pelo Hiro:
-...São meses?!!!

Eu já sabia
Ondas quebrando contra uma falésia isolada. Um imenso campo de pasto verde. Tempestade numa noite de inverno. O nascer do sol. Imagens assim eram evocadas pela qualidade orquestral da música. As três, e não duas, guitarras, esculpindo texturas em camadas e níveis múltiplos, quase indecifráveis. A pressão acústica que saía dos alto-falantes era suficiente para empinar uma pipa. Distorções envolviam cada acorde, fazendo a apresentação do Sonic Youth de 2 anos antes parecer música de consultório. Perto daquela microfonia, Jimi Hendrix pediria desculpas e buscaria o extintor para apagar o fogo que tacou naquela guitarra. Ao fim do show, me abaixei, para catar pelo chão os caquinhos dos meus tímpanos rachados. Tinha acabado de assistir ao Mogwai.
Nunca ouviu falar? Vá perguntar ao cara do Radiohead onde ele se inspirou para fazer o último disco...


Rafael Lima
Rio de Janeiro, 28/5/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nobel, novo romance de Jacques Fux de Jardel Dias Cavalcanti
02. Joan Brossa, inéditos em tradução de Jardel Dias Cavalcanti
03. 40 anos sem Carpeaux de Celso A. Uequed Pitol
04. Literatura, quatro de julho e pertencimento de Guilherme Carvalhal
05. O Digestivo e o texto do Francisco Escorsim de Julio Daio Borges


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2002
01. Coisas nossas - 23/4/2002
02. Pi, o [fi]lme, e o infinito no alfa - 25/6/2002
03. Ar do palco, ou o xadrez nos tempos da Guerra Fria - 16/4/2002
04. Quando éramos reis, bispos, cavalos... - 9/4/2002
05. Quebrar pratos com Afrodite - 14/5/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/5/2002
19h50min
Falaê! Rafael, Tudo em cima? Valeu pela menção ao nosso querido Falaê! - www.falae.com.br - na sua coluna. A seção "Te vejo como amigo" é uma espécie de menina dos olhos, minha e do Gustavão. Procurei teu e-mail no site, mas parece q o Julio não permite a divulgação do e-mail de seus colaboradores, sei lá ... Aliás, acho q nem o dele tem. Bem, é isso, parabésn pela coluna, pelo trabalho feito e fica tb um convite para colaborar com o nosso Falaê!. Entre em contato, Forte abraço, Augusto Sales Editor Falaê! www.falae.com.br P.S. Julio, parabéns pelo excelente trabalho. Seu site é DEMAIS!
[Leia outros Comentários de augusto sales]
30/5/2002
18h06min
tu e viado seu safado
[Leia outros Comentários de joão]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SONHOS LÚCIDOS
FLORINDA DONNER
NOVA ERA
(2009)
R$ 30,00



DICTIONARY OF FINANCE AND INVESTMENT TERMS
JOHN DOWNES AND JORDAN ELLIOT GOODMAN
BARRON'S
(1995)
R$ 29,00



O EXECUTIVO SEM CULPA
JOÃO ERMIDA
LUA DE PAPEL
(2010)
R$ 13,16



BORNÉU - COLEÇÃO AS REGIÕES SELVAGENS DO MUNDO
TIME LIFE LIVROS
TIME LIFE
R$ 8,08



BUCARESTE - CONTOS E CRÔNICAS
ALEXANDRU SOLOMON
LETRAVIVA
(2010)
R$ 17,00



CURSO DE MATEMÁTICA - VOLUME ÚNICO
EDWALDO BIANCHINI / HERVAL PACCOLA
MODERNA
(2003)
R$ 12,00



OS PÁSSAROS
FRANK BAKER
DARKSIDE
(2016)
R$ 30,00



VERDI - GRANDES COMPOSITORES DA MÚSICA CLÁSSICA VOL 17 COM CD
ABRIL COLEÇÕES
ABRIL COLEÇÕES
R$ 14,90



NAMORO, CASAMENTO E MATERNIDADE
MASAHARU TANIGUCHI
SEICHO NO IE
(2003)
R$ 15,00



O DEUS DAS PEQUENAS COISAS
ARUNDHATI ROY
ASA
(1999)
R$ 11,90





busca | avançada
28338 visitas/dia
737 mil/mês