O homem da paz celestial | Alexandre Ramos | Digestivo Cultural

busca | avançada
46024 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Mastigar minhas relações
>>> Vaguidão específica
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
Mais Recentes
>>> Coleção para gostar de ler de Varios pela Atica (1985)
>>> Grande Enciclopédia de Modelismo - Cor e Pintura de Walquir Baptista de Moura - Produção pela Século Futuro
>>> Meu pequeno fim de Fabrício Marques pela Segrac (2002)
>>> Grande Enciclopédia de Modelismo - Materiais e Ferramentas de Walquir Baptista de Moura - Produção pela Século Futuro
>>> Livro Dicionário Enciclopédico Veja Larousse - Volume 1 de Eurípedes Alcântara , Diretor Editorial pela Abril (2006)
>>> O diário de Larissa de Larissa Manoela pela Harper Collins (2016)
>>> Corpo de delito de Patricia Cornwell pela Paralela (2000)
>>> A Arte da guerra de Sun Tzu pela Pé da letra (2016)
>>> O fio do bisturi de Tess Gerritsen pela Harper Collins (2016)
>>> A garota dinamarquesa de Davdid Ebershoff pela Fabrica 231 (2000)
>>> Uma auto biografia de Rita Lee pela Globo livros (2016)
>>> Songbook Caetano Veloso Volume 2 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> A Sentinela de Lya Luft pela Record (2005)
>>> O teorema Katherine de John Green pela Intriseca (2006)
>>> Louco por viver de Roberto Shiyashiki pela Gente (2015)
>>> A ilha dos dissidentes de Barbara Morais pela Gutemberg (2013)
>>> Sentido e intertextualidade de Emanuel Cardoso Silva pela Unimarco (1997)
>>> Mistérios do Coração de Roberto Shinyashiki pela Gente (1990)
>>> Interrelacionamento das Ciências da Linguagem de Monica Rector Toledo Silva pela Edições Gernasa (1974)
>>> Sociologia e Desenvolvimento de Costa Pinto pela Civilização Brasileira (1963)
>>> O Coronel Chabert e Um Caso Tenebroso de Honoré de Balzac pela Otto Pierre Editores (1978)
>>> O golpe de 68 no Peru: Do caudilhismo ao nacionalismo? de Major Victor Villanueva pela Civilização Brasileira (1969)
>>> Recordações da casa dos mortos de Fiodor Dostoiévski pela Nova Alexandria (2006)
>>> Elric de Melniboné: a traição ao imperador de Michael Moorcock pela Generale (2015)
>>> O Príncipe de Nicolau Maquiavel pela Vozes de Bolso (2018)
>>> Deuses Americanos de Neil Gaiman pela Conrad (2002)
>>> Deus é inocente – a imprensa, não de Carlos Dorneles pela Globo (2003)
>>> Memórias do subsolo de Fiodor Dostoiévski pela 34 (2000)
>>> Songbook - Tom Jobim, Volume 3 de Almir Chediak pela Lumiar (1990)
>>> Comunicação e contra-hegemonia de Eduardo Granja Coutinho (org.) pela EdUFRJ (2008)
>>> Caetano Veloso Songbook V. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Origami a Milenar Arte das Dobraduras de Carlos Genova pela Escrituras (2004)
>>> O vampiro Lestat de Anne Rice pela Rocco (1999)
>>> Nova enciclopédia ilustrada Folha volume 2 de Folha de São Paulo pela Publifolha (1996)
>>> Esperança para a família de Willie e Elaine Oliver pela Cpb (2018)
>>> Leituras do presente de Valdir Prigol pela Argos (2007)
>>> Insight de Daniel C. Luz pela Dvs (2001)
>>> Política e relações internacionais de Marcus Faro de Castro pela UnB (2005)
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
COLUNAS >>> Especial Copa 2002

Segunda-feira, 10/6/2002
O homem da paz celestial
Alexandre Ramos

+ de 3600 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Um bilhão e duzentos e sessenta milhões de pessoas. Vai ter gente assim na China. É verdade que, dos noventa milhões em ação pra cá, a população brasileira quase que dobrou, faltam só uns dez milhõezinhos pra isso, coisa pouca, mas um bilhão, convenhamos, é muita gente. Apenas 600 milhões de chineses assistiram pela TV o jogo contra a Costa Rica, e ainda assim faturaram fácil o título de maior torcida do planeta. Os números são enormes, e as imagens, impressionantes. Mas, número por número, e imagem por imagem, eu ainda fico mais impressionado com o que considero um dos mais importantes eventos históricos do século 20: um homem, um único homem, diante de uma coluna de tanques na Praça da Paz Celestial. Pode ser que o dia 4 de junho de 2002 fique na história da China como a data de sua primeira participação num mundial de futebol, mas aquele 4 de junho de 1989 é um marco na história de toda a humanidade.

