Comentários de Danilo (FFLCH) | Digestivo Cultural

busca | avançada
75201 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Renato Morcatti transita entre o público e o íntimo na nova exposição “Ilê da Mona”
>>> Site WebTV publica conto de Maurício Limeira
>>> Nó na Garganta narra histórias das rodas de choro brasileiras
>>> TODAS AS CRIANÇAS NA RODA: CONVERSAS SOBRE O BRINCAR
>>> Receitas com carne suína para o Dia dos Pais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
Últimos Posts
>>> GIRASSÓIS
>>> Biombos
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
>>> Rogai por nós
>>> Na cacimba do riacho
>>> Quando vem a chuva
>>> O tempo e o vento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> História da Bola da Copa 2010
>>> Rituais de final de ano
>>> Poeirópolis (como no início do século XX)
>>> Ler, investir, gestar
>>> Bombril: a marca que não evoluiu com as mulheres
>>> Os Violinos do Silêncio
>>> Adriane Pasa no Canadá
>>> A rentável miséria da literatura
>>> Alex Grey
>>> Sombras Persas (V)
Mais Recentes
>>> Fala, Preto-Velho de Wanderley Oliveira & Pai João de Angola pela Dufaux (2018)
>>> Um Encontro Com Pai João de Wanderley Oliveira & Pai João de Angola pela Dufaux (2016)
>>> História do Espiritismo de Arthur Conan Doyle pela Pensamento (2015)
>>> Recursos Desumanos de Pierre Lemaitre pela Vestigio (2015)
>>> Os Sete Crimes de Roma de Guillaume Prévost pela Vestigio (2013)
>>> A Voz do Veto - a Censura Católica à Leitura de Romances de Aparecida Paiva pela Autêntica (2017)
>>> O Homem Que Venceu Hitler de Marcio Pitliuk pela Gutenberg (2012)
>>> Medeias Latinas de Márcio Meirelles Gouvêa Júnior pela Autêntica (2014)
>>> Gramática Completa Para Concursos e Vestibulares de Nilson Teixeira de Almeida pela Saraiva (2009)
>>> Os rituais do tombamento e a escrita da história de Márcia Scholz de Andrade Kersten pela UfPr (2000)
>>> Os rituais do tombamento e a escrita da história de Márcia Scholz de Andrade Kersten pela UfPr (2000)
>>> Mini-Enciclopédia do Futebol Brasileiro de Marcelo Damato (Coord.) pela Lance (2001)
>>> A Palavra é... Portugal de Paulo Mendes Campos (org.) pela Scipione
>>> Sartre - Coleção Os Pensadores de Jean-Paul Sartre pela Nova Cultural (1987)
>>> Sartre - Coleção Os Pensadores de Jean-Paul Sartre pela Nova Cultural (1987)
>>> Sartre - Coleção Os Pensadores de Jean-Paul Sartre pela Nova Cultural (1987)
>>> O Estudo Social em Perícias, Laudos e Pareceres Técnicos - Debates Atuais no Judiciário, no Penitenciário e na Previdência Social de CFESS - Conselho Federal de Serviço Social (Organizador) pela Cortez (2018)
>>> A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak pela Intrínseca (2013)
>>> Marketing de Serviço Financeiro de Marcos Cobra pela Marketing (2003)
>>> Eu Consigo Emagrecer - A Dieta que está Fazendo os Estados Unidos Emagrecerem de Dr. Joel Fuhrman pela Agir (2013)
>>> O Céu e o Inferno de Allan Kardec pela Feb (2008)
>>> Jesus - A Vida Completa de Juanribe Pagliarin pela Bless Press (2021)
>>> Fortaleza Digital de Dan Brown pela Sextante (2005)
>>> Como Vencer Suas Guerras Pela Fé de Edir Macedo pela Unipro (2019)
>>> O Glorioso Aparecimento - O Fim das Eras de Tim Lahaye e Jerry B. Jenkins pela United Press (2004)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Segunda-feira, 16/9/2002
Comentários
Danilo (FFLCH)


Conselhos de amigo...
1- Para sanar os sintomas imediatos de falta de alegria, amor e tesão, recomendo que você, Eduardo, realize experiências sexuais e lúdicas mais constantes (principalmente com judeus, comunistas, negros e alunos ou alunas da FFLCH - você vai se surpreender...) alternando-as com a participação, ao menos eventual, em rituais e danças exóticas que celebrem a paz entre os homens e o equilíbrio destes com a natureza. 2- Como medicina preventiva, para evitar futuras frustações e desilusões traumáticas, recomendo que você estude um pouco mais (principalmente história e cultura ocidental) antes de sair por aí se gabando por ser muito inteligente, por estudar na melhor faculdade da América Latina, por fazer parte de uma raça superior e civilizada - a quebra da dogmaticidade pode ser muito dolorosa e, no seu caso, quase irreversível. Cumprindo esses dois procedimentos eu acho que você estará revertendo a relação entre as pulsões thanáticas e eróticas de seu corpo em favor da segunda, que aparenta estar muito recalcada e/ou castrada, em detrimento da primeira. Mais do que isso, fará um grande bem à sociedade se conseguir recomeçar seu desenvolvimento racional e emocional daquele ponto em que ele estagnou por acreditar infantilmente na chegada ao nirvana da raça. Nesse momento, será fundamental o auxílio de um espelho e, condição imprescindível, uma profunda sinceridade consigo e com aqueles que ainda ama: será?

[Sobre "Festa na floresta"]

por Danilo (FFLCH)
16/9/2002 às
15h02 200.204.105.89
 
Falta tesão nesse coração!
Caros, Um texto que, apesar de medíocre, é precedido por uma foto de dois macacos e finalizado pelas frases a seguir (grifos meus): "No Brasil (...) em que os futuros historiadores são, com mais de 20 anos de idade, analfabetos funcionais e alucinados incorrigíveis. Alguma coisa deve estar errada. Talvez este não seja o meu país - e essas manifestações de imbecilidade aguda e ódio gratuito sejam apenas localizadas. Localizadas em uma tribo distante, de costumes bárbaros e hábitos excêntricos, isolada, do resto do mundo, no meio de uma floresta perdida. Onde eles podem dar as mãos, fazer uma ciranda, rodar e dançar, com a imagem de Bin Laden no centro - que ninguém, no mundo civilizado, vai perceber a mínima diferença. A não ser dedicados pesquisadores e corajosos exploradores, como eu." Merece uma resposta à altura de seus paradoxos absurdos, e da mensagem nazista latente (ou seja, uma resposta mais racional e com pelo menos o mínimo de compaixão humana, inclusive ao próprio Eduardo). "Imbecilidade aguda e ódio gratuito" manifestados por quem, cara pálida? É óbvio que não há nada para se comemorar nos atentados de 11/09/01, que mais serviram aos interesses do Bin Laden e do próprio George W. Bush, juntos às suas legiões de seguidores fanáticos. Ambos conseguiram se reafirmar como símbolo absoluto do BEM diante do OUTRO, absolutamente MAL. Agora, o fato de você se colocar ardorosamente, fanaticamente ao lado do genial e amável Bush, do "mundo civilizado", não lhe dá o direito de decretar o "fim da história humana" e, por conveniência, isolar da tal humanidade como macacos bárbaros todos aqueles que discordam desse fim (de Bin Laden, aos "incorrigíveis historiadores"). Não entender uma piada tudo bem... Achar que a piada veio em má hora, alguns poderiam até concordar contigo... Agora decretar-se raça superior é crime "civilizado", que a própria civilização tratou de julgar. Talvez a sua "tribo distante, de costumes civilizados e hábitos excêntricos, isolada" não consiga entender como o "resto do mundo" (pessoas que passam fome, trabalham violentamente horas a fio, não sabem ler nem escrever, matam uns aos outros através de guerras sem fim, morrem por epidemias, assistem à televisão civilizada etc...) ainda não aceitou completamente a idéia de que este é o "mundo civilizado". Se temos dificuldade de nos comunicar minimamente com sua tribo, isso também se deve ao fato de você confundir consciência com "empregar uma vírgula corretamente". De considerar "deselegante, mesmo para os eventos de maior informalidade, um título que escape dos tradicionais: Festa do Pijama, do Chapéu, do Farol, do Brega, do Cabide, etc". Deselegante para quem, cara pálida? Em nome de que tradição, de qual verdade absoluta você está falando, cara pálida? Como você quer corrigir aqueles corrigíveis, e o que pretende fazer com a legião de macacos, loucos e bárbaros por natureza? É óbvio Eduardo, que o seu texto é uma provocação do começo ao fim. Obviamente, Eduardo, o que você mais queria era receber alguma resposta revoltada em relação ao seu artigo. E é justamente por causa dessa sua necessidade de comunicação com os bárbaros, e de outros "dedicados pesquisadores e corajosos exploradores como você", que nós macacos ainda acreditamos ser possível estabelecer contato com qualquer animal na face da Terra, por menos racional e por mais destrutivo que ele seja. Eduardo, nós não somos "psicologicamente equilibrados", mas também lhe amamos!

[Sobre "Festa na floresta"]

por Danilo (FFLCH)
13/9/2002 às
10h32 200.204.105.89
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Viva em paz com o seu dinheiro
Erasmo Vieira
Literare Books International
(2018)



Análise de Balanços Livro de Exercícios
Sérgio de Iudícibus
Atlas
(1980)



Sauver nos Sols Pour Sauvegarder nos Societes
Rabah Lahmar (coord.) e Outros
Charles Léopold Mayer
(2002)



Cabeça, Corpo, Caveira e Alma
Fernando Burjato
Bom Texto
(2000)



Pequis - Química Cidadã 1
Wildson Santos e Gerson Mol ( Coor.)
Ajs
(2013)



Introducao a Semntica Lexical: Papeis Tematicos, Aspecto Lexical
Marcia Cancado & Luana Amaral
Vozes
(2016)



Sociologia Geral
Rudolf Lenhard
Pioneira
(1975)



Mulheres de Cabul
Harriet Logan
Geração Editorial
(2006)



Ruth Cardoso - Fragmentos de uma Vida
Ignácio de Loyola Brandão
Globo
(2010)



Seja Feliz já
Jorge Melchiades Carvalho Filho
Martin Claret
(1998)





busca | avançada
75201 visitas/dia
2,4 milhões/mês