Sobre o ato de fumar | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
Mais Recentes
>>> O Ponto de Mutação de Fritjof Capra pela Círculo do Livro (1990)
>>> Plexus de Henry Miller pela Record (1967)
>>> Uma Questão de Fé de Jodi Picoult pela Planeta (2008)
>>> Vivendo seu Amor de Carolyn Rathbun Sutton e Ardis Dick Stenbakken (compilação) pela Casa Publicadora Brasileira (2017)
>>> O Significado da Astrologia de Elizabeth Teissier pela Bertrand (1979)
>>> Um amor de gato de Glenn Dromgoole pela Publifolha (2002)
>>> Origami & Artesanato em Papel de Paul Jackson & Angela A'Court pela Edelbra (1995)
>>> Gestão de Pessoas de Idalberto Chiavenato pela Campus (2010)
>>> Album de família de Danielle Stell pela Record
>>> Passageiros da ilusão de Danielle Stell pela Record (1988)
>>> Casa forte de Danielle Stell pela Record
>>> Segredo de uma promessa de Danielle Stell pela Record
>>> Enquanto o amor não vem de Iyanla Vanzant pela Sextante (1999)
>>> Relembrança de Danielle Stell pela Record
>>> O Egypto de Eça de Queiroz pela Porto (1926)
>>> Momentos de paixão de Danielle Stell pela Record
>>> Um desconhecido de Danielle Stell pela Record
>>> Uma vez só na vida de Danielle Stell pela Record
>>> O apelo do amor de Danielle Stell pela Record (1983)
>>> Agora e sempre de Danielle Stell pela Record (1985)
>>> O Princípio Constitucional da Igualdade e o Direito do Consumidor de Adriana Carvalho Pinto Vieira pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2002)
>>> Histórias Anunciadas de Djalma França pela Decálogo/ belo Horizonte (2003)
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Senado Federal pela Senado Federal (2006)
>>> Eterna Sabedoria de Ergos pela Fraternidade Branca Universal do Arcanjo Mickael (1974)
>>> Leasing Agrário e Arrendamento Rural como Opção de Compra de Lucas Abreu Barroso pela Del Rey/ Belo Horizonte (2001)
>>> Contratos Internacionais de Seguros de Antonio Marcio da Cunha Guimarães pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
COLUNAS >>> Especial Politicamente Incorreto

Segunda-feira, 7/5/2001
Sobre o ato de fumar
Rafael Lima

+ de 14200 Acessos

Pra começo de conversa, nem todo mundo fuma por vício. Há vários segredos e motivos ocultos por trás dos anéis cinzentos. Tomemos o filme Cortina de Fumaça, como exemplo. Quase todos os personagens fumam, pelos mais variados motivos. Auggie Wren fuma cigarros comuns em sua drugstore por costume. Paul Benjamim, escritor, busca inspiração em finas cigarrilhas. Cyrus Cole, mecânico de automóveis, fuma seu charuto de grosso calibre para relaxar após um dia de trabalho duro. Ruby queima seus cigarros para descarregar a tensão. Felicity traga um baseado pra se esquecer de sua vida de cão. Cortina de Fumaça, no entanto, não é um filme sobre o fumar e suas variações, como seu título poderia sugerir. Mas nele, com na vida real, as pessoas fumam -- é um fato. As pessoas fumam e gostam disso, mesmo que não lhes faça bem. Quem diz é o escritor Paul Auster, autor do roteiro do filme.

Mas por que algo tão humano e comum como fumar têm sofrido uma perseguição tão grande? No período anterior ao da descoberta da nicotina como causadora de câncer fumar não só era comum como um ato revestido de glamour, requintado e elegante. Porque o fumar não é apenas o sorver da fumaça (assim como o comer não é só o mastigar-digerir), mas toda uma série de gestos, hábitos e poses que altera o comportamento do fumante -- e, por extensão, do não fumante -- nas coisas mais banais. Como aquele amigo cara-de-pau que não fuma mas anda sempre com um Zippo no bolso, à espera do infalível "tem fogo?". Ruy Castro atesta: "Ninguém é inocente ao fumar".

Absolutamente explorado na época áurea de Hollywood, o cigarro parecia imbuir de leveza um dançarino como Fred Astaire, adicionar virlidade a um Bogart ou construir inseparavelmente a aura intelectual de um Sartre (tudo bem, Sartre não era hollywoodiano mas ajudou o cigarro a adquirir seu status). Apesar de não existir sem um fumante, o cigarro criou identidade própria. Mas nem sempre foi assim.

O tabaco já era conhecido e usado pelos índios quando Colombo veio com seus espelhinhos. E asim como o café, foi vendido ao velho mundo como mais uma maravilha da nova terra, revigorante, desintoxicante, saboroso, tonificante e até milagroso. As cartas dos Pero Vaz de Caminha da época são de envergonhar qualquer ativista. Mas afinal, porque os índios fumavam, se não havia indústria nem comerciais na televisão com cavalos e camelos? "Não era pecado... devia ficar alegre, sempre alegre e esse era um gosto inocente, que ajudava a gente a se alegrar", é o que diz Guimarães Rosa em outro contexto, de maneira simples.

Na América pré-colombiana, anti-tabagistas não poderiam fazer sua principal reivindicação, de que o cigarro num ambiente fechado torna todos os presentes fumantes passivos: não havia ambientes fechados. Esse é talvez o grande problema, não poder evitar que os à sua volta inalem seu subproduto. Uma questão que só seria resolvida com o cigarro sem fumaça. Problemática, sobretudo porque perde na comparação com outro vício, o de beber: em cada boteco, por mais imundo que seja, tem um mictório para os mais afoitos (e, mesmo, toda bexiga tem limite), embora seja muito mais fácil se livrar das cinzas e da fumaça. Quem não se importuna com esses dejetos poderá usufruir de uma agradável e pacífica convivência com fumantes. Mário Quintana é quem alerta: "Desconfia dos que não fumam: esses não tem vida interior, não tem sentimentos. O cigarro é uma maneira disfarçada de suspirar".

Essa frase, além de denunciar uma espécie de comportamento típico de quem fuma, dá uma pista da íntima e longa relação entre o tabaco e as artes, em particular, a literatura. Onipresente nos textos, embora pouco louvado declaradamente, o cigarro marcou sua presença em versos como o de Augusto dos Anjos "Toma um fósforo / Acenda teu cigarro / o beijo, amigo / é a véspera do escarro". A Souza Cruz, líder no mercado brasileiro, publicava um relatório anual para acionistas com ensaios literários e fotográficos envolvendo a arte relacionada ao fumar, cativantes quase a ponto de te convencer -- se você já não é -- a experimentar o sabor ocre. Para Ruy Castro, ele é "o nosso cúmplice, o parceiro com quem, sem trocar de lábios, dialogamos em segredo", ou seja, um ente, com o qual pode-se estabelecer uma relação dual, como a de Manuel Bandeira: "fumo abençoado, que é amargo e abjeto!". Bandeira tinha tuberculose.

A história da literatura não teria sido a mesma sem os cálices e as piteiras, e ambos ajudaram a construir tantas obras primas como abreviaram carreiras, daí o caráter conflitante do verso de Bandeira. Rubem Braga, que nos seus bons tempos era chamado de "chaminé", parou de fumar após extirpar um quisto benigno no pulmão, e, dizem, andava com um pedaço dele (isso: do próprio pulmão) no bolso para servir como... um argumento mais convincente, em discussões com fãs mais afoitos da fumaça, tem uma longa crônica onde reúne suas reminiscências de décadas de isqueiro e fósforos, de final exemplar: "Mas chega, não falarei mais nisto. Fumar foi das piores bobagens que fiz na vida, mas não pretendo convencer ninguém. Já tentei fazer isso, e o sujeito ainda caçoa da gente, de cigarro no bico. Ah, quem quiser que se fume."

Bate-bocas à parte, um fato pouco conhecido sobre o tabaco trata do salvamento de um dos maiores nomes do século. É o que afirma Norman Mailer em Portrait of Picasso as a Young Man, segundo tradução do não-fumante Millôr Fernandes:

"Picasso veio à luz às 11:15 de outubro de 1881, em Málaga. Natimorto. Não respirava. Nem chorava. A parteira abandonou-o e começou a cuidar da mãe. Se não fosse pela presença do tio, Dr. Salvador Ruiz, o menino não teria vivido. Don Salvador inclinou-se sobre o corpo inerte e exalou nas ventas do menino a fumaça do seu fétido charuto. Picasso estremeceu. Picasso berrou. Um gênio chegou à vida. Sua respiração foi um sopro de fumo, irritando-lhe a garganta, queimando-a até os pulmões, com o poderoso estímulo da nicotina."

Como se vê, há muito mais por trás dos anéis cinzentos do que as advertências do Ministério da Saúde. Em tempo: o autor deste texto não fuma.


Rafael Lima
Rio de Janeiro, 7/5/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. De Middangeard à Terra Média de Celso A. Uequed Pitol
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair de Heloisa Pait
03. Revolusséries de Luís Fernando Amâncio
04. O titânico Anselm Kiefer no Centre Pompidou de Jardel Dias Cavalcanti
05. A Dama Dourada, de Anne-Marie O'Connor de Ricardo de Mattos


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2001
01. Charge, Cartum e Caricatura - 23/10/2001
02. A diferença entre baixa cultura e alta cultura - 24/7/2001
03. Sobre o ato de fumar - 7/5/2001
04. Um álbum que eu queria ter feito - 6/11/2001
05. Vendem-se explicações do Planeta dos Macacos - 4/9/2001


Mais Especial Politicamente Incorreto
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O INCRÍVEL TESTAMENTO DE DOM AGAPITO
HÉLDER MOURA
CHIADO
(2012)
R$ 27,00



L´HOMME DE LONDRES
GEORGES SIMENON
PRESSES DE LA CITÉ
(2004)
R$ 40,00
+ frete grátis



MAYA
JOSTEIN GAARDER
COMPANHIA DAS LETRAS
(2000)
R$ 12,00



PRODUÇÃO DE TEXTOS E USOS DA LINGUAGEM - CURSO DE REDAÇÃO
SAMIRA YOUSSEFF CAMPEDELLI E JESUS BARBOSA SOUZA
SARAIVA
(1999)
R$ 6,95



GÊMEOS NÃO SE AMAM
ROBERT LUDLUM
RECORD
(1976)
R$ 4,00



SELEÇÕES DO READERS DIGEST DE JUNHO DE 1964
TITO LEITE (REDATOR CHEFE)
YPIRANGA
(1964)
R$ 7,00



A CRIANÇA ALUCINADA
RENÉ JEAN CLOT
PAZ E TERRA
(1989)
R$ 21,82



A ARANHA, A DOR DE CABEÇA E OUTRAS MALES QUE ASSOLAM O MUNDO
FERNANDA LOPES DE ALMEIDA
ÁTICA
(2005)
R$ 8,70



BALAS DE ESTALO E CRITICA
MACHADO DE ASSIS
GLOBO
R$ 5,00



THE GREEN CITY INDEX: A SUMMARY OF THE GREEN CITY INDEX RESEARCH SERIE
SIEMENS AIG
SIEMENS
(2012)
R$ 25,82





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês