As sombras e os muros de José J. Veiga | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Alfa Romeo e os bloggers
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O Jovem Bruxo
>>> Sua Excelência, o Ballet de Londrina
>>> O diabo veste Prada
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Daniel Piza by Otavio Mesquita
>>> The Making of A Kind of Blue
>>> Dirty Dancing - Ritmo Quente
Mais Recentes
>>> Holocausto Nunca mais de Augusto Cury pela Planeta
>>> Lusíada (Nº 1): Revista Ilustrada de Cultura.- Arte.- Literatura.- História.- Crítica de Martins Costa/ Portinari/ Texeira Pascoaes (obras de) pela Simão Guimarães & Filhos./ Porto (1952)
>>> Fábulas que Ajudam a Crescer de Vanderlei Danielski pela Ave Maria (1998)
>>> Ninguém é igual a ninguém de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> Você Pode Escolher de Regina Rennó pela Do Brasil (1999)
>>> Apelido não tem cola de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (2019)
>>> Coração que bate, sente de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> A galinha que criava um ratinho de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Pinote, o fracote e Janjão, o fortão de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (2000)
>>> A lenda da noite de Guido Heleno pela José Olympio (1997)
>>> A História de uma Folha de Leo Buscaglia pela Record (1999)
>>> Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque pela José Olympio (1999)
>>> O último judeu: uma história de terror na Inquisição de Noah Gordon pela Racco (2000)
>>> Confissões de um Torcedor: Quatro copas e uma Paixão de Nelson Motta pela Objetiva (1998)
>>> Controle de Infecções e a Prática Odontológica em Tempos de Aids de Vários pela Brasília (2000)
>>> A Roda do Mundo de Edimilson de Almeida Pereira e Ricardo Aleixo pela Mazza/ Belo Horizonte (1996)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> A Propagação do Amor: Sobre o Plantio e a Colheita do Bem de Betty J. Eadie pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Auto- Estima: Amar a Si Mesmo para Conviver Melhor Com os Outros de Christophe André - Françoise Lelord pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Os Lusíadas: Reprodução Paralela das duas Edições de 1572 / Ed. Ltd. de Luis de Camões pela Impr. Nac. Casa da Moeda/ Lis (1982)
>>> Administração de Marketing: Desvendando os segredos de: Vendas. Promoç de Stephen Morse pela McGraw Hill (1988)
>>> Obras Completas de Álvares de Azevedo - 02 Tomos ) de Álvares de Azevedo/ Org. Notas: Homero Pires pela Companhia Ed. Nacional (1942)
>>> Obras Completas (Poesia, Prosa e Gramática) de Laurindo José da Silva Rabelo/ Org: O. de M. Braga pela Companhia Ed. Nacional (1946)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Os Anos 80: Contagem Regressiva para o Juízo Final de Hall Lindsey pela Record/ RJ.
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> O Fator Psicológico na Evolução Sintática (Encadernado) de Cândido Jucá (filho)/ Autografado pela Organização Simões/ Rio (1958)
>>> Príncipe das Trevas, Ou Monsieur - o Quinteto de Avignon- I de Lawrence Durrell pela Estação da Liberdade (1989)
>>> Pare de Engordar- Obesidade: um Problema Psicológico de Dr. Nelson Senise pela Record/ RJ.
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Os Hospedeiros de Belém de Maria Pires (autografado) pela Imprensa Oficial/ B. Horizonte (1984)
>>> Catálogo dos Editores Brasileiros de Affonso Romano de Sant Anna: Presidente pela Biblioteca Nacional/INL (1994)
>>> Fontes do Latim Vulgar : o Appendix Probi de Serafim da Silva Neto/ Autografado pela Livr. Academica/ RJ. (1956)
>>> Camões e Fernão Lopes de Thiers Martins Moreira/ Autografado pela Rio de Janeiro (1944)
>>> Ver- o- Peso: Estudos Antropológicos no Mercado de belém (Vol. II de Wilma Marques Leitão (organização) pela Paka- Tatu Ed. (2016)
>>> O Pensamento Vivo de Montaigne de André Gide/ Tradução: Sérgio Milliet pela Livr. Martins Ed. (1953)
>>> Na Beleza dos Lírios de John Updike pela Companhia das Letras (1997)
>>> O Nariz Detetive de Stella Carr/ Ilustrações: Avelino Guedes pela Scipione (2019)
>>> Bouvard e Pécuchet: Dois Patetas Iluminados de Gustave Flaubert pela Scipione (1988)
>>> Bouvard e Pécuchet: Dois Patetas Iluminados de Gustave Flaubert pela Scipione (1988)
>>> A Filha da Noite de Marion Zimmer pela Imago/ Rio de Janeiro (1986)
>>> Família e Mudança: O Familismo Numa Sociedade Arcaica em Transformação de C. A. Medina pela Vozes/ Ceris (1974)
>>> Quando Meu Pai Perdeu o Emprego de Wagner Costa pela Moderna/ SP. (1993)
>>> Fernão Lopes: Suas Crónicas Perdidas e a Crônica Geral do Reino... de A. de Magalhães Basto pela Livr. Progredir/ Lisboa (1943)
>>> Decifrar pessoas de Jo-Ellan Dimitrius e Mark Mazzarella pela Alegro (2000)
>>> Como fazer sabões e artigos de toucador de Ribeiro de mello pela Icone (1987)
COLUNAS