Se é verdade (e é) que uma imagem vale mais do que mil palavras, aquela frágil figura armada apenas com uma coragem extraordinária desmente os discursos dos ideólogos de todos os matizes, que insistem em que este ou aquele sistema filosófico ou político-econômico, esta ou aquela pedagogia serão capazes de produzir um mundo melhor. Não. Pessoas melhores produzirão um mundo melhor. Indivíduos. O gesto daquele homem não resultou de assembléias intermináveis que produzem declarações tão óbvias quanto inúteis, nem colocou em risco a vida de ninguém, mas apenas a sua própria.

As instituições existem para o homem, e não o contrário. O próprio princípio da prevalência do interesse social sobre o individual tem como fundamento os direitos e garantias do indivíduo, que são irredutíveis e constituem o ponto de partida de qualquer ordenamento jurídico sério.

A antropologia bíblica aponta com precisão para o alvo: tudo se decide no coração do homem. É lá que as decisões são tomadas, e é lá que se resolve se os "sistemas" - de resto sujeitos a contínua superação por causa de suas limitações intrínsecas - irão ou não funcionar, e de que modo. Não existe receita, nem fôrma, que possam produzir o tal mundo melhor, mas tão somente os abismos da alma humana, que conhecemos pouquíssimo, e de onde podem brotar tanto amor e tanto ódio, às vezes simultaneamente.

A história não é feita somente, talvez nem principalmente, pelos Estados ou pelos "grandes líderes" - que são necessários e têm um papel importante - mas pelas pessoas. Entre as "perguntas de um operário que lê", Bertolt Brecht queria saber quem cozinhava os banquetes das vitórias dos "grandes homens", ou quem mais chorou, juntamente com Felipe de Espanha, quando a (não tão) Invencível Armada naufragou.

É verdade que, além dos citados ideólogos, dos revolucionários e conquistadores de todos os tamanhos e modelos, também nós, pessoas comuns, temos nossa parcela de culpa pelas ditaduras de todo tipo e os horrores que as acompanham. Estudos recentes demonstram que uma boa parte dos envolvidos na realização do Holocausto nazista era constituída por funcionários, profissionais liberais, donas de casa, pessoas como cada um de nós, e que, com a proverbial eficiência germânica, fizeram o que conhecemos. Numa conhecida paráfrase, tão correta quanto irônica, Raymond Aron lembrava que "o marxismo é o ópio dos intelectuais", e com ele todas as doutrinas que pretendam sobrepor absolutamente o que quer que seja ao indivíduo, à exceção, claro, de Deus.

Não tenho a menor dúvida de que um dia reconheceremos, na origem de profundas mudanças no curso da História, a figura singela, corajosa, e de uma extraordinária dignidade - do homem que sozinho deteve os tanques na Praça da Paz Celestial.


Alexandre Ramos
Teresópolis, 10/6/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
02. O dia que nada prometia de Luís Fernando Amâncio
03. Inquietações de Ana Lira de Fabio Gomes
04. Morrer, na literatura de Marta Barcellos
05. Margeando a escuridão de Elisa Andrade Buzzo


Mais Alexandre Ramos
Mais Especial Copa 2002
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/6/2002
09h01min
Ah, meu amigo, faz isso não, senão eu choro... seu texto está lindo demais! É sempre isso que eu digo, o mundo acontece entre o eu e o tu, nesse espaço entre o "fale" e o "já falei". O que aconteceu na Praça da Paz celestial foi que o homem na frente do tanque "falou" ao homem que dirigia aquele tanque, um a um, e o homem escutou. Maravilha das maravilhas, ainda podemos escutar uns aos outros, se nos olharmos a todos como indivíduos. Obrigada pelo presente que este texto é. Beijos da Sue
[Leia outros Comentários de Assunção Medeiros]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SEPHARIALS NEW DICTIONARY OF ASTROLOGY
SEPHARIAL
FOULSHAM
(1963)
R$ 19,82



GUIA DE BOLSO CIDADES HISTÓRICAS DE MINAS
MINISTÉRIO DO TURISMO
MINISTÉRIO DO TURISMO
R$ 5,00



HISTÓRIA DA GRÉCIA
M. ROSTOVTZEFF
ZAHAR EDITORES
(1973)
R$ 20,00



CONEXÃO BVLGARI
FAY WELDON
RECORD
(2005)
R$ 14,00



DESCOBRINDO A HISTÓRIA DA ARTE
GRAÇA PROENÇA
ATICA
(2005)
R$ 60,00



FOI ELA (E) QUE COMEÇOU
TONI BRANDÃO
MELHORAMENTOS
(1993)
R$ 4,00



NA SALA COM DANUZA
DANUZA LEAO
SICILIANO
(1992)
R$ 7,00



AS MULHERES É QUE MANDAM... E É BOM QUE SEJA ASSIM
ROGÉRIO LACAZ-RUIZ
LAWBOOK
(2008)
R$ 4,50



PSICOLOGIA GERAL
LANNOY DORIN
ED. DO BRASIL
(1978)
R$ 5,00



VODU FENÔMENOS PSIQUICOS DA JAMAICA
JOSEPH WILLIAMS
MADRAS
(2004)
R$ 30,81





busca | avançada
46024 visitas/dia
1,1 milhão/mês