A tirania do isolamento | Vicente Tardin | Digestivo Cultural

busca | avançada
74137 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Internet

Quinta-feira, 10/10/2002
A tirania do isolamento
Vicente Tardin

+ de 1800 Acessos

A julgar por certos spams, há um mercado constituído por empresas interessadas em impedir ou vigiar o acesso de seus funcionários à internet. Os motivos passam por produtividade (os empregados estariam se divertindo em lugar de trabalhar), consumo de banda (empregados baixando arquivos de música) ou mesmo ameaça à segurança.

A noção de que a internet atrapalha o trabalho parece mesmo ganhar força e faz com que algumas empresas que possuem intranets procurem soluções mais ou menos para a questão. É o caso de uma sugestão de pauta que o Webinsider recebeu outro dia, a respeito da série de artigos sobre intranets que tem publicado.

Para aproveitar o gancho dos artigos, disse a assessora de imprensa Luciana Ramalho que "a Amil descobriu uma forma de reduzir o acesso durante o expediente a sites não relacionados ao cotidiano profissional. A empresa lançou uma intranet e está investindo em conteúdo diferenciado, com o objetivo de atrair a atenção dos funcionários. Um dos primeiros serviços oferecidos através desse novo canal de comunicação interna da empresa são informações sobre a programação cultural das cidades onde mantém escritórios (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Curitiba). Para disponibilizar esse conteúdo, a Amil fechou uma parceria com a rede de guias de entretenimento Via Global. A idéia é incentivar a qualidade de vida dos funcionários, que podem consultar as informações sobre as opções de lazer da cidade onde trabalham e programar com antecedência o que fazer durante as horas de folga".

Luciana pergunta se "se isso não pode se transformar numa tendência, já que muitas empresas estão restringindo o que seus funcionários acessam durante o expediente. O que você acha?"

Já vou dizer o que acho, mas antes deixo a Luciana completar seu argumento. "De acordo com pesquisa divulgada em agosto deste ano pela Websense, 25% dos funcionários utilizam a internet no ambiente de trabalho para buscar e comprar coisas que não dizem respeito à sua vida profissional. Para a realização dos estudos, foram entrevistados 305 empregados e 250 gerentes de recursos humanos de companhias com até 38 mil funcionários."

Antes de responder à Luciana, perguntei ao Ricardo Saldanha, o autor dos artigos sobre intranets, sobre este tipo de movimento. Disse o Saldanha: "Acho a idéia da Amil muito boa. Demonstra que ela se conscientizou de que esse negócio de proibir acesso à internet é atitude de quem não compreendeu rigorosamente nada dos novos tempos..."

Saldanha prossegue: "Funcionário que acessa a rede para outros fins está em busca de ar, provavelmente (sempre há as exceções, claro). E tirar a internet é autoritário e burro. Monitorar os acessos "de leve" pode ser uma boa solução, para evitar excessos. Acho legítimo, mas desde que não se torne espionagem. Comparando com o uso do telefone: ninguém admite uma escuta para saber de que assunto o funcionário está falando, mas se a conta vier lá nas alturas sem motivo de trabalho, ele pode ser chamado a atenção, não?"

"Ao invés de detonar a internet", prossegue Saldanha, "que também permite que os funcionários estejam mais antenados (pesquisas também mostram que os sites de jornais e noticiários têm grande procura), o lance é mesmo montar atrativos na rede interna."

Pois eu vou mais longe um pouco do que o Ricardo Saldanha. A empresa não deve de maneira nenhuma impedir que seus funcionários acessem livremente a internet, a não ser que empregue um bando de irresponsáveis que só funcionam no cabresto. Restringir a internet é também impedir a pesquisa e a informação.

Ora, quando uma pessoa não quer trabalhar, simplesmente não vai produzir, no máximo vai fingir que está trabalhando. Passei recentemente alguns bons meses em uma empresa cujo dono era um control freak e fazia cara de ofendido ao ver um funcionário ler alguma notícia ou acessar o webmail. Para evitar este constrangimento, alguns funcionários preferiam usar o telefone ou o Notes para os assuntos particulares. ICQ era vetado, mas fiz de conta que não sabia. Mais cara feia! Entretanto muitas trocas de mensagens eram sim sobre o trabalho e poupavam ligações interurbanas. Foi um tempo que não deixou saudades neste aspecto.

Outras empresas resolvem a questão do abuso no acesso à internet de uma maneira muito mais simples e eficiente: dão um jeito de colocar as mesas ou bancadas de frente para a parede, de modo que as telas dos monitores ficam à vista de todos. Desta forma ninguém vai se sentir à vontade para acessar um site pornô ou passar tempo demais com e-mails pessoais ou lendo bobagens, pois seria injusto com o colega ao lado que está trabalhando intensamente.

Voltando às intranets: atualmente estou em outro job temporário, em uma grande empresa, que envolve redação e organização da informação. Todos os funcionários têm acesso à internet e não parecem abusar nem um pouco. Só eu, por motivos que não vêm ao caso, não tenho acesso, apenas à intranet. É esquisito, dá uma certa sensação de exílio... Pior é quando vem a necessidade de tirar uma dúvida e o impulso de pesquisar no Google ou acessar um dicionário qualquer. Do meu lado só tem um exemplar do Aurélio e mais nada, que isolamento!

Nota do Editor
Vicente Tardin é editor do Webinsider, onde este texto foi originalmente publicado.


Vicente Tardin
Rio de Janeiro, 10/10/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Crônica à la Caio Fernando Abreu de Elisa Andrade Buzzo
02. O tremor na poesia, Fábio Weintraub de Jardel Dias Cavalcanti
03. O túmulo do pássaro de Elisa Andrade Buzzo
04. E+ ou: O Estadão tentando ser jovem, mais uma vez de Julio Daio Borges
05. Buenos Aires: guia de viagem de Gian Danton


Mais Vicente Tardin
Mais Especial Internet
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




THALITA REBOUÇAS
FALA SÉRIO, AMIGA!
ROCCO
(2012)
R$ 29,00



O PODER DO AGORA
ECKHART TOLLE
SEXTANTE
(2002)
R$ 15,00



REFLEXÕES SOBRE DIREITO AUTORAL
MARCUS VENICIO RIBEIRO
MINISTÉRIO DA CULTURA FBN
(1997)
R$ 30,82



FORTUNA CRÍTICA DE AFFONSO ÁVILA
VÁRIOS AUTORES
SECR. CULT-M. G.
(2006)
R$ 14,90



[email protected] E/LE 3 LIBRO DEL ALUMNO
MATILDE CERROLAZA, OSCAR CERROLAZA, BEGONA LLOVET
EDELSA
(2004)
R$ 75,82



DEPRESSAO DOENCA: O GRANDE MAL DO SECULO XXI
CARLOS VIEIRA
VOZES
(2016)
R$ 71,95



DICIONÁRIO TÉCNICO DE PINA DE PINAS TECHNICAL DICTIONARY VOL 1
AVELINO DE PINA ARAÚJO
MC GRAWHILL
(1975)
R$ 14,90



CONSELHOS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO: ORGANIZAÇÃO E ATRIBUIÇÕES NOS
BERTHA DE BORJA R DO VALLE E MARIA C CHAVES
QUARTET
(2012)
R$ 10,82



PATOLOGIA CLÍNICA E MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO 2º EDIÇÃO
D. L. DOXEY
INTERRAMERIACANA
(1985)
R$ 31,87



PODEROSA VOL.1 - DIÁRIO DE UMA GAROTA QUE TINHA O MUNDO NA MÃO
SÉRGIO KLEIN
FUNDAMENTO
(2006)
R$ 8,00





busca | avançada
74137 visitas/dia
1,8 milhão/mês