Quarta-feira, 11/11/2015
As sombras e os muros de José J. Veiga
Cassionei Niches Petry

+ de 2200 Acessos

"Que são eles, quem eles pensam que são", versos que pertencem à música "3ª do plural", dos Engenheiros do Hawaii, seriam uma ótima epígrafe para boa parte das narrativas do escritor José J. Veiga. Há em muitos dos enredos de seus contos e romances uma localidade que recebe alguns forasteiros, cujas identidades nunca são reveladas, que instalam máquinas ou fábricas que interferem de certa forma na vida dos habitantes. Muda o cotidiano, as relações familiares são abaladas, amizades desfeitas e um clima de desconfiança entre os moradores fica evidente. Penso, só para exemplificar, no romance A hora das ruminantes e no conto "A usina atrás do morro".

Sombras de reis barbudos, obra de 1972 reeditada recentemente pela Companhia das Letras, segue o mesmo caminho. O protagonista Lucas narra a história, a pedido de sua mãe, já alguns anos depois do ocorrido: "Sei que esse pedido insistente", diz o rapaz, "é um truque para me prender em casa, a senhora acha perigoso eu ficar andando por aí mesmo hoje, quando os fiscais já não fiscalizam com tanto vigor." O ambiente, porém, parece ainda tenso: "Preciso ter muito cuidado para não deixar o caderno esquecido por aí (...)." Seu ponto de vista não é do jovem quase adulto, mas sim do menino de 11 anos, cuja inocência começa a dar lugar a certo ceticismo em relação aos fatos.

Tudo teve início com a chegada da Companhia Melhoramentos Taitara, chamada apenas de Companhia durante todo o relato, fundada pelo tio de Lucas, Baltazar, que, entretanto, logo foi afastado do cargo através de um golpe, o que o deixou doente. Depois disso, uma onda de repressão foi instaurada, tendo como ponto de partida a construção de enormes muros nas ruas: "Da noite para o dia eles brotaram assim retos, curvos, quebrados, descendo, subindo, dividindo as ruas ao meio conforme o traçado, separando amigos, tapando vistas, escurecendo, abafando." Símbolo da separação e da divisão, a relação entre as pessoas jamais seria a mesma.

Logo após, o pai de Lucas, Horácio, que já trabalhava na Companhia, obteve um novo cargo, de fiscal, e passou a vestir uma farda que impunha respeito. "Você precisa ver como a cambada me trata. Só faltam se mijar", dizia ao filho. A alusão à ditadura militar que vivia o Brasil nos anos 70 torna-se mais evidente.

Outros fatos aparentemente insólitos passariam a acontecer. Não bastassem os muros, começaram a aparecer na cidade uma enorme quantidade urubus. Num lugar sem grandes atrativos, crianças e adultos miravam o céu ou a parte de cima dos muros para ver as aves, utilizando-se às vezes de lunetas e binóculos, logo proibidos pela Companhia, que também passou a baixar "novas proibições bobocas, só pelo prazer de proibir (ninguém podia mais cuspir para cima, nem carregar água em jacá, nem tapar o sol com a peneira, como se todo mundo estivesse abusando dessas esquisitices); mas outras bem irritantes, como a de pular muro para cortar caminho". Quem descumpria as normas, sofria mutilações, como ter os dedos da mão costurados.

Quando Horácio decidiu deixar a Companhia, as dificuldades da família foram se acumulando até ele ser preso, acusado de contrabandear madeira. Nunca mais voltaria para casa. O relato de Lucas prossegue com outros fatos insólitos, como a moda dos meninos de passarem o tempo olhando para o horizonte nos campos, escondidos dos fiscais, lógico. Depois disso, homens surgiam voando sobre a cidade, e a Companhia, não podendo evitar mais esse insólito fato, proibiu que as pessoas levantassem a cabeça para olhá-los: "com penas tão severas, era evidente que a Companhia tinha se aparelhado de todos os sentidos, e nós compreendemos que ela não estava brincando. O jeito era obedecer, e andar de cabeça baixa para evitar mal-entendidos".

Conformar-se, aceitar, baixar a cerviz. Sombras de reis barbudos pode ser a alegoria da ditadura militar no Brasil, mas não só dela, de outro modo seria uma obra datada, como bem lembrava o próprio José J. Veiga quando falava sobre seus livros. Hoje, nos conformamos com os muros das redes sociais, aceitamos proibições de fumar um cigarro porque faz mal, como se outras coisas não o fizessem também, baixamos a cabeça para olhar apenas a tela de um celular, deixamos de mirar e alcançar o horizonte para ir adiante e transpor os muros que nos cercam. Sombras severas nos observam e não querem que fiquemos nem mesmo em cima do muro. O romance de José J. Veiga é, pois, bastante atual.


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 11/11/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O fim do PT de Julio Daio Borges
02. O livro do Natal de Marta Barcellos
03. É o Fim Do Caminho. de Marilia Mota Silva
04. Antes que o amor seja apenas uma trégua de Ana Elisa Ribeiro
05. Expressar é libertar de Paula Ignacio


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2015
01. A coisa tá preta - 8/7/2015
02. O romance do 'e se...' - 22/7/2015
03. Do inconveniente de ter escrito - 9/9/2015
04. Não olhe para trás (ou melhor, olhe sim) - 19/8/2015
05. As sombras e os muros de José J. Veiga - 11/11/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




JAPONESE HIGHT SEAS FLEET
RICHARD HUMBLE (EM INGLÊS)
BALLANTINES BOOK (NY)
(1973)
R$ 19,28



ISSO NINGUÉM ME TIRA
ANA MARIA MACHADO
ATICA
(2003)
R$ 15,00



LEMBRANÇAS DE MINHA FORMATURA
FLORESCER
FLORESCER
R$ 24,49



PLANETA Nº 04 - A EVOLUÇÃO DO CONHECIMENTO: O CHIMPANZÉ DESCENDE DO H
VÁRIOS AUTORES
TRÊS
(1972)
R$ 12,00



OS SETE TEMPERAMENTOS HUMANOS
ANGELA MARIA LA SALA BATÁ
PENSAMENTO
(1989)
R$ 19,90
+ frete grátis



MINHA FORMAÇÃO
JOAQUIM NABUCO
UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
(1981)
R$ 10,00



101 DIAS EM BAGDÁ
ASNE SEIERSTAD
RECORD
(2006)
R$ 32,00



CORPO NOVOS POEMAS
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
RECORD
(1984)
R$ 8,99



ODISSEIA
HOMERO/ PAULO SERGIO
OBJETIVO
R$ 10,00



THE FINAL DETAIL
HARLAN COBEN
DELL BOOKS
(2011)
R$ 15,00





busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês