Meus encontros e desencontros com Daniel Piza | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Daniel Piza (1970-2011)

Segunda-feira, 5/3/2012
Meus encontros e desencontros com Daniel Piza
Rafael Lima

+ de 5400 Acessos

Em 1999, minha vida era bem chata. Toda semana, eu acordava de madrugada e encarava duas horas e meia de viagem para Macaé, onde passaria os dias seguintes trabalhando. Antes do final da semana, voltava para o Rio, onde, pelo menos teoricamente, usaria o dia extra para terminar meu trabalho de fim de curso, sem o qual não teria o diploma.

Naqueles dias de pouco tempo livre, eu guardava a esperanca de conseguir ler, até o fim, o "Caderno Fim de Semana" da Gazeta Mercantil, editado pelo Daniel Piza. Geralmente, não conseguia, o que não me impedia de insistir e até guardar, anos a fio, os suplementos. Mais do que por qualquer outra coisa, Daniel Piza merece ser lembrado pelo "Fim de Semana", onde sua coluna Sinopse era apenas uma atração marginal.

Data dessa época minha fidelidade ao seu trabalho jornalístico, e também os primeiros contatos com o Julio. Como o Julio, também cheguei a escrever-lhe um e-mail e ter a grata surpresa da resposta; diferente do Julio, nunca insisti na correpondência. Piza tinha se dado ao trabalho de, semanas depois, enviar-me um texto próprio, que citara em sua mensagem ("O Balanco da Contra-cultura", presente no livro Questão de Gosto). Ele era assim, atencioso ao nivel do detalhe com seus leitores ― pelo menos, naquela época.

Nos anos que se seguiram, já como colunista do Digestivo, conheci vários colegas que tiveram contato pessoal com o Daniel Piza. Era algo mais próximo do que um Sérgio Augusto ou um Ivan Lessa, mas era ao mesmo tempo admirado por ter coluna própria na grande imprensa. Nao era um deslumbradinho de jornal paulista com a modernidade, pesava cada novidade conforme seus padrões, mas tinha interesse e curiosidade para sondar. Você lia para concordar ou discordar, não para seguir.

Nunca deixei de acompanhá-lo desde os tempos de Macaé, mas passei a dar menos importância a ele depois de um certo período, mais ou menos quando os blogs passaram a ser notícia de jornal, há uns dez anos. Por quê?

Houve uma clara divisão dos jornalistas mais conhecidos na maneira como reagiram. Diogo Mainardi, Ivan Lessa e muitos poucos defenderam os blogs desde o começo, o primeiro inclusive citando-os em seu podcast, o segundo, escrevendo a apresentação de um livro que colecionava posts impressos. Luís Antônio Giron, Lúcia Guimaraes e Sérgio Augusto e muitos outros se colocaram no campo oposto, desautorizando e desmerecendo o valor dos blogs e, de maneira geral, da confusa interatividade da internet. Hoje em dia Giron é editor de uma revista que comporta inumeros blogs em sua versao virtual e Lúcia tem coluna num jornal onde metade dos colunistas mantem blog, o que demonstra que ou eles odeiam a vida que levam ou que os blogs não eram uma ideia assim tão ruim. E o Daniel Piza, nessa historia? Poderia ter sido o Quixote da interação virtual, com sua experiencia pessoal de internet, que ia de angariar leitores a descobrir ideias novas, mas acabou engrossando o coro dos que achavam aquilo tudo porta de mictório, barbárie com verniz tecnológico.

Há motivos que explicam seu posicionamento, do salário dele ter sido historicamente pago pelos grandes meios de comunicação até um posicionamento que poderia ser taxado de elitista. Nenhum, e nem a soma deles, foi suficiente para me explicar o porquê daquela atitude.

A segunda decepção que Daniel Piza me causou foi quando do lancamento do perfil de Paulo Francis, única oportunidade que tive de trocar umas palavrinhas com ele. O ponto de contato fora Bruno Garschagen, também ex-colunista do Digestivo Cultural. Falamos um pouco sobre Paulo Francis, que na época era objeto de interesse jornalístico do Bruno, fez uma dedicatória e fim de papo. O que mais me surpreendeu foi que eu achava que ele era mais alto, não sei por quê. Li o perfil e escrevi uma notinha no meu blog, algo crítica sobre o livro; dias depois, do nada, pingou uma mensagem na minha caixa vinda do Daniel Piza, com apenas uma linha de texto, onde ele dizia que preferia aquelas criticas, seguida das aspas elogiosas de uns nomes consagrados, que inclusive foram usadas na sobrecapa produzida pela editora para divulgar o perfil.

Fiquei me perguntando o que eu tinha feito de errado para receber atenção tão personalizada assim. Se os blogs não eram importantes, por que ele se dava ao trabalho de me responder? Se eram, porque ele não dizia isso? Se ele era leitor do meu blog, por que nunca tinha me escrito antes? Se não era, passou a ler só porque foi mencionado? O episódio em si terminou até bem: eu disse que achava que o grande problema do livro era perder muito tempo tentando explicar por que e como o Paulo Francis passou da esquerda para a direita; ele concordou que política era um assunto que roubara mais tempo do que deveria dele ― e do Francis.

Em nenhum momento, deixei de ler suas colunas, sempre que a oportunidade se apresentasse ― e quase nunca ela falhava ― para varejar uma dica de cinema aqui, uma entrevista ali; adorava as entrevistas curtas que ele fazia. Parece que ele tinha um certo talento para falar com jogadores de futebol, conseguindo ótimas revelações de Pelé, nos 50 anos da primeira Copa, e Ronaldo, para a revista Trip. Foi um dos poucos que sempre defendeu o talento de Ronaldo, ao longo de toda a carreira, merecendo nota de pesames do próprio, quando do falecimento. Mais recentemente, eu preferia lê-lo quando falava sobre politica, pois era um dos poucos jornalistas que restaram escrevendo consistentemente de um ponto de vista crítico ao governo, junto com Augusto Nunes. Imprensa era para ser oposição, mas o pendor nacional para a conciliação sempre a deixa com cara de armazém de secos e molhados.

Esse, talvez, o motivo último pelo qual Piza não realizou seu destino possível de ter casado internet e imprensa, interatividade e assinatura pessoal, colaboração e remuneração: não sendo possível combinar o que naturalmente viva em competição, escolheu o que lhe dava mais retorno financeiro e em reverência, dentro daquele estabelecimento. Não é possível dizer que não alcançou êxito, ao conseguir viver de jornalismo e ser respeitado pelos leitores.

Mas, para mim, ficou aquém do que poderia.


Rafael Lima
Luanda, 5/3/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin de Jardel Dias Cavalcanti
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker de Heloisa Pait
03. Vocês, que não os verei mais de Elisa Andrade Buzzo
04. Preparar Para o Impacto de Marilia Mota Silva
05. O que você vai ser quando crescer? de Fabio Gomes


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
03. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
04. Coisas nossas - 23/4/2002
05. Pi, o [fi]lme, e o infinito no alfa - 25/6/2002


Mais Especial Daniel Piza (1970-2011)
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PROJETO RADIX - RAIZ DO CONHECIMENTO - ESPANHOL 8
FERNANDA E WILSON
SCIPIONE
(2013)
R$ 30,00



GO LIVE 5 EM PORTUGUÊS
WILLIAM PEREIRA ALVES
ÉRICA
(2001)
R$ 7,06



THE HOLY BIBLE - OLD AND NEW TESTAMENTS
NÃO MENCIONADO
LONDON BRITSH AND FOREIGN BIBL
R$ 60,00



SUA SAÚDE E O AMBIENTE QUE CONSTRUÍMOS - A SÍNDROME DO SAPO COZIDO
THOMAS SAUNDERS
CULTRIX
(2004)
R$ 12,00



EXIBICIONISMO
BRETT KAHR
RELUME DUMARÁ
(2005)
R$ 20,00
+ frete grátis



MOLDURAS DA FILOSOFIA E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
ABRAHÃO BENJAMIM
MARTINS
(1954)
R$ 17,91



MINHA RAZÃO DE VIVER - MEMÓRIAS DE UM REPORTER
SAMUEL WAINER
RECORD
(1987)
R$ 10,00



PEDAÇOS DO COTIDIANO
ZÍBIA GASPARETTO
ESPAÇO VIDA & CONSCIÊNCIA
R$ 10,00



MENINAS SUPER PODEROSAS: OS MONSTROS DE GIZ
E. S. MOONEY
NBL
(2002)
R$ 7,98



CONSTRUINDO POLÍTICA COM A JUVENTUDE (AUTOGRAFADO)
ANTONIA MÁRICA ARAÚJO GUERRA E OUTROS ORGS
PUC
(2011)
R$ 35,00





busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês