Duas distopias à brasileira | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
82307 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Casa Flutuar apresenta agenda cultural com grandes nomes da música eletrônica brasileira
>>> Sarau do Vale participa do projeto de 10 anos do Grupo Rosas Periféricas
>>> Cia Linhas Aéreas serve aperitivo para a temporada presencial de 2022
>>> Rosas Periféricas apresenta Labirinto Selvático e Ladeira das Crianças em novembro
>>> SESI-SP apresenta Filó Machado 60 Anos de Música em teatros de São Paulo e Piracicaba
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Píramo e Tisbe
>>> A Última Ceia de Leonardo da Vinci
>>> O Desprezo de Alberto Moravia e Jean-Luc Godard
>>> Cuba E O Direito de Amar (2)
>>> A Velhice
>>> I know you
>>> Vanguarda e Ditadura Militar
>>> Na Campus Party 2009 II
>>> Um piano pela estrada
>>> The Good Wife visita Private Practice
Mais Recentes
>>> Venda Mais - Os 14 mitos do Marketing - Ano 6 - Nº77 de Vários pela Quantum (2000)
>>> Venda Mais - Por que as empresas quebram? - Ano 6 - Nº80 de Vários pela Quantum (2000)
>>> Venda Mais - Você pode realizar seus sonhos - Ano 6 - Nº 75 de Vários pela Quantum (2021)
>>> Venda Mais - Porque você é do jeito que é - Ano 6 - Nº 78 de Vários pela Quantum (2000)
>>> Venda Mais - Edição aniversário - 7 anos - Vendendo mais e melhor de Vários pela Quantum (2001)
>>> Venda Mais - Negociando para ganhar - Ano 6 Nº 81 de Vários pela Quantum (2000)
>>> Venda Mais - Venda Mais! Venda para nichos de Mercado de Vários pela Quantum (2001)
>>> Torto arado de Itamar Vieira Junior pela Todavia (2020)
>>> O Investidor Inteligente de Benjamin Graham; Lourdes Sette pela Harper Collins (2017)
>>> O Profeta de Gibran Khalil Gibran pela Acigi
>>> Duna 1 - Edição Especial de Neil Gaiman; Frank Herbert; Maria Do Carmo Zanini pela Aleph (2017)
>>> Duna 1 - Edição Especial de Neil Gaiman; Frank Herbert; Maria Do Carmo Zanini pela Aleph (2017)
>>> Quando o Amor Triunfa de Giseti Marques pela Boa Nova (2016)
>>> Baía da Esperança de Jojo Moyes pela Intrinseca (2016)
>>> Milena de Denise Corrêa de Macedo pelo espírito Milena pela Eme (2019)
>>> Episódio da Vida de Tibério de J.W.Rochester Vera Kryzhanovskaia pela Eme (2018)
>>> Técnicas de Venda - Vendas X Produção de Vários pela Quantum (2000)
>>> O Livro da Verdadeira Cruz de Caravaca de Naasson Vieira Peixoto pela Eco
>>> Música, Ídolos e Poder: do Vinil ao Download de Andre Midani pela Nova Fronteira (2008)
>>> La Grande Aventure de La Criminologie de Jurgen Thorwaldo pela Albin Michel (1967)
>>> Português no Ginásio - Gramática e Antologia para 3ª Série de Raul Moreira Lêllis pela Companhia Nacional (1960)
>>> Tipos e Aspectos do Brasil de Sem Autor pela Ibge (1966)
>>> Historia Gráfica del Arte de Joseph Gauthier pela Victor Leru (1944)
>>> Garibaldi una Grande Vita in Breve de Denis Mack Smith pela Lerici (1959)
>>> Arte de Ensinar e Arte de Aprender de Varios pela Fundação Getúlio Vargas (1974)
COLUNAS

Quinta-feira, 7/8/2014
Duas distopias à brasileira
Carla Ceres

+ de 6300 Acessos

Nada como os imprevistos cotidianos, as falhas de caráter e as divergências de opinião dos cidadãos para minar qualquer utopia. Por mais isoladas das "más influências externas" que estejam, as tentativas de construir sociedades ideais descambam para a violência, a corrupção e a luta desleal pelo poder porque seres humanos ideais não existem e, além disso, o paraíso de uns costuma ser o inferno de outros. Até hoje, esses sonhos de harmonia só resistiram e terminaram bem no campo literário, no qual continuam interessantes como obras de arte ou por retratarem os contextos históricos dos quais se originaram.

A ficção científica até gosta de uma utopiazinha motivadora no fim do arco-íris, mas seu forte mesmo são as distopias, as sociedades opressivas, em ruína material e moral. Atualmente, os cenários pós-apocalípticos cheios de zumbis dominam livrarias e telas de TV, atingindo muitos escritores brasileiros, mas não é de hoje que importamos modas literárias voltadas ao grande público. Monteiro Lobato, inspirado nas obras de H. G. Wells, levou três semanas para escrever O presidente negro ou o choque das raças, com a intenção de exportá-lo para os Estados Unidos. Não conseguiu. Vários editores se ofenderam com o conteúdo racista do livro.

Não vou entrar na discussão sobre o racismo nem sobre o evidente machismo de Lobato. Sem dúvida, suas ideias eram muito comuns na época e, por absurdo que nos pareça hoje em dia, possuíam status científico. O final de O presidente negro, com a vitória vergonhosa dos brancos "solucionando" a questão racial, é revoltante. Perto desse horror, acompanhar sua implicância com as feministas me diverte. A personagem Miss Elvin, por exemplo, desenvolve a teoria absurda de que a mulher não seria a "fêmea natural" do homem. As verdadeiras fêmeas humanas teriam sido repudiadas pelos homens, que preferiram acasalar-se com as mulheres, fêmeas de um povo anfíbio, cujos machos teriam sido exterminados pelos homens. Mulheres e homens, portanto, pertenceriam a espécies diferentes, segundo o livro Simbiose desmascarada, de Miss Elvin. Dá pra levar a sério?

Bom polemista, Lobato não hesitava em ridicularizar seus oponentes, atribuindo-lhes argumentos estapafúrdios. Sua representação caricatural do feminismo no ano de 2228, quando se passa a história de O presidente negro, tem a mesma virulência debochada de seu ataque à pintura de Anita Malfatti, no artigo "Paranoia ou mistificação". Muito mais interessante do que a reação lobatiana às reivindicações das mulheres foi a crônica de Humberto de Campos "O feminismo triunfante (Diário de um rapaz solteiro em 1960)". Sim, no Brasil, até as distopias viram piada.

Publicada em 1934, no livro Sombras que sofrem, a crônica reúne páginas do diário de um pobre rapaz solteiro, escritas oito anos após a "Revolução Feminina de 1952". O protagonista mora em um Rio de Janeiro dominado pelas mulheres. Seu principal medo é o de "ficar para tio", pois, aos vinte e cinco anos, ainda não foi pedido em casamento nem uma vez. "No entanto", comenta, "não sou, que se diga, um rapaz feio, Nem desprovido de prendas domésticas. Tenho bonitos olhos, boca bem feita, e visto-me com elegância. Sei tocar piano, danço bailados clássicos, e posso, como poucos, tomar conta de uma casa. A mulher que me escolhesse para esposo, conservar-me-ia ao lado, pelo menos um ano."

A terrível situação dos homens após o divórcio também é mencionada. Sobre a moça que pediu seu irmão em casamento, a "Dra. Inez de Albuquerque, engenheira da fábrica de aviões da firma Ana Maria & Filha", ele escreve: "A noiva tem 32 anos, e acaba de divorciar-se do vigésimo segundo marido, o qual fica, pode-se dizer, ao desamparo. O penúltimo está empregado em um 'atelier' de costura, e o antepenúltimo, como ama seca na casa da senadora Carmen Pappagenti. Os outros desventurados degradaram-se depois de abandonados, vivendo como o Diabo quer e Deus consente".

Como o texto não é dos mais fáceis de se encontrar, adianto que, no fim, o rapaz recebe uma proposta de casamento de uma divorciada que "antes de casar, teve uma vida um pouco boêmia, excedendo-se na bebida e sustentando amantes". Através da inversão de papéis, a crônica pinta um retrato interessante da vida das moças na década de 1930. Embora sua intenção não seja a de prever o futuro, muitas das situações "futurísticas" que menciona tornaram-se corriqueiras. Ninguém se espanta mais com a presença feminina em profissões de nível superior ou nas Forças Armadas. Quanto aO presidente negro, apenas a parte boa se cumpriu. Para isso servem as distopias, para alertar sobre os maus caminhos.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros. http://carlaceres.blogspot.com/


Carla Ceres
Piracicaba, 7/8/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Bitcoin, smart contracts, blockchain, cryptoassets de Julio Daio Borges
02. Procure saber: os novos donos da história de Gian Danton
03. De fato e de ficção de Fabio Silvestre Cardoso


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2014
01. HQs sombrias, anjos e demônios - 2/1/2014
02. Um menino à solta na Odisseia - 6/11/2014
03. Duas distopias à brasileira - 7/8/2014
04. Adolescentes e a publicação prematura - 4/9/2014
05. Vaidade, inveja e violência - 8/5/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Consumidores e Cidadãos
Nestor Garcia Canclini
Ufrj
(2010)
+ frete grátis



Almanaque do Fantasma: a Volta de Bababu Nº8
Vários
Rge
(1980)



Como era verde o meu vale
Richard Llewellyn
Record
(1987)



O Novo Cérebro: Como Criar Resultados Inteligentes
Nelson Spritzer
L&pm
(1996)



Eurico, o Presbítero
Alexandre Herculano
Ediouro



De Olhos Bem Abertos - Auto Ajuda
Noreena Hertz
Fontanar



O Velho Homem
Nali de Jesus de Souza
Age
(2010)



Jacaré Não Manda Carta
Julieta de Godoy Ladeira
Atual



Tanto Faz
Reinaldo Moraes
Brasiliense
(1981)



O Seminarista
Bernardo Guimarães
Principis
(2019)





busca | avançada
82307 visitas/dia
1,8 milhão/mês