Do inconveniente de ter escrito | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
Colunistas
Últimos Posts
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
>>> Jack Ma e Elon Musk
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Redes e protestos: paradoxos e incertezas
>>> 2005: Diário de bordo
>>> Alfa Romeo e os bloggers
>>> Defesa dos Rótulos
>>> O Jovem Bruxo
>>> Sua Excelência, o Ballet de Londrina
>>> O diabo veste Prada
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Daniel Piza by Otavio Mesquita
>>> The Making of A Kind of Blue
Mais Recentes
>>> Escravidão, Homossexualidade e Demonologia de Luiz Mott pela Icone (1988)
>>> Socialismo Síntese das origens e doutrinas de Edgar Rodrigues pela Porta Aberta (2003)
>>> Sentença: Padres e Posseiros do Araguaia de Rivaldo Chinem pela Paz E terra (2019)
>>> Pancho Villa O revolucionário Mexicano de Earl Shorris pela Francisco Alves (1983)
>>> México em Transe de Igor Fuser pela Scritta (1996)
>>> Sociologia Política da Guerra camponesa de Canudos - Da destruição do Belo Monte ao aparecimento do MST de Clóvis Moura pela Expressão Popular (2000)
>>> Exclusão Escolar Racializada - Implicações do Racismo na Trajetória de Educandos da EJA de Tayná Victória de Lima Mesquita pela Paco Editorial (2019)
>>> Crítica da Razão Negra de Achille Mbembe pela N-1 Edições (2018)
>>> Esferas da Insurreição - Notas para uma vida não cafetinada de Suely Rolnik pela N-1 Edições (2013)
>>> Arqueofeminismo - Mulheres filósofas e filósofos feministas – Séculos XVII-XVIII de Maxime Rovere (Org.) pela N-1 Edições (2019)
>>> A Doutrina Anarquista ao Alcance de Todos de José de Oiticica pela A Batalha (1976)
>>> Helena de Machado de Assis pela Ática (1994)
>>> A 3° Visão de T. Lobsang Rampa pela Record (1981)
>>> A História Da Indústria Têxtil Paulista de Francisco Teixeira pela Artemeios (2007)
>>> Ciência tecnologia e gênero abordagens Iberoamericanas de Marília Gomes de Carvalho (org.) pela utfPR (2011)
>>> A Jornada de Erin. E. Moulton pela Nova Conceito (2011)
>>> A Melodia Feroz de Victoria Schwab pela Seguinte (2016)
>>> Despertar ao Amanhecer de C.C. Hunter pela Jangada (2012)
>>> Sussurro - Coleção Hush Hush de Becca Fitzpatrick pela Intrínseca (2009)
>>> Holocausto Nunca mais de Augusto Cury pela Planeta
>>> Lusíada (Nº 1): Revista Ilustrada de Cultura.- Arte.- Literatura.- História.- Crítica de Martins Costa/ Portinari/ Texeira Pascoaes (obras de) pela Simão Guimarães & Filhos./ Porto (1952)
>>> Fábulas que Ajudam a Crescer de Vanderlei Danielski pela Ave Maria (1998)
>>> Ninguém é igual a ninguém de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> Você Pode Escolher de Regina Rennó pela Do Brasil (1999)
>>> Apelido não tem cola de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (2019)
>>> Coração que bate, sente de Regina Otero e Regina Rennó pela Do Brasil (1994)
>>> A galinha que criava um ratinho de Ana Maria Machado pela Ática (1995)
>>> Pinote, o fracote e Janjão, o fortão de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (2000)
>>> A lenda da noite de Guido Heleno pela José Olympio (1997)
>>> A História de uma Folha de Leo Buscaglia pela Record (1999)
>>> Chapeuzinho Amarelo de Chico Buarque pela José Olympio (1999)
>>> O último judeu: uma história de terror na Inquisição de Noah Gordon pela Racco (2000)
>>> Confissões de um Torcedor: Quatro copas e uma Paixão de Nelson Motta pela Objetiva (1998)
>>> Controle de Infecções e a Prática Odontológica em Tempos de Aids de Vários pela Brasília (2000)
>>> A Roda do Mundo de Edimilson de Almeida Pereira e Ricardo Aleixo pela Mazza/ Belo Horizonte (1996)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> Roda Mundo de Fanny Abramovich/ Ilustrações: Paulo Bernardo Vaz pela Formato/ Belo Horizonte (1993)
>>> A Propagação do Amor: Sobre o Plantio e a Colheita do Bem de Betty J. Eadie pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Auto- Estima: Amar a Si Mesmo para Conviver Melhor Com os Outros de Christophe André - Françoise Lelord pela Nova Era/ Record (2003)
>>> Os Lusíadas: Reprodução Paralela das duas Edições de 1572 / Ed. Ltd. de Luis de Camões pela Impr. Nac. Casa da Moeda/ Lis (1982)
>>> Administração de Marketing: Desvendando os segredos de: Vendas. Promoç de Stephen Morse pela McGraw Hill (1988)
>>> Obras Completas de Álvares de Azevedo - 02 Tomos ) de Álvares de Azevedo/ Org. Notas: Homero Pires pela Companhia Ed. Nacional (1942)
>>> Obras Completas (Poesia, Prosa e Gramática) de Laurindo José da Silva Rabelo/ Org: O. de M. Braga pela Companhia Ed. Nacional (1946)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Sempre Em Desvantagem de Walter Mosley pela Record (2001)
>>> Os Anos 80: Contagem Regressiva para o Juízo Final de Hall Lindsey pela Record/ RJ.
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> Na Linha de Frente de Lawrence Block pela Companhia das Letras/ SP. (2010)
>>> O Fator Psicológico na Evolução Sintática (Encadernado) de Cândido Jucá (filho)/ Autografado pela Organização Simões/ Rio (1958)
COLUNAS

Quarta-feira, 9/9/2015
Do inconveniente de ter escrito
Cassionei Niches Petry

+ de 2500 Acessos

Dia desses, provocado por muitos elogios sobre seu primeiro livro, li um romance de um escritor da nova geração da literatura brasileira. A leitura, no entanto, me decepcionou. Desde o prefácio, que demonstra um escritor medroso, como que se desculpando por ter trabalhado determinado tema, passando por algumas incoerências narrativas e uso de muitos lugares-comuns, a obra seria criticada por mim de forma impiedosa, apesar de alguns momentos muito bem elaborados. Já antevia alguma polêmica, talvez o escritor me bloqueasse nas redes sociais, como já o fizeram outros escritores, apesar de não fazer críticas muito duras a eles, ou talvez meu texto fosse apenas ignorado, como acontece geralmente.

Pensei melhor, porém, até porque minhas resenhas não têm como objetivo fazer críticas negativas. Apesar de muitas vezes me denominar como crítico literário, o que faço é algo como uma crônica literária, impressões de leitura, ensaios curtos. Sigo o conselho do filósofo romeno Emil Cioran: "Não perca tempo criticando os outros, censurando suas obras; faça a sua, dedique a ela todas as suas horas." Gosto mais da expressão ensaio, em que pese ela denominar geralmente textos mais longos. Isso tudo a partir de Montaigne. Acredito, porém, que o que escrevo são tentativas de entender algo, treinos para chegar ao conhecimento, logo, são ensaios, mesmo que, em geral, meus textos não ultrapassem duas laudas. São parte da minha obra literária esse diálogo com outros livros. Não por acaso utilizei textos do meu blog no meu primeiro romance, emprestando-os a um dos protagonistas.

Volto a Cioran, até porque este texto era para ser sobre ele, depois resolvi escrever sobre crítica literária e as coisas que escrevo, porém a leitura e releitura de novos textos de Cioran me perseguem, me inquietam, me jogam no desespero. Ensaiei, tentei escapar dele, no entanto não deu. Ensaio agora uma reflexão sobre algumas coisas que ele escreveu e no que elas me afetaram. Vou tentar, vou ensaiar. Não seguirei, portanto, seu conselho. Ou seguirei, de certa forma, pois, escrevendo sobre ele, escrevo também minha obra.

Filósofo contraditório (por isso me identifico com ele, pois também o sou), que disse em uma entrevista que não era ateu, porém também não acreditava em Deus e nem rezava. Aliás, uma análise sobre o autor feita por um crítico literário aponta como defeito justamente suas contradições. Respeito o crítico, por sinal, um dos melhores que temos (não estou citando nomes, não por ser medroso como o jovem escritor a quem me referi, mas é porque não é necessário), porém está nessa aparente contradição boa parte do que fez Cioran ser o que foi, ou melhor, o que é.

Só o título das obras do filósofo romeno já daria boas análises. Do inconveniente de ter nascido, por exemplo, de 1973, já é praticamente um aforismo da mais alta profundidade filosófica. Por que nascer? Por que isso é inconveniente? É inconveniente nascer ou quem nasceu se torna inconveniente? Cioran era inconveniente? Escrever é inconveniente? A morte é um dos temas mais presentes na obra de Cioran, porém neste livro é o início da vida o objeto das reflexões. Ou melhor, não é, porque morrer é o oposto de nascer. Só pode chegar à morte quem nasceu. "Gostaria de ser livre, inimaginavelmente livre. Livre como um ser abortado."

A morte voluntária, então, não poderia ficar de fora, um dos temas de seu primeiro livro, Nos cumes do desespero, outro título que valeria um ensaio. Se o meu leitor ainda não sabe, o suicídio é minha obsessão (entre tantas outras). Não cometê-lo, mas entendê-lo, principalmente na literatura, tanto o suicídio das personagens como o dos escritores. Já escrevi um ensaio sobre o tema, publicado na revista Signo, dos cursos de graduação e pós-graduação em Letras da Universidade de Santa Cruz do Sul.

Cioran escreveu algumas pérolas, com o perdão do clichê, sobre o assunto. "Um livro é um suicídio adiado." Usei esta citação na elaboração do meu primeiro romance. Adiei meu suicídio ao escrevê-lo e espero continuar adiando-o, escrevendo outros livros. Escreveu ainda: "Só vivo porque posso morrer quando quiser: sem a IDEIA do suicídio já teria me matado há muito tempo." "És mestre de tua vida, podes matar-te quando quiseres." "Quem jamais concebeu sua própria anulação, quem não pressentiu o recurso à corda, à bala, ao veneno ou ao mar, é um condenado abjeto ou um verme rastejante sobre a carcaça cósmica." "Como é difícil aprovar as razões que invocam as pessoas. Cada vez que nos afastamos de qualquer uma delas, a pergunta que vem ao espírito invariavelmente é: como é que não se mata? Pois nada é mais natural do que imaginar o suicídio dos outros." Tem como não gostar desse cara?

Cioran também me ajuda ou atrapalha ao pensar sobre a escrita, outra obsessão. Volto então a um dos possíveis objetivos deste ensaio que tento escrever, que era refletir sobre o que escrevo. "Uma obra só existe quando ela é preparada na sombra com a atenção, com o cuidado do assassino que medita seu golpe. Em ambos os casos, o que importa é a vontade de surpreender." Ah, como eu gostaria que lessem até o final o meu romance Os óculos de Paula. Na sua escrita, segui o aforismo sem ainda tê-lo lido. "Um livro deve cutucar as feridas, provocá-las inclusive. Um livro deve ser um perigo." Meu primeiro livro tem o título Arranhões e outras feridas. Precisa dizer mais? "Só deveríamos escrever livros para dizer coisas que não nos atreveríamos a confiar a ninguém." Há muitas coisas que penso que estão na minha ficção, mas nem tudo que está lá eu realmente penso. "-Seu livro é um livro fracassado. -É verdade, mas você se esquece de que eu o quis assim e que apenas desse modo poderia ficar perfeito." Quando comecei a elaboração do meu romance, escrevi reflexões teóricas sobre o processo de criação que conformaram, junto com o livro, minha dissertação de mestrado. O nome inicial dessa parte nem tão teórica assim foi "Notas de um fracasso anunciado", lembrando García Márquez, claro. Fui dissuadido a usar este título pelo meu orientador, que é um otimista. O título escolhido "Notas confessionais de um angustiado". Cioran não é citado nas notas, mas aparece no romance.

"Só somos nós mesmos pela soma de nossos fracassos," escreveu Cioran em Breviário de decomposição. De fracasso em fracasso vou escrevendo, vou ensaiando, vou filosofando ou ficcionalizando. Sinto que fracassei neste ensaio, mas ele está aí assim mesmo. Continuo sendo inconveniente como o foi Cioran. Peço desculpas por ter nascido.


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 9/9/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 15 destaques do cinema internacional em 2005 de Marcelo Miranda
02. Vamos fazer o português entrar na moda! de Adriana Baggio


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry em 2015
01. A coisa tá preta - 8/7/2015
02. O romance do 'e se...' - 22/7/2015
03. Do inconveniente de ter escrito - 9/9/2015
04. Não olhe para trás (ou melhor, olhe sim) - 19/8/2015
05. As sombras e os muros de José J. Veiga - 11/11/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




UMA INTRODUÇÃO Á FILOSOFIA BUDISTA
STEPHEN J LAUMAKIS
MADRAS
(2010)
R$ 66,36



BANANA BRAVA
JOSÉ MAURO DE VASCONCELOS
ED. MELHORAMENTOS
R$ 5,00



FÓRUM NACIONAL: PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO (BASES)
JOÃO PAULO DOS REIS VELLOSO
FÓRUM NACIONAL
(2016)
R$ 19,82



AMOS E MASMORRAS - O TORNEIO
LENA VALENTI
UNIVERSO DOS LIVROS
(2016)
R$ 17,90



FIQUE BEM FIQUE LINDA
SUELI ZANQUIM
MADRAS
R$ 25,94



O ARCO-ÍRIS
D H LAWRENCE
RECORD
R$ 37,00
+ frete grátis



SUIGENERIDADE DO HOMEM SANTOMENSE
LUÍS VAZ DE SOUSA BASTOS
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 391,00



SAMBEXPLÍCITO - AS VIDAS DESVAIRADAS DE GERMANO MATHIAS
CAIO SILVEIRA RAMOS
A GIRAFA
(2008)
R$ 20,00



OS IMORTAIS DA LITERATURA UNIVERSAL (BIOGRAFIAS) VOLUME III
VICTOR CIVITA (EDITOR)
ABRIL CULTURAL
(1972)
R$ 15,00



ROTEIRO DA EXPOSIÇÃO VIAGEM AO ALTO NILO - O EGITO DE D. PEDRO II
CLAUDIO PRADO DE MELLO
MUSEU NACIONAL DA UFRJ
(1996)
R$ 22,90





busca | avançada
46744 visitas/dia
1,1 milhão/mês